1/3 dos vídeos nas redes veiculam ‘fake news’ e a extrema-direita impera

Deslange Paiva e Thiago Lavado, do G1, publicam a informação sabida, mas espantosa, pela quantidade.

Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas mostra que nada menos que um terço dos vídeos veiculados pelo Whatsapp, com origem no Youtube, estão recheados com mentiras e, pelo relato, a imensa maioria com a ação de fanáticos de extrema-direita.

São ONGs ateando fogo na Amazônia, Lula mandando invadir Roraima, Bolsonaro prometendo intervenção militar e outras sandices do gênero, que representam mais de 5 milhões de visualizações no Youtube, dados coletados a partir do monitoramento de 490 grupos de mensagens instantâneas.

Estenda isso para as centenas de milhares de grupos existente e imagine o grau da repercussão deste lixo.

É claramente improvável que esta seja uma aberração espontânea. Bobagens e tolices na rede existem desde que elas foram criadas mas, de tempos para cá, elas começaram a ser claramente orquestradas por grupos extremistas.

O curioso é que as plataformas, tão rápidas e implacáveis ao bloquear qualquer imagem de nudez, inclusive a de uma tribo indígena com o Marechal Rondon, como aconteceu comigo, assistem impávidas este absurdo e, até, deixam que eles sejam feitos, como revela a reportagem, em canais que remuneram seus autores pelas visualizações.

Mas, para isso, o Ministério Público não tem tempo, não é?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. Com fakes news mataram Sócrates, Giordano Bruno, as “bruxas’ de Salém entre milhares de outros crimes.
    A direita precisa da mentira.

  2. Esses tipos de visualizações,são somente acessados,PELA VELHA E CARCOMIDA PEQUENA BURGUESIA,HOJE NANICA,POIS OS RICOS ESTÃO MAIS BAIXOS,E PARA SE AGARRAREM NAS GENITÁLIAS DE SEUS SENHORES,ELES PRECISAM SER MAIS ANÕES,e como são acessados pela “NANICA”,não precisam ser verídicas,pois OS MODERNOS ANÕES,não precisam de mais estímulos.Seguem a velha tradição histórica..

  3. Tolice achar que essa desinformação é trabalho de amadores direitistas, na verdade é coisa muito séria feita com muito dinheiro, provavelmente dólares, e por profissionais treinados, é uma guerra de informação visando dominar os povos. A sociedade deveria estar se preparando para bloquea-los na fonte, responsabilizar penalmente quem compartilhar sem conhecer a origem. Toda notícia deve ter responsável, se você assume a notícia como sua assuma também a responsabilidade pela divulgação e pague se for mentira. É simples, mas o poder instalado, exatamente usando essas mentiras, vai fazer vista grossa, a eles interessa a imbecilidade divulgada. Cuidado portanto para não se tornar mais um imbecil.

    1. guerra híbrida. é isso que a NSA e outras siglas do Deep State estão fazendo no e contra o Brasil. depois tem gente que reclama das medidas de proteção adotadas pela China e vem deitar falação dobre uma versão interesseira de “liberdade”.

  4. Se em países do primeiro mundo isso também ocorre, imagine-se no Brasil.
    Aliás o nível de consciência pode ser constatada nas visualizações do YouTube. Enquanto um canal progressista, dificilmente passa de 50 mil visualizações, um onde uma garota de programa conta suas experiências no trabalho ultrapassa 1 milhão.

    1. Impressionante!
      Você mesmo fez o vídeo, Rodrigo?
      Gostaria de saber como você chegou à Armênia. Tenho interesse em visitá-la é à Geórgia, Abecásia e Ossétia, mas os voos são tão caros e demorados (30, 40 horas e até mais) que acabo desistindo.
      Foi através da Turquia por via terrestre?
      Obrigado

      1. Olá de Talleyrand, obrigado pelo comentário, antes de mais nada. O vídeo é uma realização completa minha. Estive na Armênia por motivo de trabalho e cheguei por via aérea. Não é possível entrar no país pela Turquia, por via terrestre, a fronteira é fechada; pela Geórgia e Irã sim. Abraço!
        Ps: se gostou do documentário, eu agradeceria, ainda, se você ajudasse a divulgar o mesmo, na medida de suas possibilidades.

      2. Tentei responder mas parece que não estão publicando… Sim, a realização é minha; fui até a Armênia pelo ar. As fronteiras terrestres com Turquia e Azerbaijão são fechadas. Por terra só através da Geórgia ou Irã. Abraço.

        1. É…continua complicado ir praquelas bandas.
          Tempos de voo muito altos e preços idem.
          Obrigado pelas explanações.

  5. Brito, é ainda pior. O próprio youtube é ator fundamental na difusão destes vídeos de extrema-direita.
    Recentemente vi um depoimento de um youtuber de extrema-direita que afirmava ter sido procurado pelo setor de marketing do youtube no Brasil, chamado para uma reunião na sede em São Paulo e treinado para fazer vídeos (de extrema-direita, claro) que tivessem maior “impulsionamento”.
    Mas não para aí. O próprio youtube impulsiona por determinação própria vídeos de extrema direita, não por algoritmo mas por ação intencional deles.
    Posso dar meu próprio depoimento. Há umas semanas numa postagem sobre a difusão de fake news fiz um comentário similar àquele feito acima e disse mais. Disse que minha experiência pessoal mostrava que quando acessava canais na Europa ou nos EUA versando sobre os mais diversos temas as sugestões oferecidas pelo youtube estavam em consonância com o tipo de acesso que eu havia feito e disse que isto era algoritmo. Já quando entrava em canais brasileiros, quaisquer que fossem (ecologia, saúde, culinária, esportes, etc) as sugestões eram uma enxurrada de videos de canais de extrema direita, com fake news lacradoras. Disse que isto não era algoritmo, que era militância.
    Coincidentemente, em seguida a este comentário as sugestões de fake news de extrema direita praticamente desapareceram das minhas visualizações.
    Isto indica uma situação muito clara. Estou sendo vigiado pelos órgãos de informação e o youtube participa desta vigilância. Quando os expus recuaram para não deixar digitais. Mas deixaram mais uma.

    1. Possivelmente o algoritmo é complexo, e cada usuário tem uma experiência diferente. No seu caso, parece ter havido uma manipulação direta, similar à que ocorreu com o facebook algum tempo atrás.
      Mas quero deixar um testemunho de minha experiência: Minha configuração já e bem restritiva em termos de anúncios, permitindo só alguns tipos. Em política, eu só vejo canais de esquerda, e quando estou nesses canais, os anúncios oferecidos parecem tentadores de serem “pulados” pelo usuário desse campo, como dos sites de investimento ou da loja do véio. Mas quando vou para outros temas, os anúncios que aparecem são bem diferentes, como culinária, música, hobbies. Me deixa a impressão que é mais um dos boicotes à esquerda, para que percam monetização.

  6. Fui na casa de uma tia evangélica e ela me pediu pra configurar o seu celular. O que tinha de vídeo de fake News no YouTube dela é impressionante.

  7. O fenômeno é global.
    É interessante verificar que a raça humana prevaleceu no domínio sobre o planeta, devido à sua inteligência.
    Neste momento da história, estamos assistindo uma parcela mais esclarecida da população sendo perseguida em uma tentativa de extinção, pela parcela com bem menor capacidade cognitiva.
    Parece contradição.
    Só que não é.

    Um grupo menor, muito mais esperto que toda a população, dono dos meios, está articulando esta massa acéfala para realizarem seus objetivos de manutenção da dominação sobre tudo e sobre todos.
    Chamamos este grupo de elite, e ainda os admiramos nas páginas de revistas fashions de moda e economia.

  8. O Ministério Público não faz nada?
    Grande parte do Ministério Público só tem olhos para os 60 dias de férias anuais e auxílio-moradia.
    Outra parte (Dallagnol é o maior expoente) ainda vende por fora, palestras a R$ 30 mil, sonegando impostos.
    Tem ainda a grande parcela dos que fazem política para no PSDB e golpistas.
    Ou seja, sobrou muito pouco do M.P.

  9. Em 2014 o facebook fez um experimento, sem a anuência dos usuários, no qual as emoções dos usários foram manipuladas através de publicações do próprio Facebook. O título do experimento diz tudo – ‘Evidência empírica de contágio emocional em larga escala através de redes socias’.
    Em resumo, quanto mais polêmicas ou toxicas são as publicações maior é o engajamento, ou seja, maior é a receita de anúncios do Facebook.

    Fontes:
    https://www.pnas.org/content/pnas/111/24/8788.full.pdf?version=meter%20at%204&module=meter-Links&pgtype=article&contentId=&mediaId=&referrer=&priority=true&action=click&contentCollection=meter-links-click
    https://www.cbsnews.com/news/researcher-apologizes-for-facebook-study-in-emotional-manipulation/
    https://www.theguardian.com/technology/2014/jun/29/facebook-users-emotions-news-feeds

  10. Isso porque não tem como calcular os vídeos que ficam só no “zap”. Aquelas correntes insuportáveis, berrando pra que você COMPARTILHE uma mentira facilmente verificada.
    Pior ainda são as pessoas que compartilham na base do “não sei se é verdade, só estou compartilhando”.

  11. Brito, perdi totalmente a fé no MP, acho que se for extinto só resultará em lucro para o Brasil e para a política. Os recursos gastos com o MP podem ser investidos em educação e saúde, óbviamente não no governo do Cachorro Louco.

  12. Estamos chegando a um ponto tão crítico que não dá nem pra assistir nenhum jornal da Band, Record SBT. A Globo nem se fala ha muito tempo, Esta puxação de saco destas TV citadas mentem descaradamente tentando salvar a imagem ruim do asno. Filme que é bom nada, novela nem pensar, Então estamos ha um ponto que TV em casa será apenas um objeto de decoração. Enquanto as Netflix deitam e rolam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *