A história da “autocrítica” é o fogo ‘muy’ amigo

Não me recordo que se tenha pedido “autocrítica” a Ciro Gomes sobre suas intensas andanças partidárias.

Nem me lembro de terem exigido autocríticas de Geraldo Alckmin por seu apoio a Aécio Neves em 2014. Também não a Fernando Henrique Cardoso.

Também não se cobra “autocrítica” a Jair Bolsonaro pelos trilhões de bobagens que já disse sobre matar, torturar, fechar congresso e deflagrar guerra civil. Basta dizer que  “isso foi há vários anos” e que agora é “um democrata, escravo da Constituição.

É engraçado, porém, como a turma do “mimimi” exige “autocrítica” de Fernando Haddad por pecados que nem sequer são dele.

Porque, afinal, ele não é réu em nenhum processo de corrupção, foi um crítico da política econômica do final do primeiro governo Dilma e da que se fez no seu segundo período.

Ah, mas como na fábula, se não foi ele, foi o PT e, afinal,  ele é o candidato do PT.

Mas também não se pede ao PT “autocrítica” por ter elevado o valor do salário mínimo, por  ter ampliado o acesso à universidade, por ter gerado 20 milhões de empregos ou por ter dado ao país, durante uma década, prosperidade econômica como não de via há muito tempo.

Tão “culpa do PT” quanto os desvios de alguns integrantes do partido e até muito mais, porque era políticas assumidas, feitas à luz do dia, enquanto os mal-feitos de alguns, quando muito, eram de conhecimento de petits-comitês.

O fato é que, para os demais concorrentes da eleição de primeiro turno, o adversário a ser batido não era Jair Bolsonaro. Era o PT  quem deveria ser vencido, porque era o único que tinha liderança – ainda que diligentemente silenciada na prisão –  e raízes populares.

Assim agiram Ciro, Alckmin, Marina e todos os que dividiam o papel de coadjuvantes eleitorais e a mídia.Ou foi outro o tom das entrevistas que lhe fizeram, especialmente no Jornal Nacional?

Todos, inclusive o ex-capitão, deixaram de lado Temer para atribuir, claro, a crise em que estamos enfiados ao PT, fazendo tábula rasa do fato de termos dois anos e meio de governo pós-PT que jamais cumpriu um átomo da promessa de que,  cessada a causa (Dilma), cessaria o efeito (a crise). Todos esqueceram-se da “verdade incontestável” de que  montanhas de dinheiro de investidores estrangeiros se derramariam sobre o Brasil, tirando-nos do buraco e nos levando ao paraíso.

Também ao golpe de estado não se exigiu “autocrítica” de ninguém.

Ao PT, sem Lula para servir de referência, porém, queriam a confissão e a autoflagelação em praça pública e, até, a renúncia do ex-presidente  à defesa de sua própria inocência e, apesar de um ou outro petista que rescende a oportunismo, como Jorge Viana, do Acre, e Jaques Wagner, que desertou do ônus de representar Lula para obter oito anos de senado, não levaram o partido e seus eleitores a ajoelharem-se.

Fosse apenas Jair Bolsonaro a chamar os petistas de bandidos, seria do jogo natural; a direita chamar o PT de bandido sempre foi a tônica dos processos eleitorais.

Mas todos terem se lançado a esta empreitada criou uma espécie de “senso comum” que fertilizou o solo para as sementes da estupidez nas redes sociais em que são especialistas as forças que usam Bolsonaro como ferramenta.

Afora isso, os coxinhas arregimentados desde os protestos do impeachment, os ensandecidos, policiais, milicianos e juízes e promotores cheios de sede autoritária deram ao “mito” o exército que empresta a ele a ideia de líder de massas enfurecidas.

Bem, se o levarem ao poder, precisam alimentar a matilha e será inevitável que tomem medidas de impacto, na economia e na repressão.

E o espaço vai ficar  curto, muito curto, para a turma do mimimi, porque a oposição a Bolsonaro será, queiram ou não, os que tentaram impedir sua ascensão, jamais os omissos.

E não sei se, aí, haverá “autocrítica” que resolva.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

68 respostas

  1. Texto sensacional, Fernando Brito.
    Tenho um verdadeiro orgulho de ser seu leitor.
    Obrigado !

      1. Parabéns pela paciência e pela lucidez, Brito. Sempre achei um absurdo essa ladainha toda de “purismo” de esquerda no cangote de Lula e do PT. Gentinha muito mediocre e pequena que mostra ter nascido para isso mesmo. Continuaremos firmes e fortes com Lula, com Haddad, com Manu, com o 13, com o PT, até a morte. E esse bando de otarios abjetos cairão no vazio de suas criticas mesquinhas e invejosas. #LulaSempre!

    1. Fernando Brito, PARABÉNS!!!
      Voce se torna, cada dia mais, o expoente da esquerda lúcida, sensata.
      Seus textos merecem se transformar em livros!
      Em pouco tempo serão relidos pelos esquerdistas que ora se embrenham na marcha da insensatez.
      Quem sabe, assim, se arrependam de entregar o pais ao fascismo.

    2. Exatamente: orgulho de ser sua leitora!
      Até me inscrevi nesse disks aí (não domino nada na “rede”) pra poder comentar pela primeira vez e também agradecer:
      Obrigada Fernando! Pela competência com as palavras e pela lucidez com as idéias!

  2. Governos são exercidos por pessoas que são passíveis de erros e acertos, desde que existe a humanidade. Nos governos de Lula e Dilma o percentual de acertos foi infinitamente maior que os erros, por isto que Lula saiu da presidência com 85% de aprovação. Além dos que Brito relacionou, que nos devem explicações, a mídia dominante é a que mais precisa fazer autocrítica, não só por ter apoiado a ditadura de 64 mas, principalmente, por ter criado e alimentado a besta fascista.

    1. O que me enche o saco é ouvir que o PT cometeu erros, mas as acusações (para variar) são sempre vagas.

      1. O Ciro acredita mesmo, talvez só por conveniência, que o Lula andou recebendo “presentes”, como ele diz. Isso faz dele um grande candidato a babaca. Mas a notícia mais pavorosa de pavor, como diz a série Desventuras em Série, da Netflix, é que a Ku Klux Klan anunciou seu apoio ao Bolsonaro. Só faltam agora os apoios dos Satanistas do Arkansas e do monstro PopeLick do Kentucky.

      2. Edison lobão no ministério de Minas e energia. Furnas na mao de Eduardo cinha. Geddel mandando na caixa. Min transportes feudo do PR. Sérgio Machado livre leve e solto na transpetro. Temer de vice. Moreira Franco no comando da aviação Civil nacional. Precisa falar o que foi e é a gestão do Dnit? Valec?
        A lista continua e inclui 70% dps cargos de confiança da mais alta importância em todas as instâncias da administração pública sob o PT.
        Por fim você pode pegar todas as nomeações do STF e tacar na cara do PT. A mais nojenta delas Luiz Fux. Basta ver que Gilmar Mendes virou garantista comparado aos ministros nomeados pelo PT.
        A lista continua indefinidamente. Se são vagas as menções é pq pós exemplos sao óbvios para qualquer um com um mínimo de senso crítico.

        1. Puxa vida. Tínhamos esquecido quanto foi duro ter este apoio do PMDB, foi mesmo muita concessão para a roubalheira. Tudo para tentar não deixar morrer um projeto de desenvolvimento e de inclusão social, um projeto que terminou sendo golpeado de morte justamente por parte daquele apoio. Talvez tivesse sido melhor deixar estes vermes se aliarem aos outros vermes tucanos e recolher o PT à oposição, depois do primeiro governo Dilma. E o pior é que a roubalheira deu o golpe e botou a metade honesta do governo para fora, acusando-a justamente de irregularidade. E aquela metade de ladrões golpistas ainda reina até hoje, com seus amigos tucanos. Se a loucura ditatorial bolsonariana der certo, eles serão fritos em uma panela de óleo a fogo brando, porque terá acabado sua serventia de ladrões úteis à ascensão da ditadura. E muitos deles, totalmente idiotas, estão apoiando quem vai jogá-los na panela.

          1. O PMDB foi inegavelmente o chantagista da governabilidade desde Collor, passando por Itamar, FHC, Lula e Dilma.

            Existe agora um tal de PP, que consegue ser um PMDB piorado. O PP, partido mais citado na Farsa a Jato, do qual o Bolsonaro – o “São Jorge de Bordel” – nada sabia e pulou fora.

        2. Se esses exemplos que você citou são óbvios, misteriosamente não são ditos às claras por aqueles que exigem autocrítica do PT.

          O nefasto efeito colateral de não dar os devidos nomes aos bois é que fortalece a narrativa (para o senso comum) de que Lula foi o inventor da corrupção, pecado que não existia no Planeta Terra até 2003.

          O curioso é que o próprio Ciro foi buscar apoio do “centrão”, eufemismo para “toma-lá-dá-cá”.

    2. E o golpe de 2016. Se não tivessem interrompido o mandato da Dilma. Hoje não existia Bozo .

  3. … Algum petista traidor ou assemelhado já pediu mea culpa ao PSDBosta por ter gestado e ser partícipe do golpe vagabundíssimo que está destruindo a nação brasileira e na iminência de eleger um troglodita nazista?

    1. … Algum petista traidor ou assemelhado já pediu mea culpa aos “supremos(as)” do STFede pelas “supremas lambanças” perpetradas por esta corja de togas imundas?

  4. Depois do trinco arrombado e o Bozo no poder quem sabe aí caem na real e fazem autocrítica.

  5. ABRA O ARMÁRIO E VISTA SUA CAMISA DO PARTIDO,O NOSSO MAIOR INIMIGO É O MEDO.CADÊ AQUELE ORGULHO EM DEFENDER CAUSAS NOBRES?SE NOS ENCOLHEMOS ELES CRESCEM SE OS ENFRENTAMOS ELES ENCOLHEM,LUTEMOS AGORA PELA LIBERDADE NAS RUAS PARA NÃO TEREM DE LUTAR PELO DIREITO DE ENTERRAREM NOSSOS CORPOS DEPOIS.

  6. Quem tem de fazer auto crítica são os que provocaram o caos no País a começar pela mídia bandida.

    1. “Na veia”!
      Parabéns!
      Sem esquecer do mea culpa da infame e canalha justi$$$a nazigolpista!
      Com o ‘miniSTÉRIO’ PRIVADA, a ‘Polícia Aecista Federal’ &$ tudo dentro!

  7. Restarão muito poucos nessa empreitada.A maioria,por OPORTUNISMO COVARDE,característica de todo o MEDROSO.E os poucos que restarem,farão sim,oposição À BARBÁRIE.E passado isso,muitos vão dizer,como fizeram com COLLOR DE MELLO,que se arrependeram.Mas vão de novo,estar mentindo.Para si próprio e para os que os escutarem.

  8. Fernando Haddad divulga carta aos evangélicos
    Publicado por Larissa Bernardes – 16 de outubro de 2018

    O Senhor odeia os lábios mentirosos, mas se deleita com os que falam a verdade. Provérbios 12:12
    Quero me dirigir diretamente ao povo evangélico neste momento tão decisivo da vida de nosso Brasil, cujo futuro será decidido democraticamente nas urnas do próximo dia 28.
    Para estar no segundo turno, tive que vencer uma agressiva campanha baseada em mentiras, preconceitos e especulações massivamente espalhadas pelo Whatsapp e outras redes sociais, contra mim e minha família.
    (…)
    Apresento-me, pois, diante dos irmãos e irmãs das mais variadas denominações cristãs, com a sinceridade e honestidade que sempre presidiram minha vida e meus atos. A Deus, clamo como o salmista: “guia-me com a tua verdade e ensina-me, pois tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em ti o tempo todo.” (Salmos 25:5). E a vocês, peço justiça, a justa apreciação de meus propósitos e o voto para concretizar essas intenções num governo que traga o Brasil aos caminhos da justiça, da concórdia e da paz.

    Por Fernando Haddad

    FONTE: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/haddad-divulga-carta-aos-evangelicos/

  9. Fernando Haddad divulga carta aos evangélicos
    Publicado por Larissa Bernardes – 16 de outubro de 2018

    O Senhor odeia os lábios mentirosos, mas se deleita com os que falam a verdade. Provérbios 12:12
    Quero me dirigir diretamente ao povo evangélico neste momento tão decisivo da vida de nosso Brasil, cujo futuro será decidido democraticamente nas urnas do próximo dia 28.
    Para estar no segundo turno, tive que vencer uma agressiva campanha baseada em mentiras, preconceitos e especulações massivamente espalhadas pelo Whatsapp e outras redes sociais, contra mim e minha família.
    (…)
    Apresento-me, pois, diante dos irmãos e irmãs das mais variadas denominações cristãs, com a sinceridade e honestidade que sempre presidiram minha vida e meus atos. A Deus, clamo como o salmista: “guia-me com a tua verdade e ensina-me, pois tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em ti o tempo todo.” (Salmos 25:5). E a vocês, peço justiça, a justa apreciação de meus propósitos e o voto para concretizar essas intenções num governo que traga o Brasil aos caminhos da justiça, da concórdia e da paz.

    Por Fernando Haddad

    FONTE: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/haddad-divulga-carta-aos-evangelicos/

  10. O PT parece Polyana. Já que Bolsonaro colocou o Cid Gomes falando contra o PT, porque não colocam o que Geisel, Passarinho, os generais que impediam de passar das cancelas dos quartéis, inclusive o de paraquedistas. São bobos, muito bobos…

  11. Perfeita análise e argumentação, Brito!!!! Como adiantei ontem sobre Caetano, não teremos 3º turno e essa posição “morde e assopra” só tem feito crescer a estatura nazi-fascista do Bolsonaro e família. Abraço.

  12. Se esses mimizentos não tivessem com os narizes enfiados nos umbigos, perceberiam que até pra faturar na derrota ser oposição ao fascismo tem que começar agora.
    Mas, como acham q é ser só mais um mito q se deleita na miséria alheia para conseguir por a faixa, tentam o murismo pra não desagradar gregos e baianos.
    O marinismo é um fenômeno tão importante de ser estudado quanto a bizarrice do antipetismo.

  13. Brito, admiro demais seu blog e suas análises. Desde 2013 entro ao menos cinco vezes ao dia e me abriu os olhos para muita coisa!
    Mas aqui tenho que ressaltar como você tem entrado em contradição consigo mesmo no seu afã de defender toda e qualquer coisa que parta de Lula. Devo dizer que em cinco anos acompanhando o blog não me recordo de um único post, um sequer, que contivesse a menor restrição, correção ou dúvida em relação a qualquer ato de Lula em toda a sua carreira política. Se você puder apontar este post, me retrato.
    Dito isto, vou recordar que você defendeu com unhas e dentes que Haddad tinha que ser Lula, que devíamos confiar no povo, que bastaria o povo saber que Haddad é Lula e a eleição estaria resolvida. Que Lula havia fechado o nordeste, genial estratégia de levar sua candidatura até a undécima hora e etc.
    Agora você me sai com essa: “Jaques Wagner, que desertou do ÔNUS DE REPRESENTAR LULA para obter oito anos de senado” Em que momento representar Lula passou a ser um ônus, em sua opinião? Por que até ontem você afirmava que este era o maior trunfo eleitoral de 2018…
    Eu me alinho a você que esse lance de autocrítica já virou um fetiche. Mas não muda o fato de que rever erros e corrigir rumos é normal e natural para qualquer um, mesmo que isso não seja anunciado publicamente. Apenas um exemplo:
    O PT passou 10 anos apanhando do judiciário igual cachorro, e agora, em pleno 2018 continuou insistindo em trazer a discussão para o lado jurídico. Falando que Lula deveria ter habeas corpus, que o STF isso, que o TSE aquilo. Neste mesmo momento, Haddad fica cantando aos sete ventos que o TSE barrou fake news. Vai continuar contando com o TSE pra alguma coisa? A essa altura? É inacreditável…
    E aí não podemos apontar isso como um erro para que eles parem de ficar de mimimi com o TSE e partam pra criar uma estrutura que responda às notícias falsas?
    Outro exemplo, quando foi que o PT fez qualquer retratação ao fato de ter passado anos dando cargo pra Cunha e Geddel? Por ter mantido Sérgio Machado na Transpetro? Vamos lembrar que o Ministério dos Transportes era FEUDO DO PR!!!! E agora a solução é formar uma frente ampla com todos os partidos? Como o povo vai ver isso? Vai dar o discurso de mão beijada pro Bolsonaro dizer que é ele contra o establishment. É tudo o que ele quer… Então você vê como a autocrítica não é uma sessão de autoflagelo, mas sim uma forma de corrigir os rumos?

    1. Não tenho condições, com centenas de comentários,de debater profundamente, mas quando falo em ônus de representar Lula é ser submetido a esta história de “poste”, fantoche, “pau-mandado”. Ninguém, santo que fosse, seria candidato apoiado por Lula sem apanhar muito,dos adversários e da mídia. E convenhamos que Haddad vem suportando muito bem a pancadaria. Wagner, seu coordenador de campanha, não poderia jamais ter dado declarações que outro seria melhor que ele. Se é para dizer coisas assim, melhor não assumir o posto.

  14. Era só mostrar isso… os erros de se coligar com o pior da politica e provocar os rombos da lava jato! E PROMETER exterminar o PMDB como Ciro fez, mas o PT fez o q? Abraçou Eunicio e Renan! Brito sei de sua indole e de quem comenta aqui, mas pq não adotaram o discurso de Ciro desde o primeiro turno? Não o PT sobrevive dos acertos ate 2013 e depois só fez cagada uma atrás da outra apoiando ditaduras disfarçadas como a Venezuela por pura ideologia agora quer cobrar? Relaxem que uma crise economica pior que 2008 vem ae em breve e esse Bozo não aguenta um sopro! Pq não se uniram em quem tinha soluções como Ciro ao invez de copiar NA CARA DURA propostas dele e boicotá-lo?

  15. Essa história de mea culpa é balela. É para poderem dizer que o PT não foi perseguido, que todas as notícias negativas eram verdadeiras, Lula é realmente ladrão, etc. Vão dizer, estão vendo? O próprio PT admite que “errou”! Eu duvido que algum eleitor do PT esteja querendo mea culpa. O que tiver de mudar ou não é, e será, decidido nas reuniões internas, nas plenárias, ou seja, é um assunto interno com a militância!

  16. Sempre acreditei que consciência política não é consequência natural de escolaridade formal. Em Canudos , se muito, havia 200/300 alfabetizados. De outro lado, é altíssimo o número de apoiadores da Besta com nível superior. Moro na área rural do sertão norte baiano. Região pobre sem ser miserável, que foi profundamente afetada pelos governos do PT. No município (aprox 80 mil habitantes), a Besta teve 18% dos votos. Na área rural, é muito difícil achar um eleitor dele, mesmo com a brutal tentativa das igrejas de influenciar os moradores daqui. Analfabetismo muito alto, analfabetismo funcional maior ainda. A educação ministrada pelo município é péssima. Aqui é raro o voto de cabresto e todos tem consciência de como Lula e a Dilma impactaram suas vidas. De um modo geral, esse é o quadro em todo o nordeste
    Engels afirma que o homem só se liberta quando tem consciência de sua realidade. Os governos do PT parecem ter trazido essa consciência e os benefícios advindos mostraram o caminho. E porque isto não aconteceu na mesma proporção nas outras regiões do país? Tenho minhas ideias, mas ainda é prematuro adiantá-las. Mas posso, de antemão afirmar que, ao contrário do que tentarão dizer, no caso de uma derrota nossa, a culpa não é do PT

    1. Bem lembrado! Tenho feito doações semanalmente desde o início da campanha e convido os companheiros do blog a fazerem o mesmo. Enquanto isto a campanha da besta fascista deita e rola contratando empresas estrangeiras de “fake news” com generosas doações de empresas que o apoiam. Na Alemanha aconteceu o mesmo, grandes empresas alemãs que juram nunca ter tido nada a ver com o 3º Reich doaram fortunas a Hitler, alegremente.

  17. Já se vê no horizonte, daqui a dois anos, o país mergulhado na crise liberal que acontece na Argentina e os canalhas repetindo:A CULPA É DO LULA…A CULPA É DO LULA. Veremos.

  18. Parabéns Sr Fernando,excelente explanação,os opositores do PT sabem muito bem do que o Sr. escreveu,apenas fingem não querer ver e saber,não interessa,o PT voltar a presidência novamente,.isso é, em todos os seguimentos da sociedade é ódio explicito…

  19. Excelente texto, Fernando Brito. Cada vez te admiro mais, há tempos, pela lucidez e bom-senso de sempre.

  20. Chega a ser inacreditável que, com tantos desmandos, tantas falcatruas, tanto fogo amigo, tenhamos chegado até aqui, na defesa da democracia, da soberania brasileira e na eterna busca por justiça social. E, pra lembrar de uma grande liderança nesse caminho, lanço daqui o meu “Boa noite, presidente Lula!”.

  21. Fernando, você é o melhor! Acho que o Haddad deveria sim fazer uma autocrítica, apresentando as falhas de alguns petistas que sim desviaram dinheiro, porém deveria até ler este artigo, fazer também a autocrítica dos outros, dos que estão se acovardando, e realmente mostrar em sua autocrítica tudo de bom que foi feito no seio do governo do PT. Erramos? Sim, quem não erra? Mas também acertamos tanto que nenhum governo desde que me conheço por gente, 50 anos, fez algo sequer parecido. Faça a “alto-crítica” (sic) Haddad. Vale sempre a pena lembrar que se tem alguém dentro do PT com contas em ilhas paradisíacas do money. Vai custar caro ao Cirão essa deserdada, vai marinar ou cirar, neste momento me parecem sinônimos.

  22. Texto perfeito, Brito. Está insuportável essa exigência de autocrítica do PT. Enxerguem-se! Também não aguento mais as pessoas que declaram voto no Haddad, mas que precisam reafirmar que não são petistas, que têm sérias críticas ao partido, que votam tapando o nariz, que sofrem, que isso, que aquilo. Esses senões não ajudam na luta antifascista. Parece que estão o tempo todo querendo ficar bem com os dois lados. A hora exige posições firmes. Deixem as críticas para depois, e que sejam críticas bem fundamentadas, por favor.

  23. Como foi bom ler isso. Porque realmente, falar em autocrítica nesse momento, diante de tamanha atrocidade acontecendo com nossa tão jovem carta constituinte, pra mim revela um maucaratismo do cacete. Vao cheirar vossos c**

  24. Animo genet. O programa do PT hoje a noite foi cruel com o Bolsonaro. A campanha começou pra valer. Eu não sei o que o PT tava esperando. Eu falei, tinha que botar este Bolsonaro no banco dos réus, já que o STF não colocou. Agora vai.

  25. Ciro pensa que está fud.endo o PT, mas não, o Ciro só está se fo.dendo a si próprio. Ele está se sujando com o pessoal da esquerda. Só os votos do PDT ele não ganhará nenhuma eleição para presidente.
    E se o Haddad ganhar ?
    O pt já ganhou nessas eleições.

  26. Vc é demais Fernando Brito! Cada dia tenho mais e mais admiração por vc.
    Já está insuportável ouvir esse papo de autocrítica e pior, ver que nem Haddad nem o PT respondem a isso como deveriam. No mais, o antipetismo, com fortes traços de inveja e rancor e que vai nos levar pro abismo, é um vírus que se fortaleceu e se espalhou, virando uma epidemia incontrolável. Mas, se tivesse que fazer crítica ao PT, é ele ser menos esquerda do que deveria, ter sido pouco combativo contra seus algozes, sobretudo a partir do chamado mensalão.

  27. Cid Gomes disse verdades. Infelizmente elas incomodam. Podem fazer mimimi, mas sem auto crítica o PT jamais voltará ao poder.

  28. Essa cantilena de cobrar auto- crítica do PT me lembra um confessionário. Todo mundo, da esquerda à direita, que ver o PT de joelhos. É muita inveja e despeito rolando no meio político. Até parece que são impolutos, incorruptíveis e donos da verdade. Quanta hipocrisia!

  29. Cid e Ciro Gomes é que têm que fazer mea culpa e pedir desculpas ao PT e aos petistas. O PT agora é culpado de ciro não ter voto? Nunca mais votarei em cid, se ele não se desculpar.

  30. Concordo em parte. Agora não é mesmo hora de autocrítica, não às vésperas da eleição com a ameaça Bolsonaro pairando no ar. Agora é hora de desconstruir o adversário, no que temos falhado.
    Mas fora do período eleitoral uma autocrítica seria bem vinda, ainda que interna, não divulgada ao público. Afinal, até quando vamos rotular e atacar os antipetistas, contingente populacional cada vez mais crescente? Isso apenas cativa um público contra o PT. Se hoje temos quase metade da população rejeitando o PT, temos de investigar seriamente a razão disso, o que exige sim autocrítica, eventuais concessões, mudanças de rumo. E que essa crítica seja voltada também a um eleitorado centrista que perdemos e sem o qual não se chega ao poder. Que a autocrítica não seja apenas à esquerda, para satisfazer a militância cativa, mas voltada a um público moderado com potencial de votar em nós.
    Do contrário, continuaremos comendo poeira.

  31. Mas a culpa sempre será do PT.
    É a tônica do momento que esta dando Ibope.
    Infelizmente a canalhice convive entre nós.

  32. Eu vi, no passsdo, pessoas votando no Cacareco, um rinoceronte, e no Macaco Tião. Agora, muitos anos depois, estão votando no Bolsonaro, que é a mesma coisa de votar em Cacareco ou Macaco Tião.

    As pessoas, e os grupos públicos e privados, que não aguentaram o processo democrático e deram um golpe de estado, inventando mentiras e pedaladas, rompendo com o acordo do procsso democratico e do estado de direito, são os verdadeiros responsáveis pelo fato da população estar querendo eleger o Cacareco e o Macaco Tião de novo.

    Será ótimo ver o Cacareco e o Macaco Tião, presidente e vice, como resultado da sanha golpista que se instalou em 2015. Será ótimo assistir o que vai acontecer com o país, e com essas pessoas e grupos, a partir do presidente Cacareco e do seu vice Macaco Tião.

    Eu vou votar em Haddad. Eu não fiz parte da sanha golpista que rompeu o processo democrático e o estado de direito. Mas torço por Cacareco e Macaco Tião pois eles é que vão ensinar muito bem aos que apoiaram o golpe o que acontece numa democracia quando se cancela o estado de direito e o jogo democrático das urnas.

  33. Vou postar aqui, apesar de que, desde que previ Bolsonaro crescendo na véspera de eleição, que o Brito não aceita meus comentários, exceto o que sejam 100% favoráveis ao Pt. No entanto, tendo em vista que, ao menos por enquanto, ainda vivemos em uma democracia, continuarei postando, pois não eh pq discordo da estratégia petista, que me tornei anti pt…

    Costumava achar que fazer um mea culpa seria tudo que a direita gostaria para espezinhar ainda mais o PT.

    Em 2014 cansei de escutar que petista não admitia estar errado. Eu Achava q era papo de boçal. Mas todo mundo sabe que o PT cometeu erros, erros graves inclusive, pois, queira ou não, o escândalo da petrobras estourou no colo do PT, que estava no comando do executivo. Enfim, digo que o pT não ganhou votos desde então, mas apenas tem perdido. 2018 mostrou de maneira dura isso.
    Depois da fala do Cid Gomes, me pus a pensar: ora, mas a não mea culpa por acaso rendeu votos ao PT? Se até agora não fazer um mea culpa não deu certo, será q uma mudança de estratégia, uma carta pregando humildade, visando o futuro do partido, com palestras Brasil afora, tentando mostrar que o partido quer se redimir, não daria outra cara ao PT? Não sou estrategista de eleição, nem de marketing, então isso eh realmente uma pergunta que faço.

    Talvez seja hora de repensar a estratégia.

    Quanto a chamada turma do “mimimi”, quer mais mimimi do que o próprio PT, ultimamente?!
    Eh tanto mimimi, que de uma hora pra outra Jaques Wagner e outros viraram qualquer coisa, sendo até desrespeitados pelos petistas. Como se a biografia deles fosse dispensável de uma hora pra outra. De respeitados, passam a sofrer severas críticas (Alô DCM!). Se não tiver um pensamento fechado, reto, eh certo o monte de mimimi. Veja a quem os militantes tem dado mais voz: Gleisi. Quem eh a Gleisi perto do jaques Wagner? Aliás, Gleisi nem perto de ser uma Dilma está, mas virou a voz do que o partido representa atualmente: ausência de estratégia, ausência de tato, etc. Nao à toa a vice do pt eh a Manuela, essa sim, um quadro que no passado seria do PT, mas que hoje vc não encontra no partido… será pq?

  34. Prezado articulista: sou advogado trabalhista (defendo empregados há 30 anos), tenho 53 anos e sempre fui socialista. Votei em Lula várias vezes. Sou daqueles que acham que a igualdade e a solidariedade são valores absolutos, inegociáveis. Esta conversa fiada de “cada um por si e o Deus mercado por todos” me dá nojo, porque é própria da lei da selva (é a pura negação do processo civilizatório).
    Sou seu leitor habitual há muitos anos e sempre admirei sua postura profissional límpida – e sempre humanista – na busca de uma sociedade mais justa e fraterna.
    Só que, desta vez, vou discordar totalmente, frontalmente, das equivocadíssimas ponderações feitas acima.
    Não é de hoje que V.Sa. cobra um alinhamento subserviente, obediente, incondicional de Ciro Gomes à candidatura do novo poste escolhido pelo caudilho petista. Desde já, deixo claro que votarei no poste, pois tenho consciência de classe e sou antifascista até a medula. Estou certo de que os eleitores de Ciro Gomes marcharão contra a barbárie nazi-fascista personificada neste gorila (ou mico) que atende por Jair.
    Censurar Ciro Gomes porque ele não querer colocar um vestido rendado, abraçar um buquê de rosas, distribuir beijinhos e dançar o can-can ao lado da Manoela (ou seja, como noiva da noiva! O terceiro estepe!) É de uma hipocrisia que faz pensar se há isenção de ânimo nas ponderações do artigo acima.
    É notório o jogo sujo que o PT fez com Ciro Gomes em Pernambuco. E não foi à luz do dia não. A puxada de tapete foi feita clandestinamente, ignorando a melhor ética republicana. Lula e o PT boicotaram e sabotaram Ciro Gomes o que puderam e, sobretudo, o que não puderam. Negaram-lhe à todo custo, a liderança das forças trabalhistas neste processo. (“Ciro Gomes? Nem com reza brava!” disse Gleisi Hoffmann)
    O senador eleito Cid Gomes ( o irmão “sem filtro” de Ciro Gomes) fez críticas sérias e necessárias à ridícula e obsoleta transigência do PT para fazer uma autocrítica. Para variar, críticas muito mal recebidas.
    Contudo, estou com Aristóteles: para se atingir o bem absoluto é necessário – sobretudo – que os meios sejam de bondade absoluta também.
    Chega de “rouba mas faz”.
    Chega de “os fins justificam os meios”.
    Essa, o capitão ordinário já levou, para desgraça de todos nós.
    Ciro Gomes sempre disse: “sou candidato a presidente. Não a madre superiora de convento”. E sempre esteve aberto – sim! – a rever equívocos e a fazer autocríticas, pois sempre se assumiu imperfeito (ao contrário do Conde de Montecristo da carceragem de Curitiba, que vai puxar uma etapa, no mínimo, de quatro anos por lá). Falar mal de Ciro (agora!) é sofisma. É casuísmo de cabo eleitoral.
    José Lima — Copacabana- RJ

  35. É uma pena que uma marca que esteve tão vinculada a Leonel Brizola agora seja correia de transmissão do PT. Pagar as contas é necessário… Mas nunca abrindo mão da dignidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *