A overdose de “Bolsonaro” é seu calcanhar de Aquiles

Deixou de ser “brincadeirinha”.

Os vídeos de Eduardo Bolsonaro dizendo que bastam um cabo e um soldado para fechar o Supremo e o do pai, dizendo que vai banir do Brasil seus opositores tiveram mais efeito sobre as pessoas, nesta semana final das eleições, do que as toneladas – e ponha toneladas nisso – de barbaridades ditas e gravadas ao longo de duas décadas pelo candidato do PSL.

É algo que até os bolsonaristas de ocasião da mídia reconhecem, como o faz Merval Pereira, na coluna de hoje, em O Globo, embora chame isso de “arroubo retórico” e respire aliviado porque, na visão dele, o ex-capitão tem gordura para perder até domingo, se ficar quieto.

O general Augusto Heleno, comandante em chefe das tropas militares que secundam o candidato foi claro ao mandar embora os repórteres da Reuters  Brad Brooks e Anthony Boadle, que o procuraram num evento público: “sob ordens do Bolsonaro, é silêncio de rádio total até depois das eleições.”

Depois das urnas, claro, não haverá mais defesa possível.

A frente principal desta tática da mudez, é claro, foi a negativa de comparecer ao debate final entre os candidatos, à qual a Globo, obsequiosamente, acedeu, cancelando o programa.

O essencial, porém, é que o favorito, que neste momento “ganha o jogo” com boa vantagem, recuou.

Está sob uma pressão que só não é maior porque algumas estrelas do time ainda fazem certo corpo mole e preferem  “dar passes para o lado” que jogam contra o tempo.

A queda na rejeição de Fernando Haddad e a subida na de Jair Bolsonaro, registrada ontem pelo Ibope, na qual a vantagem do ex-capitão cai de 12 para apenas um ponto quer dizer muito, porque é a base sobre a qual se definirão de última hora os votos mais fluidos.

A diferença entre os votos totais está em “um Ciro”.

Na eleição em que o país foi incapaz de sonhar, as coisas se definirão pelo temor ao pesadelo. Quando o “EleNão” cresce, ninguém mais tem o direito de desculpar-se por não entender que negar o voto a Haddad é dá-lo a Bolsonaro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

22 respostas

  1. Essa análise estaria correta se o Brasil não estivesse sob um golpe de Estado e se os generais que comandam a ditadura dos coturnos e fardas desde 2016 não estivessem no controle do TSE e do STF, o primeiro deles legislando, organizando e realizando as eleições por meio de um sistema de urnas eletrônicas inauditáveis, sistema esse completamente susceptível a diversos tipos de fraude, como já demonstraram especialistas, dentre eles Diego Aranha.

  2. Pra roubar votos nas apurações de Suplicy, Dilma e Requião, trocaram chip das urnas.
    Ataque de Bozzonários ao supremo de merda é para garantir que o TSE deixe técnicos vendidos operarem de novo.

  3. Seria normal, com a vantagem que tinha, que o Monstro tirasse o pé do acelerador da ignorância. Mas ele pisou mais fundo, o que tornou a situação desesperadora. Está difícil dizer o grau de loucura, maldade, autoritarismo, que esse infeliz tem. Mas tem muita gente acordando, esperemos que a tempo.

  4. Por acaso o Tijolaço foi atacado e banido do Twitter?
    Estou tentando compartilhar esta notícia – tentei com o botão do site e com copy+paste – e recebo o seguinte aviso:
    “Este
    pedido se parece com pedidos automatizados. Para proteger nossos
    usuários contra spam e outras atividades maliciosas, nós não podemos
    completar essa ação agora. Por favor, tente novamente mais tarde.”

  5. A ignorância do povo é infinita
    Há pouco um cidadão dizendo que Lula foi capaz de matar a mulher
    Com esse tipo de gente que temos que lidar
    E olha que nem fã do Bolsonaro ele é

  6. Ciro virou uma Marina. Ausente nos momentos críticos do Brasil, por causa das mágoas e do ódio ao PT. Bolsonaro mesmo, usa e abusa das falas de Cid Gomes. O que não surtirá efeitos. Uma coisa é falarem de Haddad ou do PT, outra é o próprio Bolsonaro falar. E vídeos é o que não falta de Bolsonaro.

    1. Para ser justo: Marina já declarou voto em Haddad/Manu, Alberto Godman (PSDB) também. Mas o Ciro… estou aguardando.

  7. Pela margem de erro a diferença pode estar em 3 pontos, não é isso? A rejeição dele aumentou muito e ao mesmo tempo a do Haddad diminui,então essa oscilada dentro da margem de erro tem mais é viés de queda mesmo.

  8. A folha de são Paulo não está sendo ameaçada a toa. O mesmo acontece com a ministra Rosa Weber. Tem caroço nesse angu. Os Bolsonaristas querem ganhar na tora. Nesse ‘tora’ vale qualquer coisa. Qualquer ‘coisa’ mesmo! Pois eu digo para a folha: podes procurar que vais achar. Não que eu seja sua amiga. Muito pelo contrario. És minha desafeta.
    Mas para impedir um fascista de governar meu país eu faço aliança com qualquer um. És poderosa. Vá fundo nesta luta. Não se intimide com ameaças. Faça delas seu combustível. Já conseguistes um furo de reportagem. Poderás conseguir outro. Só que esse outro é nitroglicerina pura. Caso não consigamos impedir a eleição desse crápula, vamos lutar para ele não subir a rampa do planalto.

  9. O video das crianças repetindo as falas de Jair Bolsonaro tem que ser veiculado no horário eleitoral. Não tenho como assistir daqui de Portugal e não sei se já foi ou está sendo veiculado. Isso é coisa para ontem.
    .

  10. Cadê a porra do Ciro. Realmente lamentável, um cara que nasceu no PDS, andou pelo PSDB, PSB em sua fase mais triste, e agora no PDT (que depois do Brizola virou um partido de porra nenhuma) não poderia jamais ser confiável. A Gleyse Hoffman tinha toda a razão Ciro nem morto.

  11. Ainda assim,tem ainda,muto eleitor,que por MEDO E COVARDIA,característica principal do BRAZILEIRO,com a letra Z,de puxa sacos dos gringos do norte,particularmente,a CLASSE MÉDIA,cuja designação se deve ao conceito MEDIOCRIDADE,que ainda não se deu conta,por mediocridade,com o perigo de um ARIGÓ COMO ESSE BÓSTA-ONARO,investido de OTORIDADE advinda da COVARDIA E MEDO DA MEDÍOCRE CLASSE MÉRDIA,do substantivo que começa com a letra M,que o brutamontes vai ,principalmente,investir contra eles próprios.Depois,vão dizer,que se arrependeram.Como habitualmente,fazem.

  12. A hora é de luta e militância! Se cada um que acessa os blogs (tijolaço, brasil 247, viomundo, conversafiada, o cafezinho …), acessar por exemplo, canais de lideranças evangélicas, para poder influenciar seus seguidores, pois neste seguimento tem muita gente que pode mudar o voto. Basta fazer uma pesquisa no YouTube por Silas Malafaia, Edir Macedo, Marco Feliciano e na hora de escrever não atacar ninguém. Apenas mostre o quanto estão mentindo. Quem se julga realmente cristão, vai cair na real e pode mudar o voto.

  13. Hoje é quarta-feira (24/10/2018), se o Ciro Gomes não aparecer até sexta-feira, ele vai ter que mudar novamente de partido. Nunca confiei nele. Na minha visão ele na hora H, não mostra ao que veio. Bota o galho dentro! Espero estar errado, pois sua presença seria muito bem vinda! Espero que algo o toque e ele venha ajudar nesta reta final!

  14. O Ciro nunca me enganou, com aquela bazófia dele. O irmão, também. E queria ter sido o escolhido por Lula!!!

  15. Muito desonesto esse artigo quando coloca nas costaa de ciro o resultado da eleição. Ele já disse que fará oposição em 2019 e será candidato em 2022. Como no video de Mino Carta há velhacos demais por aí.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *