A passeata do capital, pela morte, com Bolsonaro

Não demorou nem dois dias.

Bastou que os médicos e os cientistas alertassem para a necessidade de aumentar o distanciamento social e de apelar, em alguns centros, ao lockdown para evitar um massacre maior e o capital, descaradamente, sai em marcha, com Jair Bolsonaro à frente, para imprensar o Judiciário para que não permita que governadores e prefeitos tomem medidas protetivas para a população.

Sob a batuta de Marco Polo de Mello Lopes, representante das siderúrgicas, foram dizer que, embora ninguém esteja os impedindo de funcionar, a queda da demanda está fazendo com que suas vendas e a produção caiam.

Ora, então o que querem não é permissão – que nunca deixaram de ter – para trabalhar, mas que todo o comércio abra, para que possam – ou pensem que podem – voltar a venderem o que produzem.

As pessoas morrem com isso? Sim, e daí.

Bolsonaro sequer se acanhou em dizer que vai retirar autoridade dos governadores definindo, por sua conta, tudo como sendo essencial.

É a vergonha suprema para uma classe dirigente e um governo que desprezam o ser humano e uma vergonha, também, para o Supremo, ter um presidente que aceita ser atropelado por uma passeata do capital, com direito a transmissão ao vivo pelas redes bolsonaristas.

Alguém consegue imaginar Donald Trump acompanhado de um séquito de empresários ir abrir as portas da Corte Suprema?

A pressão é evidente e duvido que uma passeata de médicos ou de dirigentes de sindicato de trabalhadores fosse recebida assim, de supetão e com transmissão ao vivo.

O empresariado brasileiro e o governo de nosso país, ao ignorar e subverter as orientações sanitárias em nome dos lucros – todos ele têm montanhas de dinheiro, ao contrário do povo – mas não conseguem, por dias que sejam, conter seus apetites de lucro.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

31 respostas

  1. Dias atrás comentei sobre a imoralidade geneticamente ligada a todo empresário,faz parte de sua essência.
    Não vejo problemas nessa conduta, enquanto,vigiada, reprimida e controlada para não provocar dano no resto da sociedade.
    Os que estão correndo atrás do seu lucro ,o fazem porque é sua natureza.Que obviamente desafíam a lógica quando querem manter a sua opinião sem atentar para todas as outras variáveis que o desaconselham,também é verdade.
    Mas,quem lhes permite,os apoia ,os incentiva é quem está errado.
    Não veremos Fernandez na Argentina fazendo o mesmo ,nem qualquer outro governante que tenha o MÍNIMO DE DECÊNCIA.
    É O ABERRANTE SUJEITO QUE HOJE PRESIDE ESTE PAÍS,O CULPADO DISTO.

    1. O que mais chama a atenção nestes empresários é a ingenuidade. Inocência absoluta. Onde vive este povo? Porque não consegue raciocinar? Ir a Bolsonaro pedir o quê? Que ele impeça o colapso da economia? Se estivessem mesmo a tentar resolver alguma coisa, teriam ido lá e dito com todas as letras: “Ô Jair, meu querido, faça o favor… Saia logo daí, Jair, dê no pé, puxe o carro, se mande, ô Jair…”

    2. O que mais chama a atenção nestes empresários é a ingenuidade. Inocência absoluta. Onde vive este povo? Porque não consegue raciocinar? Ir a Bolsonaro pedir o quê? Que ele impeça o colapso da economia? Se estivessem mesmo a tentar resolver alguma coisa, teriam ido lá e dito com todas as letras: “Ô Jair, meu querido, faça o favor… Saia logo daí, Jair, dê no pé, puxe o carro, se mande, ô Jair…”

    1. A questão da diferença de pendente entre a subida e a descida das mortes ,sem ser um especialista ,acredito que obedece a lógica de propagação de uma pandemía.
      O que indica que ainda nos aguarda muito,muito sofrimento.

  2. Toffoli é um banana, um fraco.
    Posa de conciliador, papel que não cabe ao ministro-presidente do STF, mas é um bundão.
    Só podia ter sido indicado pelo lula, outro que posa de conciliador, mas sempre com renan, eunicio, valdemar, jefferson, maluf, palocci, delcidio e outras figuras com currículo policial doloso.

    1. Conheço um homem que não conciliou e nem concilia com ninguém. Não tem sequer mulher e sogra para não ser tentado a conciliar. Uma televisão do interior de Minas uma vez fez uma reportagem com ele lá onde mora sozinho, na Gruta do Fosso, na Serra da Mantiqueira.

  3. Falta acontecer algo mais no Brasil ? Não dá pra responder que não, eles se superam. Domingo tem mais. Até quando o país suporta essa gente e esse estado de coisas, é impossível dizer, porque temos um povo extremamente bovino. Mas na hora que explodir…

    1. Talvez quando passarmos dos 200 ou 300 mil mortos e muitos tenham amigos, conhecidos ou familiares mortos a ficha caia.

  4. A palavra “empresário” deve entrar na lista das que são definidas como “palavras de baixo calão”.

  5. O STF – cúmplice e fiador do golpe dos canalhas de 2016 – está pagando DESmoroLIZADO pelos crimes que cometeu!
    Ah, sábado tem mais!
    Que sirvam para os ministros do STF aprenderem a respeitar dirigentes republicanos e democráticos, a exemplo dos presidentes Lula e Dilma Rousseff.

  6. Que cada vez mais esses sujeitos saiam a luz para que possamos ver o tamanho da estupidez dos brasileiros.

  7. O Brasil não tem empresários , tem sanguessugas que praticam lucros astronômicos , colocando na cabeça do povo que pagam muitos impostos , quando são os ricos que menos pagam no mundo .
    São uma classe que ao menor sinal de problemas na economia correm atrás do governo para estatizar seus prejuízos .
    São uma escória que em qualquer lugar do mundo já teriam ido a falencia ..

  8. A PERGUNTAR QUE NÃO QUER CALAR
    Se fosse uma Comissão de trabalhadores famintos, o tutelado Dias Toffoli a receberia!
    Ou, do lado de fora do STF, a Comissão de trabalhadores famintos seria recebida a balas de borracha e gás lacrimogênio?
    Com a ajuda da Polícia Federal do bozovírus e tudo dentro?

    1. Por isso digo
      Teria q mostrar a cara
      Mas ai vc avalia o q o pig diria
      Nao respeitamos a quarentena…

  9. Como deixar vagabundos adentraram as dependências da “Corte” ?
    O Toffoli é um monte de BOSTA.
    PQP !

  10. Ironicamente tem uma chance razoável de alguns deles, ao menos, se contaminarem nessa brincadeira. A máscara só é eficaz se você também respeita o distanciamento e evita ficar mais do que 5 minutos na presença de outras pessoas. Se qualquer um desses senhores, ou dos funcionários que acompanham e dão suporte a eles, estiver contaminado, podemos ter um estouro nos casos entre a “elite empresarial” do país.

    E, é claro, a falta de combate à pandemia vai deixar o Brasil, e todo mundo que mora aqui, como uma espécie de pária internacional; grupos de países que já venceram o vírus, ou estão perto disso, estão discutindo a formação de uma “bolha” intercontinental onde viajar entre esses países é liberado, mas para entrar em qualquer um deles vindo de qualquer lugar fora da “bolha” a pessoa teria que se submeter a uma quarentena de 14 dias — e quarentena real, dessas que a pessoa está terminantemente proibida de sequer sair do quarto exceto em caso de emergência médica, sob pena de ser presa e deportada. O Brasil ia provavelmente precisar de meses de lockdown, e testes gratuitos para todo mundo que sequer espirre, para controlar a epidemia o suficiente para poder entrar nesse grupo.

  11. Ainda que os empresários nesta “visita ao stf” não estejam fazendo ameaças de deixarem o país e levarem embora seu dinheiro, é sempre bom lembrar que eles são useiros e vezeiros em fazer esta ameaça. Ora, é puro blefe e eles sabem disso. Fazem porque são desonestos intelectuais e dominados pela volúpia do lucro incessantemente crescente que é a única finalidade, explícita aliás, do neoliberalismo econômico.
    – A política e a economia detestam o vácuo. Se uma empresa fecha ou se muda, logo vem outra que ocupa o espaço e vai produzir a mesma coisa, mais e melhor por preço mais baixo e empregar aqueles que ficaram sem emprego.
    – Para que país eles levariam o seu dinheiro, a sua empresa? Eles sabem que no estrangeiro vão pagar mais impostos (porque terão mais dificuldades em burlar o fisco) e terão de concorrer com outras empresas em desigualdade de condições, tanto em produtividade quanto em qualidade das merdas de produtos (caros) que fazem aqui.
    Não acreditem em empresários. São Marias choronas por profissão, por método. Todo negócio implica em lucro e prejuízo, mas para os empresários diminuição de lucros são contabilizados como prejuízo e quase sempre distribuído “democraticamente” pela população.

  12. A passeata do capital só é possível pela ausência de sindicalismo trabalhista. Uma coisa ocupou espaço da outra. A resposta vai ser uma plaquinha levantada ou abraço no prédio do STF pelos sindicatos e partidos trabalhistas. Coisa de sindicalismo moderno que não atende aos anseios dos Trabalhadores.

  13. Se o Jair não pode fazer milagres, o Toffoli pode? Pode fazer com que os semi-mortos se levantem do leito dos hospitais de campanha e partam felizes para comprar e encher os bolsos dos comerciantes, para que estes possam aumentar as encomendas à indústria?

    Estamos tendo um super-esgotamento de massa cinzenta, além do ataque do vírus.

    No entanto, dizem que o Jair aproveitou a ida dos 0,002% do PIB lá para levá-los de surpresa para ajudá-lo a pressionar o Supremo para conseguir a “decretação suprema” de liberdade total para a Senhora Morte em todo o país. Dizem que os tais empresários não gostaram nada disso. Caíram em uma armadilha bolsonariana.

  14. É claro que uma greve agora seria inoportuna, pois metade da produção está parada, mas só para o trabalhador entender que sem ele o patrão é um zero a esquerda. Força galera, voltem ao trabalho se dobrarem o salário, se tiverem proteção cem por cento, etc,etc.
    Os bambambans são reféns dos trabalhadores, se organizem e vamos produzir riquezas para todos, não para meia dúzia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.