“A República do Horror”, breve, no escurinho do cinema

O ministro Celso de Mello autorizou a sessão de cinema privê mais aguardada dos últimos dias.

Vão assisti-la, em exibição única, os delegados federais, os procuradores da República, os advogados da União e de Sérgio Moro (ou o próprio) e mais alguns técnicos encarregados de operar o arquivo digital da reunião ministerial de 22 de abril.

Diz seu despacho:

(…)a Dra Christiane Corrêa Machado, Delegada de Polícia Federal, deverá comunicar a todos esses personagens a que me referi no parágrafo anterior, em ordem a que possam comparecer, querendo, perante a Polícia Federal em Brasília, Distrito Federal, no dia designado pela Senhora Presidente do Inquérito, que lhes exibirá, em ato único, o conteúdo integral de referido HD.

Um filme que, por tudo o que se sabe (e por aquilo que se, com razão, se imagina) conterá as obscenidades da república bolsonariana, com direito a sadismos presidenciais e a masoquismos ministeriais.

É evidente que tão seleta plateia não se conterá de dar o spoiler do que, sugere o despacho do ministro, dentro de alguns dias será visto pelo grande público, quando assinala que o sigilo é temporário.

Parece incrível que, num país em que as mortes vão chegando a mil por dia, na agonia pandêmica em que estamos metidos, o Palácio do Planalto transformado em botequim de rufiões da Nação, seja capaz de produzir algo que atraia tanto a curiosidade pública sobre algo que todos sabem ser o que parece: uma zona, e não só na acepção de bagunça.

Pior ainda é sabe que parte de nossa classe média se divide apenas entre apoiar quem promove e quem aceitou tudo isso por ambição de poder.

A república vai aparecer com todas as suas vergonhas mas, desafortunadamente, já não sente vergonha das vergonhas.

É isso: sem-vergonhas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. O que deveria ser pedido a Celso de Mello, por quem possa peticionar legalmente neste processo/inquérito, representando o interesse público, a OAB ou a ABI, por exemplo:

    1) Que Celso de Mello deveria cobrar da AGU quais são os trechos do vídeo que não podem ser tornado públicos e os motivos que justificam a censura;
    2) Que, em seguida, Celso de Mello deveria analisar os trechos e os motivos da AGU-Governo, liberando os trechos cujos motivos não se justificam;
    3) Que Celso de Mello deveria tornar público todo o vídeo, com exceção dos que ele mesmo – e não a AGU – reconheça legalmente que devam ser censurados ao público;
    4) Que, por fim, a exibição pública deste vídeo de um governo infame – sem os trechos vetados pelo juiz da causa – seja feita imediatamente, independente da exibição já comandada para as partes e, de preferência, antes dela.

  2. Não se iludam leitores e editores do blog. O golpe foi com o supremo, com tudo. Como disse o nunca desmentido Romero Jucá. Lembrem-se também do que escreveu Saulo Rsmos sobre esse hoje “decano” do STF, no livro “Código da Vida”. Não se esqueçam também da conivência do STF com os crimes da ORCRIM lavajateira. Totoffoli, antes um poodle do líder tucano na corte, Gilmar Mendes, é, desde que colocado formalmente na presidência do STF, um vira-latas encoleirado pelos generais golpistas, vira-latas e entreguistas (primeiro Fernando Azevedo e Silva, depois esse de prenome Ajax, que pauta tudo o que será “julgado” na corte). Portanto não se espere nada de um STF tutelado pelo generalato golpista, vira-latas e entreguista. Nunca foi tão verdadeiro o dito popular “de onde não se espera é que não vem nada mesmo”.

    1. O generalato apoiador do Bolsonaro está em acelerado processo de desgaste por defender o indefensável e se colocar na retaguarda de uma marcha para o desastre. O problema é que ainda não pôde ter consciência disso.

    2. O generalato apoiador do Bolsonaro está em acelerado processo de desgaste por defender o indefensável e se colocar na retaguarda de uma marcha para o desastre. O problema é que ainda não pôde ter consciência disso.

  3. O que dizer para seus três filhos que você formou na mais pura e restrita retidão ética?
    Hoje é dia das mães, mas vou confessar, como pai e depois de 32 anos de estudo, aos meus filhos que eu fui um perfeito e acabado idiota!

  4. Será que vai ficar só no “e daí?”, será que o gado vai continuar escolhendo Barrabás em vez da vida?, lembre que o mestre dos mestres dize – “A verdade vos libertará”, mas neste caso vai colocar o Capetão Genocida na cadeia.

  5. Vai dar em nada: não passa de briguinhas de comadres. Eles são “cumpadis”: juízes, Moro, STF, Bozo e tudo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.