A sina Porcina de Regina Duarte

Ambição e maldição de ser sem nunca ter sido, parece que está chegando a hora de Regina Duarte ser mais uma a ser humilhada por sua sabujice a Jair Bolsonaro.

Teve de mandar às escondidas os pêsames à família de Aldir Blanc, para não excitar as matilhas fascistas e, no mesmo dia, assistiu a ressurreição do tal Dante Mantovani, que sustenta que rock é satanismo e aborto patrocinado pela KGB.

Artistas e técnicos, completamente abandonados à própria sorte, porque são profissionais, em geral, sem carteira assinada e cuja atividade depende de reunir pessoas. Eles publicaram um vídeo, três semanas atrás, perguntando Cadê Regina, mas até agora, não a acharam.

O único dilema hamletiano que lhe é dado interpretar – espera-se que com mais talento do que o do pum de talco do palhaço – é sair ou ser saída da Secretaria da Cultura.

Só uma lição ela e Sérgio Moro dão ao Brasil: a de que atender ao chacoalhar da pulseira do Sinhozinho Malta do Planalto é caminhar para o matadouro.

Regina, agora, só vai estrelar em cartazes e faixas dos bolsominions ferozes, no papel de Porcina comunista.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. Uma idiota será sempre uma idiota mesmo se famosa. Aí então será mais uma celebridade idiota.

  2. Nada mais merecido,e ainda é pouco.
    Não se colabora com uma aberração como este genocida sem ser igual a ele.
    Ninguém que se considere (e seja) decente e honesto pode participar de um governo destes.
    Volta pro esgoto ,o teu, neste caso .

  3. Regina Duarte está isolada e presa. Não pode falar nem tomar qualquer decisão que seja dela própria. Está presa em uma gaiola ideológica de extrema-direita. Não pode sequer emitir uma nota de pesar em nome do governo pela morte de um grande artista brasileiro. Seria massacrada pelos fascistas/entreguistas, porque certamente o artista é considerado um perigoso comunista, inimigo mortal dos auto-denominados “patriotas”. Com certeza ela tem medo, muito medo, neste momento.

  4. A pessoa tem que ser muito medíocre para fazer um papel desse. Se fosse alguém anônimo ainda bem, mas uma pessoa conhecida, há tempos QUERIDA da mídia, é duro assistir o suicídio do nome assim. Mas, tenho dito, imbecil é imbecil, não há o que fazer.

  5. Sendo quem é, acho é pouco. Ela deve curtir humilhação e submissão, desde que entrou para o mundo das esposas de pecuaristas ferozes anti-MST e anti reservas indígenas. Ela demonstra há tempos uma clara paixonite pelo estilo torturador do presidente de coturnos sujos. Aliás, está cada vez mais parecida com a Damares, sua coleguinha. Que se explodam as duas logo e sumam de nossas vistas.

  6. Essa sacudida do cachorro para soltar as pulgas menos prevenidas, enquanto afia os dentes, nos permite, no meio de tanta tragédias, uma pausa para riso.
    Quando começou o processo de golpe a Dilma, comentei com amigos: “sei que este processo vai nos impor uma grande luta para retomada da democracia, no entanto, antes de retomar a luta, vou dar uma pausa para o riso dos sabujos que acreditam que este caminho será de redenção pessoal”.
    Pois bem, ñ têm como ñ ri de Cunhas, Moros, Reginas…
    Mas, é chegada a hora de arregaçar as mangas!

  7. Desde o tempo do infame “Eu tenho medo…” da eleição para o primeiro mandato de Lula esta mulher se ligou de maneira indissociável à direita e as piores manipulações da Rede Globo da qual é antiga e preciosa criatura, ex-namoradinha do Brasil dos tempos da Ditadura e que hoje virou uma espécie de meretriz política da direita.
    Daquelas que os machões adoram usar, humilhar com palavrões de baixo calão, cuspir e bater na cara…
    Não derramo uma lágrima por esta esta pobre alma.
    Regina Duarte colhe as tempestades em que semeou muitos ventos muitos anos atrás…. Reiteradamente….
    MERECE…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.