A ‘tanqueciata’ de Bolsonaro, sutil como um elefante

Thays Oyama, no UOL, chama a atenção para um ato absurdo de exibição de força militar que ocorrerá amanhã, pouco antes da sessão da Câmara que votará a proposta para que o Brasil volte a ter apuração manual dos votos.

150 veículos bélicos da Marinha – entre carros de combate, veículos blindados e anfíbios, de artilharia e lançadores de mísseis e foguetes – vão estacionar na Praça dos Três Poderes, para, singelamente, entregar a Jair Bolsonaro o convite para assistir às demonstrações táticas da Operação Formosa, treinamento militar tradicional que, este ano, será ampliado com tropas e equipamentos do Exército e da Aeronáutica.

Quem tinha esperanças de que Jair Bolsonaro fosse baixar o tom pode perdê-las agora.
Amanhã de manhã, dia marcado para a votação da PEC do voto impresso no Congresso, um comboio de veículos blindados, incluindo tanques de guerra e lança-mísseis, percorrerá a Esplanada dos Ministérios e estacionará em frente ao Palácio do Planalto.
Lá, o comandante do comboio desembarcará para protagonizar uma cerimônia de entrega ao presidente do convite para presenciar o maior treinamento militar da Marinha no Planalto Central.

É óbvio que qualquer comandante militar ou Ministro da Defesa dotado de um mínimo de juízo já vetaria esta pantomima em tempos normais e muito mais ainda quando o presidentee seus partidários vivem invocando uma “intervenção militar” sobre os poderes da República.

Se não o fazem, querem da um sinal, sutil como um elefante, cinicamente disfarçado de “ato de cortesia” com o presidente.

Depois das motociatas, temos agora as tanqueciadas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *