Alerta a quem não quis ver a escalada terrorista

Infelizmente, isso não vai parar. O clima de insanidade em que estamos submersos pelo bolsonarismo torna, mais que previsível, inevitável que a tragédia de Foz do Iguaçu seja apenas um dos episódios de uma série de barbaridades que teremos de superar até que se tire do poder o bárbaro que nos governa.

Havia gente naturalizando o que já é uma sequência de episódios violentos – o ataque de drone em Uberlândia, a agressão ao juiz que prendeu Milton Ribeiro, a bomba da Cinelândia – e não havia nenhuma adivinhação quando disse, na sexta-feira, que o terror bolsonarista só ia avançar, saindo das ofensivas sem consequências maiores para cenas de sangue e morte, tal como ocorreu com o terror direitista que marcou os estertores da ditadura, no finzinho dos anos 70 e início dos oitenta, quando chegou à bomba do Riocentro.

Havia e há ainda, porque não se envergonham de chamar de “troca de tiros” um assassinato deliberado, onde o assassino “volta” para matar alguém e a vítima. já mortalmente ferida, reage.

E que culpa a “polarização” por isso, como se fossem as duas partes iguais.

Polarização, lembrei no vídeo, já tínhamos em 2010 e a grande mídia chamava de terrorismo uma bolinha de papel e, agora, acha que balas de pistola merecem o mesmo tratamento.

É este tipo de tolerância que permite a Jair Bolsonaro, que insufla, todos os dias – desde o “vamos fuzilar a petralhada” – este clima de violência vir, cinicamente, dizer que a são ” caluniadores que agem como urubus para tentar nos prejudicar 24 horas por dia” e que é a “esquerda que acumula um histórico inegável de episódios violentos”.

Ninguém esperaria, é certo, algo diferente dele.

Quem tem compromisso com a democracia não pode ficar no “muro”, neste caso.

Do contrário, mais dia, menos dia, eles vão invadir sua festa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *