Amor, briga, e dinheiro. Tucanos jogam o Paulo Preto na estrada, de novo

amorebriga

Na Folha, Geraldo Alckmin diz que vai abrir inquérito para que o Estado de São Paulo seja ressarcido pelas empreiteiras que formaram um cartel para cobrar sobre preços numa fieira de obras realizadas durante o longo revezamento tucano no Governo do Estado.

De novo, Governador?

Há mais de 4 anos, a cantilena era a mesma quando se revelou o cartel encabeçado pela Alston e Siemens na roubalheira dos trens do Metrô e da Cia de Trens Paulista. “Se for confirmado algum cartel, o estado é vítima e entrará imediatamente com ação de indenização e ressarcimento de possíveis prejuízos”, bradava na Veja, em agosto de 2013, um irado Alckmin.

Como um trem parador, o inquérito para, anda, para, anda e às vezes passa mais de um ano na mesma estação, sem chegar a lugar nenhum. E também, como nas composições superfaturadas, dentro dele só carrega fichinhas, que o baronato tucano não costuma se rebaixar a andar nesses vagões.

No Estadão, o texto do acordo de leniência reproduzido acima mostra que amor e briga eram as senhas para definir os preços de obras como o Rodoanel. Mas não aparecem no jornal os “cupidos” que patrocinavam estes milionários encontros românticos.

Discretos, como convém, eles são tratados nas páginas internas, sem manchetes, embora os termos das delações escondam menos o essencial  que o biquíni de fita isolante da cantora do momento.

Sobrou, até agora, só para o famigerado Paulo Preto, o ex-amigo há sete anos jogado à beira da estrada.

A menção ao nome de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, no esquema causa calafrios nos tucanos. O ex-diretor da Dersa assombrou a campanha de José Serra em 2010 e é citado na Lava Jato.

Não deviam ter estes tremores. No ritmo da investigação sobre o outro cartel, talvez isso tenha importância nas eleições de 20022 ou, quem sabe, 2026.

Aí, quando estiverem todos bem velhinhos e inúteis para as elites do dinheiro, talvez lhes surja, como a Maluf, um valente Fachin para dizer: prende, prende, prende já os velhinhos.

 

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

37 respostas

  1. Juridicamente, o Alckmin não tem problema. Não há delatores a acusá-lo, nem emails ou comprovantes de depósito, nem se tem notícia de que alguma empreiteira lhe deu sítio ou cozinha do sítio, pagou milhões por falsas consultorias do seu filho ou coisa similar. Ou seja, as PROVAS, que abundam no caso do criminoso condenado Lula, inexistem no dele.

    O problema dele é político, porque é difícil aceitar que as empreiteiras mantiveram o cartel durante anos sem ninguém ter desconfiado. E para ele isso pesa, porque o seu eleitor típico é alguém que pensa por si mesmo, tem princípios e não se deixa enrolar por discurso populista. Já para o Lula isso é tranquilo, pois o seu eleitorado é majoritariamente formado pelos mais ignorantes e desinformados, que são facilmente manipulados por um demagogo como ele.

    1. “Fico aqui com a boca escancarada esperando a morte chegar”…..o verso de Raul e Paulo Coelho cai como uma luva aos Trolls de plantão….Fica esperto Ernestina….

      1. Exemplos delas estão mencionados no texto acima: testemunhos, documentos, planilhas, dinheiro vivo (esquentado na forma de falsas consultorias esportivas, palestras ou investimentos), propina na forma de bens e serviços (cozinhas e reformas milionárias). E por aí afora.

        1. Essas são as acusações que o imbecil do Moro juntou. Faltam as provas. Ou será que vc, assim como o juizinho fajuto, não sabe a diferença entre acusação e prova?

          1. Exemplo simples.
            Acusação: receber dinheiro ou bens da empresa beneficiada.
            Prova: uma cozinha milionária instalada sem cobrança.

            Essa prova é frágil? Se fosse única, talvez. Mas existem várias outras, inclusive testemunhais, convergentes entre si.

        2. Arnestinha/ Kawarinha/ Capiau Venha Chupar Meu Pau/ Qualquer PORRA

          Vocês não me enganam vagabundas.
          Conheço seus estilos de MERDA.
          Cês tão fodidas bonequinhas Barbies.
          Não peçam arrego neguinhas.
          Se segurem pederastas !
          Não tenho medo de ameaças
          Kkkkk
          Kkkk
          KkkArnestinha/ Kawarinha/ Capiau Venha Chupar Meu Pau/ Qualquer PORRA

          Vocês não me enganam vagabundas.
          Conheço seus estilos de MERDA.
          Cês tão fodidas bonequinhas Barbies.
          Não peçam arrego neguinhas.
          Se segurem pederastas !
          Não tenho medo de ameaças
          Kkkkk
          Kkkk
          Kkk
          Kk
          Kk

    2. Diálogo entre o Nelson Rodrigues e o Ronaldo Bôscoli, na redação do jornal em que trabalhavam:
      Nelson: Ô Bôscoli, me indique um nome para um corno, na peça que estou escrevendo.
      Bôscoli, na lata: Ernesto !

      1. Arnestinha/ Kawarinha/ Capiau Venha Chupar Meu Pau/ Qualquer PORRA

        Vocês não me enganam vagabundas.
        Conheço seus estilos de MERDA.
        Cês tão fodidas bonequinhas Barbies.
        Não peçam arrego neguinhas.
        Se segurem pederastas !
        Não tenho medo de ameaças
        Kkkkk
        Kkkk
        Kkk

    3. A resposta está no artigo de Tereza Cruvinel.

      [ Alguém acredita que um cartel de grandes empresas conseguiu controlar grandes obras públicas durante mais de dez anos, ao custo de mais de R$ 10 bilhões, sem qualquer recurso à corrupção e ao pagamento de propinas? Alguém acredita que as empreiteiras que atuaram nos governos tucanos em São Paulo apenas acertaram a partilha de obras entre si, sem nada pagar para que os “agentes públicos” fechassem os olhos e deixassem o jogo correr em paz? Mas é isso que nos diz os acordos de leniência firmados pelo CADE com a Camargo Correa e com a Odebrecht, quando tratam apenas do crime de cartel em si, ignorando a necessária complacência de autoridades dos governos estaduais. São acordos para boi dormir. Os bois somos nós.

      Tais acordos suscitam também uma pergunta que não pode deixar de ser feita. Onde andavam os procuradores, tanto os do Ministério Público Federal como os do Ministério Público Estadual, que não avançaram com as investigações sobre a existência e a ação do cartel, conhecidos há mais de três anos? E por que a Lava Jato, que firmou acordos de delação com quase todas as empreiteiras envolvidas, para investigar ilícitos na Petrobrás, não avançou sobre a existência do cartel paulista? Dallagnol e Sergio Moro devem uma palavra sobre isso.

      O Ministério Público Estadual, segundo a Folha de S. Paulo, já apresentou mais de oito denúncias por formação de cartel só em relação a obras do Metrô paulistano. A maioria delas, entretanto, teria encalhado no Tribunal de Justiça do Estado, e as que avançaram não chegaram a nenhum núcleo político, alcançando apenas executivos menos graduados.

      A forma como tais acordos estão sendo divulgados também é marota. “O Estado de S. Paulo” divulgou ontem o acordo da Camargo Corrêa, informando que ela confessou ter participado de carteis em oito unidades da Federação. Quando se olha a tabela de obras, vê-se que, de um total de 21 obras que tiveram as licitações “acertadas”, 11 eram do governo paulista. Nos demais estados tratou-se apenas da implantação dos metrôs, quase todos, ainda hoje, muito pequenos. Mas apresentados assim, no modelo salada mista, o cartel dos governos tucanos teve sua importância dissolvida, embora em valores financeiros seja o mais relevante.

      A matéria de hoje da Folha de S. Paulo sobre o acordo da Odebrecht, que não se incomoda com a ausência de confissões de corrupção para montar e operar o cartel, ele atuou entre 2004 e 2015, atravessando os governos tucanos de Geraldo Alckmin, José Serra e Alberto Goldman. As empreiteiras participantes dividiram entre si obras do Rodoanel e do Metrô, além de obras menores em avenidas e estradas de São Paulo. Entretanto, nenhuma autoridade pública é citada, nem os governadores de cada período, nem secretários estaduais ou funcionários menos graduados. Numa passagem, o texto de confissão da Odebrecht diz que houve “sugestão do agente público” mas seu nome não aparece. O Cade não se incomoda com isso?

      Este caso do cartel paulista é mais uma evidência de que o Judiciário e o Ministério Público podem não ser cegos mas usam lentes seletivas quando o assunto é vigiar e punir. Depende da filiação partidária do “agente público” envolvido. Ou alguém ainda duvida disso no Brasil? ]

      1. Mas o início do artigo dela concorda com o meu comentário: “O problema dele é político, porque é difícil aceitar que as empreiteiras mantiveram o cartel durante anos sem ninguém ter desconfiado”.

        Estamos de acordo nisso, o Alckmin está politicamente ferrado com essa história. Mas juridicamente não há provas de que ele está envolvido. Com o Lula é o contrário. Sobram provas para condená-lo, mas politicamente ele está tranquilo porque o seu eleitor médio não tem capacidade de avaliar a situação.

        1. Arnestinha/ Kawarinha/ Capiau Venha Chupar Meu Pau/ Qualquer PORRA

          Vocês não me enganam vagabundas.
          Conheço seus estilos de MERDA.
          Cês tão fodidas bonequinhas Barbies.
          Não peçam arrego neguinhas.
          Se segurem pederastas !
          Não tenho medo de ameaças
          Kkkkk
          Kkkk

        2. Novamente senhor ernesto, como escrito! Não tem capacidade para avaliar a situação, O senhor está referindo-se ao Juiz Sergio Moro? ao seus colegas promotores e juízes? De quem falas? Esclareça, por favor! Se é alienado politicamente, tem uma tolerância, Mas se for da gangue de ladrões que, com o golpe de Março de 2016, se instalou em Brasilia, com apoio e ideologia do PSDB e da Globo, teria que estar entre as grades, mas são blindados, a Justiça brasileira não existe ou tem medo de alguma coisa que possa acontecer em sua vidas, Eduardo Campos e Teori Zavask, é? O presidenciável e o ministro, aquele que comandava as investigações do ……………… do Brasil. Fala sério.

        3. o geraldinho só não, boboca.
          O serra muito mais. Eles nomeiam o secretario dos Transportes do estado. Politicamente. Este nomeia os presidentes do Metro, da Dersa e da CPTM.politicamente tambem.
          Vai dai tem licitaçoes e conversas .Muitas delas no predio da FIESP, onde voce talvez saiba que estao alojados os Sindicatos patronais e suas associaçoes de classe. Ali tem muito uisque.
          Pois é: uma simples divisão de tarefas e trechos de obras é c orriqueira mas nao basta para persuadir. O Secretario dos transportes é peça chave e ele tem um partido (de bico grande)ao qual deve algumas satisfaçoes.
          Isso leva pelo tipo de obra ou pelo tipo de fornecimento e equipamentos leva 10, 12 anos.
          Nao precisa desenhar, arnesto.

        4. Estaria políticamente ferrado mas não estará.

          Isso porque a mídia vai limpar a barra dele, a menos que o Serra tenha conseguido seduzir a mídia em seu favor.

    4. Vc sabe nos dizer quantas CPIs foram abertas durantes os governos tucanos??? Nenhuma né? Governo de SP, a mais lícito do MUNDO.

    5. Tu vais ter que engolir o “sapo barbudo”, Arnesto.

      Então, relaxa e goza. Assim, quem sabe, você ainda consegue salvar o teu fígado, pois o teu cérebro já foi “pra banha” há muito tempo.

      Rárárárárárá

    6. Sr. ernesto! Como escrito! Pensei que tu fosse coxinha alienado, mas tu és alienado no que te interessa, será que tu faz parte da infâmia roubalheira que existe no Brasil, desde seu descobrimento. Fala sério Cara. A mim tu não engana. As roubalheiras, em nosso país e crônica, tem cabelo até embaixo da língua, não só nas partes menos visivos. Fala sério. Vou te dar umas dica: Propinoduto, Infração, o levar vantagens em tudo, como dizia o camisa 8 da Seleção Brasileira, de 1970, Tricampeão na cidade do México , lembra-te da propaganda do cigarro vila Rica. Talvez não! E àquele que pintava pintinhos para vendê-los como pintinhos de raça? Ou seja, mais caro, maior valor. Fala sério. Se for alienado estude, a política dos alienados é a arma das elites, ou você faz parte dela, das elites do Brasil. Me poupe senhor ernesto.

    7. Como queres provas contra o governador tucano se nem inquérito abrem contra ele?! Acusação contra tucano nunca vem ao caso, apud Sérgio Moro…

    8. Rapaz, eu sempre leio o blog mas nunca escrevi aqui, agora não aguentei, ernesto (se é seu nome mesmo).
      Sou paulistano, moro no interior e nunca saí daqui a não ser para viajar, e sempre me arrependo de ter voltado.
      Você não deve ser de SP, é um troll muito amalucado ou mais um dos milhões de idiotas que mantém essa gang no poder do estado há mais de 20 anos. O maldito estado mais rico da federação tem uma educação de chorar, uma saúde trágica, os mais altos pedágios do Brasil, uma segurança pública pavorosa com uma das polícias que mais mata no mundo, um rio poluído e fétido que atravessa a capital, maior cidade do país e que está sendo despoluído (sic) no mesmo tempo que essa corja está no poder, só pra dizer algumas das desgraças que acometem essa terra de otários que acham que tem um rei na barriga e você vem dizer que “seu eleitor típico é alguém que pensa por si mesmo, tem princípios e não se deixa enrolar por discurso populista”. Foi difícil escrever tudo isso tendo um acesso incontrolável de risos. Vai se lascar e para de escrever merda para quem não conhece o Tucanistão

    9. “Não se tem notícia”, é sobre esta sentença que se assenta toda a questão quanto ao famigerado discernimento “dos que pensam por si mesmo, que tem princípios…”. Raciocínio: se não tem notícia, não tem processo, não tem e-mails, comprovante de depósitos… em suma, não houve corrupção. É o que eu sempre digo, os “bem informados”, os que “pensam por si mesmo” só têm uma única e absoluta fonte de verdade, a imprensa, e se a imprensa não noticiar é pq tal coisa não existe.

  2. Ernesto Jumento, teu santo é mais falso que nota de 3 reais! Vai ser burro na casa do caralho! Você pensa? Tem princípios? Então não sei mais qual o significado dessas palavras.

  3. E enquanto isto na famigerada Curitiba e agora no porto alegre para os coxinhas e direitosos de todas as estirpes o nosso Lula da Silva caminha a jato para as masmorras da condenação e quem sabe até para a prisão. Justiça podre e ordinária a brasileira. Ninguém merece.

    1. Só lembrando: após conduzirem coercitivamente o PT inteiro para as investigações e masmorras nesta Lava JATO dos infernos, agora querem acabar com esta barbárie. Mas só agora, e a turma do PSDB, quando chegar a vez deles” irão no taxi da Angelica?

  4. Nem quando estiverem velhos e decrépitos os tucanos graúdos vão em cana. Está aí FHC, uma biruta com 84 anos de idade, dizendo e escrevendo toices um dia, para no outro se desmentir. E contra FHC, que comprou a aprovação da emenda da releição, aprovada em março de 1997, há provas CABAIS (fitas gravadas com depoimentos de quem recebeu, como, quando e quanto). O principal operador era Sérgio Motta; na banca financeira era o Itaú e os Setúbal que liberavam os cheques, os dólares e os reais aos deputados, mas somente após terem dado o voto favorável no plenário da Câmara.

    Nem as velhinhas de Taubaté acreditam nos tucanos e no sistema judiciário paulista, cúmplices e comparsas nas negociatas e corrupções que assolam o estado há mais de duas décadas. Há relatos de que, em alguns contratos, a propina pedida pelo tucanato paulista girava entre 5 e 7,5% do valor total.

    E os torquemadas da Fraude a Jato perseguem Lula por um pombal no Guarujá, que pertence à OAS, que o deu como garantia em acordo judicial firmado como MP ou por pedalinhos e pertences pessoais de Lula e esposa, encontrados num sítio de Fernando Bittar, cuja família é amiga de Lula há mais de três décadas, ou por um apartamento vizinho ao do Ex-Presidente Lula, que foi usado pela segurança presidencial durante os mandatos e depois locado, para que Lula tivesse privacidade, segurança e pudesse guardar quinquilharias; depois que deixou a presidência da república, Lula alugou tal apartamento, tendo comprovado por meio de recibos periciados, que pagava regularmente os aluguéisao proprietário, Glaucos Dacostamarques. Mas mesmo assim Lula será condenado, com base nas convicções de Sérgio Moro e dos comparsas desse juizeco no TRF4, que negam ao Ex-Presidente o direito de produzir provas que atestam sua inocência.

  5. Arnestinha/ Kawarinha/ Capiau Venha Chupar Meu Pau/ Qualquer PORRA

    Vocês não me enganam vagabundas.
    Conheço seus estilos de MERDA.
    Cês tão fodidas bonequinhas Barbies.
    Não peçam arrego neguinhas.
    Se segurem pederastas !
    Não tenho medo de ameaças
    Kkkkk
    Kkkk

    1. Rap tapa na cara de paulista que é bandido (nem todos são bandidos, é preciso dizer). TUCANISTÃO é a serpente do fascismo brasileiro.

  6. Ri muito dos comentários. Mas se o Ernesto existe mesmo deve ser o mais imbecil dos coxinhas. A imbecilidade incomoda. Não penso que todos os paulistas são tão parecidos. Mas que existe uma boa parte que faz parte desse time não há dúvidas. VAI TE CATAR Ernesto.

  7. É que a corrupção tucana é culpa dos porteiros, vigilantes, condutores de trens, faxineiros e pessoal da manutenção. As propinas eram tratadas com estagiário da companhia de trens. Enquanto isso, o ERNESTO é um, entre tantos otários, que acredita que uma cozinha custe mais caro que um triplex no Guarujá. Saporra sabe de nada!

  8. Valeu Rafael!!! Vamos propagar a Arte para enfrentar o Ovo da serpente! Obrigado! @floresdochico
    Sou psicólogo e professor, e começo a divulgar a minha arte, agora do mundo! Quem desejar ajudar na divulgação, agradeço!
    Abraços de Salvador – Bahia
    Chico Flores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.