Barraco no tucanato quase foi às vias de fato

Gabriel Mascarenhas, da coluna Radar, da Veja, informa que o ex-presidente do PSDB, Tasso Jereissati, tem dito a “aliados que nunca havia visto Geraldo Alckmin tão enfurecido quanto na reunião do PSDB, na terça (09), quando o ex-governador esculhambou João Doria.

“O senador contou que, em dado momento, segurou Alckmin pelo braço para evitar que ele tentasse se levantar e fosse em direção ao prefeito.”

Para fazer o frio e comedido “Picolé de Chuchu” querer ir às vias de fato é sinal de que o “falso” e o “traidor” ouvidos naquela reunião foram uma versão para crianças do que aconteceu.

Resta saber como é que – e se – o presidente dos tucanos irá recomendar aos eleitores um candidato que ele sabe  ser falso e traidor e no qual tem vontade de dar uns sopapos.

Dos quais, pelo visto, ele não escapará quando forem dados pelo voto.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Seria uma briga tão ridícula quanto aquelas brigas dos personagens de Hugh Grant e Colin Firth pelo amor de Bridget Jones.

  2. Derrotados no primeiro turno, mas com votações respeitáveis, Gerado Alckmin e Ciro Gomes podem escolher, no segundo turno, uma das seguintes opções:
    1) – ajudar a eleger o Coiso e derrotar Fernando Haddad, como já estão fazendo por omissão, e “apostar suas cabeças com o Diabo”, como bem lembrou o Brito, citando Edgar Allan Poe;
    2) – apoiar Haddad para vencer o Coiso e, em seguida, comandarem uma oposição não golpista, responsável e democrática ao governo, ao mesmo tempo em que, aliados ao governo, submetem a monstruosa oposição não democrática eleita e chefiada pelo Coiso, metendo-a de volta à garrafa, de onde Michel Temer, Eduardo Cunha, Aécio Neves e tantos outros bandidos a tiraram para dar o golpe com supremo, com tudo.

    A segunda opção é a única que fará Alckmin e Ciro, entre outros, voltar a ganhar algum respeito futuro na sociedade e provavelmente, a disputar democraticamente e com chances o poder no Brasil.

    1. Sem ilusões. A extrema direita é apenas a direita com menos trejeitos. É tudo a mesma coisa. Como esperar espírito democrático de golpistas que em 2014 mal esperaram a conclusão das eleições para darem início a um golpe de Estado?

  3. Pô, cara, eu sei que tu é educado pra chuchu, mas nessa eu tô contigo: vai lá e quebra a cara desse nojento!!!!

  4. Segundo o Paraná Pesquisas , doriana prefake tem 45 contra 41 de França.

    Incrível como o paulista gosta de m¨¨¨

    Mas tenho certeza na virada, vamos sepultar o PSDB em SP.

    1. E como gosta, meu amigo.
      Mas alguém, nestes dias, chamou a atenção para um coisa muito estranha: o Suplicy liderava com folga a campanha. Major Olímpio, o truculento, vinha num terceiro lugar bastante distante. De repente, os votos dirigidos para o pacato, o todo paz e amor suplicy de uma hora para outra mudam para o truculento? Há mais 3 viradas inexplicáveis: Dilma, Requião e o tal Witzel. Não sou dado a teorias da conspiração, mas que há algo estranho aí, há. E se tudo não fosse para disfarçar a votação na Besta que cresceu muito em relação às pesquisas? Três viradas com essa dimensão?

  5. Ele não fez nada para ajudar o Alckimin. Dória só pensa nele. Se eu fosse o Alckimin subia no palanque do França.,

  6. essa gente cheirosinha já foi mais civilizada… decadence avec elegance diria outro da mesma turma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.