Barroso não é um juiz, é um tirano

Assisti, pacientemente, a leitura do diktat – aquilo não é um voto – de Luiz Roberto Barroso.

Foi além de tudo o que de pior se pudesse esperar.

Mistificou vergonhosamente, dizendo que o efeito suspensivo do artigo 26-A da Lei da Ficha Limpa, dizendo que só haveria suspensão da inelegilibilidade se esta houvesse sido decretada  por tribunal superior (STJ ou STF) quando o texto legal diz, claramente que se pode “suspender a inelegibilidade sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal” e não decisão em recurso.

Numa palavra, torceu a lei.

Tergiversou da maneira mais constrangedora sobre a decisão do Comitê dos Direitos Humanos da ONU: “deve ser considerada, mas eu não a considero de cabo a rabo”.

Aliás, reduziu a decisão a um “palpite” de uns “rapazes  desinformados”.

Mas o ponto mais baixo de sua peroração foi quando decretou o “afastamento do artigo 16-A da lei eleitoral, que mantém os direitos do candidato enquanto o registro estiver sub-júdice.

Está sub-júdice, no entendimento de Barroso, aquilo que ele ainda não decidiu.

É óbvio que tudo que está em discussão judicial – e cabe recurso da decisão do TSE ao STJ e ao STF – está sub-júdice.

Neste caso, ainda pior, isso seja a negativa do que está expresso em lei e a negativa a tudo o que a Justiça Eleitoral praticou até hoje.

Barroso pretendeu cassar o duplo grau de jurisdição, que é outro princípio ao qual o Brasil aderiu, desta vez a Convenção Americana de Direitos Humanos que dispõe (artigo 8°, 2, h)  que “durante o processo, toda pessoa tem direito, em plena igualdade ao direito de recorrer da sentença para juiz ou tribunal superior.

Derivou daí para a chantagem expressa: enquanto o PT e aliados não aceitarem sua decisão e substituírem Lula como candidato, estarão fora do horário eleitoral.

Está claro, para quem não quiser ser cego, que não há um julgamento, com ponderação, análise, prudência.

As cartas, marcadas, estão lançadas.

É, agora, dizer ao povo: não há justiça para quem quiser dissentir do coro das elites.

Já não temos uma eleição, temos uma tirania a ser derrubada, se tivermos força, pelo voto do povo, que se quer casstrar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

56 respostas

  1. Eles nunca foram poderosos,nós é quem somos fracos,só merece a democracia quem sabe defende-la,dias de trevas virão sobre nós e nos resta pedir perdão a DILMA e a LULA por nossa ausência de coragem.O PT se sobreviver vai necessitar de lideranças com sangue nos olhos,de líderes que compreendam a guerra de classes que é movida contra o POVO pobre e trabalhador,o resgate dos ideais do Sion é necessário,serão vinte anos de dor e sofrimento,pagaremos caro por tanta ingenuidade política,pagaremos caro por manter em nossos quadros canalhas traidores que tinham tudo para não deixar isso acontecer mas preferiram acreditar que mandavam na PF,preferiram falar de amor diante do ódio.O Brasil era um belo País,tinha um grande futuro mas não o guardamos na concha das mãos.Hoje é sem dúvida um dos dias mais tristes para o prisioneiro político Luiz Inácio,o dia em que o impediram de falar o nome de seu País um País que tanto ama.Hoje mataram LULA.

    1. Será que somos mesmo tão fracos? Diante de um poder avassalador como o que está concentrado nas mãos dos golpistas (mídia, judiciário, pgr, empresários, militares, “com supremo, com tudo”), o candidato antigolpe está na liderança da preferência popular, o 2º em favoritismo é o indicado por ele e o PT é, de longe, o partido preferido pelos brasileiros (mais do que a preferência de todos os demais somados).

      #LulaPresidente!

      1. Concordo em gênero, número e grau. O golpe contra Dilma, a prisão de Lula e agora sua inelegibilidade são sinais de fraqueza e não de força dos Golpistas. Eles só conseguem impor sua vontade e seu modelo de país à força. Precisam apelar a toda sorte de manobra e golpes para se manter no poder. E isso, mesmo contando com todos os recursos à sua disposição: a força do dinheiro e o controle dos meios de comunicação. E nem com tudo isso conseguem obter o único poder legitimador numa democracia: que é a soberania popular obtida em eleições livres. Aliás não vencem nem em eleições manietadas como essa. Portanto, as urnas serão sempre o limite definitivo ao árbitro e à ditadura. Eles sabem o poder que temos em nossas mãos, nós é que pelo jeito parecemos não saber usar essa arma. Cidadãos às urnas. Vamos transformar essa eleição num plebiscito: quem quer defender a democracia e quem apoia essa transição lenta, gradual e segura a mais um período de arbitrariedade e ditadura.

      1. Nao apenas “não mataram Lula”, quanto atentaram contra a própria existência. Já eram deficientes, passaram ao patamar de zumbis. Como “fedem” os argumentos deste carinha, deprimente, ridículo!

          1. Desculpe se não fui tao claro, mas se refere ao personagem em pauta no artigo. Nao haveria razão pra que eu me aborrecesse com com você.

    2. Lula não morreu. Lula estará na urna ainda. E estará na campanha. Acho que nem Lula tinha esperanças de outro desfecho senão esse. Mas eu compreendo a estratégia. É manter o nome Lula na boca do povo até a eleição, e grudar esse nome em Haddad. Haddad teve a candidatura aprovada, então a chapa do PT não está fora do páreo. A cada perseguição a Lula, o nome do PT cresce, e Haddad cresce junto. E me toquei de uma forma que Lula fora da eleição pode ajudar Haddad e o PT. Escutei de pessoas próximas que não tinha opção nenhuma para votar e iam anular o voto. Mas se Lula estivesse candidato, iriam de Bolsonaro só pra votar contra ele pelo ódio cego a ele. Com Lula fora, essa parcela tira votos que podiam ir a Bolsonaro. Ainda espero que Lula seja candidato, mas infelizmente, o povo brasileiro é muito manso e muito frouxo para fazer algo, porque só pressão popular e violência parecem que vão funcionar com eficiência daqui pra frente.

    3. Não seja tão cético. O sol nasce outra vez todos os dias. Tenha foco nos princípios nos quais os acredita.

    4. Muita verdade nestas palavras, mas ainda hão houve o Fim. Há recursos, recursos e recursos.Em último caso, há Haddad e Manuela (e que ambos confabulem sempre com Lula, na calada da noite, no Jaburu, sem agenda oficial, como fazia um extraordinário e saudoso democrata cujo nome não me ocorre agora).Calma,muita água ainda vai passar debaixo da ponte até o 7 de outubro. Agora, o povo definitivamente precisa se mobilizar e as imagens correrem o mundo. Chega de ficar assistindo “O segundo sol” ou “Eu compro esta mulher”.E se a coisa ficar entre Bolsonaro, Marina, Alckmin, Ciro e Álvaro, simplesmente boicotemos. Mas boicotemos mesmo!

  2. Estamos sob uma ditadura midiático-judicial. Alguém ainda tem dúvida sobre isto?

    #LulaPresidente!

  3. O senhor magistrado Barroso não vai mais ser convidado a dar palestras nem aqui nem no exterior. Renegou sua formação em Direito e sua condição de magistrado do #Supremo. Quem vai querer ouvir um cara desse? #PersonaNonGrata. E pensam que nos impactam. Todos nós sabíamos desde o início do processo contra #Lula seria esse o final. #LulaLivre #Lula2018 #HaddadManuela. A partir de agora precisará de muito mais segurança, pois muitos estarão revoltados. Mas a #Luta continua. Todos à rua defender a candidatura, a soberania, a legalidade.

  4. ATENÇÃO : O 13 ATROPELARÁ a todos esses prepotentes golpistas !!!! Temos que batalhar até às últimas …eles não conhecem a FORÇA da MILITÂNCIA de ESQUERDA !!!!
    É 13 !!! É LULA !!!! É 13 por LULA !!!!

    1. Concordo temos que sugeria ao eleitor a crsvar em todos os níveis o 13, Presidente, Governadores, Senadores, Deputados Federal e Deputados Estaduais, 13.

  5. NÃO SEI ONDE CHEGAREMOS, POREM QUERO PEDIR A MILITÂNCIA QUE AINDA ACREDITA EM ALGUM POUQUINHO DE DEMOCRACIA A PARTIR DE HOJE NOSSA LUTA E CAMPANHA COMEÇA DE VERDADE POR JUSTIÇA.

  6. Excelente artigo! Momento histórico. Infeliz.

    O voto de Barroso foi pura hipocrisia. Citando a vontade do povo, e ignorando a vontade povo que manifestamente quer VOTAR EM LULA para Presidente da República.

    1. Nenhuma surpresa. Estado de Exceção aplicado ao Lula, dia sim, dia também.

      Enquanto não revogarem oficialmente o art. 1º, § 1º da CF/88 (todo poder emana do povo…), vamos incomodá-los antes, durante e depois das eleições, não nos abstendo de ir às urnas e de usar todos os recursos judiciais. Mesmo sabendo que serão indeferidos, daremos trabalho, para que fique sempre pichado na testa deles o quão déspotas (GOLPISTAS) são.

      1. Barroso: vem de barro. Mau cheiroso. Excremento intelectual a serviço das trevas que desgraçam o nosso Brasil

  7. Pronto, barroso já declarou Lula inelegível e determinou mudança de nome em até dez dias.
    Não temeram rasgar a fantasia e mandaram a ONU e a letra da lei para o espaço.
    Enquanto escrevo um juizinho depois do outro usa e abusa das filigranas para justificar mais esse passo na direção do arbítrio.
    Coisa que chama atenção é quem fez a sustentação contra a candidatura de Lula.
    A chapa do bolsobosta, o partido velho novo e barroso.
    Os partidos tradicionais se abstiveram de participar e isso é mais um sintoma do processo que vivemos, a direita mais raivosa de braços dados com o judiciário lutando pelo arbítrio.
    Enquanto a direita tradicional observa embasbacada o desenrolar do jogo.
    Eles não entenderam, não importa o nome, é todo mundo 13.
    Com Lula ou com Haddad o povo vai votar 13 e 13 vai subir a rampa quer eles gostem ou não

  8. A covardia do Barroso “Iluminista de Puteiro” do STFede se deve às costas largas no conluio mafioso GloboCIA!

    … Ele afrontou a ONU porque como ele mesmo disse, o réu confesso:
    “Varei a madrugada em tratativas para garantir a blindagem da GloboCIA transnacional!”

      1. A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR

        Estes(as) infames nazigolpistas BANDIDOS(AS) DE TOGA irão impedir que o nome do presidente seja mencionado durante o período eleitoral?
        Quais serão as sanções e o valor da multa a ser aplicada aos infratores?
        (…)
        A conferir a determinação destes(as) VAGABUNDOS(AS) SEM-VERGONHA!

  9. Barroso e mais 5 (formando a maioria de 6 dentre os 11 ministros do STF) se manifestou (em documentos escritos e vídeos) pelo efeito vinculante e o caráter supralegal da determinacão ora reputada por ele não obrigatória. Contradiz-se a si próprio (e aos demais 5 ministros e às dezenas de juristas nacionais e estrangeiros). Não explica por que. O Brasil aderiu à Convenção e nela está dito que normas legais nacionais não podem ser invocadas para descumprir-se a Convenção. Exato o que ele faz no seu voto. Ele fala em “moral”. Juiz não pode decidir com base em argumentos dessa natureza. Tem de aplicar os textos das leis, da Constituicão, das Convenções. Ele sabe disso. A conclusão é a de que é um medíocre obrigado a contorcionismos verbais vazios de conteúdo. Obrigado por sua covardia, sua parcialidade, seu desrespeito à Leis, ele ultraja até a moral que cita como o fariseu debochado que é. Um canalha. Um pulha. Um esgoto moral. Juiz de exceção. É vergonhoso. Alguém na idade e posição dele deveria ter caráter e coragem, e as duas qualidades lhe faltam, à sua personalidade fraca e submissa a interesses contrários ao primado da lei. É de vomitar. Kipling, o poeta do imperialismo, escreveu aquele magnifico poema “If”. “Se tu és capaz de dizer não quando todos dizem sim…”

  10. Pior fica ainda, quando lembramos que foi o PT que nomeou esse sujeito!!!! O que se espera é que o PT tenha aprendido!!!!

  11. Concordo com os funcionários dos marinhos: “não há perseguição política”.

    A fase é nova, e não é “ponto fora da curva”, é LINCHAMENTO JUDICIAL!

    Tribunal fazendo julgamento de caso pautado uma hora antes?

    O povo compreende. Só hÁ MENTIROSOS e mau carater!

  12. Um homem bom. É aquela história: Barroso é um homem bom fez a movimentação que fez – segundo suas próprias palavras – “em prol da defesa”. Um cara bonzinho… Quero distância.

  13. Barroso falou que era necessário barrar a candidatura do Lula, para que não haja um “abalo institucional”. Ele não quer que haja abalo institucional, mas exatamente onde? Porque seu próprio voto já é um exemplo acabado de abalo institucional, e nada no mundo pode estar mais abalado que as instituições do Brasil. Barroso deve achar que tem que barrar o Lula, porque senão haverá um “abalo institucional” dentro da Rede Globo de televisão.

  14. “Dentre todas as tiranias, uma tirania exercida pelo bem de suas vítimas talvez seja a mais opressiva. Pode ser melhor viver sob um ditador desonesto do que sob onipotentes cruzadores da moralidade. A crueldade do ditador desonesto às vezes pode se acomodar, em algum ponto sua cobiça pode ser saciada; mas aqueles que nos atormentam para o nosso próprio bem irão nos atormentar indefinidamente, pois eles assim o fazem com a aprovação de suas próprias consciências.” – C. S. Lewis

  15. Meus amigos, o que aconteceu está longe de ser uma derrota do campo progressista. Considero mesmo que está sendo uma derrota fragorosa do campo golpista. Antes, tudo era fácil demais para eles, e agora tudo fica quase impossível. Fica visível que estão correndo de um lado para outro e batendo cabeça. Eles estão com as mãos sangrando de tanto cavar trincheiras rasas para tentar deter o avanço da vontade popular! Força, amigos! Prá cima deles! Estão apavorados, e falta pouco para constatarem que já não vale a pena ficar do lado do golpe!

  16. Ele tem que agir tiranicamente. É o que esperam dele os pares fascistas e os que o tem nas mãos. Não posso dizer que se esconde num armário como sua lamentável presidentO, que pintou para o público a imagem da freirinha, mas, que é refém de suas preferências e não tem a dignidade de renunciar ou de denunciar a trama que a impele a agir como um câncer. Pode não ser armário o problema dessa “pessoua” de punhos de renda, mas, que ela é estranha, é. Pode ser apenas o resultado de ter sido criado em apartamento por duas tias solteiras, na companhia de um cachorrinho pequinês (quando ele era guri, pequinês era o cusco da moda). Que não me perdoem os “politicamente corretos”. Observem os olhinhos de gueixa, que correm nesta e naquela direção, antes de revirarem, se fecharem e olharem sutilmente na direção da câmera. Então, a mãozinha delicada, fina, em gestos suaves, quase uma dança, faz um breve passeio pelo ar e pousa na maçã do rosto, na testa, brevemente. E a boquinha, após enunciar, docemente, as maiores barbaridades, em tom baixo, de modo rebuscado, aristocrático, termina, sempre, num beicinho. Alguém sacuda esse sujeito!

  17. Esse verme é uma prostituta do Sergio Moro irmão protege irmão sendo ele bandido e maçom eu voto 13 com mais vontade

  18. Em vista de tudo o que esse judiciário podre tem feito nos últimos tempos, chego à conclusão que nenhum brasileiro precisa seguir ou obedecer qualquer decisão que emane deles. Os canalhas de toga não tem conhecimento nem moral para impor qualquer coisa a qualquer cidadão brasileiro.

  19. Não com o Fachin. Ele também se uniu ao golpe. Ele sabia que o voto dele não era decisivo, por isso fez essa palhaçada para aparentar isenção. Já é praticamente tradicional que ministros usem votações já definidas para votar de forma contrária as suas convicções achando que nos enganam sobre suas reais intenções.

  20. Será que esse canalha não tá vendo que por causa desta justiça corrupta estão destruindo o Brasil e seu povo mais carente, isso por enquanto, porque daqui a pouco vai chegar neles (nos privilegiados) através da violência por exemplo. Aqui em casa somos 5 e é tudo 13 de cima em baixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.