Bolsonaro ameaça tirar bandeira populista de Moro

Em entrevista agora cedo, Jair Bolsonaro mostrou que vai seguir ameaçando podar as asas cada vez mais evidentes de Sérgio Moro.

Disse que estuda a possibilidade de o Ministério da Segurança Pública ser recriado, segundo registra a Folha.

Se isso ocorrer, segundo ele, o ministro Sergio Moro permanecerá à frente da pasta da Justiça e perderá a sua principal bandeira até aqui: a queda nas taxas de homicídios, tendência iniciada ainda na gestão do ex-presidente Michel Temer (MDB). “Se for criado, aí ele [Moro] fica na Justiça. É o que era inicialmente. Tanto é que, quando ele foi convidado, não existia ainda essa modulação de fundir com o Ministério da Segurança”, afirmou Bolsonaro, ao deixar o Palácio da Alvorada antes de embarcar para a Índia.

Consume ou não a “ameaça”, o recado está dado: o “homem mau sou eu”.

O mesmo vale para Luiz Fux, para que não se arrisque a ficar aliado ao nada.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Não há como não constatar que o Paulo Scaff colocou a FIESP a serviço de seu projeto político particular. Com isso, transformou uma instituição que deveria ser plural, abrangente e escrupulosa em um órgão restrito e antolhado.

  2. Ainda não se flagraram,os “DEMOCRATAS” de todos os matizes,quem manda mesmo, é O QUE SE CHAMA,PODER JUDICIÁRIO?Um bando de PUXA SACOS DE BURGUESES,que sem OUTORGA ALGUMA,senão aqueles frios concursos para compadres,e que mandam e desmandam.O resto, é MAMÃO COM AÇUCAR.

  3. O fux é uma camisinha,não mais do que isso.
    A briga da EXTREMA DIREITA (quase fora do espectro político ,ou fora) ainda tem os outros candidatos,Dôria ,Huck (ou hulck?) ,em fim o lixo deverá brigar um pouco mais para achar seu espaço.No “intelecto” da massa imbecil brasileira ,todo é possível.
    No restante da massa,o Lula é um político de esquerda.Quase esquecí,o Dino do pc-do-b também.( ironía)

  4. O bom-día da globosta mostrou hoje que o Brasil retrocedeu no seu “combate a corrupção”.Conforme ,ees mostraram ,estamos pior que em 2012.
    Assim ,eles não provaram para o que vieram ,”acabar com a corrupção”.
    A Dilma só “governou” até o dia seguinte das eleições de 2014 (o resto só levou porrada),portanto ,cadê os resultado da quebra dos corruptos??????

  5. Bolsonaro quer ser lembrado como o cara que acabou com o crime, e por isso não vai permitir que Moro fique com esta fama. Só que o crime não vai acabar coisa nenhuma, e é impressionante que ambos possam acreditar nisso. O crime vai aumentar tanto quanto mais aumente a desigualdade social, que em breve chegará ao paroxismo. Basta olhar para a favela e para a cidade: Não há como construir de um muro intransponível entre as duas, sem rasgar e pisar nos mais elementares princípios da civilização. Não há razão alguma, seja social, material ou moral para que os criminosos se afastem do crime. O único combate eficaz à criminalidade e à violência só pode se dar com o combate firme e decidido à absurda desigualdade do país. Isto significa a adoção efetiva de políticas de promoção econômica e inclusão social de vastas camadas marginalizadas e semi-marginalizadas da população. , .

    1. Bolsonaro está ameaçando podar Moro não por marketing pessoal da suposta queda da criminalidade mas por sobrevivência política dele e do clã. Moro é o real candidato da extrema direita para 2022. Moro quer a cadeira do seu chefe e as milícias digitais da extrema direita já estão mudando de “herói”.

  6. Aos jornalistas investigativos:
    A inexistência da fusão dos ministérios quando Moro foi convidado é uma declaração sobre a cronologia do convite feito a Sérgio Moro. Isso pode ser mais uma prova de que Moro negociou seu cargo enquanto ainda julgava Lula, antes das eleições?

  7. Sobre os detalhes essa notícia… Alguém aqui acredita realmente que as taxas de homicídios vem caindo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.