Bolsonaro demite mais um general, o dos Correios. Por não ser entreguista

Ontem, na entrevista a Juca Kfuri e José Trajano, o ex-presidente Lula disse que deveria ser impossível a um general não ser nacionalista.

Nestes tempos, parece que é o contrário.

Num café com jornalistas, anunciou a demissão do presidente dos Correios, general da reserva  Juarez Aparecido de Paula Cunha.

O motivo? Segundo o presidente, ser “sindicalista”, por opinar contra a privatização da empresa.

Ah, sim, também por ter tirado fotos com “esquerdistas” do Congresso.

Agora,o  impossível é ser general e ser patriota, defender o Brasil da entrega às empresas estrangeiras, loucas para pegar a parte rentável da empresa e deixar que seus outros serviços – o cumprimento da obrigatoriedade legal de servir a todas as cidades, independente do porte – sejam deixados por cnta do Estado.

Em especial, o comércio via internet, que cresce em volocidade estontante e tem os Correios como principal – mas não único – operador.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. Como eu disse em comentário sobre o post anterior, os generais de pijama não mandam nada no governo do capitão. Ele só os respeita quando lhe convém. O capitão os levou para o governo para sustenta-lo. Nada mais.

  2. Como eu disse em comentário sobre o post anterior, os generais de pijama não mandam nada no governo do capitão. Ele só os respeita quando lhe convém. O capitão os levou para o governo para sustenta-lo. Nada mais.

    1. Eles merecem.
      O tempo todos estiveram por trás do golpe aplicado contra o país a partir de 2013.
      Que se fodam todos.

  3. Eles se conhecem, contemporâneos de “escola” e frequentam o mesmo culto, do “entreguismo”.

    Se se matarem, melhor.

  4. Os sinais estão sendo dados , em posts anteriores comentei ” O Golbery do governo bolsonaro não é o Villas Boas Éo Heleno , e o problema do general com todo respeito e compaixão não é apenas físico , é também mental . Como disse Lula na entrevista ” General que não pensa em soberania , não precisa ser general . ” . Agora puco eu vi a confirmação de tudo , o general bateu na mesa e falou em prisão perpétua para Lula .
    Comentei também que o general tem tudo a ver com a história da facada . Me lembrou o filme onde Tom Cruise era advogado dos soldados que mataram um colega por ordem do general , que negou a ordem até a ser llevado ao mais alto ponto da soberba . Ficção pura ficção .

    1. Os sinais podem significar algo bem mais sombrio. Ao que parece, a percepção da possibilidade de se ver acuado juridicamente, graças ao flanco exposto pela República de Curitiba, pode precipitar um fechamento do regime. Podemos estar observando o deslocamento de tropas para a posterior ação, conforme quem entrar no lugar do general reformado usar ou não farda, a exemplo da substituição de Santos Cruz. Lembrando que Heleno não é um Olavo, mero boquirroto que só usa armas para atirar em ursos, tampouco um “acadêmico” como foi Golbery. É um egresso da antiga ala dos linhas-duras de Sylvio Frota, que achavam que Geisel era comunista por ser nacionalista e que tentaram emparedá-lo. Foi também o comandante de uma das mais sanguinárias ações do exército no Haiti, que terminou com quase duas dezenas de mortos e a destruição da favela Cité Soleil, em Port-Au-Prince, por tiros de artilharia pesada:
      https://www.democracynow.org/2006/12/29/another_massacre_in_cite_soleil_haitian
      O mundo destes caras nem sempre é fictício, o horror às vezes é real.

  5. Além não nacionalistas, são capachos de um tenentinho reformado por má conduta.

  6. Gracas Deus temos generais decentes, mas quantos? Veremos no desenrolar dessa tramoia que tem que acertar com os americanos, como faz a lavajato criminosa. Instutuições tem que serem respeitadas, como as forças armadas, mas canalhas nelas infiltrados não.

    1. Não comemore muito!! Vai ver que ele saiu porque não recebeu a sua parte no arrastão do Bolsonaro!!

  7. Continúamos com a ilusão da busca do “general nacionalista” que virá nos libertar dos traidores.
    Discordo da qualificação de nacionalista para esse fardado,por uma simples questão,ELE ERA COLABORADOR NO GOVERNO MAIS ENTREGUISTA QUE ESTE PAÍS JÁ TENHA CONHECIDO.
    Se fosse nacionalista não tería participado neste GOVERNO DE DELINQUENTES ENTREGUISTAS.
    NÃO EXISTE DECÊNCIA EM QUEM PARTICIPA DE UM GOVERNO DITATORIAL,ASSIM COMO NÃO EXISTEM NACIONALISTAS COLABORANDO NUM GOVERNO ENTREGUISTA

    1. As pessoas estão se iludindo com a figura dos comandantes militares. Deve ser carência paterna. Os comandantes militares estão pensando em vender tudo. Ou melhor (para eles), desnacionalizar tudo!! Haja vista que já desnacionalizaram a Embraer. Todos eles estão aposentados ou prestes a se aposentar. Viverão nos EUA com parte da pilhagem.

  8. É interessante que esse tal presidente foi eleito vereador no Rio de Janeiro, em 1988. A bandeira era de um sindicalista e assim atuava CLANDESTINAMENTE. Afinal defendia aumento salarial para a classe militar. Sim sempre foi um sindicalista CLANDESTINO após sair pela porta dos fundos da carreira de militar! Foi expulso da ESAO!

    https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwjCgOSTpOniAhVNILkGHR0HDRAQFjAAegQIAxAB&url=https%3A%2F%2Fwww.diariodocentrodomundo.com.br%2Fosdocumentosque-levaram-o-exercito-a-expulsar-bolsonaro-a-mentira-do-capitao%2F&usg=AOvVaw3Jf04LxY6gS-nDDKPXwbPI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *