Bolsonaro deu positivo, mas é transmissor do vírus faz tempo

Jair Bolsonaro anunciou que seu exame para o novo coronavírus resultou positivo.

Ainda que, aparentemente, seu estado seja bom, o fato objetivo é que ele, com seu comportamento, colocou em risco outras pessoas que podem não ter a sorte de ter sintomas leves.

Aliás, o seu comportamento colocou e coloca muito mais pessoas em situação de risco, ao estimular o fim de qualquer isolamento social, ao vetar o uso de máscara em locais de acesso público, e ao circular sem proteção junto a outras pessoas.

Era previsível – e até estranho que não tenha ocorrido antes – que ele contraísse a doença, ao proceder como todos sabem.

Bolsonaro pode não sofrer consequências graves da infecção pela Covid-19. Mas muitos outros certamente sofrerão por causa dele.

Muito antes de ter se tornado, ele próprio, um transmissor do vírus, ele foi um dos maiores propagadores da doença, por tudo o que fez nestes 4 meses.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

20 respostas

  1. Não vamos esquecer do tempo em que o Bolsonaro enrolou para mostrar os exames negativos, enrolou, enrolou, enrolou até não poder mais. Depois mostrou dois exames negativos, um com nome falso, outro com apenas um número.

    Meu palpite é que ele pegou o Covid há muito tempo, mas agora assumiu isso para justificar os positivos dos eventuais exames que poderia ser obrigado a fazer e mostrar nos próximos episódios.

    Além de que, daqui a uma semana ele vai estar “curado”, usando apenas a Cloroquina, que “os médicos e a OMS não querem que seja usada porque fazem parte de um complô da indústria médica e farmacêutica que não quer que o mundo descubra que a Covid tem cura e é relativamente barata”.

    Não devemos subestimar a inteligência do Bozo. Ele é burro igual uma pedra, mas por trás de toda peça de xadrez tem um jogador esperto que decide cada movimento seu.

    1. Por trás deste Louco Genocida Assassino existe e opera uma máquina de propaganda e redução de danos muito bem azeitada, formada pelos mais variados tipos de criminosos virtuais e que habitam o Palácio do Planalto.

        1. Sem nenhuma sombra de dúvida. Toda a ameaça a nossa soberania vem de lá e o endosso ao Louco Genocida Assassino como “presidente” é uma delas.

  2. Só acredito que ele tenha Covid-19 somente agora se ele morrer disto, com laudo de 3 entidades insuspeitas.

  3. Tudo nesse governo é FAKE. Se ele for COVIDADO para visitar o satanás não será por covid-19. Será enfartado pelo Wassef.

  4. Será que está mesmo com a doença? É conveniente que isto aconteça neste momento. Depois, ainda por cima, vai dizer que se curou tomando cloroquina. Não dá pra acreditar em nada que venha deste homem.

  5. Provavelmente uma inoculação de alguma vacina para a apresentação de sintomas leves e sem nenhum perigo. O fato de o embaixador estadunidense e a embaixada do país-sede, muito bem informados, receberem este genocida vagabundo no sábado, dia 4, sem nenhuma proteção de máscaras ou de outros tipos – em conjunto com militares e outros delinquentes da curriola – aponta claramente neste sentido.

    PS: É até interessante que sempre que Bolsonaro e uma sua comitiva se encontram carnalmente com autoridades-patroas estadunidenses, “há contaminação” por Covid-19 nos brazucas. Em março, veio de lá, no avião miliciano, uma penca de contaminados, todos leves, lindos e soltos até hoje, nenhum caso grave relatado. Agora, nos contatos carnais na embaixada, é o próprio genocida “o contaminado”. Será que não foi lá tomar uma vacina-teste – recomendada pelo dono do cachorro, o Trump -, além, claro, de lamber as botas do patrão, comemorando o four july do império?

  6. O governo militar atual e seu exército terão que desovar cerca de dois milhões de doses de cloroquina, com validade de até 2 anos, mais uns tantos milhões de outras doses do mesmo medicamento, solidariamente doadas por Trump uma semana após o medicamento ser banido do território americano pelos seus órgãos de saúde. As razões: sua ineficácia comprovada no tratamento da Covid e, mais, os efeitos colaterais que provoca, podendo levar os pacientes facilmente à morte.

    E hoje, noticia-se que Bolsonaro positivou para o novo coronavírus. Desta vez, no mesmo hospital do Exército, em Brasília, parece que ele não precisou usar de codinomes para a realização dos exames. Nas vezes anteriores, com resultados negativo, sim. Qual a lógica? Enigma!

    Segundo o próprio “eminente vitimado” palaciano, em entrevista concedida à “grande(!) imprensa” ainda hoje, [o vírus] “é igual chuva, todo mundo vai pegar” e, mais uma vez, defendeu a eficácia da cloroquina que, continuando, [tem] “por volta de 100% de eficácia se usada no início”. Ainda segundo a eminência, os seus sintomas [começaram] “com uma certa indisposição no domingo e se agravou na segunda com mal estar, cansaço, pouco de dor muscular e uma febre que bateu os 38 graus”.

    Condenando as medidas dos governadores de isolamento social, disse que estas ações geraram pânico na população. “Os cuidados mais importantes são com os idosos, mas, com os demais, não precisa entrar em pânico. Temos de voltar a trabalhar, porque a economia pode ficar numa situação complexa”, afirmou. “O vírus é igual chuva, não tem muito o que fazer, todo mundo vai pegar alguma hora”, ressaltou convícto.

    Segundo Sun Tzu (100 anos A.C.):

    “Conhece teu inimigo e conhece-te a ti mesmo; se tiveres cem combates a travar, cem vezes serás vitorioso”.

    E, mais à frente, no capítulo XIII, “Da Arte de Semear a Discórdia”, Sun Tzu destaca:

    “O grande segredo para vencer sempre consiste na arte de semear a divisão: nas cidades e nas aldeias, no exterior, entre inferiores e superiores, de morte, e de vida”.

    Há 100 anos antes de Cristo, ao menos, os conceitos e fundamentos da Guerra Híbrida estavam lançados e em uso no Oriente. Hoje, revivida com ênfase pelo Ocidente, ela vitima o mundo com mentiras, terror e com aqueles mesmos propósitos, de atuais dinastias e clãs, pelo poder total sobre as riquezas e submissão da maioria. Bolsonaro, ao fim e como o próprio disse, passa bem!

  7. Quando o animal esta encurralado…alguns atacam…atacam… outros enfiam a cabeça em um buraco, outros “levam facada” ou”contraem Corona” e esperam o perigo passar, nesse caso , 30 dias de recesso vergonhoso do judiciário, e em agosto tudo estará em seu devido lugar, a custa de muita propina e chantagem.

  8. Mas já estava na hora da internação do mito, não é? Se é sars-covid 2 não sei mas semestralmente, pouco mais ou menos, ele se recolhe – o que ficou público desde setembro de 2018.

  9. Já vi esse filme mas época da facada. O objetivo é aumentar as vendas da Cloroquina, entulhada nos estoques do governo.

  10. Espero que esse vírus seja para sempre na vida do verme. A Micheque, até agora, não apareceu infectada. É teatro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *