Bolsonaro e o “25”

Todos os sinais são de que as manifestações convocadas para domingo, dia 25, serão o princípio de um adeus às ruas da extrema-direita brasileira.

Vai ter gente, claro, e cobertura ainda simpática da mídia: afinal, oficialmente, o apoio à Lava Jato e a rejeição à política ainda são, para ela, atitudes “do bem”.

Mas é nitidamente perceptível que o morobolsonarismo perdeu o empuxo e, pior, perdeu a unidade.

Por mais que seu núcleo se mantenha aguerrido, abriram-se frentes de insanidade demais, até para eles, com o festival de asneiras que o “Mito” estrelou, nas últimas semanas.

E o desmonte do poder de Sérgio Moro, igualmente, evidenciou-se de tal forma que a figura antes temível já é enfrentada com poucos disfarces dentro do Executivo, do Legislativo e, ao que tudo indica, no nível supremo do Judiciário.

A questão ambiental, à qual as queimadas amazônicas trouxeram maior e mais dramática visibilidade, também está fazendo, na classe média, uma devastação na neutralidade diante dos desastres do governo.

Por esvaziado, o “25” vai radicalizar-se e mostrar uma pauta que tenta empurrar Bolsonaro para onde ele não pode ir: um choque aberto com o Congresso, na lei de abuso de autoridade, e com o Supremo, com o pedido escancarado de “impeachment dos ministros garantistas”, no dizer deprimente do senhor Modesto Carvalhosa, só o que sobrou aos minions como jurista.

Bolsonaro, embora não cesse seus arroubos verbais, começa a dar alguns sinais de vacilação. Nunca se importou muito com que aumentem os registros de uma crescente rejeição a seu governo.

O que o preocupa, mesmo, são os sinais que recebeu de encolhimento de sua base de apoio.

O que o domingo, 25, vai tornar visível.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

19 respostas

  1. Quem for a essa manifestação estará deixando registrado para todo o sempre que não só nunca foi contra a corrupção, como é a favor de regimes fascistas e de extrema direita e de tudo que compõe esse pacote: autoritarismo, tortura, perseguição e morte de opositores ao governo, censura da mídia, judiciário politizado, nepotismo, políticas que promovem o enriquecimento imoral de políticos e empresários, desrespeito aos direitos humanos, desrespeito à natureza, exploração, negação de saúde, educação e aposentadoria para a camada pobre da população, no caso do Brasil antipatriotismo e entreguismo e muitas outras maldades.
    Quem não gosta e/ou não entende de política não vai a manifestações. Então, quem for, não terá como negar seu espírito fascista.

    1. eu pensava que ninguém votaria no Bolsonaro pela mesma razão, mas as pessoas sabem ser surpreendentes. e fingir que tá certinho, com deus no coração etc. ser considerado fascista não embaraça muito, não. importante é o dólar.

    2. Nesta manifestação ainda irá bastante gente que se encontra tão perdida, desorientada ou infantilmente equivocada quanto o Felipe Neto, mas a própria manifestação servirá para que eles acordem e sintam como estão errados no caminho que escolheram em 2018. E já em outubro, o grosso do engano estará desfeito.

      1. Não adianta tentar dourar a pílula! A turma do Bolsomerda estão sentindo a dor no bolso, amargurados por terem sido enganado. Os arrependimentos tá estampado na cara deles. Muitos já deixaram de pagar as prestações do carro, ap etc e etc. já estão morando num puxadinho na casa da sogra.
        Ô dor

  2. Dia 25 será a pá de cal nessa turma que quer a volta da ditadura. Sair às ruas para apoiar esse governo é atestado de burrice e de ódio. Quem, em sâ consciência, pediria para fechar o STF? Ninguém. Só “gente de bem”.

    1. Espero que sim. Essa gangue fascista segue produzindo e espalhando seus videozinhos terroristas nas redes, com pseudo militares defendendo fechar o Congresso e o STF, etc. Minha esperança é de que essa parcela de alucinados fascistóides encolha novamente para 15% ou no máximo 20% do eleitorado, percentual que o Bozo tinha antes de ser transformado em “mito” pela Globo.

  3. O Ataulpho Merval de Paiva (Hmg. a PHA) não se conforma em ver seu sonho despedaçado, em ver o ídolo que ele ajudou a construir ruir pouco a pouco de cima de seus pés de barro. Ele agora está sugerindo ao Moro que abandone o Bolsonaro enquanto ainda pode, para ficar em paz na sombra do Dória, de onde poderia tentar arquitetar sua candidatura presidencial em 2022. Parece que o chá da academia está provocando alucinações.

  4. Pelo que andei lendo, e observando, o ANTAGONISTA foi a base para essas manifestações do dia 25 próximo. Enquanto Maynard se dizia muito triste com a corrupção e os vazamentos criminosos, os seguidores, muitos, aliás, seguiam essa mensagem a ele para acalmá-lo. O negócio era encontrarem-se nas imediações do STF para pedir o impeachment de ministros, e enaltecerem Moro, entre outras pautas.
    Pra mim, de todas as patadas de burro xucro, a pior pode ter sido, se outra não vier, as posições do homem sobre o Meio Ambiente, ora mandando governantes de importantes nações ir cuidar da vida deles, abrindo mão de milhões de dólares, ora dispensando um cientista do IMPE por ter notificado algo de suma importância, ora fazendo descaso, por insensibilidade, quanto a algo preocupante em todos os continentes do mundo.
    As fotos e históricos sobre a desgraceira na Amazônia, praticada por grileiros, por latifundiários do agro-negócio, por garimpeiros, quase sempre no intuito de expulsar os índios de suas reservas, e a imagem do pobre tamanduá, cego, tentando se libertar do fogo intenso, isso filmado por um grande brasileiro, enfim, tudo isso junto já bateu fundo na alma da maioria dos seres humanos que sabem o que isso representa de nefasto para a Humanidade.
    A imagem do tamanduá, já repercutida lá fora, vai tocar fundo milhares de pessoas, sobretudo aquelas que amam os animais e os defendem até mais do que o semelhante.

  5. o que tem que ficar claro prá ninguem nunca esquecer é que esse terror de governo bolsonaro é cria da mídia PIG do saudoso PAULO HENRIQUE AMORIM.
    Aquelas passeatas e bateção de panela contra a corrupção, por melhor saúde, melhor educação foi tudo balela.
    Tudo cria do PIG prá colocar um governo submisso aos seus interesses.
    È necessário que isso seja repetido prá nunca nos esquecermos: o que tá aí é cria do PIG.

  6. Variações vagas sobre a mesma variável, no dia que o povo resolver fazer justiça teremos justiça, até lá, continuaremos gado.

  7. Acontece que os Bozos já estão sentindo a dor no bolso. Já começou faltar dinheiro para tudo. Aluguel, prestações agua , luz telefone etc e etc. E assim sendo como dar apoio para um governo deste.
    Ô dor!

  8. Domingo o embicamento negativo dos fanfarrões de extrema direita vai ficar muito visível, antecedendo o outubro fatídico, quando vai ficar claro e evidente o retumbante fracasso de seu governo e de seu “mito”. O único projeto deste governo tresloucado foi fazer de tudo para encher os bolsos de açambarcadores do sistema financeiro internacional e de seus corretores nacionais. As patriotadas repletas de falsidade serão desmascaradas cabalmente.

  9. Este é um louco, com registro na sociedade dos psicopatas, mas não podemos esquecer que é estrutura da dominação que o pôs e o mantém no poder, de modo que este momento histórico toma parte de aspectos econômicos, sociológicos, políticos e psicológicos que ainda merecem um sério estudo. Só que agora corremos o risco de uma profunda radicalização, contra qual a esquerda acovardada está inerte. Por Deus, o que fazer?

  10. Este é um louco, com registro na sociedade dos psicopatas, mas não podemos esquecer que é estrutura da dominação que o pôs e o mantém no poder, de modo que este momento histórico toma parte de aspectos econômicos, sociológicos, políticos e psicológicos que ainda merecem um sério estudo. Só que agora corremos o risco de uma profunda radicalização, contra qual a esquerda acovardada está inerte. Por Deus, o que fazer?

  11. O Brasil inteiro pergunta
    Por onde anda o Queiróz
    Estaria chupando laranja
    Com o Fagner lá em Orós?
    Ou está lavando dinheiro?
    Ou fugiu pro estrangeiro?
    Essa é uma dúvida atroz

  12. Brito, não sei não, mas às vezes me parece que você gasta muita energia com temas e personagens secundários.
    É muito “Bozo isso, Bozo aquilo…” e semelhantes.
    Os atores principais, os detentores do poder real daqui e, principalmente, são quase deixados de lado. E o contexto geopolítico então…
    Acho que você também está sendo distraído pela cortina de fumaça.
    Será que o Brizola se deixaria enganar assim? Acho que não.

  13. Quando teremos a coragem de, no mesmo dia, matar esses cidadãos que não prestam para nada e só atrasam o mundo e o país? por que os verdadeiros cidadãos de bem ainda não se uniram, cercaram essa meia dúzia e desceram o sarrafo nesses fascistas? deve ser porque são cidadãos de bem… agora… não custa sonhar… alguns “do mal” já não aguentam mais esses minions.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *