Bolsonaro joga o filho ao mar. Será “plausível”?

Demorou, mas aconteceu.

Em Davos, Jair Bolsonaro disse a agência Bloomberg que “se por acaso ele  [Flávio Bolsonaro] errou, e isso for provado, eu lamento como pai, mas ele terá que pagar o preço por essas ações que não podemos aceitar.”

Para os xiitas do bolsonarismo, que viam as denúncias como uma conspirata contra a “Família Bolsonaro” e  para  os que estão reunindo uma montanha de fatos sobre as transações obscuras e ligações suspeitas do “Filho 01” isso equivale a lançar Flávio ao mar.

Se o pai diz que “ele terá que pagar o preço por essas ações que não podemos aceitar”, quem lhe dará um “desconto”.

 

O “pequeno problema” é que Fabrício Queiroz não era ligado apenas a Flávio, mas a Jair. E bem antes de se ligar ao filho presidencial.

Tão ligado que, confessadamente, o hoje presidente lhe fazia favores financeiros de emprestar R$ 40 mil, parcialmente pagos por cheques depositados na conta da agora “primeira-dama”.

Será dificílimo pretender blindar-se dos próprios filhos que, aliás,  são seus rebentos políticos, também: nenhum deles tinha luz própria e fizeram carreira não  pelo prenome, mas pelo sobrenome e pauta selvagem do pai.

Ontem, na Folha, Rainier Bragon antecipava essa incapacidade de descolar-se da história, no artigo “Bolsonaro tem tudo a ver com o Flaviogate, só não vê quem não quer”.

É plausível Bolsonaro emprestar R$ 40 mil a um sujeito que movimentava milhões, segundo o Coaf? É plausível que esse milionário fizesse o suposto reembolso não de uma vez, mas em uma espécie de carnê das Casas Bahia (dez parcelas)? É plausível o presidente não ter mostrado sequer um extratozinho bancário do suposto empréstimo? É plausível o pagamento ter ido para a mulher sob o argumento de que o marido, que recebia mensalmente R$ 33,7 mil na conta, não ter tempo de movimentar dinheiro? É plausível Bolsonaro não saber o que a filha de Queiroz fazia em seu gabinete? E, em não sabendo, não procurar se informar nem divulgar?

Não, e é bom ja ir trocando de  apelido.

“Mito” não é mais plausível.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

29 respostas

  1. As chances da famiglia bolsonaro não fazer parte e ser financiada por milícias é próxima de zero.
    Só não vê isso quem não quer.
    Aliás, já se via isso antes, mas com menos clareza.
    Se ainda restar um mínimo de honestidade e dignidade às autoridades brasileiras, eles vão ter que investigar urgente e com profundidade essa possibilidade e, se constatada, tirar o quanto antes essa cambada do poder.
    Quanto mais tempo passar, mais o Brasil vai se transformar em um país sob o comando do crime organizado.
    Acho que nem para a plutocracia internacional, que tenta fazer do Brasil propriedade privada deles, isso vai ser bom.

    1. Não localizo quem são as “autoridades brasileiras” que poderiam ter um resto de dignidade. Chegamos resignados até aqui com um juiz “globando” e usando o “apoio popular” como escudo pras malandragens. Não haverá outro comando que não esse, seja com os palhaços na linha de frente ou entregues aos urubus de sempre, via o único poder que tem know how em derrubar presidente. A raiz golpista da ala moderada se enforcou sozinha e não tem coragem de assumir sua responsabilidade no processo. A gente fica querendo que fosse um filme no qual deposto o bruxo, todos os feitiços malvados se anulassem.

  2. ABRAÃO E A TERRA PROMETIDA

    Gênesis, 22

    Deus disse (a Abrão): “Toma teu filho, teu único filho a quem tanto amas, Isaac; e vai à terra de Moriá, onde tu o oferecerás em holocausto sobre um dos montes que eu te indicar”.

    “Quando chegaram ao lugar indicado por Deus, Abraão edificou um altar; colocou nele a lenha, e amarrou Isaac, seu filho, e o pôs sobre o altar em cima da lenha.”

    “Depois, estendendo a mão, tomou a faca para imolar o seu filho.”

    “O anjo do Senhor, porém, gritou-lhe do céu: “Abraão! Abraão!”. “Eis-me aqui!

    Não estendas a tua mão contra o menino, e não lhe faças nada. Agora sei que temes a Deus, pois não me recusaste teu próprio filho, teu filho único.

    Pela segunda vez chamou o anjo do Senhor a Abraão, do céu, e disse-lhe:

    Juro por mim mesmo, diz o Senhor: pois que fizeste isto, e não me recusaste teu filho, teu filho único, eu te abençoarei. Multiplicarei a tua posteridade como as estrelas do céu, e como a areia na praia do mar. Ela possuirá a porta dos teus inimigos, e todas as nações da terra desejarão ser bendita como ela, porque obedeceste à minha voz”.

    E assim, o Final foi Feliz. Graças a Deus!

    1. Que Deus é esse inseguro que precisa pedir um sacrifício tão desumano a uma criatura criada por ele. Pedir a um pai para sacrificar o próprio filho é de uma crueldade digna de um Hitler. Sendo Deus por quê agiu como um mortal que pede sacrifícios para ter a certeza da fidelidade do outro.

      1. Coisas de fanáticos religiosos. E eles aceitam os crimes da bíblia sem pestanejar. Não falo em “pensar”, porque fanáticos não pensam.

        1. A maioria das igrejas evangélicas são fundamentalistas e produzem esses fanáticos religiosos, por isto e por outros motivos continua atualíssima o comentário de Karl Marx sobre as religiões: é um ópio.

          1. Fiz a construção acima baseada no Gênesis 22, para abordar o “problema” que se aproxima que será o da “imolação” quase obrigatória que Bolsonaro terá de assumir em relação a seu filho, no caso primogênito, que diferente de Isaac não é uma criança inocente e tampouco seu pai é Abraão. Mas, no entanto, é um dos principais responsáveis por propiciar aos “seus pares” a Terra Prometida, que é o Brasil. Prometida aos golpistas, mas também prometida aos fanáticos religiosos e a ambos entregue, como prometido. Política e Ideologia, sem vieses.

            Mas neste caso, virá também a imolação do próprio Abraão determinada pelo(s) Deus(es), que se revelarão golpistas perante aos “fanáticos” e para a agonia dos mesmos. Será um problema para os deuses frente às prováveis dissenções de crentes, refletindo na economia dos ‘negócios divinos’ (Malafaias, Macedos e etc) e, por conseguinte, na base de apoio ao próprio golpe.

            Com relação a Deus (dirijo-me a Luis Castro) e se Hitler ou não, não saberia dizer pois não há fatos similares relacionados a Hitler que eu conheça. Mas, segundo a Bíblia mais à frente em suas narrativas “históricas”, o próprio Deus imolou seu anunciado filho, Jesus, sob o pretexto de nos salvar dos pecados que, em última instância, também foram inventados pelo próprio Deus, que de acordo com o “ideário” é Senhor de Tudo. Incoerência? Vá explicar isto para qualquer católico ou crente…Dá nó em suas cabeças, ojerizas e inimizades.

            Talvez tenha dado voltas desnecessárias…mas, “livre pensar, só pensar”.

            Obrigado a todos os “luises”.

  3. O cerco fecha e o Bozo tenta se desvencilhar do filho para manter-se no cargo, porém é difícil de acreditar que algum membro do clã faça alguma coisa sem a cumplicidade do outro.

  4. Todos sabem que quem foi eleita foi a família. A famosa “família exemplar”, que seus arautos diziam que seria o contrário da família Lula, cujo filho era dono da Friboi e tinha uma Ferrari banhada em ouro. Além de mentirem, fizeram pior do que mentira. Jogar fora o filho é como se jogasse fora metade do corpo. Como governar com apenas meio corpo?

  5. Pensando no 2o tempo ..o circo do BOZO ameaça desabar e não levar poucos.

    Os MILITARES do exército que estavam intervindo no RJ a mais de ano, EVIDENTE que eles sabiam do clã do BOZO !!

    E o JUDICIÁRIO (Federal, Estadual, MP, polícias), a REDE GLOBO como diz o Nassif, todos se calaram pra não atrapalhar as eleições de novembro ? (ou seria pra FRAUDAR mesmo ?)

    Não bastaram pros golpistas defenestraram uma presidente incompetente, a MANDO DOS EUA, com base na FARSA do impeach ?

    Precisaram destruir nosso MAIOR LÍDER, um patrimônio pra qq país ? Jogar sua família no esgoto, matar suas esposa e ainda prender SEM PROVAS, sem conexão com a VARA que tratava a questão.,MUITO MENOS por um “ato indeterminado”, como sentenciou o pra lá de suspeito SERGIO MORO ?

    FATO – o golpe esta em andamento e a noite vai ser LONGA ..prova maior é JOÃO DÓRIA permitir com que policiais acompanhem passeadas com TOCA NINJA e sem identificação na farda em SP

  6. Vai cortar na própria carne e não adiantará KKKKK emprestava dindim pro Queiroz e o Queiroz depositava dindim na conta da mulher dele. Ligações Perigosas!

  7. Vai se tornar um “mito” no dicionário da burrice humana, ele e os filhos. Nunca vi um DNA tão ruim como o dessa família. Não é nem dizer que não entendem de economia ou geopolítica global, mas depois de quase 30 anos do papai na ALERJ, os idiotas não compreendem o mínimo de relações políticas, comunicação, marketing, atividade bancária básica que qualquer office boy conhece de cor e salteado,etc.

    Devem achar que fake news no zap resolve qualquer parada porque são uns gênios digitais. Nem percebem os esquemas maiores que os levaram ao Planalto e que vão tira-los de lá rapidinho…um espanto.

  8. E aqueles senhores de cara feia que se associaram a este rapaz medonho? Ladrão, político corrupto, associado ao crime organizado.
    Como pagarão esta incomensurável dívida com o país?
    Definitivamente não merecem estar em política ou cargo público.
    Que desgraça!

  9. Tudo isso é possível, basta fechar NO GRANDE ACORDO NACIONAL, COM $UPREMO E COM TUDO. AI PARA TUDO, DELIMITA ONDE ESTÁ!

  10. Reproduzir ou apenas comentar a abertura das comportas dos esgôtos bolsonáricos, que com muito esmero as ORCRIMs midiáticas e judiciárias mantiveram fechadas até a posse ou diplomação dos integrantes do clã Bozo, não me parece adequado ou suficiente para jornalistas e ‘blogueiros’ que se considere progressistas ou de esquerda. É preciso questionar e investigar as verdadeiras razões que levaram à associação entre Globo e sistema judiciário (agora o MPE-RJ), com o aval e bênção dos generais da junta que já governa o Brasil pós-golpe, a expor, em forma de avalanche, os diversos tipos de crimes – inclusive de sangue – em que os integrantes do clã Bozo parecem estar metidos há muitos anos.

  11. De ateu, passei a agnóstico… Se ligarem bolsonaro pai ao assassinato da Marielle, me converto ao Catolicismo.
    #LulaLivre

  12. “Se for provado?”. Ora, “provas não são necessárias, basta a acusação”
    (Rosa Weber). “A culpabilidade do réu não está escrita, não é clara,
    evidente ou aparente. Mas eu o condeno por atos indeterminados” (Juiz
    Sergio Moro na sentença a Luiz Inácio da Silva).
    E o depósito na conta da sra. Michelle?

  13. Ué, não era ele o macho da casa dele? Não foram eles que falaram que mulher que cria filho sozinha tem família desajustada? Nao foi ele que educou Flávio? Desajustada é a família dele isso sim. É claro que ele sabia das tramóias do filho. Até porque ele e Flávio foram os únicos que não criticaram o assassinato de Mariele. Ora, e eles iam criticar um assassinato cometido pela turma miliciana deles? O decreto de liberação da posse de armas é só uma levantada de bola para liberar o porte de armas para as milícias matarem mais. A política oculta deles para segurança pública é armar as milícias. O Brasil está sendo governado por milicianos.

  14. “se por acaso ele errou…” interessante… a relação entre ambos não deve ser fluida. acho. conversam pouco ou não se abrem um para o outro. relativo a assuntos menores. claro.

  15. Que é evidente a participação do cappo da famiglia isso qualquer um com 2 neurônios funcionais consegue processar. Assim como é evidente que os generais criados nos porões da ditadura que se escudaram atrás farsa eleitoral do messias tambem tinham ciência. Jungman, o porta-voz da intervenção no Rio deixou claro isso quando falou em políticos poderosos. O vidas-boas indo as lágrimas ao ouvir quem sem ele o Mussolini tupiniquim não estaria lá, é prova de culpa. Assim como moro e sua força tarefa da CIA, com todo o suprimento de informações da espionagem americana.

  16. “Hoje em dia o cidadão não pode mais homenagear milicianos, elogiar e defender milicianos, empregar mulher e filha de milicianos, ser eleito com apoio de milicianos, ter assessor-motorista-caixa eletrônico-office boy que se esconde em favela controlada por milicianos quando a situação fica ruim, votar contra a CPI das milícias, elogiar em discursos a atuação das milícias e defender e legalização das mesmas, votar contra homenagem a uma vereadora assassinada por milicianos que logo a imprensa-marrom inicia uma campanha de difamação, tentando criar do nada uma suposta ligação do sujeito com as milícias. É dose!!”.

    Royalties para Emerson Luis de Moraes

  17. Cadê a teoria do domínuo do fato? Esqueci, só vale pro PT. O Lula tinha que saber o que o funcionário de enésimo escalão da Petrobras fazia, mas o mico não precisa saber nem da sua mulher, nem do seu filho, nem do seu gabinete, nem de si proprio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.