Até van irregular Queiroz explorava em área de milícia

Faz tempo – e põe tempo aí – que as milícias controlam o transporte  de passageiros por vans nas áreas mais pobres do Rio de Janeiro.

Só “roda” quem paga ou presta serviços.

Em Rio das Pedras não é diferente. O negócio chegava a faturar R$ 5 milhões com o transporte alternativo na região em 2008, segundo reportagem do G1.

E quem anda metido nisso, vai adivinhar?

Sim, ele, Fabrício Queiroz, o assessor-amigo-gerente de nomeações-recolhedor de depósitos e fazedor de “rolos” da Família Bolsonaro.

Diz a nota da coluna de Ancelmo Góis, em O Globo:

De mãos dadas com a milícia
A família de Fabrício Queiroz, o ex-assessor do enrolado Flávio Bolsonaro, é dona de uma van que faz transporte irregular em Rio das Pedras. A comunidade é dominada pela milícia, que, ontem, foi alvo de operação da polícia e do MP estadual que prendeu um major da PM e mais quatro pessoas.

Mas, é claro, Flávio Bolsonaro não sabia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Sabe a história do burro atolado na lama…….rsrsrsrs?? Se ficar imóvel não sai do lugar……se tentar se mexer…..afunda ainda mais…..kkkk. Família “Embolsanaro”

  2. só Lula era obrigado saber o que acontecia em cada departamento e sala de cada estatal

  3. O que fariam se o enrolado com essa “gente do bem” fosse o Lulinha? O morinho o condenaria à cadeira elétrica?

    1. Consegui ver mas sem enchegar ainda pela fragilidade e estou preso e estou sende sincero pelo o que vou expressar e pedir ajuda

    2. Eu como eleito,e entregue a ao processo jurídico de cobrança,eu sei que eu já estou sobre julgamentos mas eu estou sobre pressão tanto da nação quanto os que me guarda,e pela primeira vez que eu estou vivenciando a verdade do bem que eu quero estar,mas a mentora e a falta de senso tántt de minha parte mas com os outros que vivencio,o país só com torna forte quando tem uma nação que acredita no seu governante,e não pelo o que a mídia tenta destruir

  4. Brasil não precisa do bolivarianismo. Temos o nosso patético bolsonarianismo. Ou seria bolsonanismo?

    1. Por isso que a nação se torna promiscua somos todos de uma raça que que só muda de território e pra fuder o que tá fudido ,eu espero por mais inconsciente que estou, é em ajudar , mas pra um ou um milhão ,e melhor cortar a Cris e deixá-la mais leve
      O país tem que entender que em primeiro c vc aposta no presente,e porque alguém nos deu.mas melhor acreditar até do lado de um que pode virar um milhão.A mídia sofre independente de se tem mérito de melhoras ou de fracasso.Ai um bom motivo pra ver as coisas como já tá acostumada ou tentar olhar pro pouco onde pode haver mudancas.eu acredito por saber agora que erro,mas melhor ser folha e esperar só o que não dá certo,CERTO.

  5. A mídia bolsonariana, tipo Jovem Pan, está tentando construir um contraponto ao caso Flávio/Queiroz com um ataque sórdido e constante ao PT. Em toda e qualquer notícia, enfiam uma mentira sobre corrupção do PT. A última é que o Renan Calheiros teria comandado uma reunião para distribuir entre membros do PMDB 40 milhões de propina que o PT tinha arrecadado dos fundos de pensão. E a Globo também está usando este artifício, não sendo por outra que logo em seguida a sua primeira denuncia contra Bolsonaro enfiou pela milésima vez a manjadíssima delação do Palocci contra o Lula. Urge reação com força total.

  6. O queiroz era assessor(????) do flávio, mas mais chegado no jair que já o conhecia a mais de trinta anos… Tomava dinheiro emprestado (sem precisar…), pagava de volta, etc. Este o problema mais sério. Ele era assim…como o jair.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.