Bolsonaro não percebeu que perdeu poder e já não é “Mito”

A maior parte do noticiário político dá como certa a saída de Jair Bolsonaro do PSL.

Não tenho essa certeza e minha leitura é de que ele não esperava obter tão pouca adesão imediata neste projeto, tantas são as insatisfações existentes no amontoado de parlamentares que elegeu, na sua esteira.

Nos três estados onde elegeu mais da metade da bancada do PSL (Rio, 12; SP, 10 e MG, 6), os problemas são graves.

No Rio, o comando de Flávio Bolsonaro não resolveu os problemas da atração pelo governador Wilson Witzer. Ele comando um “desembarque” no qual ninguém desembarcou.

Em São Paulo, Joyce Hasselman e Major Olímpio mal suportam Eduardo Bolsonaro, que quer ser embaixador em Washingnton mas continuar comandando a sucessão local.

Em Minas, o imexível Marcelo Álvaro Antônio provoca reações explícitas, como a da deputada Alê Silva, que diz que no PSL só se fala em dinheiro.

Enquanto trocam “arminhas”, urubus observam do galho: além do governador Witzel, João Doria e até Luciano Huck.

A tendência de “recuo” de Bolsonaro, como se interpretou aqui, de início, tem fundamento e defensores, como registra o Valor:

“O presidente Jair Bolsonaro teria desistido de deixar o PSL após avaliar que “ficou isolado” depois do desabafo em relação ao partido e ao presidente da sigla, deputado Luciano Bivar (PE). Segundo fontes, outro fator que teria contribuído para o recuo foi o diagnóstico de que sua saída da sigla causaria “uma celeuma” na distribuição dos recursos para a próxima eleição.
Ao Valor, uma fonte informou que Bolsonaro não formalizou a saída do PSL em nenhum momento. Após uma conversa com o filho Eduardo, deputado federal pelo PSL de São Paulo, o presidente teria desistido de deixar a legenda “porque se viu sem apoio da maior parte da bancada do PSL”. Uma ala da sigla manifestou surpresa com as declarações de Bolsonaro e se solidarizou com Bivar.”

Sim, é inacreditável que um presidente da República, no primeiro ano de mandato, possa perder a maioria em seu próprio partido, se é que se pode chamar assim o amontoado que elegeu.

E, se isso acontece, é que eles percebem que Bolsonaro já não é mais a varinha de condão que os elegeu.

É isso o que o “Mito” ainda não se deu conta e talvez nem venha a se dar, tamanha é sua aversão ao entendimento, à política, à composição.

Mas a coisa se tornou muito exposta e ficar, agora, é uma imensa confissão de fraqueza.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

22 respostas

  1. É o primeiro presidente no mundo inteiro que perde o apoio de seu próprio partido. Bolsonazo não é o PSL. O PSL é Bivar. Muda alguma coisa? A m…. é a mesma.

    1. E no meio também. Só são valentões quando têm respaldo, por isso sempre se aliam às forças armadas, às polícias, às autoridades judiciais. Típico da extrema-direita. Ruim por ruim, pelo menos a extrema-esquerda é corajosa.

  2. O Mito expõe o que sempre foi, um medíocre. Foi um tenente medíocre e um deputado medíocre.
    Enquanto isso a renda do trabalhador despenca e as micro empresas viram uber e as médias viram micro.
    E as grandes empresas nacionais? Viram empresas dos gringos, claro!

  3. Esse enganador de boteco pensava que ia ficar a vida toda enganando a todos.
    Sempre foi um sindicalista enganador de cabo e sargento. Mas a oficialidade tirou proveito desse sindicalista enganador. São os oportunistas que agora o sustentam. Os otários de sempre (eleitores colloridos, agora boçalnazi) que gostam de ser enganados, estão por aí fingindo que essa lixaiada governante não é da conta deles.
    Enquanto os abutres capitalistas se apropriam, em uma verdadeira rapinagem, das empresas e recursos do Brasil.
    O espetáculo deprimente segue, com um esquizofrênico no comando, sem projeto, mas destruindo o Brasil.

  4. Fica exposto, caro Fernando, que Bolsonaro é um BURRO! Um idiota completo… Caiu de paraquedas na Presidência.

  5. Alguma coisa me diz que a quadrilha eleita por Bolsonaro no PSL já está sentindo cheiro de Cadáver de Mito…

  6. Minha leitura eh de que o Bozo vai cair. Convocam-se novas eleições e estara aberto o caminho ao moro, sendo mantido o Lula na prisão.

  7. PSL não é um “partido” mas uma sigla de aluguel, Bolsonaro não é, não foi e nem nunca será um “mito” mas um político vulgar, de pântano, um efeito colateral de um golpe de estado (não um “impeachment”) e da interdição dos direitos políticos de Lula por um tribunal de exceção (não uma operação de combate à corrupção) e de um Supremo conivente (e não garante da constituição). Bolsonaro é apenas a consequência, do caos político e institucional e da destruição econômica produzida pelos golpistas puro sangue: aTurma da Bufunfa, os donos dos meios de comunicação e seus príncipes e cardeais políticos (demotucanos e a corja do PMDB) e seu exército de “funcionários” mais ou mesmo cínicos, mais ou menos crédulos.

  8. Creio que ele até sabe que perdeu o poder e que, cedo ou tarde, vai ser espirrado. Mas ele tem o lado negativo da resiliência. Tipo “enverga mas não quebra”, no mau sentido. Até na cadeia vai continuar se comportando como se ainda fosse um mito para muitos. Só cederia sob tortura, porque é covarde.

  9. Janio renunciou, esperando retornar sob o clamor dos políticos e do povo e se f*deu. O fake mito ameaçou sair do seu amontoado partidário esperando carregar a grande maioria gritando atrás : mito, mito, mito ! Teve que voltar atrás com o rabinho no meio das pernas e com a grande maioria gritando: mico, mico, mico!

  10. Pilantras, Sádicos e Ladrões… Não entendo como o Bolso não se sente mais em casa com essa companhia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.