Bolsonaro, Queiroz e o domínio do fato

Não há, até agora, nenhum ato do sr. Jair Bolsonaro que permita ligá-lo, do ponto de vista criminal, às estrepolias de seu confessadamente amigo Fabrício Queiroz ou às de seu filho, Flávio.

Não há, a não ser que se utilize o estranho “Direito” que passou a imperar aqui e, embora com vergonha de utilizar o nome de “Teoria do Domínio do Fato”.

Neste caso, o fato de Jair Bolsonaro ter nomeado a filha de Queiroz em seu gabinete, recebendo sem trabalhar e repassando dinheiro ao esquema, além das contratações partilhadas – ora com ele, ora com Flávio –  de parentes de sua ex-mulher Ana Cristina Valle são tão suficientes para provar que ele conhecia e patrocinava o esquema quanto o fato de Lula ter nomeado diretores que desviavam dinheiro na Petrobras.

Sérgio Moro reconheceu que não havia ato de Lula a justificar o suposto favorecimento no caso do Guarujá, mas que o ex-presidente ter nomeado e mantido aqueles sujeitos era motivo para condená-lo.

Ok, ok…Aos fatos, sem partidarismos.

À Veja, Bolsonaro reconheceu a intimidade de longos anos com Fabrício, que operou durante 11 anos no gabinete do filho. Admitiu que o arranjo com o policial servia a ele, Jair: “Eu mesmo já usei o Queiroz várias vezes.”

No caso de Jair Bolsonaro, há coisas que, fossem com Lula, seriam prova irrefutável de sua cumplicidade. Já imaginaram um cheque de R$ 24 mil de Paulo Roberto Costa, Renato Duque ou Nestor Cerveró depositado na conta de D. Marisa Letícia?

Imaginem o que diriam Deltan Dallagnol e Sérgio Moro disto ou das fotos de pescaria de Jair e Fabrício? Se uma cachacinha no sítio com Léo Pinheiro foi aos autos como prova do favorecimento a Lula, o que diriam das cocorocas pescadas em Angra?

Continuam faltando explicações óbvias: o empréstimo de R$ 40 mil que Bolsonaro fez a ele foi em dinheiro vivo, como os pagamentos ao Hospital Albert Einstein ou correspondeu a um saque bancário?  Certo, R$ 24 mil foram pagos em cheques depositados para Michelle, e o restante? Veio em grana? Em depósito de envelopes, frecionados como o do filho Flávio?

Ainda – ainda! – não se está acusando o sr. Jair Bolsonaro de ilegalidade alguma, embora a promiscuidade já seja evidente.

Se a lei fosse “para todos”, das duas uma: ou Bolsonaro já seria réu ou Lula não poderia ter sido condenado, porque para ambos não há prova de atos ilícitos.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

29 respostas

    1. Eu acrescento: Jair tem ligação com essa gente. Não tenho prova, mas tenho convicção. E ter convicção é permitido, a partir da condenação do Lula.

  1. Sim, por enquanto… Pois enquanto a vida do Lula foi devassada pela PF, MP local e gringo, CIA, FBI e etc e não acharam nada, Bolsonaro não passou por nenhuma devassa… Gostaria de ver o resultado de uma devassa de igual intensidade.

  2. Realmente , mas os vazamentos dos dutos do MP do Rio pararam de vazar , há duas semanas nenhum vazamento , me parece que acionaram os bombeiros . Esses bombeiros me parecem que vestem verde oliva . Agiram tal qual no Habeas Corpus de Lula no STF .. Tiveram um enorme trabalho de planejamento desde 2014 para colocar o seu homem no maior posto do país , para ele sair tão rápido assim ,me parece que foi dado uma Helenada no MP>

  3. Prezado Fernando Brito, os dois estão em situações jurídicas totalmente distintas. Um é um homem com H maiúsculo, filiado ao PT. Outro é semelhante às amebas, se estas puderem me perdoar a comparação. E este país tem um poder judi$$iário tão inverossimel como o Ministério da Marinha do Paraguai, que pelo menos pode alegar possuir rios navegáveis.

  4. Brito esqueceste do “condomínio do fato” onde vizinharam o presidente e um de seus festejados milicianos, cujos filhos chegaram a namoriscar.

  5. Se Sejumoro fosse um dono de posto de gasolina, teria uma chave eletrônica para as bombas de combustível, acionada de dentro do escritório.

    Para alguns, o litro correto, para outros o “litro” de 750ml.

    Mas tem gente que insiste em continuar acreditando nesse “super-herói”.

    1. Pior: tem gente que sempre soube que ele era um canalha e só agora vem “pagar de Madalena arrependida”…

  6. o dinheiro da conta da micheque, ele disse que era dele. que depositaram os cheques na conta dela, porque ele não podia ir ao banco. embora nada impedisse que os cheques fossem depositados, em qualquer caixa automatico, na própria conta do coiso.

  7. Podemos fazer uma outra ponderação em favor de Lula. No caso dos diretores da Petrobrás Lula nomeou entre funcionários de carreira (concursados) da empresa; funcionários de longa data e que trabalhavam na petroleira bem antes de Lula ser Presidente (Paulo Roberto Costa desde 1978), além de terem sido diretores já no tempo de FHC. E tem o detalhe, não havia nada que não abonasse esses diretores, eles não eram considerados corruptos, quando Lula os nomeou. E quando Dilma descobriu irregularidades nas condutas deles, eles foram de imediato afastados dos cargos de diretoria que ocuparam. Estes diretores foram nomeados dentro do presidencialismo de coalizão, indicados por partidos aliados ao Governo Lula, não pelo PT. E Lula não era amigo deles.

    1. Perfeito. Não entendo o republicanismo do Brito. Fica justificando as ações do Lula só pra falar da famiglia… Para com isso Brito, foi por republicanismo que o Lula e Dilma se ferraram. Abs.

  8. O julgamento jurídico é bem diferente do político. Numa vida que já vai longa, não me lembro de alguém sobre o qual pairassem tantas suspeitas e com tantas evidências. Pensar que houve gente cujas carreiras foram travadas por muito menos. Alceni Guerra, aquele presidente da câmara na época do impeachment do Collor – foge-me o nome – cassado porque a Veja escreveu 1 milhão em vez de mil. O outro por causa de uma tapioca e a Benedita em decorrência de 900 reais. Enquanto isto, o cara é vizinho de um bandido, que mora em local muito além de suas posses, cara esse íntimo da polícia e que certamente sabia quem era o vizinho. Seu filho namora a filha do bandido, com quem nosso amigo aparece em fotografias e finalmente a mulher do cara tem um tio miliciano, não esquecendo que nosso cidadão, no passado, defendia a legalização das milícias. Seu filho emprega mulher e filha de miliciano que, por sua vez, é homenageado e recebe a comenda na prisão. Precisa ainda falar do Queiroz? Ah, se fosse o Lula!

  9. Acho importante lembrar da esfera civil e da eleitoral.
    A mulher ter recebido R$24 mil sem que o Jair prove que emprestou os R$40 mil é suficiente pra condena-lo civil ou eleitoralmente.
    Que bom ver esta explicação, agora sei de 3 possibilidades:
    – Rachadinha do Flávio dividindo $$$ com a família,
    – Rachadinha cruzada entre Jair e Flávio pra camuflar ou
    – Financiamento de milícia

  10. Brito, você analisa em cima de alguns faros que vieram a tona. A investigação é bem mais complexa, ao que parece. O clã era como um triângulo, cuja hipotenusa era o Queiroz. Os funcionários faziam uma rotatividade… Não posso acusar, mas o escritório tinha sede e filial….

  11. Neste país tem os que podem roubar milhões e os que não podem pegar migalhas. Discutir ética com eleitores de ORANOSLOB (que são os mesmos do “rouba, mas faz”) é latir pra gato e esperar como resposta um mugido.

  12. Me desculpem, mas vocês estão sendo ingênuos. Vocês acham que a Justi$$$a brasileira vai investigar e punir a família Bozo por cheques e proximidade com milicianos?
    Se nem malas com 500 mil em dinheiro (gravadas é apreendidas) fora suficientes para a prisão de Aécio e Temer….
    É claro que se fosse contra o Lula, o depoimento do primo do vizinho da namorada do pedreiro que trabalhou na reforma do sítio seria considerado prova suficiente para condenação….
    Coxinha é tão inteligente…..

  13. Até hoje gostaria de ficar sabendo como que se locupleta um apartamento com milhões de reais. Como foi feito o transporte, que banco liberou o dinheiro, como que Fisco, IR, fiscalização de transações de grandes somas não ficaram sabendo? Se foi retirado do Caixa, em Banco, como que o caixa não se espantou/denunciou? Foi tudo de uma vez, aos poucos? Se, para tirar remédio para pressão alta na Drogaria (é muito comum não ter no Posto, mas na drogaria, eim) o rigor é equivalente ao exigido para aquisição de remédios denominados “Faixa Preta” (levar RG, com fotografia, do qual é tirada uma cópia, e, antes da assinatura da chefe do setor, rigorosa conferência do nome e quantidade de remédio, e carimbo com Visto do balconista e, enfim, no Caixa, assinatura IGUAL à do RG. Ao todo, uns 20 ou 30 minutos), como que essa dinheirama toda foi sacada/retirada: foi levada em carro blindado? Num Fusca? Numa SUV luxuosa? Por desintegração e reintegração atômica? Que Magical Mistry Tour? Qual o peso total daquilo? Toneladas? Quilos? Pounds?

  14. O que não falta é prova de associação do Bolsomiliciano com criminosos! Ele já explicou, mostrou sua declaração de renda e de bens, bem como adquiriu tudo que possui?

  15. Linda e comovente foto, mas há nuvens de tempestade no horizonte. Eles só chegarão lá se a canoa não virar.

  16. Tudo isso mostra que nosso judiciário rasga a constituição o tempo todo! O nosso STF não vale nada!

  17. NÃO HÁ? Ah! Não Há. Não há mesmo, né? Claro que não não há.
    NÃO MESMO, NÃO É SENHOR MINISTRO DA JUSTIÇA DO BOLSONARO, SÉRGIO MORO?
    NÃO HÁ NADA, NENHUM INDÍCIO, NENHUMA PROVA, NEM MESMO SE CONHECEM, NUNCA SE VIRAM, NEM TEM RELAÇÃO EMPREGATÍCIA UM COM O OUTRO. O FATO DE SER VISTO DIRIGINDO O CARRO UM DO OUTRO É COISA DA AGENCIA DE VEÍCULOS ONDE ELE TRABALHAVA ARDUAMENTE PARA VENDER MUITOS CARROS POR DIA E COM ISSO CONSEGUIR TER VIDA DE MILIONÁRIO. Apenas um caso raríssimo de vendedor de carros usados que ficou milionário. No BraSIL FALIDO PELO PT, QUEIR[ÓZ É UM FENÔMENO A SER ESTUDADO, UM CASO TÃO RARO QUE PODERÁ SER COLOCADO NO FAMOSO GUINNESS BOOK.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.