Bolsonaro segue o caminho de um ‘autogolpe’ de Estado

Quem quiser se enganar, o faça, mas está evidente o rumo insano que tomou Jair Bolsonaro.

Voltou a atacar os presidentes da Câmara e do Senado, dizendo que está sendo ameaçado e que isolar o Presidente seria “um golpe”.

É claro que de ameaças e isolamentos cuida ele próprio com suas atitudes.

Repetiu que a pandemia do coronavírus “não é isso tudo que dizem”, no momento em que é preciso sensibilizar todo o país para não vivermos um catástrofe além do inevitável que ela é.

350 mortes, só hoje, na Itália, como seu ótimo sistema de saúde e Jair Bolsonaro dizendo uma barbaridade desta, que ajuda os seus já desmiolados seguidores a deixar de tomar precauções, colocando em risco a si próprios e à coletividade.

Poderia parecer insano para qualquer pessoa, mas os atos e Bolsonaro levantam a suspeita de que ele pode estar se preparando para uma aventura golpista, aproveitando um quadro caótico para exigir poderes extraordinários e governar por decreto.

O que seria impossível com outras condições pode não ser, com o mundo às voltas com uma pandemia.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

20 respostas

  1. A impressão que dá é que ele já estava com todo o golpe preparado, muito bem preparado nos mínimos detalhes e calçado por todos os lados, e que o advento do Coronavirus jogou todo o planejamento golpista por águas abaixo. Daí seu alucinado desespero.

    1. Os planos para o Brasil são traçados entre a Embaixada e a Casa Branca. No Planalto só tem capatazes e sicários.
      Ou você acha que o quadrúpede teria essa inteligência toda?

  2. Amanhã, Frota entra com o pedido de Impeachment.
    Depois de fomentar um golpe contra a câmera entre a meia dúzia de pessoas que ainda o seguem, será que Maia não vai aceitar o pedido? Tá mais do que na hora de por esse verme para fora!

    1. É bobagem do Frota. Ele mesmo sabe que esse pedido não será aceito. O Rodrigo Maia jamais aceitaria levar adiante um pedido de Impeachment contra o Jair Bolsonaro. Bolsonaro tem muita força e poder, além disso, tanto o Congresso Nacional como o STF estão de mão atadas e com medo dele e nada podem fazer.

  3. Quando a crise se aprofundar,não duvido que este verme invoque dificuldades para estabelecer o combate ao virus,e declare até Estado de Sítio.
    Exagerado?
    Da cabeça de um demente como este é possível aguardar qualquer atitude

  4. Argentina colocou Brasil como país de risco.Os argentinos que retornarem do Brasil deverão manter isolamento por 14 dias,e os voos entre os dois países estão cancelados,assim como o ingresso de estrangeiros.
    E aqui continúa a festa ,Brasil é um hospício de portas abertas.

  5. A insanidade está patente nos atos desse cidadão. Típico de um sociopata, como aliás comentou um jornalista hoje pela manhã. As autoridades dos outros poderes têm que tomar uma atitude dentro da Lei e com urgência. Pedido de insanidade ou impeachment, o fato é que não há mais condições de governabilidade e o remédio deve ser aplicado logo. Por nada tiraram a Presidenta Dilma, pessoa honrada e séria, da presidência; com tanta confusão, arapucas, artimanhas, falta de senso, falta de decoro, falta de respeito ao povo, falta de respeito a outras nações ( exceto os EUA de quem é sabujo), falta de humanidade como o episódio de ontem, não há outro caminho senão a saída desse cidadão do cargo que ocupa. O correto seria outra eleição pois a continuidade do mesmo pensamento ideológico será desastrosa para a economia do país da mesma forma mas, espera-se, que os ares sejam civilizados e democráticos, com menos teocracia neopentecostal. Temos um tirano e fanfarrão no Planalto.

  6. Infelizmente não duvido que Bolsonaro tenha se esfregado em mais de 200 seguidores na esperança de propagar o vírus. Sua melhor aposta é o caos.

  7. Na realidade o milico ora presidente está desesperado por isso cria crises todos os dias, para estar na mídia e ser confrontado e se fazer de vítima e alimentar sua matilha.
    Seu partido que imaginou poder criar em alguns meses, mal consegue 6 mil assinaturas válidas e não vislumbra o sucesso que um dia pensou que alcançaria, pois como disse, tem + de 35 milhões de seguidores nas redes sociais.

  8. Bem, eu disse há um tempo atrás que a questão não era “se”, mas “quando” o Bolsonaro tentaria o autogolpe.

    Abre-se agora a questão do “como”, há várias oportunidades: a briga fake com o Congresso, conflito armado com a Venezuela, berrar fraude por antecipação em 2022… não dá pra descartar nada a priori.

  9. Diante de tudo que leio e ouço diariamente, eu fico com o pressentimento de que vai chegar o momento que Bolsonaro será intimado pelos militares a renunciar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.