Bretas, o valentão do fuzil, correu do Twitter após vexame

bret3

Há menos de uma hora, o juiz Marcelo Bretas anunciou seu afastamento do Twitter.

Coincidentemente, pouco mais de 24 horas após ser revelado que pediu e levou um duplo auxílio-moradia, para ele e a mulher, Simone,  numa espécie de abuso do abuso de penduricalhos remuneratórios.

Ainda mais que tem propriedades, uma das quais lhe rende mais de R$ 10 mil por mês em aluguel.

Menos de dois meses depois de posar de fuzil na mão, saiu  corrido, debaixo de gozação do público e de uma nota de seus colegas, passando-lhe a mão na cabeça.

Marcelo Bretas, entretanto, prestou alguns bons serviços.

O primeiro, de confirmar a regra de que, ao ver um moralista furioso, se deve proteger a carteira.

A segunda, de que o Judiciário trocou o decoro pelo vedetismo e pela autopromoção.

Bretas, infelizmente, não é um caso isolado.

Pobres dos juízes que ainda têm compostura. Não merecem este tipo de comparação.

 
 
contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

16 respostas

  1. Mais um canalha togado.
    Juízes que têm caráter e vergonha na cara certamente lamentam o ambiente de baixo meretrício em que figuras como Moro e Bretas transformaram o Brasil.

  2. Mas tenham certeza que a TURMA do apê da PAULA LAVIGNE ainda o têm como ético, como exemplo de combate à corrupção, esta coisa de petista, não de psolista! O Freixo ainda apoia?
    PS: como eu sou apenas um esquerdista observador, nem filiado ao PT, nem ao PSOL, acho que posso dar minha opinião isenta…se não gostaram, gostassem!

  3. Tenho uma certa consideração a alguns canalhas, tipo Aécio, quando o indivíduo se esquiva mas não é um covarde, o mais deprimente é o canalha covarde, esse sujeito é tão pequeno que não possuí nem coragem nem inteligência suficiente para se defender, é um reles mesmo!

  4. é a ‘justi$$a’ infame, indecente, fétida, cínica, hipócrita, sádica. e minha convicção é que a honestidade passa longe.

  5. Certo o público ao reagir ao Bretas. Mas ele não é o único caso de juízes casados que recebem dois auxilios-moradias, ainda que morem juntos. Todos recebem (exceto os aposentados sejam casados ou não).
    Mas cobrem a lambança ao Ministro Fux. Ele recebeu o pedido, matou no peito, e deferiu o auxilio-moradia em liminar. Depois, evidente, sentou em cima do processo, e não o levou a julgamento no STF. Claro que fez isso com a concordância de todos os supreminhos, inclusive da Carminha “não posso, porque o STF se apequenará”.
    Esclareço a todos que sou juíza aposentada, e, como já disse, não recebo auxilio-moradia. Se fosse da ativa, certamente receberia, porque o auxilio é, na verdade, aumento de salário disfarçado. Para quem recebe dentro da lei do teto, o subsídio de um juiz de 2º grau – o meu caso – quando deduzido o IRRF e o INSS (que voltamos a pagar depois da aposentadoria) é pouco mais do que a metade do subsídio bruto. Não estou defendendo nenhum tipo de penduricalho ou reajuste, no momento em que o país se desmancha aos nossos olhos. Só estou dizendo que há juízes – na ativa ou não – que recebem salários dentro do teto legal. E estes recebem salário parecido com qualquer executivo de uma empresa média.

    1. Foi ótimo você (ou senhora… não sei como prefere ser chamada) se manifestar aqui. Nada melhor do que uma ex-juíza aposentada para emitir opinião sobre esse abus, que é disfarçar como auxílio-moradia uma aumento disfarçado de salário, hoje recebido por juízes e procuradores do MP.

      Quando FHC instituiu a “contribuição dos inativos” (observem a malignidade, que deixou de tratar aposentados como oque realmente são, para pespegar-lhes os rótulo de “inativos”, que neste caso é quase sinônimo de “inúteis”) fui contra, pois isso nada mais é que um ‘pedágio’ ou uma redução do provento, o que é vedado pela legislação infra-constitucional e específica, assim como pela Carta Magna.

      Fazendo uma simulação rápida, considerando um servidor público aposentado com o teto atual (R$33.763,00), que possua três dependentes e que, mensalmente, tenha despesas dedutíveis da base de cálculo do IRRF de R$2.000,00, ele pagará R$3.105,49 de contribuição ao INSS, o IRRF calculado, considerando a aposentadoria como rendimento tributável, será de R$6.855,05.

      Fazendo a apuração, o rendimento líquido desse aposentado será de pouco mais de R$21.000,00, que é um rendimento digno, mas que NÃO pode ser chamado de “super-salário” ou aposentadoria de “marajá” privilegiado, levando em conta que tal servidor trabalhou por no mínimo 25 anos em funções que exigiam alta qualificação e responsabilidade.

      Quando se observa essa situação inusitada, em que os aposentado são taxados dessa forma e se observam os penduricalhos que os da ativa se concedem, mais certeza temos de que essa “malandragem” dos auxílios-isso, auxílios-aquilo constituem, na verdade, aumentos disfarçados de salário e fuga do fisco.

  6. “Pobres dos juízes que ainda têm compostura.” De fato. E, se não me engano, deve ser pouca gente, somente uns 5% de juízes pobres — aqueles que recebem dentro do teto constitucional.

  7. A verdade é que os juízes estaduais e federais, os desembargadores dos tribunais e ministros do STF formam uma única corporação de fura-tetos hopocritas e desonestos. Se algum deles, que fosse do interior do Amazonas, tivesse ética e merecesse respeito, teria se manifestado publicamente como homem. Mas são uma corporaçäo que incrementa-se, prolifera-se e se defende como um cäncer! Não tem cura! Pena que não é terminal!

  8. A blogosfera independente e progressista tem, agora, a missão de vasculhar os portais judiciário, descobrir e revelar as capivaras e os esqueletos escondidos em vários armários, sobretudo de juízes e procuradores lavajateiros. Marcelo Bretas é uma amostra; mas os ídolos lavajateiros dele devm ser tão “imaculados’ quanto ele. O cu-de-frango já resolver montar uma lavanderia monetária, para tentar justificar as propinas que recebeu enquanto integrou a ORCRIM fraude a Jato.

    É preciso desmascarar e desnudar os integrantes dessa ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, a qual se apropriou de uma expressão usada para designar locais em que se faz lavagem rápida de veículo.

  9. Cade os vagabundos do ernesto capiau alissonçokadonokhu? Para entender, que a a luta progressista em defesa de Lula e dos principios do PT(apesar de ter se deixado contaminar – mas estamos limpando o partido, seus idiotas), é a luta contra estes excessos. Mesmo um unico beneficio moradia do judiciario, entre outros, é excessivo, é anti-ético. Eles nao estao aqui(e se estivessem, nao estariam debatendo o tema da matéria, estariam ofendendo ou gozando Lula). Nao estao por que fica evidente, que o que eles sao é egoistas e NAO estao querem uma sociedade mais justa e, para estes nanicos palermas, a corrupçao dos de direita, nao sao nada demais. Vagabundos.

  10. OS VERMES E LIXOS DO JUDICIÁRIO BRASILEIRO SE MULTIPLICAM NA MAIOR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA DO PAIS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *