Candidato de Evo pode vencer no 1° turno na Bolívia, diz El País

Menos de um ano após ser forçado a renunciar, o ex-presidente boliviano Evo Morales pode assistir à vitória do seu candidato nas eleições presidenciais de 18 de outubro, diz o El País, em análise sobre as pesquisas eleitoral e o comportamento das forças políticas da direita no país andino.

O jornal trabalha com uma pesquisa da organização Tu Voto Cuenta, formada por universidades, veículos de comunicação e organizações da sociedade civil boliviana, que aponta (veja o quadro), que dá 40,6 % dos votos a Luís Arce, economista e professor universitário que foi Ministro da Economia e Finanças de Morales, em seus três mandatos.

Segindo o El país, os percentuais podem ser até maiores para o candidata do Movimiento Al Socialismo, porque a perseguição política aos “evistas”, desde o golpe do final do ano passado poderia fazer muitos de seus eleitores ocultarem-se com uma declaração de indecisão quanto ao voto.

Pelas regras eleitorais bolivianas, se um dos candidatos alcançar 40% e abrir 10 pontos ou mais de vantagem para o segundo colocado, vence em primeiro turno.

Esta semana, a presidente interina Janete Añez, abandonou sua candidatura, dizendo que não ia contribuir para ajudar o partido de Morales a vencer contra uma direita dividida.

Mas não conseguiu ainda unidade entre seus apoiadores para dar apoio a um dos dois principais candidatos conservadores,: Carlos Mesa, ex-presidente do país por cinco meses, entre 2004 e 2005. e Luís Camacho, com base em Santa Cruz de la Sierra e conhecido como “Bolsonaro boliviano”.

Ontem, Morales prometeu que volta à Bolívia um dia após as eleições, no caso de vitoria de Arce.

 

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *