Caso Gilmar-Receita mostra que Lava Jato se tornou ‘SNI 2.1’

A confirmação documental da entrega de investigações fiscais da Receita a agentes dos promotores de Curitiba, levantada hoje pela coluna de Mônica Bergamo, na Folha, é a prova de que se estabeleceu não apenas uma relação promíscua (ou mais uma, considerando-se a Polícia Federal e a ida de Sérgio Moro para o Ministério da Justiça) entre a chamada Operação Lava Jato e os serviços da Receita Federal que, por obrigação constitucional, controlam a vida financeira de todos os cidadãos.

Não é o fato de Gilmar Mendes ser uma figura detestável que legitima que auditores da Receita fucem sua vida, não como a fiscalização a que todos estão sujeitos, mas para alimentar a sanha persecutória do grupo de promotores de Curitiba, sabida e abertamente descontentes com os limites que, no STF, o ministro lhes tem imposto.

Aliás, há muito que a Lava Jato tornou-se um “SNI 2.1”. o olho da perseguição, para o qual não há limites e que a todos intimida. Porque, como registra Monica, só nesta leva de documentos se vasculha a vida de nada menos de 113 agentes públicos.

A Lava Jato tornou-se um tumor autoritário, cuja metástase chegou ao Planalto e transformou este país num estado policial já sem limites, onde extrema-direita, Ministério Público, Judiciário, polícia e Receita vivem numa simbiose mortal à democracia.

E chegamos a este ponto porque as defesas imunológicas que tínhamos, a imprensa e o Supremo, rebaixaram-se a ser tolerantes com este cogumelo que, agora, os faz de reféns.

É claro que, agora, quem propuser que os processos da Lava jato sejam descentralizados, cada um deles entregue aos seus promotores e juízes naturais, será taxado de “protetor de corruptos”. E nem isso talvez adiante, porque a sanha ideológica se espalhou de tal modo nestas corporações que ninguém, a não ser os tolos, pode achar que haverá imparcialidade e legalidade austera no seu processamento, seja ele onde for.

Mas algo tem de ser feito. Não se manda um pacote de 114 “arapongadas” sobre a situação fiscal e financeira de agentes públicos “por engano”, por distração.

E não adianta afastar um mero auditor fiscal da Receita para deixar por isso mesmo. Ele não agiu sozinho, diante das imensas consequências que tem espionar um ministro do Supremo. Os mandantes disso têm de ser responsabilizados, assim como quem lhe “esquenta as costas”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. INSTRUÇÕES PARA ESQUIVAR O MAU TEMPO
    – Em primeiro lugar, não se desespere e, em caso de agitação, não siga as regras que o furacão quererá lhe impor. Refugie-se em casa e feche as trancas quando todos os seus estiverem a salvo. Compartilhe o mate e a conversa com os companheiros, os beijos furtivos e as noites clandestinas com quem lhe assegure ternura. Não deixe que a estupidez se imponha. Defenda-se. Contra a estética, ética. Esteja sempre atento. Não lhes bastará empobrecê-lo, e quererão subjugá-lo com sua própria tristeza. Ria ostensivamente. Tire sarro: a direita é mal comida. Será imprescindível jantar juntos a cada dia até que a tormenta passe. São coisas simples, mas nem por isso menos eficazes. Diga para o lado bom dia, por favor e obrigado. E tomar no cu, quando o solicitem de cima. Dê tudo o que tiver, mas nunca sozinho. Eles sabem como emboscá-lo na solidão desprevenida de uma tarde. Lembre que os artistas serão sempre nossos. E o esquecimento será feroz com o bando de impostores que os acompanha. Tudo vai ficar bem se você me ouvir. Sobreviveremos novamente, estamos maduros. Cuidemos dos garotos, que eles quererão podar. Só é preciso se munir bem e não amesquinhar amabilidades. Devemos ter à mão os poemas indispensáveis, o vinho tinto e o violão. Sorrir aos nossos pais como vacina contra a angústia diária. Ser piedosos com os amigos. Não confundir os ingênuos com os traidores. E, mesmo com estes, ter o perdão fácil, quando voltarem com as ilusões acabadas. Aqui, ninguém sobra. E, isto sim, ser perseverantes e tenazes, escrever religiosamente todos os dias, todas as tardes, todas as noites. Andar sustentados em teimosias, se a fé desmoronar. Nisso, não haverá trégua para ninguém. A poesia dói nesses filhos da puta.

    ( Paco Urondo) (1930 – 1976). Escritor, jornalista, poeta, militante político e guerrilheiro argentino.

    1. As coisas se repetem em ciclos. Lembro dos anos setenta, daquelas noites de estudante, quando se andava de um boteco a outro, na medida em que iam nos mandando embora para poderem fechar. Líamos coisas assim, sonhávamos, em meio a nossas angústias, um país bom, um tempo bom de viver. E nos encontramos aqui, novamente, com a diferença de não sabermos, ainda, se já somem com pessoas ou se os métodos serão outros. Então, as noites eram o nosso meio, nossas cortinas e o nosso porto. Bebíamos vinhos comuns, conhaques baratos e muita cerveja que, não raro, quase não podíamos pagar, mas, sentar entre amigos em bares enfumaçados, com cheiro de gordura no ar e uma algaravia que nos alegrava a alma era como estar no paraíso. O ciclo se repete, mas o número de canalhas, de fanáticos, de descerebrados é infinitamente maior. E daí vem essa necessidade de tornarmos a sonhar com um tempo bom e de nos sustentarmos nessa teimosia de termos o nosso país de volta.

  2. Perseguições apenas contra os inimigos. Para os coleguinhas fascistas do Moro, somente leite e mel… É por essas e outras que apoio José de Abreu presidente interino. Nossa bandeira jamais será laranja!!!

  3. Criaram o MONSTRO e agora o monstro quer devora-los, lentamente, pedaço por pedaço. Vão saber reagir? Eles têm as armas legais nas mãos, vão querer usa-las? E que “clima maravilhoso” para os ministros do stf que foram espionados por arapongas da receita ao saberem que podem ter ao seu lado, como “ministro”………..o ex-juiz imparcial de Curitiba. Gilmar Mendes e Barroso podem “não ter provas” mas possuem vários indícios de quem possa estar por trás de tudo isso……….rsrsrsrsrs. Olha a roda do tempo aí………

  4. Ainda que não devamos tolerar,tais procedimentos,são essas as praticas de PODERES,sem nenhuma OUTORGA POPULAR,mesmo que muitos populares,não sejam diferentes desses.Mas, o que chamam de FASCISMO,É O ESPELHO DO QUE ESTAMOS ASSISTINDO.Os privilegiados,vão introduzindo de maneira SOLERTE,tais procedimentos,e o populacho aplaude.Não por ignorância,senão por pura FALTA DE VERGONHA NAS CARAS E NOS CÉREBROS,se é que podemos chamar de CÉREBROS.É a VELHA DITADURA JUDICIAL,de quem poucos falam.São os procederes desse tipo,que os sábios cúmplices,calam-se.

  5. Neste momento solene, reconhecemos oficialmente o José de Abreu como Presidente do Brasil. Nossa bandeira jamais será laranja.

  6. Eu chamo as coisas pelo nome, assim que as identifico. Em 2013, no auge das chamadas “jornadas de junho”, comentei em vários blogs e portais ditos “progressistas” que aquilo era o lançamento das sementes de um golpe de Estado num terreno fértil, bem adubado. Alguns jornalistas experientes, como Luís Nassif, demoraram mais de três anos a perceber, ou admitir, o que para mim se mostrou óbvio desde que grupos, ONGs e representantes do sistema judiciário cooptado/comprado e corrompido pelo alto comando internacional passaram a fazer “manifestações”, protestos, motins em vias públicas, depredando patrimônio público e privado; JAMAIS me enganei com os black-blocs, dentre os quais se viam homens com mais de 1,80 m de altura e mais de 80kg, dando voadoras para quebrar vitrines e saquear lojas no centro do Rio. Curioso que nenhuma grande rede de lojas de departamento ou banco tenha entrado com ações contra o Estado, pedindo indenização pelos prejuízos sofridos; estranho, não!? E muitos “tolinhos” diziam que eram “estudantes” protestando contra o aumento das tarifas dos transportes públicos ou pedindo que esses fossem “padrão-FIFA”. Em menos de três dias as tais manifestações tiveram a pauta mudada, para ser contra a PEC-137 e ali se consolidou a parceria criminosa entre PIG/PPV e MPF.

    A Fraude a Jato veio na esteira disso, em março-abril de 2014, exatamente no início do período eleitoral. A ORCRIM Fraude a Jato passou a trabalhar com todo o afinco, visando não só desgastar e desmoralizar o governo da então Presidente, Dilma Rousseff, mas impedir a qualquer custo que ela, ou alguém do partido dela que viesse se candidatar, lograsse êxito na disputa presidencial de outubro daquele ano. Mesmo com a ação da Fraude a Jato e fraudes no sistema de votação eletrônica, o consórcio golpista não teve sucesso e precisou apelar para a destruição do País, para o desmonte do Estado Social, destruição das empresas de capital nacional, desmonte da Petrobrás e entreguismo das riquezas e setores estratégicos, além, é claro, de criminalização, perseguição e caçada judicial contra os líderes políticos da Esquerda, e do PT em particular. Além da destruição do País e da volta a escravidão, os golpistas e criminosos de Estado, sabujos e subservientes ao alto comando internacional do golpe (Deep State estadunidense, finança e oligarquias), mantêm o Ex-Presidente Lula como preso político há quase um ano, numa solitária curitibana. Os de coturnos e fardas, desde 2011, quando alguns dos mais boquirrotos generais (dentre os quais Hamilton Mourão e Augusto Heleno) e o não menos golpista e apologista da tortura (com ascendentes familiares participantes de torturas durante a ditadura militar-empresarial de 1964-1985) Sérgio Etchegoyen cometeram atos de insubordinação contra a então chefe de governo e de Estado, teimando em “comemorar” o aniversário do golpe de 1964 (que a milicalha tenta antecipar para 31 de março , embora ele de fato tenha se dado no dia 1º de abril, o dia internacional da farsa, da mentira). Como não receberam punição, esses generais passaram não só a apoiar, mas a comandar o golpe de Estado a partir das coxias, enquanto os atores no proscênio eram os do sistema judiciário cooptado/corrompido/comprado pelo ACI (PF, MPF, PJ, etc.).

    Como as coisas sempre podem piorar, o consórcio e golpista, agora não só com a participação, mas sob o comando da milicalha, percebeu que só conseguiria chegar ao poder usando o terrorista que um dia integrou as fileiras do exército, o Bozo-pai. De quebra, os generais golpistas que desde 2016 comandam o Brasil por meio de uma junta, levaram ao governo federal os três pit-Bozos-filhos, que juntamente com o pai e outros militares da ativa e da reserva integram as milícias – ORCRIMs que dominam mais da metade das favelas do RJ. Como os criminosos sempre chegam a um acordo, não foi surpresa que a ORCRIM Fraude a Jato, por meio do torquemada araucariano, sérgio criminoso moro, aceitasse de bom grado participar de um governo que tem a marca do crime organizado impressa na testa e em todo o corpo. A PF é golpista e vendida ao Deep State estadunidense há mais de duas décadas, como mostra revista CartaCapital nº 283, com data de capa de 24 de março de 2004. Com a caneta e a chefia também da RFB, não foi difícil para sérgio criminoso moro e os superiores dele usarem também essa Secretaria de Governo para cometer crimes, chantagear e pressionar aqueles que não chancelam o Estado-policial-criminoso. Gilmar Mendes, o líder tucano no STF desde 1994, quando FHC o colocou lá que nenhum tucano que tivesse cometido crime contra o Estado Brasileiro recebesse qualquer punição, sempre se mostrou um leão feroz e persecutor contra o PT, contra os petistas e contra a Esquerda (em parceria com o “detrito sólido de de maré baixa”, apud PHA, GM forjou grampos cujos áudios jamais apareceram; o objetivo sórdido era afastar Paulo Lacerda, que foi diretor da PF e na época chefiava a ABIN) está sendo alvo da ORCRIM lavajateira não pela explícita proteção que dá aos tucanos e aliados políticos dele, mas porque já há dois anos, desancou o torquemada araucariano e os lavajateiros, mostrando os absurdos, inconstitucionalidades, ilegalidades, abusos e crimes contidos na proposta das tais “Desmedidas contra a corrupção). Desde então, GM virou desafeto do torquemada araucariano e demais criminosos lavajateiros.

    Agora está escancarado que TODO o aparato de Esatdo Brasileiro está tomado pelo crime organizado.

  7. Gilmar Mendes (PSDB-MT) ajudou a criar essas ratazanas fascistas de Curitiba, elas também tiveram o apoio pleno dos órgãos do PIG. As ratazanas fascistas de Curitiba contagiaram o judiciário elitista e se espalharam pelo Brasil. É necessário que os pilantras e covardes ministros do STF coloquem suas mãos delicadas no fogo para tentarem salvar suas peles e a legalidade no Brasil. Eles tem que colocar limites nas ações das ratazanas fascistas, estas que tem (por hora) o apoio dos milicianos do Bozo como aliados e a imprensa golpista do PIG.

  8. Não em com essa, a responsabilidade da tal imprensa é muito mais do que um mero reducionismo

    Na maioria das vezes a IMPRENSA estimulou este Estado de coisas

    Há mais de década que INÚMEROS jornalistas (e empresas) se dedicam a criminalizar de forma indiscriminada todos os homens públicos e partidos ..poderes executivo e legislativo aqui, qual seja, o símbolo da democracia, virou ANTRO de bandidos pra vocês

    quantos não foram os jornalistas que ganharam com informações VAZADAS pelos militares, judiciário, ou por estes órgão de CONTROLE ..e tudo sobre o MANTO de proteção da fonte

    ..via de regra com analises rasas, recheada de DOGMAS, populistas, sentimentalistas, REVANCHISTAS ..isso, quando não agem por interesses econômicos à cata de patrocínio, ou pela proteção de algum ilícito cometido

    Da minha parte digo e NÃO guardo esperanças ..se um dia a cidadania fosse aqui implantada, INÚMEROS seriam os personagens do Poder Judiciário, Militar, de Controles do Estado e da IMPRENSA,, que deveriam sentar no banco dos réus pra de lá saírem condenados, no mínimo, por ABUSO DE PODER, tirania e vilania também.

    1. O STF deveria fazer cumprir a democratização dos meios de comunicação que a nossa Constituição Cidadã pede…mas os ministros covardes e pilantras do STF não querem colocar as suas delicadas (e imundas) mãos nesse formigueiro.

  9. isso me lembra aqueles dizeres
    primeiro levaram os negros e eu não me importei
    depois levaram ops judeus…

    será que supremo acorda ou serão levados por um cabo e um soldado?

  10. “cria cuervos, etc… etc..” pensaram que só o PT seria atingido e se curvaram obsequiosamente aos desmandos de um juizeco de 1ª instância e 5ª categoria. O que o marreco deve ter na cartolinha, verdadeiro ou falso mas sempre atemorizante….

    1. No fundo são só bobagens, coisas de foro íntimo, idiossincrasias, que, de um modo ou de outro, podem ferir o verniz dos semi-deuses. Ou ferem junto à família, ou junto à imprensa, opinião pública e coisas de autoimagem, coisas de ego, do tipo, “não podem saber que não sou bonzinho” ou “boazinha”. Aí se vão indiscrições, talvez, na maioria, de entrepernas de senhores e senhoras que se julgam melhores que os reles mortais submetidos à sua moral doentia. Velcro disfarçado de carolice, barbado fotografado e filmado vestindo babydoll, filho canalha, mau caráter, esposa ou marido infiel (guampa mesmo), filho dependente químico, alcoolismo, ganância, carreirismo doentio, determinando a subida, mesmo pisando sobre a cabeça de quem lhes deu ajuda. No fundo, nada extraordinário, nada fora do comum da humanidade e, em grande parte, talvez, digno de pena, de compaixão. Diante da aura criada em torno desses indivíduos vaidosos, de ego agigantado, no fundo frágeis e pobres, coisas que seriam passíveis de resolver com uma pequena conversa, com uma denúncia pública de chantagem, com uma autocrítica e um mero pedido de desculpas, em face de serem pessoas públicas ou, talvez o mais difícil, a confissão ao cônjuge, fica a república à mercê de doses de cocaína, copos de uísque, ambição e entrepernas. Se houver mais é pura invenção.

      1. nada que nos escandalize. Afinal é muito mais obsceno assistir, à luz do dia, a entrega do nosso patrimônio, à sabujice sem limites, à perda da soberania e do protagonismo que conquistamos a duras penas, os direitos indo pro ralo, a pouca inclusão obtida sendo jogada pelos ares, etc… etc… Doses de cocaína, uísque e entrepernas não nos assustam. Até já sustentamos um filho que não era filho, à base de empréstimos do BNDES e nem ficamos ruborizados. Pelo menos o menino teve acesso a boa educação… Que tempos!

    2. O que o marreco tem na cartolinha, Thereza, é nada menos que Pentágono, CIA e Departement of Stat.

      1. e todas as arapongagens. Mas esses devem ter o marreco com um rabão bem preso também

  11. A receita devia é perseguir os sonegadores da previdência social. Isso sim. A instituição devia pegar uma lista de devedores da previdência e dar uma olhadela nas ”coisas’ deles. Mais nós não temos um governo responsável. Temos um governo louco para se manter no poder a custa dos direitos previdenciários do povo. Eles não pensam em soluções para evitar isso. Só vao prá cima dos mais fracos.

  12. Mesmo que a imprensa acorde, um dia, e resolva combater os monstros que criaram, jamais ela irá a favor dos partidos de esquerda e/ou progressistas. Poderá até combater honestamente os atuais detentores do poder, mas não irão contra a parte militar nele contida. Podem chegar à conclusão que o melhor para ela é apoiar os partidos de direita. Mas, mesmo que consiga emplacar um candidato ele não fará muita coisa diferente do que tem sido feito pelos atuais que foram eleitos em 2018. E o motivo é simples: as ordens agora vem de Washington, perdemos a autonomia. Só restou o nome de Brasil. As instituições, em guerra ou não, foram submetidas à dominação estrangeira. São eles é quem determinam o que quer que seja. O que eles considerarem importante será passado para a administração deles e, o que não for, eles permitirão que continuem sendo administrado pelos nativos, mas prestando contas de tempos em tempos aos de fora. É bastante provável que coloquem os militares, de novo, no poder executivo para que as instituições permaneçam operando para “inglês ver”. Quem não gostar terá que sair pelo aeroporto mais próximo e poderá parar em uma Guantánamo qualquer que o ex-árbitro de Curitiba irá espalhar pelo país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.