Chefe de agência de saúde dos EUA prevê 100 mil mortes no país

O infectologista Anthony Fauci, diretor do mais importante agência governamental de controle de doenças infecciosas dos EUA, o National Institute of Allergy and Infectious Diseases, disse hoje em entrevista à CNN (vídeo abaixo) que que os Estados Unidos podem sofrer mais de 100 mil mortes e milhões de infecções durante a pandemia do novo coronavírus.

Sim, você leu direito: 100 mil mortes. E ele admite que possam chegar a até 200 mil.

É a metade do número de soldados norte-americanos mortos na 2ª Guerra Mundial.

Admita-se que ele exagere e que seja “apenas” a metade: 50 mil mortos.

Não dá para sequer fazer considerações sobre isso.

Lá, o “master” tem planos: o Washington Post diz que “Trump semeia confusão com os esforços para invocar poderes presidenciais para combater o coronavírus.

Aqui, o “júnior”, irresponsável, passeia à toa pelos mercados da periferia de Brasília para dizer o que, claro, o povo ameaçado quer ouvir, mas que só pode ser dito por irresponsáveis.

Não estará com as mesmas ambições trumpistas?

Quem quiser ser bobo que se iluda achando que Bolsonaro é apenas um burro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

15 respostas

  1. Terrível, será uma derrota catastrófica na “guerra simbólica” contra a China. Aliás os países do ocidente estão demonstrando o FRACASSO monumental dos seus sistemas de saúde.

    1. Do sistema geral, o de saúde é só um detalhe.
      O capitalismo morreu, tal como o comunismo há anos atrás, só os militares é que ainda não leram as manchetes dos jornais do mundo todo.

  2. Não, ele não é burro, mas um serial killer. E não tem puliça, nem um cabo e um soldado para deter o assassino que anda solto a nos atormentar.

  3. Fauci está sendo atacado pelos extremistas seguidores de Trump por tentar dizer a verdade. Não lembra o que ocorre aqui com qualquer um que tente criticar o doido na presidência?

  4. Os EUA e seus países satélites estão desmoronando. A China está assumindo a liderança do mundo e restará aos EUA partirem para a guerra de fato. Talvez não uma guerra total, mas guerras contra países que não lhe prestem submissão e se alinharam ao bloco liderado por China e Rússia. Venezuela e Irã podem se tornar os primeiros alvos?

  5. É difícil encontrar no vocabulário um adjetivo que qualifique o inquilino do Planalto. É preciso inventar. Infelizmente a tragédia em curso não tem sido suficiente para ensinar ao presepeiro do mal nada de útil

  6. Eu acho que ele é burro, sim. Só que é muito bem orientado, como o Trump, por uma direita poderosa.

  7. O Bolsonaro sabe explorar a massa ignara, percebe que o que o pobre mais odeia é pobre, e a ignorância abraça o discurso fácil.

  8. Trump, boris johnson,bolsonaro, orbam salvini (o mentor de “Milão não para”) e o resto da catrefa fascista, recebem ordens dos mesmos trilhardários que financiam a ofensiva fascista no mundo, através de seus “think tanks” e do “deep state”, de diversos países.
    Agora trump diz que se morrerem 100-200 mil americanos é sinal de que fez um “good job”. Perto dos 2,2 milhões de mortos projetados se mantivesse a postura inicial, parece um bom trabalho. Mas já foi feita muita merda por trump e seus seguidores. Ontem mesmo havia aglomerações nas praias da Flórida. Até mesmo a marca de 100 mil mortos é difícil de segurar.
    Os americanos tem a sorte de terem à frente desta crise um sujeito como o dr. Anthony Fauci. Foi este “italianinho” quem conteve trump até agora. Alem dele alguns governadores, como o de Washington, Nova Iorque e California, cuja ação levou a que mais governadores adotassem medidas restritivas de contenção do vírus.
    A imagem de um caminhão figorífico cheio de cadáveres num hospital da área de Nova Iorque onde trump criou-se foi o soco no estômago que faltava para ele aceitar que a situação é muito grave.

  9. Você tem razão burro ele não é. Ele age apostando que o povo sente e lembra mais a falta de dinheiro e trabalho que um parente morto,esta é sua aposta e depois jogar a culpa na oposição e nos governadores, até parece com a facada, até então ninguém acreditava em sua eleição, por ser tão tosco, mas mim parece que ele tem um pacto com o diabo que estas coisas acontecem para tirar o dele da reta, pois a economia já vinha ruim e tudo indicava que este ano pioraria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.