Ciro é irrecuperável

Ciro fez seu “Manifesto à Nação”. E o que disse, em resumo, é a própria insânia.

Que Lula e Bolsonaro são a mesma coisa. Chegou a dizer que Bolsonaro era “cria de Lula”.

Diz que os apelos a que desista de sua náufraga candidatura são “uma intimidação”, embora não use os mesmos adjetivos para a notória campanha golpista do atual presidente.

Ciro é uma perda de tempo. Jamais abriu mão de suas ambições, ainda que elas se desenhem impossíveis. É apenas a elas que serve.

Por isso, seus sinais de desespero, sugerindo que seu “pronunciamento” traria algum tipo de ação, diante das eleições que se aproximam, nem que fosse apenas um compromisso de, não passando ao segundo turno, chamar à derrota de Bolsonaro, mesmo que isso hoje soe em notas diferentes do desejo dos brasileiros de se livrarem deste pesadelo.

Não o fez e não o fará, sequer se houve segundo turno.

A única dúvida sobre Ciro é para onde viajará.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email