Davos, a crônica de um constrangimento anunciado

Nas malas de Jair Bolsonaro, para a viagem a Davos, onde pretendia brilhar pela ausência de chefes de Estado mais importantes iam apenas a arrogância pessoal, a submissão aos interesses do capital, a vaidade de pretender-se um “Trump Tropical” e, claro, um ponto eletrônico emprestado pela Miriam Leitão, para que possa repetir, sem escrever na mão, o ditado de Paulo Guedes sobre política econômica.

Porque no teleprompter que estreou estes dias (veja aqui), ainda está muito tatibitati.

Hoje à noite, porém, quando partir, a bagagem estará acrescida de um enorme baú de preocupações com o escândalo das contas do “filho 01” e do amigo e mutuário Fabrício Queiroz.

A coletiva de imprensa, ponto alto de sua “marketagem” já  havia sido cancelada.

Agora, terá de colocar uma escolta de sujeitos para evitar os contatos com os jornalistas que transitam nos corredores e limitar-se a uma ou duas frases escolhidas, sem ter de responder perguntas.

Não dá mais para tentar se sair com “isso vocês têm de perguntar ao Flávio”, porque qualquer repórter com alguma agilidade perguntará em seguida: “mas o senhor não perguntou?”

Ele e seu ministro da Justiça, o implacável Sérgio Moro, a rigor, não deveriam sair do país sem dar explicações minimamente convincentes sobre o episódio, porque ambos, a esta altura, sabem mais do que a lama que, aos baldes, a cada dia vai se espalhando nas tevês e nos jornais.

É suicida a tese, se for esta, de manter-se em silêncio, por Davos e, depois, pela cirurgia de retirada da bolsa de colostomia, marcada para 28 de janeiro.

Seu recado para os políticos e integrantes do governo para que assumam a defesa de Flávio só por um ou outro – e com renitência e ressalvas – vem sendo cumprido.

Em ritmo infinitamente menor do que brotam dos esgotos de Ministério Público – liberado faz tempo para vazar – as informações cada vez mais assustadoras sobre a movimentação de dinheiro.

A cada dia de silêncio, qualquer história, ainda que minimamente plausível, vai se tornando inacreditável.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

43 respostas

  1. ele está levando “jornalistas” da Tv do bispo ou do sílvio santos? é sua única chance de mentir sem ser questionado

    1. Das duas, pois ambas se equivalem no jornalismo do tipo: toma lá dá cá. A Globo, embora adepta da mesma política, tem mais qualidade e profissionalismo..

      1. a globo está em “guerra” contra o bozo, até ele mudar de ideia sobre o tal BV

      2. Depois de décadas de jornalismo Global ainda tem que ler isso! Realmente o brasileiro não tem memória! Quer saber porque a Globo não entrou na patota do ORANOSLOB? Pela mesma razão que o Collor caiu! Segundo Mino Carta em entrevista no Roda Viva há alguns anos: “Collor caiu porque cobrou 15 porcento enquanto seus sucessores cobravam 5”. Parem de se iludir com Globo, pois seu jornalismo é tão ruim e pestinoso quanto os outros. Se o Golpe contra a Dilma não ensinou isso, não sei o que o fará.

  2. Os donos do poder podem querer se aproveitar desta tal cirurgia de reversão da bolsa de colostomia como uma oportunidade…

  3. Só sei é que tem muita sujeira da grossa rolando nos bastidores de bordel. O que não se pode permitir é que ninguém saia desse imbróglio sem estar queimado. Principalmente Moro.

  4. Eles todos se merecem — promotores e apoiadores do golpe de estado, os que subiram na Ponte para o Futuro, os moralistas sem moral e os moralistas seletivos, os eleitores envergonhados e desavergonhados de Bolsonaro. Nós se merecemos esse destino comum é por não ter tido o valor suficiente de lutar contra esse verdadeiro enxame de gafanhotos, por ter se acovardado, por ter permitido que essa gente destruísse nosso país.

    1. Nunca deixemos de fora os pastores maçons que doutrinaram suas ingênuas e ainda menos esclarecidas ovelhinhas para idolatrar o “mito” com sofismas ridículos sobre nome de Haddad e Jair Messias, perseguição dos comunistas do PT contra as igrejas, maldição sobre o Brasil porque o PT apoia inimigos de Israel, ideologia de gênero, proteção aos valores da família cristã e outras bobagens que só entram nas cabeças vazias de fanáticos religiosos. Edir Macedo, claro, condicionou seu apoio a Boçalnazi à sua disputa com a Globo, agora não vai ter como agir contra os bozotralhas como fez com o bispo Rodrigues, que fez a mesmíssima coisa que o bozo 01.

    2. E como faremos isso, prezado Policarpo? Espero ansiosamente a mobilização popular, e espero que sejamos milhões, a pegar em ancinhos, enxadas, picaretas, pés-de-cabra, chicotes, relhos, porretes, facões e marcharmos para resolver, pessoalmente, este estado de coisas insuportável. Sózinho não consigo nada, só me desesperar de ver o RECRUTA ZERO fazer, desfazer e destruir o nosso país.

      1. Desesperar jamais
        Aprendemos muito nesses anos
        Afinal de contas não tem cabimento
        Entregar o jogo no primeiro tempo

        Nada de correr da raia
        Nada de morrer na praia
        Nada! Nada! Nada de esquecer

        No balanço de perdas e danos
        Já tivemos muitos desenganos

        Já tivemos muito que chorar
        Mas agora, acho que chegou a hora
        De fazer Valer o dito popular
        Desesperar jamais
        Cutucou por baixo, o de cima cai
        Desesperar jamais
        Cutucou com jeito, não levanta mais

        É isso aí meu amigo….

      2. Não se pode “esperar” a mobilização popular. É preciso fazer o trabalho de formiguinha, falar com colegas de trabalho, com familiares. Não podemos depender do PT, que já se “gabinetizou” faz tempo, exceto raras exceções como Gleisi. Não podemos esperar nada da CUT, também, pois ela está paralisada assim como o PT. Só contamos com nós mesmos, assim como os trabalhadores franceses em luta. Lá, a esquerda DIZ que os apoia, mas não move uma palha. A direita ensaiou um apoio, mas assustou-se com a firmeza do movimento e caiu fora. Os coletes amarelos só contam com eles mesmos.

  5. Essa grana toda não poderia vir só do “pedágio” cobrado de seus funcionários, acho que têm milícias envolvidas neste ervanário…

  6. Enquanto o PT não conseguir mostrar, que ele está longe de ser o que tem mais, muito menos o único partido com membros corruptos do país. E, além disso, não conseguir provar que Lula, Dilma, Gleisi e Haddad, não fazem parte dos membros corruptos do PT; a turma de bolsonaro e da direita sem consciência social, pode cometer o ato ilícito que for, que não só este governo não cairá, como nenhum deste grupo irá preso. Vexame internacional não é nada para quem aceita Damsres como ministra e Frota como exemplo de político. E, se um for preso, para acalmar alguma pressão pública, não haverá uma comoção para se prender outros deles culpados. Tem que achar formas de mostrar a verdade sobre o perfil moral dos líderes do PT e do partido como essência. Daí podemos começar a tentar derrubar estes canalhas no governo hoje.

    1. Prezado Marcus, a cantilena da redebobo de que “PT nunca mais” já está manjada. O Lula foi encarcerado, todo mundo feliz no Jardim Botânico. Mas, nada como um dia após o outro, quem sabe um dia o povo acorda e sai dessa, sem medo de ser feliz..

  7. Mas quem vazou o relatório do coaf?
    Coaf nao está subordinado ao ministério da justiça?
    Moro e globo contra o bolsopata?

  8. O lider do PT na camara está falando em ligação com milicia e crime organizado do Rio de Janeiro.
    Será q jogaria uma dessas sem qq embasamento?

  9. Curioso: a globogolpe agora virou santinha? Porque sempre se autoproclamou como dona da verdade. A mim não engana, só defende os próprios interesses e vai querer botar Carmelita Moro no lugar do (pal)mito.

  10. Recordar é viver. Esse Ilan deve ter uma gratidão enorme com a família pelo acertado conselho. Matéria de novembro de 2018. “Atual presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn não topou ser reconduzido ao cargo no próximo ano por conta de uma ferrenha oposição de sua família que não o queria trabalhando para Jair Bolsonaro (PSL). A informação de bastidor foi publicada neste domingo (18) pelo jornal O Globo.
    No lugar de Illan assumirá o economista Roberto Campos Neto, do Santander. A indicação foi confirmada por integrantes da equipe de transição de Bolsonaro e pelo futuro superministro Paulo Guedes”

  11. Ou seja, com todo esse barulho interno, ainda reina o cinismo. A “equipe de governo” vai fazer pose em Davos. Que blindagem!

  12. Das duas uma: Ou vai chover de tanta curiosa gente para ver o estranho Homem Selvagem do século dezessete que ainda está no estágio de fustigar tanto a Bruxa quanto o Calibã, ou ninguém vai gastar sola de sapato para dar atenção a mais um fenômeno trapalhão da América Latina. Vão receber o panfleto do Paulo Guedes, enfiá-lo no bolso e sair de fininho.

    1. E jogar o tal panfleto (isso parece coisa dos “comunistas” do tempo em que eu era estudante, distribuído e circulado entre os alunos) na primeira lata de lixo que se encontrar, porque é propaganda enganosa.

  13. Grande concurso!
    Invente uma história “minimamente plausível” para o Flávio Bolsonaro e concorra a uma aula da “Dança da Laranja” com o Queiroz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.