‘Delação’ de Cabral: oportunismo de Fachin levará STF a novo desgaste

O recurso da Procuradoria Geral da República à homologação – feita por Luís Edson Fachin -do “acordo-xepa” de delação do ex-governador Sérgio Cabral Filho, firmado com a Polícia Federal, vai colocar o STF diante de mais um episódio de desgaste.

É que Fachin vai submeter o recuso ao colegiado – leia-se a 2ª Turma ou o próprio plenário – expor os colegas à matilha que, com a evidente rejeição desta palhaçada, vai acusá-los de a estarem rejeitando por um suposto acobertamento de colegas o STJ que estariam sendo denunciados.

Cabral tem 280 anos de cadeia em condenações acumuladas. Ontem, mostrou que seus escrúpulos são tão poucos que enviou sua própria mulher para o “matadouro”. Não está fazendo isso em troca de nada, é evidente,

E o acordo deixa “em aberto” os benefícios que terá.

Acena, inclusive, com uma suposta devolução de R$ 380 milhões que, segundo a PGR, já estariam judicialmente arrestados.

Mas Fachin dá crédito a um cínico, que há quatro anos choraminga, faz beicinho, e atribui a sua roubalheira a ser “viciado em poder e dinheiro”.

Tudo para desqualificar, como protetores de corruptos, aos seus colegas de corte que, como seria dever de qualquer pessoa decente, mandem para o lixo a porcaria que Cabral se dispõe a produzir.

E onde não está, claro, o senhor Luiz Fux.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

10 respostas

  1. Indicaram esse iscariotes para o stf, agora aguenta. Cabeça nao pensa, corpo padece, nao aceito a explicação de que “ninguem tem bola de cristal”, para justificar o erro crasso. Ministro do stf é o cargo mais importante da republica, 1000x mais que presidente. Dura pra sempre, o indicado do sarney de 34 anos atrás ta la ate hj, decidindo o futuro da nação. Entao nao é admissível esse erro vezes 5, fachin, fux, barroso, lucia e weber, foi demais. Pt pagou e paga carissimo por isso, e nos, da esquerda, também .

    1. Você está se comportando como os “Engenheiros de Obra Pronta”. Agora é fácil criticar, mas sempre lembrando que eles foram sabatinados pelo Senado Federal, que confirmou que estavam à altura do cargo.

      1. Nomes maravilhosos, quem os critica e critica as indicações, estao errados, afinal, o senado que impichou o dilma, sabatinou, vc está coberto de razão, fux, fachin e barroso estao acima de qualquer suspeita, homens íntegros e de reputação ilibada.

        1. Foi esquecimento ou conveniência, o esquecimento do Toffoli, o menos preparado para o cargo na época da nomeação.?

    2. Um partido que se diz dos trabalhadores tem de começar por respeitar as categorias profissionais. Foi o que fez o PT ao referendar a indicação dos profissionais da categoria ao indicar os melhores segundo seus pares apontados em lista. E depois, utilizar-se dos mesmos métodos por nós criticados da direita não nos faz melhores.

      1. Sem duvida, as indicações foram maravilhosas, os melhores, nao tinha ninguem melhor que fux, fachin, barroso. So lenio streck, eugenio aragao e pedro serrano. Pt nao errou nadinha nessas indicações, os “pares” estavam corretos, e nós que criticamos esses excelentes ministros, errados.

  2. Obrigado até o fim de teus dias Dilma por ter nos permitido conhecer e ter dado poder a essa figura execrável
    .UM DÍA VC TERÁ QUE EXPLICAR ISSO,NÃO É POSSÍVEL TAMANHA INCOMPETÊNCIA ,OU DO LULA AO INDICA-LA.
    O verme fachin se arrasta no meio do lixo do GOLPE, a procura de qué? deve ter Lula nessa delação.
    Canalha !!

    1. É muito provável que a espionagem da NSA encontrou podres que fazem de Fachin um refém.
      E o fato de que possa ter podres revelaria o tipo de sujeito que veio a ser como ministro. Não só por talvez ser refém de chantagem, mas principalmente por que em tendo podres de grande monta a esconder seria o tipo de sujeito que não teria problemas em continuar na podridão.

    2. Não se esqueça que a Dilma indicou o Luís Edson Fachin por indicação de vários juristas e pessoas do meio acadêmico. Houve até setores que resistiram a sua indicação por ser defensor do MST. Depois da indicação, o Senado por atribuição Constitucional, sabatinou o indicado – e em votação SECRETA, confirmou que ele cumpria as exigências legais para assumir o cargo. PS.: A ABIN deve ter investigado ele: se não investigou deveria ter investigado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.