Demissão de Santini teve a ver com suspeita de corrupção

Artigo de Helena Chagas e Lydia Medeiros, na Veja, conta que a demissão de Vicente Santini da Secretaria Executiva da casa Civil da Presidência não foi, no fundo, motivada pela viagem de jatinho da FAB de Davos para a Índia.

A mordomia foi só o pretexto de que setores militares do Planalto se serviram para defenestrar um suspeito de “estaria atuando para facilitar audiências na presidência da República e nomeações para cargos no governo, com foco especial no âmbito do PPI, o Programa de Parcerias e Investimentos, e nos Ministérios da Educação e da Integração Regional.”

Além disso, diz o texto, Santini estaria se metendo na questão da abertura das terras indígenas para a atividade de mineração.

Como se vê, a amizade com a “filhocracia” vale ouro…

Mas Helena e Lydia contam também que segue, pelo mesmo grupo de militares, a pressão pela demissão de Onyx Lorenzoni do ministério.

Talvez por razões como aquelas se Sergio Moro já lhe perdoou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email