Desembarque do MBL enfraque planos de marcha por Bolsonaro

A articulação para fazer, no dia sete, atos em defesa de Jair Bolsonaro e contra as resistências, no Congresso, à reforma da Previdência morreu no nascedouro.

O “desembarque” de Kim Kataguiri do bloco governista mostra que este se tornou uma “coxinha em pedaços”.

Ajuntamento de oportunistas dura tanto quanto duram as oportunidades.

O presidente da CCJ, que esperava ordens de Rodrigo Maia até para espirrar, anuncia agora que vai esperar as coisas se acalmarem para indicar o relator, que será escolhido por Ônix Lorenzoni.

Quem será que, como disse o deputado Delegado Valdir, líder do PSL, vai “descascar o abacaxi com os dentes?”

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. CADA VEZ QUE OS FASCISTAS FOREM AS RUAS TEREMOS DE COMPARECER PARA COMBATER,JAMAIS DEVEMOS COMETER O ERRO DE JUNHO DE 2013 QUANDO DEIXAMOS A DEMOCRACIA,A VERDADE E A LIBERDADE SEREM POR ESSES PORCOS ULTRAJADAS.

    1. nem o MBL
      é pra rir, já que temos tanto pra chorar, alguma coisa tem que acontecer pra fazer a gente rir

  2. esperar appoiuo
    ou se apoiar em genter do tipo desses do MBL é morrer em alto mar, nem chega na praia

  3. Um molecote com um mês de parlamento já entende mais que o animal com trinta anos. Mito de mierda

  4. Se não fosse um assunto serio, que maltratatá o trabalhador, isso seria muito engraçado. É tanta incompetência e na verdade muita falta de convicção nessa reforma que ela parece uma batata quente nas mãos dos fisiológicos, inclusive esse presidente esquisito.

  5. se (povo, população) convocados pelo bozo para defender a reforma, se tiverem coragem de ir contra seus proprios direitos eu desisto de vez desses burrolinos e jogo a toalha que vão pro inferno burros do capeta

    1. Duvidas que muitos babacas irão às ruas para perder seus direitos? A direita é burra, meu amigo.

  6. ” atos em defesa de Jair Bolsonaro e contra as resistências, no Congresso, à reforma da Previdência”…. hauhauhauhauhauhauhaua É sério isso?!! Iam fazer isso?!! Porra deixem eles fazerem!!

  7. À parte a decisão do golpistinha irrelevante, pergunto-me se esta “marcha” do dia sete não terá o mesmo significado das marchas levadas a cabo pelos diversos modelos fascistas que emplacaram o poder no século XX, nos moldes da “marcha sobre Roma” de Benito Mussolini. Se for o caso, há duas possibilidades: ela fracassa tão redondamente que reduz o líder e seus asseclas a alvo de deboche, ou ela triunfa pela violência (trunfo único do bolsonarismo), e chancela o mulo-sem-cabeça a extinguir os resquícios de direitos democráticos que ainda restam no País. Talvez seja a hora mais crucial de defendermos a democracia na prática, pois falhar aqui pode ser a última chance de fazê-lo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.