Dilma Rousseff: candidatura Bolsonaro vai morrer por sua própria boca

Da ex-presidenta Dilma Rousseff, em artigo publicado hoje:

As pesquisas desta semana estão mostrando que é possível uma virada nesta eleição. Tanto o Ibope quanto o Vox Populi indicam que  a opinião de uma parte significativa dos eleitores está mudando. Entre segunda e terça-feira, a diferença entre os dois candidatos tinha diminuído para 5 pontos percentuais e, neste momento, é possível que já seja bem menor. Há sinais claros de que pode ocorrer uma inversão.

O candidato que representa a violência e a extrema-direita, Jair Bolsonaro, está perdendo apoio à medida que suas ideias e seu caráter se tornam mais conhecidos da população.

Bolsonaro é hoje a expressão do que há de mais perigoso e ameaçador para a democracia, para a liberdade e a vida dos brasileiros.

O candidato da democracia, Fernando Haddad, está ganhando apoio nos últimos dias porque muitos brasileiros perceberam que ele encarna o desejo de preservação da democracia, da  civilização e da paz.

Os eleitores sabem, como  Brecht alertou, que no princípio a violência do governo de um autoritário pode atingir o “vermelho” do lado, o ativista, o militante, a mulher, o negro ou o LGBT mas, mais cedo ou mais tarde, atingirá a todos que vivem na mesma comunidade. A história ensina que ninguém está a salvo diante de um governo fascista, eleito ou não.

A candidatura de Bolsonaro está morrendo pela boca. Quanto mais ele fala, quanto mais  exibe suas ideias e propostas, mais assusta as pessoas; quanto mais se mostra, mais deixa claro a ameaça que representa à Nação e ao povo.

É possível enumerar muitos motivos para negar o voto a Bolsonaro e votar em Haddad no domingo. Vamos citar apenas dez.

1 Declarou que vai prender ou expulsar do país quem fizer oposição ao seu governo. Chegou a anunciar que fará o candidato adversário -Fernando Haddad –  “apodrecer na cadeia”. Também disse  que, se for presidente, tratará os movimentos sociais que lutam por terra e moradia como grupos terroristas.

2 Apoiou abertamente a volta da ditadura militar, a tortura e o assassinato de opositores. São suas estas declarações “Eu sou favorável à tortura, tu sabe disso”, e “o erro da ditadura foi torturar e não matar” – como se assassinatos políticos não tivessem acontecido naquele período.

3 Silenciou quando seu filho, detentor de mandato parlamentar, disse há dois meses num vídeo que basta “um soldado e um cabo” para fechar o STF, caso o tribunal imponha alguma restrição à vitória do pai.

4 Aproveitou-se de centenas de milhões de mensagens via whatsapp com fake news e ataques difamatórios contra os adversários, em serviço ilegal pago por empresários que o apoiam.

5 Acumulou uma longa lista de atos de machismo e afronta às mulheres, ao manifestar-se a favor de salários maiores para os homens (“porque as mulheres engravidam”), votando contra os direitos trabalhistas às empregadas domésticas e, no momento mais chocante de sua agressividade chula, dizendo a uma parlamentar: “não te estupro porque você não merece”.

6 Defendeu a esterilização forçada das mulheres pobres, para que não tenham mais filhos.

7 Adotou uma retórica preconceituosa contra pobres, nordestinos e brasileiros que precisam de apoio do estado – para ele, gente protegida pelo “coitadismo”.

8 Xingou os eleitores que não votam nele, acusando-os de ir às urnas com “título de eleitor na mão e diploma de burro no bolso”.

9 Estimulou, com sua intolerância, uma parte de seus seguidores e cometer todo o tipo de violência contra homens, mulheres, idosos, negros e LGBTs . Muita gente tem sido agredida e há mortes registradas, como Moa do Catendê, em Salvador, e o garçom de um bar, em Porto Alegre.

9  Foi condenado por racismo ao afirmar, em palestra, que conheceu “um quilombola que pesava sete arrobas e que não serve nem para procriar”.

10 Tornou-se, na prática, uma continuidade de Temer, o presidente mais impopular da história, embora engane o eleitor se dizendo o candidato contra o sistema.

Realizada no inicio da semana e publicada ontem, uma pesquisa feita pelo Instituto Vox Populi confirma o que outras pesquisas começavam a indicar: a distância entre Bolsonaro e Haddad está diminuindo dia a dia, quanto mais a eleição se aproxima.

Segundo o Vox Populi, já havia chegado a apenas 5 pontos percentuais (44% a 39%), o que, considerada a margem de erro, está perto de um empate técnico.

Além disso, o Vox Populi e os demais institutos de pesquisa estão mostrando um aumento da rejeição a Bolsonaro e uma diminuição da rejeição a Haddad. Há um índice de pelo menos 17% de eleitores indecisos, cuja definição pode mudar tendências na última hora.

A pesquisa indica que Bolsonaro perdeu apoio entre os evangélicos, depois que pastores e fiéis de várias destas igrejas se manifestaram contra o caráter violento e anticristão de sua campanha. Os cristãos aprenderam no Evangelho e em sua prática religiosa que a verdade liberta e a mentira escraviza.

Quem passa a conhecer melhor Bolsonaro, não vota nele. Quem tem alguma dúvida, começa a optar pela serenidade de um candidato  democrático e civilizado. Pode não ser o nome de sua preferência, mas é o candidato cuja biografia jamais incluiu ou incluirá a defesa da violência e da intolerância contra quem quer que seja. Quem é contra a violência, escolhe sempre a democracia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

27 respostas

    1. Isso está me cheirando a briga interna por poder no meio “evangélico”: Malafaia X Macedo. Quem viver verá!

    2. Malafaia chamar Bolsonaro de radical é piada. É como se a hiena acusasse o chacal de ser carniceiro.

      1. Isso é vídeo antigo, já desmentido pelo malafrário. Quem divulgou está com más intenções e tentando manter iludidos os da bolha.

  1. Eu aproveito a oportunidade para dizer a Dilma, e aos demais candidatos derrotados ou prejudicados em qualquer cargo, inclusive aqueles que estao disputando um segundo turno totalmente inesperado, e mesmo dizer àqueles que estao entre nossos inimigos que, a senha está nos resultados dos boletins de urnas. Não sei se é o caso de impugnação de resultados, recontagem oficial de votos e, principalmente, de uma auditoria paralela e indispensável feita por vocês, ou de anulação das eleições, mas a senha que vocês precisam é essa: BOLETIM DE URNA. A propósito, Dilma, caso lhe ocorra perguntar: será que essa é aquela Sandra, eu digo a você: é ela mesma. É só o rota que é enviezado.

  2. Tem um tal bolívar monoreia que faz parte da turma do ” coisa de preto o waak” que vem falando na folha sobre sua angustia de pavor pelo PT ! Isso é tao antigo igual a ele obrar “defecar” sentado ! É imbecil igual o par dele Waak ! Coitado ! Também vai para eternidade com esse ódio de de encontrar com o satanás !

  3. Brito, boa noite! Como adiantei outro dia, o foco bolsonarista na reta final da campanha seria sobre “o perigo vermelho” e pude constatar isto através do maciço apoio deles em diversos vídeos do Youtube, principalmente negativando os torturados e a favor de Ustra… Então, como houve um considerável aumento no apoio de setores religiosos ao Haddad, acredito que a ênfase deva ser também religiosa. Explico: vão tentar associar o comunismo ao ateísmo para justificarem as torturas e mortes para acabar com o “mal” por completo, como algo condenado por Deus,Cristo, a Bíblia… Diante disto, fiz uma compilação sobre 8 Mandamentos e questionamentos aos bolsonaristas, na tentativa de refletirem, de acionarem suas consciências cristãs. Assim, os envio a seguir, se puderem ajudar… Abração.
    “Amar a Deus sobre todas as coisas”: o amor a Deus implica rejeição aos falsos deuses.
    Então, por que você admira um candidato que incluiu no ano passado, após ser batizado no Rio Jordão, o nome “Messias”, o de Cristo Redentor?
    “Não tomar seu Santo Nome em vão”: o respeito ao nome de Deus é o respeito devido a Ele mesmo.
    Então, por que você apoia um candidato que se diz cristão e prega o ódio e a intolerância aos irmãos, se Deus ama a todos, sem exceção?
    “Honrar pai e mãe”: Deus quis que, depois de Si, honrássemos os nossos pais, a quem devemos a vida e que nos transmitiram o conhecimento de Deus.
    Então, por que você desrespeita a sabedoria de seus pais e familiares, negando todos os valores éticos, morais e cristãos que lhes ensinaram desde o berço e acolhe falsidades e desrespeito ao próximo?
    “Não Matar”: o respeito pela vida, que é sagrada, concedida por Deus.
    Então, por que você aceita que seu candidato elogie um torturador julgado e condenado nas três instâncias, como tal, e manifeste diariamente favorável ao porte de armas, à tortura e morte àqueles que não concordarem com suas “ideias”? E também que ensine crianças de colo a atirar? Você gostaria que seu filho ou neto de colo aprendessem a matar, desde pequeno?
    “Não pecar contra a castidade”: afeta todos os aspectos da pessoa humana, na unidade do seu corpo e da sua alma.
    Então, por que você acha natural ver ou votar em candidatos promíscuos, que praticam a luxúria e a sodomia de forma explícita pelo simples prazer carnal e/ou de ganhar dinheiro?
    “Não furtar”: proíbe tomar ou reter injustamente o bem do próximo e prejudicá-lo nos seus bens, seja como for.
    Então, por que você concorda com um candidato que se apropria de ideias e projetos alheios afirmando serem seus e que ‘doará” as riquezas nacionais a países que vivem da exploração de outros e semeiam a destruição mundo afora, sob interesses geopolíticos?
    “Não levantar falso testemunho”: é o mandamento que proíbe falsificar a verdade nas relações com outrem.
    Então, por que você aceita as mentiras, as falácias, as fake-news, as calúnias, injúrias, difamações e maledicências sobre adversários como sendo “verdades absolutas” pronunciadas pelo seu candidato, sem averiguá-las?
    “Não cobiçar as coisas alheias”: este mandamento proíbe cobiçar o bem dos outros, raiz de onde procede o roubo e a fraude, proibidos pelo sétimo mandamento (Não furtar).
    Então, por que você acredita que um candidato com poucos recursos ficou milionário somente na política, eleja seus três filhos e que afirmou publicamente que sonega impostos? Que este mesmo candidato receba bilhões de reais em patrocínios de empresas (crime eleitoral), algumas também sonegadoras, para garantirem “futuras parcerias” governamentais, caso o mesmo seja eleito? E novamente, entregar “de graça” as nossas riquezas e a soberania nacionais a países que sempre cobiçaram o nosso patrimônio?

  4. Mas só agora, Dilma Rousseff? É claro que nenhum cidadão democrata, defensor da dignidade e dos direitos humanos, discordará do conteúdo deste texto/manifesto. Mas a senhora ficou calada e omissa por quase 3 semanas, desde o 1º turno das eleições. A senhora sabe que foi vítima de uma das mais grosseiras fraudes eleitorais da história, que lhe tirou 50% dos votos que TODAS as pesquisas, sondagens e levantamentos apontavam, na véspera da eleição; a senhora sabe também que o desconhecido Romeu Zema, que a fraude tentou eleger governador de MG já no 1º turno, não aparecia sequer em 2º lugar nas pesquisas e levantamentos eleitorais realizados na véspera do pleito; sabe também que mais de 1/3 dos votos dos candidatos mais conhecidos do eleitorado mineiro foram desviados em favor de Zema, o que custou a eliminação de Fernando Pimentel da fase final da disputa eleitoral. A senhora deve saber também que no RJ houve fraudes grosseiras semelhantes às observadas em MG e que no PR e em SP a fraude eleitoral impediu que os combativos Roberto Requião e Eduardo Suplicy fossem eleitos para o Senado.

    Senhora Dilma Rousseff, os brasileiros que lhe demos o voto em 2010 e 2014 temos várias perguntas a fazer e a senhora nos deve muitas explicações.

    1. Dilma resistiu como pôde. O golpe viria de qualquer maneira, e com outro poderia ser pior. Não poderia?

      1. Há dúvidas quanto à intensidade e forma dessa resistência. Ouça atentamente aquele grampo ambiental na sala da presidência, feito no dia 16 de março de 2016 e lembre-se que desde 2013 Dilma fora avisada, nada menos do que por Edward Snowden e Vladimir Putin, de que o governo brasileiro, incluindo gabinete presidencial, as empresas estatais estratégicas (como a Petrobrás) e outros órgãos do Estado Brasileiro eram espionados pela NSA e outras agências e departamentos dos EEUU.

    2. João, vamos fazer um esforço para tentar dar um desconto para Dilma. Ela sofreu um decepção muito grande. A segunda eu diria. Isso é coisa de deixar qualquer um deprimido. É natural que ela tenha se recolhido. O Suplicy e o Lindbergh também se recolheram.

  5. A ditadura, o golpe, a traição, a democracia ferida, o conchavo dos ladrões, a intervenção disfarçada, a compulsão de avançarem naquilo que é do povo brasileiro. Tudo isso caiu sobre Dilma, e ela sobreviveu com a mesma firmeza e determinação. Viva Dilma!

    1. Essa analise é menos emocional e fofoqueira. O golpe estava no ar de maneira bem violenta desde 2006. Lula tbm não quis acreditar, demorou a reagir, e Dilma com certeza segurou o rojão e denunciou o mesmo sempre com muita responsabilidade. O resto é coisa de gente que se alimenta de fofoca e ressentimento mesmo. Estão sempre com o chicote nas mãos para abater o PT mas se colocam como “isentões” e ainda se orgulham.

  6. Bolsonaro em queda nas pesquisas voltou com a fake news do kit gay. Pois então: vencendo ou não depois ele terá que enfrentar o kit boletim de urna. Mas esse aí não é fake news não. E não vai adiantar nada criar alibi cavando reportagem de jornal israelense para se posicionar contra a candidatura dele e disfarçar qualquer eventual tramoia envolvendo ele e israelenses especialistas em tecnologia da informaçao. Não vai adiantar nada.

  7. Li no portal do terra: ‘ Presidente do PSL diz que OEA tem zero credibilidade’. Com zero credibilidade ou não, aproveito para incluir entre minhas sugestões aos derrotados e prejudicados nas eleições que incluam dentre as providências que sugeri chamar a OEA e a imprensa internacional para acompanhar o KIT BOLETIM DE URNA.

  8. Alem de Dilma, foram prejudicados em MG o Pimentel e também o anastasia do PSDB. O Anastasia estavam com ampla vantagem sobre o Pimentel. Aí veio um tal de Zema desconhecido e associado ao capitão atravessou e passou a perna nos dois e tudo indica que vencerá Anastasia no domingo, sendo que anastasia ia vencer Pimentel muito fácil pela rejeição ao PT. E aí PSDB vai ficar por isso mesmo perder o governo de MG? Vai ficar por isso mesmo sair de cabeça baixa destas eleições? Minha irmã disse que em minas os petistas vão colocar um capuz, vao esconder a cara, mais vao votar no anastasia 45 para detonar com o Zema. O lema é Bolsonaro e Zema não. Olha a que ponto nós chegamos…. Petista votar no PSDB.

  9. Li no UOL: ‘TSE convida partidos para seguir apuração’. Muito bem, TSE. Parabéns. A questão agora é saber se a apuração eletrônica do primeiro turno corresponde ao que está efetivamente registrado nos boletins de urna para sabermos o que aconteceu com as disparidades gritantes entre as pesquisas de opinião da véspera do pleito e do resultado da votação em relação a inimigos de Bolsonaro ou para benefício de aliados dele. Neste momento , não está pegando bem as ações da justiça eleitoral – nesse segundo turno – em relação ao ambiente universitário. É uma justiça que está se mostrando claramente fascista. É uma justiça que deixou as fakes news pro-bolsonaro correrem soltas durante todo o processo eleitoral. Bolsonaro chegou onde chegou na base das fakes news. Nem comparecer a debates ele precisou comparecer. Não vou me admirar se vier a saber que muita gente de dentro da propria justiça eleitoral está com a mente lavada.

  10. Li no UOL: ‘Coréia do Sul cria leis criminais para combater onda de fake news’. Ainda bem que ao menos um nação já caiu a ficha de que o regime democrático pode ir para o ralo se os governantes vierem a ser eleitos com fake news, na base do quem mentir mais leva o prêmio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.