Dólar passa de R$ 4,60 com mercado abrindo a boca para o leilão do BC

Os especuladores acordam cedo.

O mercado de dólar subiu forte nos primeiros minutos de negociação, bem perto dos R$ 4,61, o que quer dizer 15% a mais que ao começar 2020.

Todos de boca aberta para ‘comer” os dólares que o BC deve oferecer num leilão, esta manhã, para mais um dia de “João Teimoso”, cai, mas volta em seguida.

Há duas semanas, quem falasse nesse valor era considerado louco ou “terrorista”.

Está na contramão do sentido mundial, onde o dólar se desvaloriza ligeiramente frente a uma cesta de moedas.

É movimento made in Brazil, embora sustentado não apenas por especuladores brasileiros.

É que há mercado para o dólar, e farto, com a saída de capitais.

No primeiro dia útil de março, segunda-feira, mais R$ 2,18 bilhões deixaram a Bovespa, em linha com os menos R$ 19 bilhões de janeiro e os negativos R$ 21 bilhões de fevereiro.

O argumento de que são os ratos da especulação fugindo da queda dos juros, depois de terem se locupletado pode tem parte de verdade.

Mas é preciso considerar o que está acontecendo quando os ratos abandonam o navio.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

16 respostas

  1. No governo FHC se promovia maxi desvalorização da moeda de um dia pro outro. Agora são várias minis que acabam dando no mesmo. Só que a cotação no passado era falsa e o dolar tinha mesmo que subir. Agora é por pura vontade do Guedes e sem fundamento econômico nenhum. Como se vai explicar quando o dólar tiver que obrigatoriamente a cair por necessidade econômica, ou seja, nosso produtos ficam mais baratos e competitivos que os demais? Até o Trump já percebeu e está reclamando.

    1. Renato, a questão é que nossos produtos são, basicamente, petróleo bruto, açúcar, minério de ferro e carne in natura. Todos com baixíssimo valor agregado. O Trump pode até reclamar, para fazer média. Mas ele está achando bom comprar petróleo bruto do Brasil e revender para nós gasolina, querosene de aviação, óleo diesel. Vendemos em reais e compramos em dólares.

      1. Exportamos muitos produtos agropecuários. mas a questão principal não é essa, e sim a falta de um “fundamento” econômico para tal. O governo queimando bilhões de dólares de nossas reservas (na alta) para depois recomprar na baixa. E vc pode ter certeza que o dólar vai cair por falta de fundamento econômico para isso. Até a China já fez isso e não deu certo.

        1. Sim, queimar nossas reservas desse jeito é absurdo! Mas não sei não se o dólar vai cair. Acho que o real é que caiu de patamar.

  2. O pior de TUDO é ver o governo BRASILEIRO dilapidando as nossas reservas cambiais não para “segurar a cotação” do dólar mas sim sendo (a duas semanas) instrumentalizado pelo mercado para prover mais e mais disponibilidade da moeda americana facilitando aos investidores estrangeiros liquidez para retirarem seus investimentos no Brasil…
    Vai ser bonzinho lá em Wall Street…

    Será que os Jênios do Posto Ipiranga Guedes não vão se dar conta disto????

    1. Até o sanduíche de pão com pão do miserável não escapa. Vai chegar nos medicamentos das tiazonas e tiozões do zap-zap. Vai chegar na gasolina e daí nos fretes; nem banana e farinha de mandioca que vêm da roça pra cidade ficarão incólumes.

  3. Já tem o registro de 4.65 hoje, a versão 5.0 chega ainda em março. Talvez venha com o chabu da manifestação do dia 15, ou até antes provocando o próprio.

  4. Já falei pra minha empregada doméstica que este ano ela não vai conseguir ir quatro vezes para Disney. No máximo três e mesmo assim sem trazer na bagagem o iPhone novo pra sobrinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *