Doria seria o candidato da direita, mas Bolsonaro o matou no ninho

O bate-boca, hoje, entre a engraxate de botas Carla Zambelli e João Dória, ainda que coloque a deputada bolsonarista ao nível porão mental onde habita, revela algo muito mais grave para o governador de São Paulo: ele está massacrado pelo fanatismo extremista que ajudou a criar. (o vídeo está ao fim do post)

Em condições normais, seria o candidato tucano à Presidência e isto está cada vez mais distante: sua falta de empuxo nas pesquisas eleitorais, figurando sempre abaixo dos 5 a 6% – quando tanto – não o faz empolgar nem o próprio PSDB nem o eleitor paulista onde terá, com boa-vontade, algo certamente abaixo dos 15%.

Chegar a uma eleição nacional nos patamares em que Alckmin terminou o primeiro turno em 2018 é pior para Doria do que foi para o ex-governador paulista, dono de uma longa tradição eleitoral no Estado, ao passo que o atual tem duas eleições relâmpago (2016 e 2018) e seria levado a um ostracismo maior que o do seu antecessor.

O bom-senso político, numa eleição que está com a disputa inciada entre um bolsonarista (por enquanto, Paulo Skaf) , dois não-bolsonarista lights ( Geraldo Alckmin e Márcio França) e dois abertamente antibolsonaristas, pela esquerda (Fernando Haddad e Guilherme Boulos) mostra um cenário atravancado demais para que Doria possa refluir para uma candidatura à reeleição ao Governo do Estado.

Além diso, tem uma gestão tão mal avaliada como a de Bolsonaro (acima de 50%) e aplausos de cerca de 15% que a acham “ótima ou boa”, apesar do grande tento que foi a contratação da Coronavac, um ato de ousadia dos mais raros para governadores.

O cenário eleitoral de São Paulo é, entre os grandes estados brasileiros, o mais complexo e aquele onde terá Lula mais dificuldades em forjar alianças antibolsonaristas.

Dória está pagando por ter, ele próprio, ter passado a graxa “Bolsodória” em 2018 e ter levado da botina do presidente um violento pé no traseiro, atirado ao mesmo canto onde o pé de Bolsonaro lançou Sergio Moro e Wilson Witzel.

Sem nenhum sinal aparente, palpite apenas, acho que Doria pode acabar disputando o Senado por São Paulo.

 

O bate-boca

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *