A economia melhorou ou “se ajeitou” no caos?

eqinst

O desemprego teve uma ligeira queda, de novo pelo crescimento do trabalho informal como registra hoje o IBGE. O PIB, amanhã, deve apontar estabilidade no volume da economia brasileira.

Estamos, afinal, saindo da crise, ou ao menos obtendo uma situação de “estabilidade instável”, sustentada pelo controle da inflação pela depressão econômica, do desemprego pelo “quebra-galho”, da sustentação da atividade econômica pelo “arranjo”, sonegação oi simples não-recolhimento de impostos?

Nem mesmo os analistas neoliberais conseguem afirmar isso, tão evidente é que estamos “andando de lado” no poço da recessão.

Monica de Bolle, talvez hoje o mais importante nome do pensamento mercadista com algum grau de civilidade, diz, no El País:

Uma coisa que tem sido absolutamente marcante no Governo Temer é essa tendência de querer fazer grandes manchetes e grandes esperanças, mas no final das contas entregar algo muito aquém do prometido. Temer faz promessas grandiosas, esperando que vai transformar o Brasil em dois anos. Houve uma tentativa bem sucedida de reverter o processo inflacionário, talvez mais influenciado pela recessão do que outra coisa, mas ao menos o Banco Central deu sinalizações corretas e vemos alguma recuperaçãozinha no consumo por conta disso. Houve tentativas de dar o pontapé em reformas, não geraram grande coisa, mas foi um início. Teve uma mudança na administração da Petrobras e mudanças no marco regulatório do pré-sal que foram importantes. Mas, para além disso, o problema é que esse Governo tenta o tempo inteiro inflar manchete e no fim das contas entrega a rebimboca da parafuseta. O teto do gasto público é um pouco disso: foi anunciado como algo revolucionário, mas para ser funcional depende da reforma da Previdência que não vai ter.

Ela própria reconhece que estamos vivendo um “espuma”, onde o anúncio das privatizações vai sustentando com expectativas de bons negócios – para o capital comprador, claro.

(…)qualquer empresa ou grupo que venha a querer comprar alguns desses ativos vai querer o desconto pela incerteza e o desconto pelo desespero do governo também. Essa privatização soa oportunismo e esse é o Governo de oportunismo por excelência. É uma tentativa de agradar o mercado, porque, afinal de contas, não vai acontecer mais nada nesse Governo. 

É o que se comentou ontem aqui: o espírito de camelô que se implantou na economia do país, onde o “dono da banca” é Henrique Meirelles, de olho no “rapa” da agências de classificação de risco, que ainda faz vista grossa para um governo que, além de não ter projeto, nem mesmo tem conseguido o “dicumê” do dia a dia.

E está, como diz ela na entrevista, vendendo “o almoço para pagar o jantar”. E, ainda, pendurados num câmbio irreal e no – por enquanto – bom grau de aquecimento da economia dos países centrais.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. As ”melhoras” se devem porque as pessoas estão fazendo o negócio possível, não o ideal. Tenho apartamento no Centro de uma cidade de pequeno para médio porte. Gastei muito com a reforma dele, o aluguel era para ser pelo menos mil reais, mas se eu não deixasse por 600 não faria negócio.

  2. Da Série “a economia do ladrão ‘presiMENTE’ LADRÃO melhorou”!

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Um ano depois do golpe, a vida de uma paneleira.

    Por eminente e intimorato jornalista Kiko Nogueira
    31 de agosto de 2017

    No dia 31 de agosto do ano passado, o plenário do Senado votou pelo impeachment de Dilma Rousseff por 61 votos a 20.

    Regina Célia se lembra bem: ela comemorou a vitória com um porre de champanhe com Marlos Vinícius e os meninos na varanda do apartamento em Pinheiros onde bateu tanta panela.
    Regina Célia era uma paneleira, sim. Com muito orgulho, com muito amor.
    Ela foi para as ruas. Tinha lido o editorial do Estadão dizendo que o impeachment era o “único remédio para a crise”. Ela viu Miriam Leitão falar na TV que “o pior estava no retrovisor”.
    (…)
    *Baseado em fatos reais

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/um-ano-depois-do-golpe-a-vida-de-uma-paneleira-por-kiko-nogueira/

      1. Da Série “a economia do ladrão ‘presiMENTE’ LADRÃO MT melhorou”! III

        $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

        Mais um dia de manipulação disfarçada de jornalismo na velha imprensa
        Escrito por jornalista Pedro Breier

        Duas matérias no site da Folha ilustram perfeitamente o que é a velha imprensa brasileira: uma verdadeira máquina de manipulação e propaganda neoliberal.
        A primeira, sobre a Venezuela, contém a fala de um economista que credita os problemas de abastecimento do país simplesmente à política de controle de preços, a qual “fez com que os produtos mais simples subissem de preço”.
        (…)
        A segunda matéria é a manchete do site da Folha neste momento, que se repete no Globo e no Estadão, sobre a queda do desemprego no Brasil (de 13,6% no trimestre encerrado em abril para 12,8% no trimestre encerrado em julho) puxada pelos empregos informais.
        A Folha até informa que esses empregos pagam salários mais baixos, mas para por aí.
        (…)
        Defender o fracassado neoliberalismo, vá lá. O problema é fazer isso a partir de um oligopólio de mídia que ainda tem a pachorra de fingir-se neutro.

        FONTE [LÍMPIDA!]: blog ‘O Cafezinho’

  3. O cara fica desempregado e vira UBER para levantar uma grana enquanto não arranja emprego. Precarização total do trabalho, da renda e da condição da pessoa. Esse “bico” legalizado ajuda a mascarar a realidade das pessoas, que está bem pior do que está, e o que está é muito ruim em comparação ao que o país era uns anos atrás. Desesperador !!!

  4. FB, em tempos de golpe assim vergonhoso, não acredito nesse IBGE dos dias atuais e menos ainda no El Pais que adotou o discurso de que Maduro é ditador. Todos comprometidos e dominados. Não vi nada da tua palestra de ontem, foi anulada ?

  5. ATENÇÃO PARCELA DO BEM DA NAÇÃO BRASILEIRA

    Mais um [mega]escândalo envolvendo a infame e sórdida parceria ‘Polícia Aecista Federal’ & o juizeco DEMoTucano “mor(T)o’ amigão do peito do ‘Mineirinho’!

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Diretor de filme da Lava Jato assistiu à coercitiva de Lula dentro da sede da PF

    31/08/2017

    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/diretor-de-filme-da-lava-jato-assistiu-a-coercitiva-de-lula-dentro-da-sede-da-pf

      1. EMÉRITO E IMPÁVIDO ESCRITOR, JORNALISTA E INTELECTUAL ERIC NEPOMUCENO: COM TEMER, BRASIL ENTRA NA ESPIRAL DO HORROR SEM FIM
        Michel Temer. Eu fui dar uma olhada no desempenho eleitoral deste camarada quando ele não estava a reboque da Dilma.
        A última eleição que ele disputou foi em 2006 e se elegeu pelo PMDB deputado federal por São Paulo. Ele teve 99.046 votos. Dos 70 deputados que São Paulo elegeu, ele foi o número 52.
        Quer dizer, ele só conseguiu suplantar 18 outros candidatos. E do PMDB, ele foi o antepenúltimo. Quer dizer, entrou por um raspão.
        (…)

        FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.nocaute.blog.br/brasil/com-michel-temer-brasil-entra-na-espiral-do-horror-sem-fim.html

  6. FB, gostei da parte do “algum grau de civilidade” , coisa que alguns comentaristas ( inteligentíssimos ) do blog parecem desconhecer totalmente.

    Mas o fundo ainda vai longe, chegaremos ainda na estagflação, coisa nova pra essa geraçãozinha faceburro, mas muito presente pra quem tem mais de 40 ou pelo menos se dá ao trabalho de estudar ( as vezes apenas ler ) a história do Brasil recente.

    Fico feliz em ver voltar as filas enormes em busca de vagas de emprego, “bons” tempos de fhc e o psdb no poder, feliz pois ali, não tenhamos dúvidas, estão muitos coxinhas babacas que batiam suas panelas nas sacadas e nas ruas, agora levando na cabeça com força. E o povão, que precisa começar a separar o joio do trigo, perceber que a salvação não vem das igrejas neo-pentecostais, por exemplo.

    Mantenho o mesmo pensamento, sem a grande fome a mudança que queremos não virá !!!!

      1. É isso mesmo Maxence. Concordo que isso aí seja um estrume em estado puro. PQP homem que fica com papo de esquerdomacho pra cima das minas é o fim da picada. Desculpa aí Brito, em geral não costumo comentar, mas esse cara é mesmo escroto.

          1. Acredite estrume que a grande maioria dos homens que aqui comentam pensam o mesmo sobre sua incrível arrogância e desrespeito pelas mulheres. Eu tenho filhos e filhas e nenhum deles possue esse discurso da idade da pedra sobre as mulheres. Tenha a dignidade de não poluir esse ambiente com suas canalhices.

  7. [Da Série “a economia do ladrão ‘presiMENTE’ LADRÃO MT melhorou”! IV]

    … E a matéria é de, pasme, 2015!
    Imagine o estrago agora e, sobretudo, na vida de milhões e milhões de pessoas!

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Impacto da Lava Jato no PIB pode passar de R$ 140 bilhões, diz estudo
    Valor representa um encolhimento de cerca de 2,5% do PIB em 2015.

    11/08/2015

    (…)

    FONTE, pasme novamente: http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/08/impacto-da-lava-jato-no-pib-pode-passar-de-r-140-bilhoes-diz-estudo.html

  8. Linchamento virtual até aqui ? Constituíram uma matilha para subjugar desafetos ? Defendem a esquerda ou defendem o bolsonaro ?

    Sinceramente, meus caros, isso aqui tá mais pra filme de terror que espaço democrático, prefiro o site da VEJA .

  9. Sem meia palavra, o Brasil está vivendo seu pior momento desde da era pós Sarney. Respondamos junto; como alguém ou algum grupo possuidor de determinado patrimonio começa a vendê-lo pelo preço que o comprador lhe propor pode esse alguém, se considerar em situação econômico-financeira – estável? Claro que não! Há um desequilibrio existente entre a receita e sua despesa, sendo essa maior, a ponto de desfazer de bens para fazer receita a fim de atender à essa despesa. Vem a questão : em quanto? Dolorosa interrrogação… Como esse governo é ilegítimo sua credibilidade é “zero”. Por isso estamos diante de um dilema; fechamos nossos olhos como se nada tivesse acontecendo ou tomamos uma atitude mais nacionalista? Qual? O dialogo?Que seria o caminho mais democrático, mais republicano. Resposta: Eles não estão dispostos a isso.Só temos uma alternativa – a luta não pela força de “direitos” por que estes já inexistem , portanto, nos resta apelar para o uso da força.Quem dará o sinal…

    1. Um grande exemplo disso que você bem comentou, a respeito do “preço que o comprador lhe propor” será a Casa da Moeda, sem sombra de dúvidas.

      Um negócio para lá de deficitário para qualquer entidade privada que, tem a noção de que, desde o início do Século XXI os países não emitem moeda com a mesma larga escala e inconsequência das décadas de 60 a 80.
      Sem contar o custo de manutenção e operação de um maquinário que na sua maior parte é importado e, costuma apresentar rápida depreciação (dado que os parques gráficos perdem cada vez mais “utilidade”, com a digitalização dos recursos).

      Certamente será uma privatização “deficitária”, de baixíssimo ganho e pouco retorno em termos de fechar a meta do déficit fiscal, até porque os compradores deverão exigir descontos sobre o maquinário herdado.
      É como Brito disse, certa vez, eles estão ofertando o país na hora da Xepa. Pague 1 e leve 3.

  10. O “governo” que os imbecis fantasiados com camisetas da cbf e paneleiros escolheram (se aécio, seu candidato, tivesse sido eleito estaria fazendo o mesmo que temer faz) está vendendo o carro pra comprar gasolina. Simples assim. E quando não tiver mais o que vender? Parece aqueles viciados que acabam vendendo tudo que tem pra comprar drogas.
    – Como está aquele seu paciente? – pergunta um médico a outro.
    – A situação estabilizou-se – responde o doutor Kildare dos Trópicos.
    – Puxa, que bom! Como está agora?
    – Está estável: morreu. Agora seu quadro não vai mudar mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.