Em 15 dias, 10 milhões de desempregados nos EUA

Dá vontade de rir chorando das previsões de uma “quedinha” no PIB com a crise do coronavírus.

A recessão que vem aí é muitíssimo mais grave que a registrada na crise de 2008, já horrorosa.

E vai cobrar um preço terrível no país que serviu de exemplo para o descaso com que isso foi tratado.

O número de pedidos de seguro-desemprego (que, semana passada, já foi cinco vezes quase maior que os da pior semana de 2008) dobraram nesta semana, para 6,6 milhões de novos requerimentos em sete dias apenas.

No total, 9,95 milhões de pessoas subitamente sem trabalho.

Isso significa um salto de 4 para 11% – já – no desemprego no país e tudo indica que irá acima dos 20%, logo.

Calcule por aqui, onde antes disso já estávamos em 11,6%!

Já adverti aqui que isso talvez seja mascarado porque o IBGE usa como critério de desemprego contar aqueles que estão procurando trabalho. E os desempregados de agora nem sequer vão procurar, pois não existirá emprego enquanto este inferno durar.

Pior, quando começar a passar haverá uma imensa legião de gente disponível, e “mais barata”, o que desestimula a manutenção dos atuais empregados.

Mas o problema, é claro, é salvar o mercado financeiro…

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Não podemos subestimar uma questão. Tudo bem que NÃO se pode colocar a economia acima de vidas humanas. Mas é preciso estar atento a que, a partir de certo ponto, no médio prazo, o desastre econômico pode sim causar uma tragédia social maior do que a pandemia. É preciso MUITA competência dos líderes para administrar essa situação terrível. E competência é algo que esse bando de canalhas de direita, que chegaram ao poder recentemente, não têm.

    1. Me conte ai qual desta corja tem competência. Vai chegar a um momento tão critico que eles não darão conta do recado e pedirão pelo amor deus: Lula volta.

  2. O número de desalentados irá explodir e não aparecerá nas estatísticas do IBGE como deveriam. Por isto não estão divulgando os números do CAGED. E a oposição, por onde anda para exigir estes dados?

    1. Ahh, não né. Não dá para comparar um animal útil e trabalhador com um vampiro parasita que nunca fez nada de útil pela humanidade.

  3. É claro que o sistema financeiro vai tentar se safar até o último suspiro, até lá 40% da população estará em desespero, conclusão, a queda da bastilha é inevitável, os reizinhos de hoje irão para a ponta da corda ou para guilhotina.

  4. Leio pela internet (sites estrangeiros) que o consumo diário de petróleo deve cair 25% neste trimestre que se inicia em abril. Coisa de 25 milhões de barris/dia.

  5. O fato é que o vírus somente catalisou uma situação que já era péssima desde o golpe de 2016. O Brasil cresceu tal e qual rabo de cavalo e somente os incautos, salafrários, bajuladores do deus mercado viram alguma melhor no país. Já pensaram se não não tivesse havido o golpe? O país vinha numa toada decrescente de aumento do PIB mas sempre era positivo; se o golpe não acontecesse seriam mais 2 anos de 1 a 1,5% ao ano de acréscimo no PIB e , com a provável eleição de Lula, estaríamos em 2019 robustecidos e o enfrentamento do vírus seria de outra forma, sem contar que teríamos um verdadeiro Lider e não um comadante de pelotão. Que grande merda fizeram os que apoiaram o golpe.

  6. Ainda me lembro que, poucos dias atrás, o doido que nos preside disse que seguiria a “estratégia do Trump”, segundo ele já “aprovada”. Aprovada por quem? Pelas funerárias?

  7. Os casos de infectados no mundo já ultrapassam um milhão: “America First”, quase um quarto registrado no EUA.
    O número de fatalidades – oficiais, que fique claro, as cenas dantescas em Guaiaquil demonstra que há governo mentindo nos números divulgados – já é mais de cinquenta mil.

  8. Há previsões de vários economistas de que o desemprego nos EUA possa chegar até 30%, dependendo da evolução da pandemia.

  9. A ideia destes economistas é favorecer o Deus mercado! Enquanto o Trump nos EUA está emprestando a juros zero com 36 meses para pagar com o intuito de salvar os empregos (O Obama quando em 2008) na quebra do Banco Lemans, disse para os Banqueiros, tenho 3 bilhões de dólares a custo zero pra vocês, mas eu quero os empregos de volta. Deu certo. Mas aqui este bando de economistas não tem interesse de salvar os empregos e ficam morrinhando com esta ajuda (esmola). Assinei, não assinei, mas precisa de uma PEC para liberar o dinheiro etc e etc.Nos parece que o
    Bozo está jogando com desespero da população com fome.
    Mas, é como dizem:Aprendiz de feiticeiro acaba queimando o rabo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.