“Factóide” de moeda única irrita os argentinos

Enquanto centenas de pessoas gritavam “Tu odio no es bienvenido aquí”, na Plaza de Mayo, Jair Bolsonaro, na sua ânsia de “ajudar” Maurício Macri deixou desencavar-se a ideia de uma moeda única Brasil-Argentina, um tal “peso real”.

Velho sonho do Mercosul, inspirado no Euro da União Européia, a moeda única é, neste momento, uma completa inviabilidade para ambos os países.

A razão é simples: se o nosso câmbio anda nervoso, o argentino é desastroso. O peso está na sua mais baixa cotação da história ante o real, quase a 12 por 1, mais que o dobro do que era há dois anos.

Qualquer tipo de paridade que se encontrasse hoje para a unificar a moeda não apenas achataria para sempre a moeda argentina como eternizaria nossas dificuldades de exportar para o país vizinho.

Todo mundo sabe disse e o comunicado do Banco Central mostra que a conversa é mero ‘factóide’: na Folha, a autoridade monetária brasileira  afirmou, em nota,  que “não tem projetos ou estudos em andamento para uma união monetária com a Argentina”.​

Mas, em off, a comitiva brasileira permitiu que se plantasse a notícia, afinal algum projeto para tirar a economia portenha do buraco, ainda que puramente publicitário.

Que “deu ruim” entre a opinião pública argentina, que sabe bem que se arruinaria com uma medida deste tipo nas atuais circunstâncias. De quebra, deixou paraguaios e uruguaios atônitos, por que não receberam o convite, mesmo falso, para o casamento monetário.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Cadê os vídeos das manifestações em Buenos Ayres? Desde ontem catando no Youtube, mas só vejo fotos de milhares de pessoas manifestando-se contra esse cara que nem sabe pronunciar palavras em Português.Concamos, Cloncamo, ou Conclamo?

  2. Vamos ser realistas.

    O século XXI será um século perdido para toda a América latina, a não ser que peguemos em armas e enfrentemos os yankes

  3. Acho uma ideia factível a junção das duas moedas. Aliás, já proponho um nome: PRESO! Vai que dá certo…

  4. BOZO continua jogando o osso pra distrair a atenção ..e o cão cai em todas

    FATO – euquanto os cães ladram, a CARAVANA ASSALTA

    tá na hora de parar de comentar toda tolice lançada por BOZO, o bode palhaço esta aí pra isso mesmo ..ta ok ?

  5. Uma moeda única correndo atrás do dólar. Se fabricou miseráveis na Argentina então deve funcionar no Brasil também. Tem gente que gosta

  6. Bom que o presidente está preocupado com o bloco regional. O Mercosul foi gestado em 1985 é caminha a passo de tartaruga. O novo modelo de placa para automóvel é um dos passos da integração regional mas isso ele não quer. Quer uma moeda única, algo que nunca foi discutido, que eu saiba, e é a última etapa do processo. Totalmente sem noção e perdido, igual ao guru terraplanista.

  7. Mas o peso real já existe.
    É o que o Bozo é para o Brasil: um peso real. Um peso gigantescamente real.
    E, sem dúvida, é o que Macri é para a Argentina: um peso real!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.