Falta um gesto para sermos “70%” e estarmos #Juntos

Celso Rocha de Barros, hoje, na Folha, resume em poucas linhas a situação de fraqueza de Jair Bolsonaro que impediu, até agora, que ele desfechasse o golpe autoritário que sempre mirou:

As chances de sucesso de um golpe bolsonarista já foram maiores: quando tinham Moro e o lavajatismo na mão, quando tinham o dobro de aprovação popular, quando a reeleição de Trump parecia certa, quando ainda havia quem acreditasse em Paulo Guedes, quando Bolsonaro ainda não havia sido o pior governante do mundo no combate à pandemia. Mas mesmo um golpe fraco pode ser bem-sucedido se não encontrar resistência.

Na última frase está o cerne da questão: a nossa capacidade de resistência foi desmantelada, erodida, quase destruída pela era do ódio à política que marcou a maior parte deste década.

Para viabilizar-se uma frente política, como é absolutamente necessário hoje, é preciso romper esta prática que, afinal, é a responsável por ter acontecido o inconcebível: legitimar-se, pelo voto, a ascensão de um psicopata com pretensões golpistas, como se a democracia pudesse escolher seu algoz para dirigi-la.

Todos – partidos, políticos, mídia, ministério público, juízes, Polícia Federal – estão na raiz deste processo que hoje as deixou em impotentes diante deste monstro que pariram.

A reedição de frente democráticas, a que se refere a manchete de capa da Folha – “Manifestos pró-democracia buscam clima de Diretas Já após ataques de Bolsonaro” – não depende, como diz seu mais importante manifesto – o #Juntos – de ” deixar de lado velhas disputas em busca do bem comum”.

Trata-se de recusar, também, os métodos que estas disputas tomaram e que nos levaram ao que temos, tal como naquele distante 1984 tratou-se de recusar o golpe militar – igualmente apoiado por muito dos integrantes do movimento, duas décadas antes – como forma de ascender ao poder.

Para chegarmos ao movimento das Diretas Já houve, antes, o processo de reintegração na vida brasileira daqueles que dela foram excluídos pelas leis do arbítrio. Sem a volta deles, os cassados e exilados, na plenitude de seus direitos, não teria havido o reencontro do país com a liberdade.

Hoje, como então, mais do que eles exigirem, todos exigiam, mesmo alguns de seus mais ferrenhos adversários.

Nos dias de hoje é preciso que se reconheça que há um personagem que só pode dar a esta frente democrática o vínculo popular que ela precisa ter. Ninguém duvida, a crer no número que intitula um destes movimentos – o Somos 70% – que a metade, ou quase isso, o tem como referência.

Sabe-se que retirá-lo da política foi a pedra de toque do nefasto processo que nos conduziu ao desastre em que nos encontramos e é preciso fazer cessar esta causa quando se quer pôr fim às consequências.

Não é possível reconstruir a democracia sem que se readmita, nos seus anos finais ao menos, o mais importante personagem de duas décadas de sua reedificação no pós ditadura. Tratá-lo como um marginal é manter vivo o que gerou o monstro, o ódio doentio.

É tão forte o sentido disto que, sem citar-lhe o nome, todos sabem de quem se fala.

Formar ombro a ombro com os que ajudaram nas origens do nosso infeliz presente exige superar diferenças e rancores. E para isso acontecer, é preciso que seja mútuo, do contrário será falso.

Há que desfazer o nó central desta trama desastrosa que nos amarou e prendeu a um regime intolerável, se queremos desmanchá-la.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

54 respostas

  1. Qual é o projeto de Lula ou pt para o Brasil? Se existir, como ele se afinaria com outros projetos já explicitados na esquerda? Estaria o pt disposto a sentar numa mesa redonda ou insistiria, como sempre, em tomar a cabeceira e ditar as ordens?

    1. Não consegue segurar o seu cirismo .
      Mas,o teste do Haddad não foi uma experiência suficientemente concreta como para não perceber ainda que será o LULA ,o único sujeito a mexer com as massas????

      1. Haddad perdeu EM TODAS AS URNAS de SP! Isso nunca aconteceu na história desse estado e o que fez Lula? Pôs um gado dele de SP para PERDER! Ele sabia sim que iria perder pois não é burro! Lula deixou de lado um projeto progressista, com idéias novas de Ciro para se defender de uma injustiça! A pauta de um cidadão nunca poderá ser maior que a pauta de um país! É isso o principal erro do PT de SP além de ser corrupto e dar as mãos ao PMDB de Temer! Ces querem tapar o sol com a peneira! Acordem! Lula morreu para 2/3 da população e NUNCA mais terá esses votos de volta mesmo tendo um Bolsonaro do outro lado!

        1. Cara acorda se o seu Coroné PRESTASSE pra alguma coisa teria chegado ao segundo turno.Vocês queriam mais de 5 mil diretórios apoiando um privatista?
          Diga ao seu Coroné de merda para primeiro crescer em votos,educação,lealdade e verdade,depois sim esse prostituto de partidos poderá ganhar alguma eleição.

          1. Não rebateu nada do que falei é pq é verdade! Cadê os argumentos? Refute qq coisa que eu disse! Haddad já assinou o manifesto, Dino tb são “direita” tb? O PT não participou ativamente dos Diretas Já e vai perder o bonde de novo por causa do ódio! Quando Ciro fala que Lula tá magoado e conduzido pelo ódio a injustiça que fizeram nos julgamentos é outra verdade! Pq somente Rui Costa teve uma vitória esmagadora e hoje se perguntar a um baiano como eu deve ter mais de 90% e se uniu a ACM Neto para uma causa comum? Pq ele sabe q não se governa sozinho e sim costurando interesses do povo e da nação! O PT erra novamente deixando o país a deriva e pensando só em Lula!

          2. O PT NÃO PARTICIPOU DAS DIRETAS JÁ?
            OU ÉS UMA AMEBA OU UM DIVULGADOR DE NOTÍCIAS FALSAS,TALVEZ SEJA SÓ UM MANÉ MESMO.
            BICHO VEJA O HISTÓRICO DO CORONÉ E NÃO ME FAÇA PERDER TEMPO.

          3. Amigo, os capachos da direita, os cães que se dedicam a calúnias e difamação em busca de petiscos, feito pet de burguês, não merecem o mínimo de perda de tempo. Perde tempo com cadelos da burguesia não, passarão o resto da vida abanando e latindo em busca de petiscos da burguesia.

          4. Coitado nem conhece pra julgar kkk Pena de trastes como vc! Que só latem não argumentam!

          5. Esse é o nível das duas seitas hj no país, ! Falam dos mínimos e faz igual! O tempo de vcs acabou!

          6. Olha aí, o analista do coroné, como você é brilhante e como fala verdade, kkkk. Aumenta a dedicação e se prepara pois inveja e ódio nunca são suficientes pra ter apoio social, conversa com o coroné que ele é primeiro colocado…em derrota.

        2. hahahaha, ideias progressistas de um coronel birrento e covarde que foge pra Paríiii (sic). Vai construindo teorias chucras, contando lorotas aos montes e o que mais puder, mas vai seguir morrendo de ódio e inveja com o coronel covarde capacho da direita suja. Vai, segue aí com calúnias aos montes, a direita suja adora e vai dar uns petiscos a mais pra seus cães.

    2. O PT tem 30 a 35% de seguidores, é o maior partido popular do Brasil, os outros são nanicos e o povo não os segue: Simples Assim…

  2. Então, eu não tenho rancor nenhum, mas pra juntar seria necessário isso que falta. E sou muito cética e acho que vai continuar faltando e é por isso que estamos aqui. Depois, conforme aprendi neste Tijolaço, desconfio que Brizola tivesse razão e li o editorial do G1 ontem, que era similar a esse da Folha. Muita cara de pau envolvida. Existe uma queda de braço 30-30-30 e os 10 que flutuam são os que decidem a eleição. Salomão ameaça partir a criança e quem ceder não ganha.

  3. Alguém já diz por aí,para superarmos o fascismo,é essencial que OS IMBECIS superem o anti-petismo.
    Tarefa quase impossível,e que exigirá (mais uma vez) concessões aos eventuais “aliados”,tão caras e importantes como foi a NÃO PUNIÇÃO DOS GENOCIDAS DE FARDA em épocas passadas .
    É de se prever que o resultado dessas concessões será tão nefasto como foi o das anteriores.

    1. Se a ideia de esquerda, de luta comprometida com as causas populares, se diluir em um caldo de interesses obscuros de oportunistas, o fascismo agradecerá.

  4. Esse gesto é o que não consta no manifesto “estamos juntos”. Como é que se quer reeditar o clima das Diretas Já, com ausência de efetivas lideranças partidárias sobreviventes que estavam naquele movimento?

    Sendo mais claro, de ex-presidentes lá só tem um. O que justifica isto? Não souberam como ou não houve tempo para encontrar os outros? Talvez seja a única justificativa, embora inverossímil. É um nome de consenso e unanimidade? Não dá para conter o riso. Fez um governo onde não tinha corrupção? Aí vão querer que a gente se molhe nas calças.

    Nós estamos em pleno século XXI discutindo a ameaça de golpe militar, com militares da reserva lançando manifestos e outros fazendo desmentidos. Existe isso em alguma democracia moderna? Nem manifesto, nem desmentido para o que é impensável numa democracia. Estamos com a aparência da pior das repúblicas bananeiras possível e não de um país que soube construir um sofisticado poder diplomático que o colocou como uma das principais nações no mundo.

    O gesto é um manifesto de todos os ex-presidentes reafirmando o espírito das Diretas Já e em defesa da “Cidadã” — muitos de seus ex-ministros o fizeram sobre assuntos pertinentes as respectivas pastas. Um manifesto apontando para a necessidade de construir um país mais justo e democrático, que promova maior Igualdade com Liberdade em busca da sincera Fraternidade, com respeito das diferenças, a única forma de superar ressentimentos e o ódio. Um manifesto pela supremacia do poder civil e de repúdio a qualquer tutela.

    O espírito das Diretas Já não era outro que não fosse o que se faz mais necessário agora: o de mandar definitivamente de volta a milicada golpista para o lugar de onde nunca deveriam ter saído para ocupar poder na República, ainda mais representado por uma figura que parece ter saído das latrinas dos quartéis — talvez a massa inerme de lá recolhida não fosse tão nociva para a vida republicana e se constituísse na imagem tão asquerosa e aviltante para o país que temos agora.

  5. Somos 30% fixos, e agora com mais 37% que oscilam conforme o vento. Acontece que o vento está temporariamente a nosso favor. É agora ou nunca.

  6. tarefa hercúlea ..FAZ PARTE do DNA do brasileiro – dessa nova geração com certeza – a criminalização da política (e olha que péssimos exemplos tb não faltaram)
    Tá td aí pra indicar que vai dar em nada ..um chama o outro de corrupto ..o outro de ladrão ..o outro diz que sabia de tudo e fica por isso mesmo ..políticos preso em flagrante são soltos ..e OUTROS, sem prova, só no beiço, ficam presos ..pra muitos a Justiça NUNCA anda, pra outros só bastam indícios

    ..e enquanto isso, as FALSAS correntes moralistas, vão ganhando com tal divisão
    GENTE, a culpa mesmo esta no JUDICIÁRIO, um Poder que, independente da LEI, faz do direto e da justiça gato e sapato
    fica difícil

    1. … E que os(as) ministros(as) do STF acordem da omissão que beira a cumplicidade!

      1. Ninguém cobra do chileno maldito as dezenas de pedidos de impeachment enfiados no lordo.

        1. O ‘Botafogo’ filho do César Maia é da mesma laia do bozomorovírus, do eduardo cunha, do GÂNGSTER Robert(o) jefferson et caterva!

  7. A pior desgraça política foi a anistia,a esquerda estava presa,processada,e muitos exterminados,a esquerda foi injustamente punida na luta pela liberdade e os algozes perdoados.
    Lembro-me bem de uns amigos que consegui permissão para visitar e me pediram:-“Lute contra essa covardia,nós estamos presos,logo sairemos,suportamos tudo,essa auto anistia militar só serve a eles e aos exilados que vivem em melhor situação que nós”.

  8. Que Lula fique em casa. Caso vá às ruas correrá risco e ele não merece sofrer mais.
    A maioria dos brasileiros não o perdoam por ele mostrar que o povão pode ser o que quiser, caso tenha uma chance.

  9. Se não houver um pedido de desculpas a Dilma Roussef pelo golpe de 2016 apoiado por todos estes que se arvoram democratas, eu, particularmente, estou fora.

  10. Celso de Mello – que, agora, pressente, contra si e até fisicamente, o perigo nazista naquele que ajudou a eleger, atuando como figura de proa na criminalização e demonização do PT e de Lula – e Gilmar Mendes, outra figura nefasta no mesmo sentido, são, de fato e de direito, não somente os ditadores que permitiram a cassação dos direitos políticos do ex-presidente, abrindo o campo para a ascensão do fascismo.

    São também, agora e pior ainda, os ditadores que mantêm cassados os direitos de Lula. Agindo desta forma criminosa, devem estar se considerando ainda ‘vitoriosos’ nessa ditadura judicial, ao contrário da ditadura dos gorilas estrelados, que, derrotados, assentiram com a ‘anistia’ dos presos e perseguidos políticos daquela época em troca das próprias impunidades, como estupradores, torturadores, assassinos e criminosos de lesa-humanidade.

    Assim, é uma piada de mau gosto ver os togas Celso de Mello e Gilmar Mendes virarem heróis de grandes frações da esquerda, enquanto, como ditadores de fato, cassam os direitos políticos de Luis Inácio Lula da Silva.

    Se querem, de fato, derrotar a ditadura milico-policial-miliciana que se avizinha, em vez de – posando de ‘democratas’ -emitirem tantas notas de repúdio, discursos e manifestos vazios, onde não entram os direitos concretos do povo, deveriam abdicar urgentemente deste veto ditatorial, restaurando os direitos político de Lula como um passo real para uma mudança efetiva na luta popular contra o projeto nazifascista do Genocida e dos militares delinquentes por trás deste monstro.

    1. Pols eh @disqus_qoUTyt0JEx:disqus ! O Lula continua condenado num processo com provas claras de que foi um processo viciado … a gente esquece que o juiz que condenou ele fez parte do governo do Bozo… e que esse mesmo juiz vai se beneficiar no próximo governo… e a vida segue como se nada tivesse acontecido… eh… parece um bom acordo… soh nao sei pra quem.

    2. A suspeição do Moro no julgamento do Lula por parte do STF, está pronto para ser decidida, só depende do voto do Celso de Mello, e ele não vai aposentar sem decidir. Discursos raivosos não vão nos tirar do atoleiro que estamos. Se é pra procurar culpados por tudo que aconteceu, temos que reconhecer que os eleitores tem uma grande parcela de culpa, pois não tiveram a capacidade de reconhecer quem era o nosso inimigo. O movimento #Juntos não se sustenta sem o Lula e PT.

  11. Concordo 100%, resumiste tudo ao denominador comum, a raiz da nossa desgraça parida pela Globo, Moro (com a Justiça) e os políticos de direita. E com o suporte operacional da Milícias e da Polícia Federal…
    Tudo começa com a derrubada judicial suspeita dele e o impedimento irregular legislativo dela…

  12. Não vai existir clima de Diretas Já com o Lula tendo seus direitos políticos cassados… entendam de uma vez por todas… isso é conversa para os bois dormirem… Se liga, manada!

  13. Parabéns, Brito!
    Realmente sem um reconhecimento das injustiças cometidas com este Senhor, sua família, seus amigos e o partido no qual milita, toda a iniciativa de incentivo para a criação de uma frente ampla, será capenga e com pés de barro.
    Esse Senhor pode até ter a iniciativa de recusar o papel que lhe cabe nesta hora trágica, mas a nação deve um pedido de perdão para ele e todos do seu convívio

  14. Não foi nada disso que permitiu a eleição de alguém como o Bozo.
    Foi o nosso “sistema político”, entendendo-se neste conceito todas as suas características.
    Se a porta da igreja está aberta, entrar um cachorro passa a ser apenas uma questão de tempo.

  15. frente ampla tudo bem,frente democratica tudo bem>frente areganhadada onde se entra personagens como lobão ,alexandre frota quiça aecio e cia,T^fora correndo as leguas.

    1. Alexandre Frota combate mais que meia duzia de deputados do PT kkkkkk Acordem!!! Lobão idem! O outro lado ganhou pq tinha apoio deles e eles tem seguidores… o mundo é outro! Em um segundo momento o PT pode continuar sua batalha por Lula, etc!

      1. Frota, Lobão e todos tipos como você são ótimos: pra desgraçar com a Previdência, desmontar Direitos trabalhistas, arregaçar com o sistema nacional de saneamento básico, privatizar a Petrobrás, Banco do Brasil, Caixa e Eletrobrás…Gente ótima, cadelos da burguesia assassina.

  16. A necessidade de uma frente democrática NÃO é uma necessidade de HOJE, com diz Brito. Ela já era uma necessidade em 2018. A não formação dessa frente, em razão de mesquinhos interesses partidários, ensejou a assunção do fascista.
    E Não ! Não precisamos de um “MITO”, um salvador da Pátria que nos salve do outro “mito”. Nas “Diretas Já” NÃO existia um “mito” que guiava o povo em direção à Democracia. No palanque sempre estiveram dezenas de líderes, representando diversos setores sociais, e era isso que dava força ao movimento: o Anhangabaú em SP ficou superlotado. Política existe pelo coletivo. Triste do povo que precisa de um “mito” para construir seu destino.

    1. Perfeito! Acorda pessoal! Estamos em uma encruzilhada Brito! Não tem como fazer críticas a Celso de Melo, Gilmar, PSDB, imprensa etc somos TODOS vitimas NESSE MOMENTO! Depois se lava a roupa suja! O importante é não ser OMISSO por interesses particulares!

  17. Olhem com cuidado, a imensa maioria dos que assinaram no início do Juntos tinham curso SUPERIOR, ou seja, eu não sabia que o Brasil tinha tanta gente assim com curso superior, pois não vi muitos do tipo Pedreiro, Metalúrgico, Bancário (banqueiro tem), …..

  18. Brito, você há de se lembrar de uma discussão que tivemos sobre o Lula, no aniversário da filha de um ex-deputado e ex-ministro de quem somos amigos. Naquela época, trabalhávamos juntos para elege-lo deputado federal pela segunda vez. Eu fiz uma defesa acalorada do Lula enquanto você o criticava com veemência, questionando inclusive a participação do PDT no governo petista. Faço essa introdução para mostrar que o que vou dizer não tem qualquer relação com ser antipetista ou algo assim. Dito isto, quero deixar aqui registrado que considero um erro político da maior gravidade sugerir que Lula lidere o processo de união das forças democráticas contra o fascismo. Isto é exatamente o que Bolsonaro deseja, que seria reproduzir uma polarização nos moldes da eleição. O campo democrático não pode de forma alguma entrar nesse jogo. A uma porque os 70% tornariam-se, no máximo, 35% no momento do anúncio desta liderança, pois o antipetismo fabricado pela mídia ao longo dos últimos anos ainda persiste; a duas porque o PT perdeu as condições políticas e morais de liderar um processo político que sugira mudança, uma vez que, ao passar 14 anos no poder e não promover nenhuma alteração nas estruturas econômicas do país, além de ter seguido a cartilha neoliberal conforme prometido na malfadada “carta aos brasileiros”, e de ter se enredado nas teias da corrupção inerentes ao presidencialismo de coalizão, viu se esvair toda e qualquer possibilidade de proposição. O PT precisa abrir mão do protagonismo. É fundamental a sua participação na luta contra os arroubos do capitão e de suas milícias, mas é extremamente necessário que essa participação seja secundária, sob pena de inviabilizar o movimento. O preço a pagar pelo protagonismo é o acirramento do fascismo. Se já não bastasse ter o PT responsabilidade pela eleição deste triste (des)governo, ao insistir em uma candidatura natimorta ao invés de apoiar o único candidato do campo democrático que poderia derrotá-lo no segundo turno, insistir em um erro semelhante demonstraria uma total falta de apreço pelo país. Lula, muito mais que seus apoiadores, demonstra que entendeu o que está acontecendo ao se manter afastado. Criar essas falsas expectativas em um momento tão grave, não me parece a melhor escolha.

    1. Eu posso criticar e critico o PT por muita coisa, menos por querer o protagonismo, porque o protagonismo é da essência dos partidos políticos. E ouvi muito dizerem a Brizola que deveria abandonar sua “fixação” em ser presidente, como ouvi que ele era “responsável” por 64. Isso é uma tentação fatídica, culpar a vítima pelo ato criminoso.

      1. Brito não é hora nem momento de corrigir a injustiça de 2016 e 2018… isso, depois de pararmos com a máquina das fakes será muito mais fácil! O Augusto tem toda razão e o que fez Cristina na Argentina? O CERTO e ganhou! Temos inimigos comuns nesse momento critico para o país, quem assumir o poder após o genocida receberá um país mais arrasado que a Argentina isso é FATO! Agora não se pode ganhar todas as batalhas em uma guerra qdo os melhores estrategistas ( treinados por anos! ) está do lado de lá! Rememore as Diretas e busque inspiração na história!

  19. Impressionante como o petismo perdeu todo e qualquer projeto e fica apegado a um Lulismo sem propósito.
    Agora a luta não deve ser a favor democracia se antes não for pela anulação das condenações de Lula?

    Meu deus, até quando irão querer pendurar o destino da nação em torno de um único homem? Ainda mais um homem com a rejeição que Lula tem.
    Lula não dá mais apelo popular algum. Quantas pessoas Lula reúne em Campo Grande ou São Gonçalo? Quantos votos teve o PT em Itaquera nas últimas eleições?

    A reunião tem que ser em torno de ideias. E dar uma cara de povo e pluralidade a ela. Não a cara de tal ou qual político, seja quem for.

    1. O projeto de tipos como vc: seguir a burguesia e caluniar o PT, PC do B e PSOL, caluniar bastante, bajular a burguesia ladra pra receber petiscos como cães à beira da mesa.

  20. Sem o Lula essa frente não se sustenta. Até porque, sem o Lula os petistas – pelo menos a sua grande maioria, não mexe uma palha para que isso aconteça. Nós que militamos na política nos últimos 40 anos, não abrimos mão da sua liderança.

  21. Esse é o menor dos problemas. Caracterizar como golpe o que ocorreu e tipificar os crimes cometidos por veículos de imprensa, membros do judiciário e do ministério público, militares, empresários e demais pessoas e instituições que contribuíram com seu advento, julgá-los, condená-los e puni-los é absolutamente necessário. Medida profilática para prevenir recidivas. Coisa que não foi feita com os autores e colaboradores de 1964. Taí o preço que pagamos pelo “acordo do todos juntos” da anistia “ampla geral e irrestrita. A ver se não haverá novamente “acordo das elites”, como sempre ocorreu na história do país…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.