Fernandes: o jeito “moderno” de Dória para fazer a velha política

poke

O ferino e certeiro comentário de Bob Fernandes, hoje, no  Jornal da Gazeta, sobre as juras de amor de Dória a Geraldo Alckmin.

Quando aos olhos da multidão fazem política, os políticos, queiram ou não, estão educando sobre o que é a Política. 
João Doria e Alckmin, prefeito e governador de São Paulo, do PSDB, querem a presidência da República. E estão fazendo política para tanto.
Alckmin, mesmo aluno do diretíssimo Covas, nunca escondeu sua fórmula… 
…Muita atenção aos bastidores. A cada prefeito, vereador, a telefonemas que devem ser dados. É quase o “mineiro” dos estereótipos da Política.
Dória anuncia ser “moderno”. Ganhou a eleição vendendo-se como “não político”. 
Mas a busca de Dória pela candidatura revela não só um político. Exibe velhíssima fórmula do fazer Política. 
Entre uma e outra viagem pelo país em busca da candidatura, Dória faz juras de lealdade a Alckmin. 
Alckmin sorri, e faz de conta que acredita. E, de quando em quando, fiel a seu estilo, solta uma indireta. Enquanto muitos dos seus, reservadamente, esculhambam Doria. 
Thais Bilenky contou, na Folha: “Dória usa rede do Lide para rodar o país”. Lide, a empresa que Doria anunciou ter passado para os filhos…É natural filhos ajudarem um pai. 
“Ingratidão” e “traição” são expressões usadas por tucanos. É possível que prefeito e governador tenham um acordo. Mas os seus e o público não foram avisados.
A plateia… cidadãos, eleitores, assiste. Quem tem anticorpos sabe e entende o que está se passando. 
Mas, pra quem não sabe, e mesmo pra quem sabe, a mensagem que fica é: isso é a Política. E sabemos o que todos pensam da Politica hoje. E os porquês. 
Um deles é o cansaço. Com tanta encenação de tanto faz-de-conta. 
A propósito. Outro dia, cobrado por suas ausências de uma megacidade com megaproblemas como São Paulo, o prefeito Dória sacou o “moderno” e respondeu:
– Não abandonei a cidade, comando a prefeitura. Sou diferente, sou moderno, não sou antigo, uso tecnologia para administrar a cidade.
Aprendemos assim que uma cidade com 11 milhões de habitantes pode ser governada via celular e WhatsApp.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

7 respostas

  1. Agora entendi o que significa a tesourinha com os dedos , símbolo da gestão João Doria:cortar merenda das crianças.

  2. Os coxas voltaram com o seu característico copia/cola? Nessa falácia aí, vou me ater em uma só, a pedra fundamental, que fará desmoronar toda essa “teoria” de jumentos: 100.000 cargos em comissão!
    Mas, peraí: esses 100.000 que estão lá são indicados pelo PT? Eles já estavam lá? Ou foi o Temer que os colocou lá? Se já estavam lá, Temer os manteve, mesmo sabendo que são do PT? Que imbecil acreditaria nisso?

  3. Cadê o campineiro adorador do Dória? O que só sabe falar do Lula, mas fica quietinho,, quietinho com todos os fatos que demonstram a fraude que é Dória? Aliás, faz boa companhia para esse Brito aí de baixo, que só abre a boca para absurdos históricos. Mas dos ladrões de estimação, nient più, como se diz em italiano.

  4. Cadê aquele “historiador” de uma certa rádio que ficava fiscalizando a agenda de Haddad? Cri…cri..cri..cri…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.