Flávio Bolsonaro “explica, mas não se descomplica”

Finalmente, Flávio Bolsonaro, em mais uma “entrevista amiga” dada à Record, apresentou uma “história plausível” para as movimentações de dinheiro em sua conta, embnora tenha mantido um silêncio sepulcral sobre os R$ 7 milhões movimentados na conta de seu motorista, Fabrício Queiroz.

Mas o alívio durou apenas as primeiras horas da madrugada, pois a Folha mostrou que os negócios imobiliários do senador eleito são, no mínimo, algo bem parecido com os “rolos” que disse serem a fonte dos recursos do auxiliar.
Se tem recibos e os documentos não o comprometem, perdeu a chance de “lacrar” no Twitter e facebook, sua linha direta com os bolsonaristas.
Mas tudo continua sendo tratado na base do “eu falo, mas não mostro”, despertando mais suspeitas em um caso que está cheio delas, desde que se iniciou.
O fato objetivo é que o episódio mostrou que a família está muito longe de ser a “nova política” que apregoou ser, embora carregue os vícios de tudo o que condenam no compadrio.
A ver, ainda, se nesta caixinha de surpresa o MP não tem novas pérolas a deixar vazar.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

15 respostas

  1. Pelo jeito, as explicações dos Bozos serão tão convincentes quanto aquela apresentada pelo então deputado João Alves, para justificar os milhões que passavam pelas suas contas: ele era um home de “muuuiiita sorte”, tendo ‘ganhado em loterias’ diversas vezes. Aos que não se lembram, sugiro pesquisarem sobre o escândalo denominado “anões do orçamento”, que veio a público nos idos de 1993.

  2. Essa “nova política” é pior política que a pior política que se poderia imaginar.
    O que ela tem de novo? Vejamos:
    A corrupção agora é assumida. Não se esconde mais a corrupção, se debocha dos que são contra. Partem do pressuposto, talvez verdadeiro, de que os que votaram neles (a maioria) sempre souberam que são corruptos e não ligam, na verdade compactuam com a corrupção, porque esse é o Brasil que eles querem.
    Competência e comprometimento com as funções que vão exercer, bem como bons antecedentes e ficha limpa, não é mais condição para nomear os representantes do governo, seja para Ministérios, seja para quaisquer outros cargos. O que vale é apenas ter a mesma ideologia (política, de gênero e qualquer outra) do presidente eleito.

  3. Os “parceiros” do GOLPE estão se pisando os rabos.
    É óbvio que o interesse é colocar o ASNO e seu grupo no lugar que lhe foi definido pelos donos do GOLPE.
    Se o sujeito ,limitado que é, resolve não aceitar a sua descida ou acomodação no script ,veremos novos capítulos da briga DA MÁFIA.
    Mas,nada que não possa ser “arrumado” em 28 de Janeiro,quando o asno for atender o câncer que tem em suas tripas (intestinos no caso dos humanos)

  4. No decorrer da vida, fui percebendo que ao dizer coisas como “no momento oportuno vou explicar ou vou provar” é sinal de que o cara está enrolado mesmo

  5. Convenhamos que em termos de negócios a explicação não convence. Receber parte, mais de 500 mil em espécie, quando o usual em negócios lícitos é cheque administrativo para esse tipo de recebimento, depositar de dois em dois mil reais R$ 96 mil (há agência da Caixa a menos de 100 m da Assembleia). Quem não quis se deslocar tão pouco para depositar, por questão de segurança (?) e faz 48 pequenos depósitos em três vezes, permite-se portar um pacote volumoso, mesmo se tudo for pago em notas de R$ 100. E mais: é, ou não, mais do que atípica a valorização desse imóvel comprado na planta por pouco mais de R$ 1 milhão e vendido, em plena crise imobiliária em 2017, que ainda perdura, por, em palavras do próprio Flávio Bolsonaro, por R$ 2,4 milhão (222% de valorização)? Não dá mesmo, né? Faça-me o favor! Quem quiser acreditar, acredite.

    1. Com uma transferência bancária via celular ele não precisaria nem sair da cadeira do gabinete. Ou ele não conhece essa tecnologia?

  6. Eu não questiono mais nada: ladrões. Familiar. A grande questão agora é o que é quanto roubaram.
    E esta turma foi recomendada pelos generais do cabide de empregos.
    E qual o tamanho do mico e da vergonha que passaremos em Davos.

    1. E só reconhecer que errou, pedir desculpas e pronto, resolvido. O paladino da justiça, vulgo Moro, anistia.

  7. O capitão disse que sabia que Queiroz fazia rolos. Ora, para um homem moralista como ele ter amizade íntima com esse tipo de gente é muito estranho. Simples. O cara é um hipócrita. E educou seus filhos do mesmo jeito.

  8. Por sorte o Bozo é um Rei Mierdas, tudo que toca, diz ou pensa transmuta-se em bosta. Uma força sobrenatural tá na cagunda (ombro) dele manietando seus movimentos. Prá se livrar do encosto só renegando Mais Cedo & Mala Cheia e procurar um terreiro, vestir saia, ser defumado e ouvir o galo cantar três veis, e dicorar o samba Só o ôme, de Noriel Vilela … reiche, baticumbum, mô Pai!

  9. “Belo” roteiro para se ir estragando a política, os políticos, misturando tudo, como querem os golpistas de sempre. Essa gente deprecia a vida em sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.