Whatsapp limita a cinco o reenvio de mensagens

Victoria Grand, vice-presidente de políticas e comunicações do WhatsApp, disse que, a partir de hoje, o aplicativo de celulares só poderá encaminhar mensagens recebidas a, no máximo, cinco outros usuários. Durante um evento em Jacarta, capital da Indonésia, ela disse que a medida é ” uma tentativa de combater desinformação e boatos”.

A agência Reuters, que dá a notícia diz que o WhatsApp, que tem cerca de 1,5 bilhão de usuários,” vem tentando encontrar formas de impedir o uso indevido do aplicativo” , após  admitirem que a plataforma “estava sendo usada para espalhar notícias falsas, manipular fotos, vídeos sem contexto e rumores infundados”, por conta da criptografia, tornavam impossível que fossem monitorados em sua origem ou alcance.

Para sistemas de computação que conseguem captar até o que você anda com vontade de comprar, uma explicação pouco crível.

Tomada seis meses antes, a medida teria impacto nas eleições brasileiras, todos sabem. Um levantamento realizado pelos professores Pablo Ortellado (USP), Fabrício Benvenuto (UFMG) e pela agência de checagem Lupa, apenas 8% das imagens compartilhadas em 347 grupos de WhatsApp eram verdadeiras.

Na Índia, em apenas dois meses, boatos disseminados pelo aplicativo resultaram em linchamentos e mortes, que levou à adoção, pioneira, da limitação naquele país.

A medida vem tarde mas, de qualquer forma, antes  tarde do que nunca.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

7 respostas

  1. A “era da informação” se transformou na “era da mentira”. É uma lixarada que as pessoas compartilham alucinadamente. De mags hipócritas dando “receitas de paz” a mamadeiras de piroca, pouquíssima coisa se salva.

  2. o fux mato no peito, que ia cancelar eleição se tivesse fake news, já sabe disso?
    mas agora se faz de morto, deve ser a peruca que atrapalha o raciicinio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.