Enfrentar a Globo exige causa e causa Bolsonaro não tem

Enfrentar o poder da Rede Globo é a alternativa menos confortável para qualquer político ou governante no Brasil.

Mas este enfrentamento só será compreensível pela população e se transformar num movimento de opinião pública se nele houver causas essenciais para o país em jogo.

Qual é a divergência essencial entre as posições da Globo e as de Jair Bolsonaro?

Procurem na pauta econômica e é provável que nem uma sequer seja encontrada.

Não há, exceto nas questões de costumes, onde a Globo sempre adotou uma postura “moderna”, aliás essencial para seu mercado de publicidade e para sustentar um suposto “jornalismo com opinião” que passou a adotar desde o final dos anos 80, para “qualificar-se” politicamente, o que não era sua marca antes.

Aliás, não apenas não era sua marca, mas também sua “inveja” ante o velho Jornal do Brasil e o Estadão, até ali os “formadores de opinião”.

Este movimento empolgou também a Folha, tendo como marca a campanha das “Diretas Já”.

Portanto, o enfrentamento de Bolsonaro à Globo prendeu-se apenas a duas questões, para ele essenciais na campanha: a pauta “moral” e o elogio à ditadura que a Globo defendeu e, para adaptar-se aos novos tempos, renegou.

E, claro, à sua aliança com as correntes evangélicas fundamentalistas, pilar de sua campanha e donas de um apetite jamais disfarçado de controlarem as comunicações de massa no Brasil.

Essa é a “diferença que faz toda a diferença” ao se analisar o enfrentamento entre ambos ao menos até agora, porque não havendo conflito no essencial o armistício sempre é mais simples.

O que não quer dizer que esteja para acontecer, ao contrário: a queda de braço entre as entrevistas amestradas do bolsonarismo na Record e no SBT e a metralhadora de denúncias do Jornal Nacional é evidente e pende para este último no momento.

O dano principal, até agora, é o de ter tirado a desenvoltura do clã Bolsonaro nas redes sociais, seu “front” mais favorável.

Há ganhos, porém, e o principal é o de ter eclipsado a pauta econômico-social – justamente aquela que a ambos reúne – da ribalta do noticiário: a reforma da previdência e a venda de patrimônio nacional.

Maior que danos e vantagens, porém, é o perigo.

Porque escândalos, como se dizia antigamente das CPIs, todo mundo sabe como começam e ninguém pode prever como terminam.

Este, pelo visto, está muito longe de ter chegado ao fim e as notícias dos próximos dias o mostrarão.

No momento, o saldo é negativo apara ambos: Bolsonaro perdeu apoio entre os que acreditam na Globo e a Globo perdeu apoio entre as hordas bolsonaristas.

É pela teia destas contradições que temos de saber escalar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

16 respostas

  1. A “GROBO” NÃO FAZIA JORNALISMO NAS DENUNCIAS CONTRA A FAMÍLIA DE BANDIDOS PSICOPATAS,A “GROBO” BUSCAVA UM ACORDO,ERA CHANTAGEM CONTRA CHANTAGEM JAMAIS JORNALISMO COMO DIZIAM ESSA MADRUGADA E NOITE PASSADA ALGUMAS INGÊNUAS MÍDIAS DE ESQUERDA.

  2. Artigo/nota muito bem pensado, organizado e escrito. Há muito mais semelhanças e afinidades entre os Bozos e os Marinho, do que sugerem os falsos embates que há pelo menos três meses eles vêm simulando. Aquelas entrevistas do Bozo-pai à Globonews ao JN, em que ele supostamente “enquadrou” os balbuciantes porta-vozes dos irmãos Marinho (Míriam Leitão, Merval Pereira e quejandos) não passou de encenação, como já mostrei noutros comentários. A Globo é anti-nacional e constitui o principal grupo de comunicação a serviço do imperialismo estadunidense; sempre foi e continua sendo isso. A Globo quer grana, verbas publicitárias e poder para impor sua pauta a qualquer governo; foi assim com os governos dos generais-ditadores, foi assim com Collor, com FHC e ela quer que seja assim com o regime dos Bozos e militares que, mesmo nos bastidores, mandam no Brasil pós-golpe. Essa pseudo-briga, esse telecatch da Globo com os Bozos na verdade é porque os irmãos Marinho vêem como ‘ameaça’ os concorrentes que agora se portam como porta-vozes dos Bozos e que devem levar a maior fatia da bilionária verba publicidade institucional dos governo federal e das suas estatais. Já se sabe que apenas por meio da emissão de programas televisivos, radiofônicos, jornais e revistas impressos, portais de internet e canais pagos de TV a cabo o Grupo Globo não consegue cobrir seus custos; a ciranda da especulação financeira, companhias de seguro e previdência privada e a publicidade governamental é que permitem ao grupo dos Marinho pagar suas contas e obter gordos lucros. Há dúvidas e suspeitas fundamentadas de que o grupo Globo não possui ativos suficientes para dar em garantia, para cobrir empréstimos que tenha feito junto ao BNDES ou que tenha de fazer.

    Ante o exposto, fica claro que a Globo está usando parte do arsenal contra os Bozos, de modo a conseguir o que lhe interessa, que são as verbas publicitárias e o desmonte/privatização do sistema de previdência social. O acordo entre as ORCRIMs Globo, dos Bozos e judiciárias – que são as que municiaram a Globo com os dossiês – deve sair bem rápido. Ao contrário do que sugere o trecho “Há ganhos, porém, e o principal é o de ter eclipsado a pauta econômico-social – justamente aquela que a ambos reúne – da ribalta do noticiário: a reforma da previdência e a venda de patrimônio nacional.” essa pauta comum de Bozos, sistema financeiro e da Globo não foi eclipsada ou tirada do noticiário porque será esquecida e não posta em prática. O objetivo, muito mais sórdido do que pensa o jornalista titular deste blog, é que tal pauta seja aprovada de supetão, usando o rolo compressor do Congresso Nacional, sem que sequer seja debatida publicamente e colocada no noticiário.

  3. Por què a globosta faría algo que viesse a contrariar os primatas fardados,seus eternos parceiros ????Além de provocar um desvío do foco ,que deveria estar nas reformas criminais e privatizações entreguistas ,acabam colocando o asno e sua familia ,no lugar certo.
    Eles conforme o script devem estar lá ,só pra figurar,agitar a massa imbecil e manter o circo funcionando ,enquanto eles fazem o seu trabalho.
    Ele será colocado no seu lugar,a globosta conseguirá todos seus propósitos ,algo do que não se duvida pelo andar da carruagem,o escândalo estourou na cara dos asnos.
    Quem pagará a conta ,como sempre seremos nós.
    É o Brasil,dizer o qué ?

  4. A globo direta, ou indiretamente, faz parte daquilo que o mourão chamou de “aproximações sucessivas” para retomada do poder absoluto pelos militares.
    Ela nunca se importou com o Brasil e sempre sobreviveu no submundo das falcatruas e favorecimentos bilionários do Estado. Ao ver a ameaçada sua sobrevivência pela record, sbt e a recém chegada cnn partiu para luta com a família de milicianos que apoiou como plano B nas eleições.
    Acredito que isso seria inevitável, mas o prazo foi recorde e a bem da verdade o próprio bozo pai já se tornou descartável.
    Nunca teve um projeto palatável para o país e muito menos qualquer experiência em administração pública. Sua bandeira é o ódio, o entreguismo e a destruição. Facílimo de derrubar pela mídia, até mesmo para o mais idiota de seus apoiadores.
    Só espero que a globo, bozo e militares se desgastem ao máximo nesse vale-tudo no chiqueiro.
    Eles se merecem e tem uma divida gigantesca junto a sociedade brasileira.

  5. A direita brasileira quis tomar o poder, e não sabe o que fazer dele, estão agora, em plena “Batalha das Facções”, pela Mídia temos a batalha da Globo, contra Edir Macedo e Silvio Santos, pelo Governo, é Exército contra PSL, pelo Congresso, temos a batalha das facções, DEM contra MBL, hahaha…PEGA FOGO CABARÉ !

  6. VAI DAR LULA NA CABEÇA ! Calma pessoal, DILMA ROUSSEFF já dizia: “Não vai ficar pedra sobre pedra” ! NINGUÉM SOLTA A MÃO DE NINGUÉM – “Depois do dilúvio vem a bonança” !

  7. A Globo queria Alckimin, que não passa de um Bolsonaro de banho tomado. Todo o movimento dela é no sentido de amestrá-lo para seus interesses, o que não demora. Assim que ele baixar a crista, ela passa a apoiá-lo.

  8. … te chamam de ladrão, de bicha, maconheiro, transformam o país inteiro num… assim se ganha mais dinheiro…
    — Cazuza, compositor gay (bom lembrar nesses tempos)

  9. Defenestrando Bolsonaro, a Globo volta ao seu velho ninho militar, e ainda fica livre do Edir Ma(is)cedo.

    1. Com isso poderá fazer a reforma da previdência sem incluir os militares, o judiciário e os políticos. Qualquer manifestação contrária será tanque na rua.
      A bala de prata deverá atingir o biroliro logo após a eleição das duas casas….

  10. Escolha difícil: Quem tem que acabar primeiro, a Globo ou Boçal Nato?

    Pensando melhor, a Globo: Porque os políticos – por piores que sejam – passam, e a Globo periga continuar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *