Guedes vai fazendo o seu “pede para sair”

Mais uma pérola de gentileza de Paulo Guedes.

Hoje, informado de que o Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (que está de bola cheia com Jair Bolsonaro) havia dito que a equipe econômica estaria sem rumo, reagiu dizendo que não acreditava que ele tivesse dito isso mas, se disse, “isso mostra que ele, em primeiro lugar, é despreparado, além de desleal e fura teto”.

Guedes estava entrando em uma reunião com um o diretor do Fundo Monetário Internacional no Planalto, e prometeu que falaria mais à saída, daqui a pouco. Não creio, porque seria uma sentença de morte e por um episódio menor.

E, no qual, aliás, Marinho está dizendo o óbvio.

Marinho teria dito a empresários que o “Renda Cidadã” sai, “por bem ou por mal”, e o fez um dia depois de ter passado horas ao lado do presidente, numa “inauguração” de uma obra já pronta há muito tempo.

A demissão de Paulo Guedes está totalmente “precificada” na política – e com saldo positivo – embora só parcialmente esteja na economia, onde ainda causará tremores, cuja magnitude dependerá de quem venha a ser seu inevitável sucessor e que o passamento do “Posto Ipiranga” vá ser, também, o velório do teto de gastos, embora possa ser encontrada uma forma de embalsamá-lo: morto, com aparência de vivo.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.