Há monstros no comando do país

Não, eles não são imbecis. Nem incompetentes.

Eles são criminosos, frios e indiferentes, cúmplices e promotores da morte e do sofrimento humano.

“E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre​”, disse o presidente da República sobre os mais de 5 mil de seus concidadãos já mortos e aos mais de 70 mil infectados.

Berra ser cristão, mas é Pilatos.

Os três patetas postos à frente do Ministério da Saúde, numa “entrevista” sem perguntas, burocrática, pareciam cuidar de ser, como disse – na expressão feliz de Monica Waldwogel na Globonews – chefes de almoxarifado que sequer conseguem dizer o quanto de equipamentos teriam despachado, de forma vaga e imprecisa.

Nenhum deles – e destaco especialmente o cidadão da equipe de Mandetta que retirou o colete do SUS e gostosamente aderiu aos novos chefes – foi capaz de falar uma palavra sobre a necessidade de que a população se isole e se proteja.

Qualquer babaca, não precisava ser um dirigente da saúde, poderia estar ali para dizer que as pessoas lavassem as mãos.

Ele, como o general que não se preocupa com as baixas pesadas entre seu povo e um oncologista que não confronta o tumor cerebral que acomete o país e faz sua metástase sobre milhares e milhares de corpos não devem merecer piedade ou concessões.

Vestiram o uniforme nazista em fidelidade a seu Führer e não se importam em transformar o território nacional num campo de extermínio.

Era preciso parar já as grandes e médias cidades, para tentar reduzir a apenas dezenas de milhares o que serão centenas milhares de mortes.

Não temos os recursos para tratar, como têm os Estados Unidos, para tratar o milhão de contaminados que há por lá e, ainda assim, eles já têm 60 mil mortos.

Jair Bolsonaro e seus cúmplices – este é o nome – no Ministério da Saúde devem ser vistos como o que são, nesta batalha que travamos, quase indefesos, tento apenas a toca, a trincheira de nossas casas para resistir.

São, e deverão ser quando pudermos nos levantar, tratados como os criminosos de guerra que são.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

36 respostas

  1. Havia pensado em escrever sobre minha opinião de que o mulo-sem-cabeça é tudo, menos incompetente, haja vista as manobras espetacularmente bem sucedidas para varrer do Planalto dois dos “pilares indemissíveis” de seu gabinete, os militares responsáveis pelo tão falado controle externo de suas ações (os que o apoiam abertamente nas sandices continuam todos) e seus ministros de maior força pessoal (fossem por circunstância ou pelo background que lhes amparavam). Mas o Sr. Brito antecipou-me e diagnosticou perfeitamente a característica essencial deste desgoverno: é competente e monstruoso. Deixou-me sem nada a acrescentar. Talvez insano, mas mesmo isto é questionável, pois haveria método demais nesta loucura. E os 20 a 30% que o apoiam assim mesmo sugerem que não poderá ser obtida sua retirada por nenhuma forma pacífica, seja ela jurídica ou política. Não há o que esperar de bom em uma peça com tais personagens…

    1. O que mais me impressiona, e assusta, é o silêncio, a falta de uma reação contundente das instituições, da mídia, de líderes e homens públicos, e da população não imbecilizada, como se estivessem de acordo com as ações desse governo de bandidos, como se tudo o que está acontecendo fosse normal, aceitável, admissível.

      1. Eles todos se calam e vão tentando ver tudo com olhos de normalidade, porque pressentem e intuem que o reino da monstruosidade está a ser aos poucos instalado no país, e inconscientemente esperam com sua omissão cúmplice ser poupados pelo vem por aí: A mais terrível ditadura que jamais as Américas conheceram. O reinado da Morte do Papa Doc no Haití foi um verdadeiro paraíso diante do que se prenuncia para o Brasil. Quem pensa que os Bolsonaros e seus monstros internos e externos vão parar por aqui ou por ali, ou mesmo na próxima década, não estão a entender nada. O tempo de expulsar os demônios está a passar velozmente diante de nossos olhos. O que vem por aí não vai poupar nenhuma das figuras por você nomeadas: instituições, homens públicos não imbecilizados e toda a mídia sem exceção. Até a tabuada e a cartilha vão ser banidas como sendo instrumentos do comunismo ateu. Estamos apenas na ante-sala do inferno olavista-bolsonarista. A destruição do país está a seguir um processo que mal começou, e nele o que menos importa são cem mil ou duzentas mil vidas abatidas pelo coronavirus. Pelo contrário. O coronavirus parece que é mais um aliado na destruição. O pandemônio da pandemia poderá favorecer a instalação da calamidade instituída.

        1. Eu também venho comparando a familícia a um Papa Doc com múltiplos Baby Docs desde a eleição do pústula. Eles mesmos, em algum ponto antes da eleição, falavam em “dinastia” e como – entre pai e filhos – poderiam se alternar no poder por mais de trinta anos.
          O Haiti é o que é por interferência nefasta dos mesmos que, desde sempre, nos querem de joelhos..

          Quando o Haiti for de fato aqui, a missão dessa gentalha estará cumprida.

    2. Só vejam na história … Hitler e Mussolini agiram dessa mesma forma… Se tivessem pegado uma pandemia em sua trajetória, talvez falassem a mesma coisa … E DAÍ ?

    3. Parabéns pelo comentário, compartilho do mesmo pensamento e espero ver o patife presidente e quem o cerca, tendo o mesmo fim de Mussolini.

  2. São verdadeiros genocidas, até pior, pois os assim chamados no passado, estavam envolvidos em algum conflito doméstico em seus países ou em alguma guerra entre nações.

  3. BRASIL vitima de um algoz INSANO e de um sistema politico DESUMANO onde o correto a ser feito defendido por uma minoria politica é sempre suplantado por uma maioria canalha e perversa , que preferem ver corpos de seus compatriotas sendo enterrados as dezenas enquanto brigam por poder e dinheiro!

  4. Nada a acrescentar. As chamadas forças armadas morreram. Os veículos do eb, da marinha e da aeronáutica irão cumprir sua nobre missão de transportar os mortos civis.

  5. Um dia essa gente toda será julgada. De Moro a Bolsonaro, um dia haverá justiça para punir essa raça.

  6. Cristão certamente não é. “Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.” 1 João 4.20

    A falta de amor não está apenas em manifestação de ódio, ela reside principalmente na indiferença ao próximo. O ensinamento está em Lucas 10:30-37

    30 E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.

    31 E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo.

    32 E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo.

    33 Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão;

    34 E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre o seu animal, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele;

    35 E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar.

    36 Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?

    37 E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai, e faze da mesma maneira.

    Dos três, o samaritano não disse: “E daí”!?

  7. O duro é saber que nada acontecerá a esses genocidas. Quem irá julgá-los? Quem irá condená-los? Este Congresso? Este STF? Esta Justiça? Esta imprensa? Este povo? Os genocidas vieram do inferno para nos atormentar e assim será por alguns anos.

  8. Seu Rodrigo Maia, você acha que qual seria o resultado do casamento de um tipo como Bolsonaro com os partidos tradicionais como o seu DEM? Vocês alimentaram o monstro assim como a mídia hegemônica e o judiciário lava jato. Não existirá paz e sim um conflito permanente com um miliciano no poder. Ajude agora a criar as condições políticas que tirem essa extrema direita do poder. Tenha essa dignidade com o país. O colapso das instituições levou Bolsonaro ao poder e ele sabe que manter as instituições em frangalhos é fundamental para sua sustentação. Simples assim.

  9. Esse Wanderson de Oliveira não é aquele que era Secretário de Vigilância da Saúde e pediu demissão antes da saída de Mandetta? E continua com o sr. “Reich” mudando todo o seu discurso da necessidade de isolamento social? Como as coisas mudam…. Acho que o $$$ falou mais alto!

  10. Este Ministro faz jus ao apelido que lhe puseram: Zé do Caixão. O cidadão parece que no fundo sente escarnio por algo tão grave como o Covid19. O cara parece que já morreu e esqueceu de deitar, igual seu idiota chefe: Morreu, mas, o que posso fazer?
    São todos loucos!!!

  11. Sociopatia no mais alto grau de todos os que compõem o governo e de quem os apoia. Esse país não tem com dar certo enquanto essa parte da população continuar fazendo o que quer, como nos tempos das senzalas, e a outra parte ( nós) ficar inerte e assistindo como patetas a esse circo dos horrores. Instituições agirem, o que é isso? Legislativo e Judiciário, o que é isso? Militares, o que é isso? Mídia, essa sabemos ao que vem desde que haja $$$$. O Estado brasileiro é uma lástima e o vácuo foi ocupado pelo atual presidente que vai em marcha batida para seu objetivo.

  12. Projeto genocida; daí a escolha do coveiro-ministro. O auxílio-emergencial é um instrumento do genocídio: desde o dia 7 lá se vão 22 dias e não chegou para muitos; os demais, diante do aplicativo que “não funciona”, são obrigados a se aglomerar em filas nas agências da CEF. O tal presidente da república faz questão de estimular as pessoas a saírem da quarenta e tira sarro da quantidade de mortos.

  13. Assusta mesmo é , como que este senhor fez carreira militar e chegou ao posto de oficial

  14. Brito,
    Eu não acredito que o Wanderson de Oliveira tenha aderido aos novos chefes. Na recente entrevista, à qual você se refere, eu percebi que ele está se sentido totalmente desconfortável no cargo ao lado dos novos chefes. Pelo que li em algumas mídias, o Wanderson vai entrar de férias no mês de maio e quando voltar, não mais quererá ficar no cargo.

  15. “E DAÍ?
    “QUER QUE EU FAÇA O QUE”
    Que tal, como presidente tentar impedir os bancos de praticarem a extorsão ao enfiar goela abaixo dos clientes, especialmente pequenos e médios empresários, o seguro prestamista, para que estes possam contrair empréstimos e minimizar um pouco os problemas para o estado.
    Que tal ainda, mesmo que às custas de uma inflação temporária, criar um plano emergencial de socorro ao povo, mesmo que com o compromisso de repor futuramente com uma CPMF.
    Talvez a dificuldade é que isso exigiria um pouco de cérebro o que seguramente os paspalhos que hoje o cercam, não tem, a começar pelos fardados.

  16. Gênesis 4.
    9. Mais tarde o SENHOR perguntou a Caim: —Onde está Abel, o seu irmão? —Não sei—respondeu Caim. —Por acaso eu sou o guarda do meu irmão?
    10. Então Deus disse: —Por que você fez isso? Da terra, o sangue do seu irmão está gritando, pedindo vingança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *