Impeachment de Bolsonaro? Não discutam ilusões…

Estou vendo gente boa e séria discutindo se é correta ou não a bandeira do impeachment de Jair Bolsonaro, considerando que as forças do campo popular estão debilitadas e divididas e que seria o general Mourão a assumir.

Francamente, como dizia o velho Brizola, deixem de bobagem…

Não existem, nem de longe, condições políticas para que este assunto esteja na ordem do dia.

Bolsonaro tem o apoio do capital, da maior parte da mídia, a simpatia ideológica da parcela contaminada das instituições de Estado e o temor servil em quase todo o restante de seus integrantes.

Pode, claro, acontecer, como milhares de coisas podem acontecer, mas é como ficarmos olhando outra galáxia.

Temos de colocar os olhos nas coisas reais: construir uma frente de resistência que impeça a escalada autoritária em que vai o presidente, romper o acumpliciamento do Judiciário, recuperar a iniciativa política e a capacidade de mobilização social.

Estamos muito mais perto de uma ditadura obscurantista do que da remoção de seu DarthVader. E a ela precisamos resistir.

Isso não é fácil, exigirá um esforço imenso, inclusive para superar o ressentimento que ficou em relação a muitos que contribuíram, no passado recente, para o Brasil chegar a este estado.

Nosso maior aliado, hoje, contra Jair Bolsonaro, é… Jair Bolsonaro.

Sua tática de radicalizar seus fanáticos, de fazer pulsar o tumor extremista que se desenvolveu no Brasil é o que está ajudando grandes parcelas do povo brasileiro a se desintoxicarem da campanha de ódio que nos impuseram ao longo dos últimos anos.

Para que o Brasil chegue ao ponto de corrigir Bolsonaro da História é preciso que aconteça a percepção de que ele é incorrigível e incapaz de adaptar-se ao convívio democrático.

Neste momento, o que temos de fazer é, como dizem os militares, “tocar reunir”.

Quem conheceu os “fiscais do Sarney” do Plano Cruzado e os “colloridos” do final dos anos 80 não se espanta com sua versão atual e crua de “minions”.

Sabe que isso, como veio, vai desfazer-se. Mas o solvente é a realidade, não o desejo.

O que temos agora é a resistência e isso não é pouco.

Resistir é mais difícil que avançar, porque não é um gesto, é uma prática diária.

Que o diga Lula.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

59 respostas

  1. Eu estou na parte em que é difícil superar ressentimentos. A motivação não é suficiente quando dizem “eu não votei nele”. Afinal, também não votaram na alternativa.

    1. Não votaram na alternativa correta, nem votariam e nem votarão. Se “ele” cair, ou sair, vão se ferrar em outra onda da mesma maldita direita, agora com as opções novinhas em folha de bolsonaristas já sem bolsonaro, como o MBL ou o Dória. Culpa de quem? Culpa exclusiva dos donos de jornais e tevês, que e deslumbram ministros e juízes e amansam diuturnamente os ouvidos dos coitados dos brasileiros que não sabem como e nem querem saber de se informar. Mas não há como tirlo, nem que gritem a todo minuto em seu ouvido que “ele” não pode ficar. “Ele” só sai se for por ele mesmo, depois de enjoar de tanta esculhambação. Poderá bater o tédio e, depois de vomitar muito, ele vai embora e pronto.

  2. Plano Cruzado I e II, fiscais do presidente (sarney), eleição de collor, reeleição de fhc, sp elegendo tucano após tucano desde 1994, witzel, crivella, dória, zema, etc. O brazileiro já deixou claro que gosta mesmo é de ser enganado. Nem steve bannon (nunca despreze o poder da ignorância) devia imaginar que existe povinho tão burro na face da Terra, sendo esférica ou plana (formato pizzóide).

    1. Soube que a terra não é esférica nem plana. É uma sucessão de tubos coloridos e translúcidos que acaba numa roda, onde os ratos entram, correm, correm, correm e, depois, saem, correm pelos tubos translúcidos e voltam a correr na rodinha. Uma criança me forneceu esta brilhante explicação. Estou investigando e já fiz contato com alguns expoentes. A ideia deve frutificar.

      1. Converse com um morador idoso de Virginia, Richmond. Grandes chances de transformar sua teoria em Movimento.

  3. Difícil organizar essa resistência se os principais atores disponíveis não conseguem “tocar reunir”. Haddad me parece mais interessado, como de hábito, em discussões quase acadêmicas na super estrutura da política. Não sobrou ninguém com gabarito de liderança no PT além de Lula, manietado pela prisão injusta. Ciro é Ciro, o eterno ressentido. Talvez o Rio, que nos deu Bozo, possa agora liderar essa união a partir do Freixo. Parece firme e competente para começar a organizar uma frente efetiva de resistência. Caso contrário, ela acabará nas mãos de Doria e outros do mesmo naipe, que já põem as manguinhas de fora.

    1. As coisas estão mudando. Até Doria mostrou-se horrorizado (mesmo que seja por encenação) com o que disse o fascista sobre Fernando Santa Cruz. O pai dele (Doria) foi perseguido pela ditadura. Não acredito nas boas intenções dele, mas acho que tomou essa atitude porque já foi informado por seus orientadores que suas melhores chances são fazendo oposição ao bosto.

    2. Não me perdoem, por favor, não me perdoem. Esse Haddad é mais um babaca, um bunda mole, desses que, se convidado para sentar no boteco e tomar uma cerveja, pede canudinho.

  4. FERNANDO BRITO ESTÁ CORRETO; O CANALHA VISA UMA DITADURA MAS INCLUIRIA TAMBÉM AS FORÇAS ARMADAS,SÃO DITADORES POR NATUREZA,JULGAM-SE SUPERIORES E FORAM ATUANTES EM TODO ESSE GOLPE CONTRA O BRASIL E A ENTREGA DA SOBERANIA NACIONAL.

  5. Ondinha de impeachment servirá pra engrossar o “Ei Bozonaro, VTNC”.
    Supremo de merda terá que soltar Lula, Máfia de Curitiba tentará prender de novo. A Rua será nossa casa. Mandarão bala-de-borracha, mas pedra tem em todo canto.

  6. Dizia o VELHO E O MOÇO BRIZOLLA,pois um dia,ele foi moço,deixem de bobageiras.A reação,está impregnada na maioria da sociedade,digo,a sociedade que ainda consegue falar,pois o POVÃO,está tratando da sobrevivência.E o PUXA SAQUISMO,é uma IDEOLOGIA,difícil de combater.Tem que haver,VERGONHA NAS CARAS e isso, é uma MERCADORIA quase em extinção. quiserem saber,como se impreguina,na SOCIEDADE,VERGONHA NAS CARAS,deem um FUZIL,para cada membro do POVÃO.Aí,A VERGONHA NAS CARAS,aparece de supetão.NÃO POR VERGONHA,mas POR MEDO.

  7. A dura realidade é mais uma ducha de água fria na já apática nação brasileira. Algo semelhante ocorreu na Alemanha nazista enquanto Hitler assumia cada vez maiores poderes.

  8. Complementando o comentário anterior: acabei de ler no famigerado G1, a reportagem “Líderes e empresários temem que declarações de Bolsonaro afetem votações no Congresso”. Minha mãe dizia que ‘quando o povo fala ou é ou está para ser’.

  9. “Bolsonaro tem o apoio do capital, da maior parte da mídia…”

    Desculpe, mas Bolsonaro não tem o “apoio”, é apenas “tolerado” por eles.

    A reforma da previdência, por exemplo, está avançando apesar dele. E a pauta fundamentalista não é algo que agrade às elites.

    Não tenha dúvida de que estão fazendo contas, nesse momento, tentando calcular o custo do impeachment.

    Por que o custo das permanência cresce a cada dia.

    1. Perfeito, penso da mesma forma.
      O Impeachment da Dilma também era considerado uma aberração quando começou a ser pedido, depois ganhou força e forma.

  10. O correto seria declara-lo incapaz e destituí-lo do cargo convocando novas eleições (isto está previsto na constituição). Não vai ocorrer porque o investimento nas reformas que as elites desejam (e estão acontecendo) não pode se perder. Bozo, no entanto, está num crescendo de loucura porque não tem capacidade mental para o cargo e, por um mínimo de amor próprio que tenha, não aguenta ser tão humilhado, gozado e criticado por quase todos, aqui e no exterior. Ele está pirando. Por isso acho que as forças que o puseram para cumprir um papel que está cada vez mais em risco vão fazer seu impedimento para que o Mourão o substitua e continue a tarefa. As esquerdas, a oposição assistirá tudo isto, da arquibancada nos últimos lugares, sem interferir, porque a armadilha hegemônica do pt e seu discurso único do lula livre capturou toda a iniciativa em prol deste ditame. Lula livre não está maduro (e nunca vai estar, mas sebastianismo é assim mesmo). A esperança guiará a oposição de esquerda para um dia ter lula candidato à presidência, mesmo que esteja claro que isto não vai acontecer, pois vive-se de esperança, no auto engano e na covardia.

  11. Até a semana passada, eu era contra a esquerda dar início a um processo de impeachment.
    Achava que a obrigação de tirar ele de lá era de quem tinha posto. E que se a esquerda tomasse essa iniciativa, ia acabar sendo culpabilizada pela derrocada do Brasil.
    Mas nesses últimos dias o fascista ultrapassou os limites de uma forma totalmente inaceitável. Seus aTaques à democracia são incontestáveis.
    Não entrar com um pedido de impeachment agora seria omissão. Se a esquerda não fizer isso agora, será considerada conivente com esse governo pela história.
    “Para que o Brasil chegue ao ponto de corrigir Bolsonaro da História é preciso que aconteça a percepção de que ele é incorrigível e incapaz de adaptar-se ao convívio democrático”: EXATO. ESSA PERCEPÇÃO ACONTECEU NESSES DOIS ÚLTIMOS DIAS.
    E a única forma possível de corrigir causando a menor violência possível à sociedade, é através do impeachment.
    Se o impeachment não for aprovado, paciência. Ao menos terá havido a tentativa.

    1. Até o PSDB já se dispõe a apoiar o impeachment. Seria uma forma deles tentarem melhorar sua imagem na história.
      E é bem possível que muitos coxinhas também apoiem, participando inclusive de manifestações.
      Afinal, eles não diziam: “se não for bom, a gente tira”?

      1. O psdb não está preocupado com sua imagem perante a história. A tucanaiada está apenas vislumbrando uma oportunidade de chegar ao poder.

        1. O Dória tá todo assanhado com a possibilidade de preencher o eventual vazio político deixado pelo bozo…

      2. Deixa de ser inocente.
        O que o psdb quer é o poder. Nem na cabeça deles passava a hipótese de que também seriam odiados junto com o PT.
        Se eles apoiam o impeachment do asno é porque tem a esperança que o poder caia no colo deles. O que não mudaria em nada o panorama que temos hoje.
        Você acha que o canalha Dória é diferente do canalhasno Bolsonaro?

      3. Cuidado. Mourão é apenas o câncer que ainda não está supurando. Não tenham ilusões. Esse idiota a cada passo dá um tiro no sapato de palhaço, que sem esse sapato já não teria mais pés, Mourão servirá aos canalhas com a mesma espinha dobrada, com a mesma ausência de patriotismo e de dignidade, mas, fazendo pose de cavalheiro, “com o cabo da vassoura no rabo”, como diria minha saudosa avó. É só.

    2. Até o PSDB já se dispõe a apoiar o impeachment. Seria uma forma deles tentarem melhorar sua imagem na história.
      E é bem possível que muitos coxinhas também apoiem, participando inclusive de manifestações.
      Afinal, eles não diziam: “se não for bom, a gente tira”?

    3. Não vejo “ataques à democracia” já que desde a deposição ilegal da presidenta Dilma já não vivemos mais sob um regime democrático. O Estado Democrático de Direito esvaíu-se junto com a queda de nossa jovem e frágil democracia vigente de 1988 a 2016. Agora o que vigora é uma ditadura midiático-judicial sob o comando de um miliciano alçado ao Planalto depois da prisão ilegal do principal candidato e do bombardeio de “fake news” direcionado ao eleitorado manipulável na “eleição” mais fraudulenta da história republicana do nosso país.

      1. Na verdade, os ataques que, a meu ver, estão mudando o rumo da história, foram concentrados contra os direitos humanos e contra a natureza. O aumento absurdo do desmatamento da Amazônia desde o início desse governo (noticiado agora), o assassinato do cacique Wajãpi e a crueldade feita a um filho de uma vítima da ditadura aconteceram praticamente ao mesmo tempo e tiveram grande repercussão da imprensa. Nesse mesmo momento, o pano de fundo, que são as revelações do Intercept, tiveram ao meu ver sua notícia mais bombástica até agora publicada, que foi a constatação de que a delação de Palocci foi uma farsa divulgada nas vésperas da eleição justamente para influenciar no seu resultado. Acho que até a semana anterior às eleições, muitos direitistas estavam balançando entre votar e Haddad ou bozo. A divulgação dessa delação fez com que pendessem para o lado do candidato de Moro. Mesmo percebendo que a divulgação era proposital, ainda acreditavam nas boas intenções de Moro e acharam que estavam sendo alertados por um juiz ético, para não recolocar corruptos no poder. E agora perceberam que foram friamente manipulados.

      2. Na verdade, os ataques que, a meu ver, estão mudando o rumo da história, foram concentrados contra os direitos humanos e contra a natureza. O aumento absurdo do desmatamento da Amazônia desde o início desse governo (noticiado agora), o assassinato do cacique Wajãpi e a crueldade feita a um filho de uma vítima da ditadura aconteceram praticamente ao mesmo tempo e tiveram grande repercussão da imprensa. Nesse mesmo momento, o pano de fundo, que são as revelações do Intercept, tiveram ao meu ver sua notícia mais bombástica até agora publicada, que foi a constatação de que a delação de Palocci foi uma farsa divulgada nas vésperas da eleição justamente para influenciar no seu resultado. Acho que até a semana anterior às eleições, muitos direitistas estavam balançando entre votar e Haddad ou bozo. A divulgação dessa delação fez com que pendessem para o lado do candidato de Moro. Mesmo percebendo que a divulgação era proposital, ainda acreditavam nas boas intenções de Moro e acharam que estavam sendo alertados por um juiz ético, para não recolocar corruptos no poder. E agora perceberam que foram friamente manipulados.

    4. Neste momento, concordando com o teor do artigo do Brito e com o perdão dos cristãos e espíritas mais devotos, santarrões e exaltados, estou contando com aquele belo câncer nas tripas desse verme ou que o filho que tem marido sofra um ataque de fúria e mostre ao papi até onde podem chegar a violência e a imbecilidade a que ele foi exposto por esse excremento.

  12. O ideal mesmo seria cassar a chapa bozo/mourão, por conta do disparo em massa de fake news, uso de dinheiro de empresas pra financiar isso e outras coisas que já estavam ilegais em 2018. Mas não vai acontecer, exatamente pelo que o Fernando expôs: tem muito servidor público (juiz, procurador, etc) que está do lado do palhaço desgraçado.
    Quanto à criar resistência, canso de mandar e-mail para deputados e dirigentes de partidos, dando sugestões de se tornarem mais transparentes, que aumenta a confiança do povo, e de investir dinheiro em cultura: teatro, música e plásticas. Só recebo respostas automáticas e silêncio…

  13. Antes de discutir um impedimento, deveria-se organizar a luta. Os movimentos sociais, os sindicatos e a sociedade organizada não estão nas ruas. Enquanto em todo lugar o povo manda o Bozo TNC, a esquerda está discutindo se o nazismo pode ser amansado.

    É preciso mobilizar o #ForaBolsonaro sem medo de que isso seja “golpismo”.

    Acho que a síndrome de Aécio Neves é o fator mais paralisante da esquerda

  14. Concordo plenamente. A pergunta é como?
    Infelizmente não existe uma massa crítica capaz de tomar as ruas. Aqueles que elegeram essa besta jamais se unirão a qualquer movimento contrário a seu ex “mito” e os sindicatos e partidos de esquerda não tem força suficiente para uma mobilização permanente.
    A lucidez para o enfrentamento desse estado de coisas exige uma liderança do porte de um Lula. Tá difícil.

    1. Pior que não ter força, falta à esquerda unidade. Basta ler alguns posts e sites de pseudo-revolucionários posando de carbonários para entender que qualquer tentativa de organização esbarra na ausência de senso crítico interno. Não tem liderança à altura do momento – a única existente está presa – e não mostra capacidade de estruturação para retomar o poder, embora o Brasil não mereça a continuidade do que está aí. Tempos ainda mais difíceis virão, infelizmente…

  15. Caro Fernando, não concordo que o impeachment do BOSTA seja ilusão, mas não alimento esperanças de que não seja apenas uma enganação a ser aplicada ao povo novamente…
    Com apoio da rede golpista virando, a mesma já fechou os acertos para continuar no governo com Mourão, CONJE e seus comparsas …
    Acredito que o caminho para a esquerda, o primeiro passo para a virada de jogo deve ser a derrubada do CONJE, DD e sua quadrilha !
    Depois o enfrentamento dos problemas do país (desemprego, extinção da clt e da aposentadoria, queda da renda, pré-sal e educação, saúde e Mais Médicos, MCMV e emprego na construção civil)… deixa que o impeachment a própria direita canalha fará…

  16. Não se trata de impeachment e sim de interdição, como diz o sr. Reale. O caso não é político mas psiquiátrico. Bolsonaro é um psicopata perigoso. Camisa-de-força e focinheira também. Reparem nos olhos dele. Lembram-se de Norman Bates, no filme Psicose, de A. Hitchcock? Olhem, só falta o bigodinho, pois o cabelo já é penteado de lado. Maia e Alcolumbre: ajam.

  17. Troca de Bolsonaro por Mourão significa mudança na forma ou no conteúdo ?
    Mourão é um militar entreguista.
    Mourão repudia a formação étnica do povo brasileiro
    Mourão considera herói o torturador Brilhante Ulstra.

  18. Realmente Brito, resistência diária é crucial para a nossa luta. Na verdade, eu acho que derrubar o capitão pode até ser difícil mais está longe de ser impossível. O que está acontecendo no Brasil é algo sem precedentes na história do país e a lógica indica que a solução terá que ser inusitada para conter a escalada de destruição. O capitão é louco. Isso está claro – ao menos para as pessoas inteligentes. Ele também é mau caráter. Isso está claro – ao menos para as pessoas bem intencionadas. Portanto, estou muito otimista. Ele vai ser afastado sim. Seja por interdição seja por um impecheament. Só não acho que deva ser por qualquer iniciativa direta do PT.
    Agora mesmo li no portal da RT.com o seguinte artigo : Brazil’s toxic pesticides affecting people all over the world’ through agricultural expost , out seja , “Pesticidas tóxicos do Brasil afetam pessoas em todo o mundo por meio de exportações agrícolas”. No artigo a critica chega até as exportações de carne em função do que o gado come. Conclusão: se a moda pega a agricultura e a pecuária brasileira vai para o saco. Obviamente, a turma da agricultura não espera que o tiro saía pela culatra. Mas isso vai acontecer sim , isto é, caso eles nao tomem providências urgentes. Outra
    questão é a desproteção da Amazônia que, por certo, vai colocar as demais nações contra o Brasil. Não só nos tornaremos párias mas também falidos. Tudo isso para manter um cara louco no poder? Enfim, sobre o apoio que o capitão tem a impressão que eu tenho é que a coisa não vai ficar no mesmo status quo não. Tenha fé que vamos chegar lá.

    1. Quanto aos bois de botas, esses imbecis ainda não se deram conta de que estão dando tiros, aos montes, nos próprios pés. Bom senso nunca foi o forte dessa gente. Atuaram, ao longo da história deste país como uma âncora pesadíssima, impedindo a saída da escravidão e o progresso do país. Estes animais imaginam que o mundo vai lhes comprar safras e mais safras de grãos contaminados por venenos e milhões de toneladas de carnes de animais criados junto às lavouras, portanto, impregnadas das mais de duas centenas de venenos proibidos mundo afora há anos, sem contar toda a droga nociva que aplicam às criações. Essa escumalha ainda sonha com a legalização do sistema de escravidão que vige nos campos, ainda informal, “oculta” dos olhos do Estado, e já se assanha, cometendo assassinatos e violências de toda ordem contra lideranças trabalhadoras e indígenas, estimulada perlo seu líder demoníaco. Vamos ver onde vão enfiar as safras quando não houver, no máximo, em dois anos, sendo muito otimistas, quem as compre. E não nos esqueçamos do fator diplomacia, com o Ernesto Bíblia Terra Plana de Araújo.

  19. Obrigado Brito!
    É muito difícil acordar e perceber que somos governados por pessoa tão asquerosa. Mas, precisaremos fazer esta travessia tendo como único aliado a resistência.
    Penso que o capital e meios de comunicação descartarão o Bozo assim que for conveniente e que reduzir sua capacidade de implantar políticas neoliberais. O que é preciso ficar atento é para deputados da esquerda, e muito especialmente do PT, PCdoB e PSOL, não não se apresentarem como voluntários e embarque de inocentes uteis para deflagarem o processo.
    Pena que alguns não resistam as câmeras e luzes da globo, ficam feito gato atrás de feche de luz.

  20. Faço parte dos que defendiam o respeito ao resultado das urnas, apesar do asco em relação ao eleito e todas as ressalvas em relação a validade do processo. De umas semanas pra cá mudei de ideia, hoje tenho certeza que o caminho é a luta pelo

    impeachment, concordo com o Brito quando diz que é muito difícil conseguir, mas a ideia tem que começar a ser massificada, os nossos representantes precisam fazer barulho, pedir a cabeça do Bozo por cada um dos absurdos que ele comete, deixar o Rodrigo Maia constrangido todas as vezes que recusar os pedidos, pressionar o judiciário como um todo, essas pessoas precisam ser pressionada, temos que expor todos eles, tirá-los de sua zona de conforto.

  21. Discordo em parte, acho que é preciso falar em impeachment sim, erguer a bandeira FORA BOLSONARO. Você mesmo dá o motivo na crônica, ao dizer que ele não tem correção e é o maior inimigo de si mesmo. Bolsonaro é LOUCO e, neste caso, a estratégia deve ser de pressioná-lo, porque assim ele vai se perder cada vez mais. Desde o golpe que se fala em “resistência”, mas até agora ela não se concretizou de forma eficaz. Estamos sendo atropelados pela agenda de destruição, eles estão implementando TUDO o que querem. Sejamos francos, só o Glenn conseguiu abalar o sistema.
    Acho que essa bandeira do impeachment poderia significar uma chance de virar o jogo, inclusive porque pode mobilizar o povo, até agora inerte.

  22. Confesso que não entendo mais nada. Venho aqui diariamente recarregar minhas baterias [ já baixas ] e compartilhar de opiniões de articulistas que me parecem os mais sensatos, junto com o GGN de Luis Nassif. Então não devemos pedir o impeachment? Devemos apenas esticar a perna para o bozo algum dia tropeçar e cair sozinho? Devemos resistir pacificamente, distribuir abraços republicanos, flores e acreditar na justiça enquanto o aloprado tira fotos com chifrinhos, incentiva clima de horror, debocha de nossa cara e promove a escalada rumo ao fascismo? LULA acreditou na justiça e veja onde ele está. Na minha percepção já estamos vivendo em Estado de exceção. Deixar esse despreparado governar sem um pedido de impeachment não seria errar por omissão?

  23. Não tem como não ser favorável ao impeachment ou outro caminho para tirar essa figura de onde nunca deveria ter chegado.

  24. De fato, se ninguém der entrada em um pedido formal de impeachment junto ao Congresso Nacional ou aos STF, este assunto não terá nenhuma possibilidade de entrar na ordem do dia. Entretanto, se alguém o fizer, existe alguma possibilidade de que ele ganhe uma certa sobrevida, mesmo que esse pedido acabe sendo engavetado pelo Rodrigo Maia ou pelo Toffoli. Acho que este post subestima a comoção que as últimas declarações do Bozo causaram em certos setores da opinião pública. É óbvio que um simples pedido de impeachment não irá mudar a correlação de forças na sociedade, mas tampouco podemos esperar que a “realidade” dissolva por si só a horda de bolsominions ou o terço de “indefinidos” diante deste governo. Por outro lado, um pedido formal de impeachment poderia ajudar a unir e talvez ampliar o terço da sociedade que se coloca frontalmente contra a barbárie instaurada no poder. Já vetar simplesmente essa discussão tachando-a de “ilusória” certamente não vai nos levar a lugar nenhum, a não ser a uma atitude de admiração diante do “realismo paralisante” do autor do post..

  25. Discordo francamente, IMPEACHMENT é o tocar REUNIR.
    Nada pode dar mais liga que a idéia de retirar esse traste do presidência.
    O Mercado flui, os caras querem ganhar dinheiro, tanto faz o bozo ou o mourão, ademais , sem civilização mínima , ganhar dinheiro a long time é impossivel.
    Os milicos são LIXO, batem continência para qualquer traste em cima de uma gilette.
    A mídia anda de pires na mão, qualquer um que garanta minimamente o pão , eles irão apoiar.
    O judiciário começou a entender que irão se estrepar logo logo.
    Então IMPEACHMENT é tocar REUNIR.
    Com uma certeza, o poder ficará com a direita durante um bom tempo. Que seja pelo menos, uma direita civilizada.
    Esquerda somente com um POVO que se respeite , coisa que faz tempo, não temos.

  26. Ta tudo dominado. Até fessôres e barnabés da justiça e ministério do trabalho, num ato de auto extermínio votaram em massa no Bozonildis, Além dos grupos apoiadores citados ainda temos a patuléia q segundo dizem anda com peninha do morocutaia. São bandos e bandos. Do PCC aos blogueiros do mal. Do Comando Vermelho aos milicos passando pelos milicianos. Os fanáticos religiosos, crentes e católicos. Pelas vias normais não vai dar para fazer algo. Nem podemos contar com ajuda dos ETs. O jeito é torcer contra o país. Só uma economia caindo pelas tabelas poderá fazer o serviço. Outra possibilidade seria o Brasil sofrer um boicote internacional por devastar especialmente a Amazônia e por liberar a venda de enorme quantidade de veneno usado na agricultura o q irá tb empestear terra, ar e água. Se entrarem numa de perseguição ao Verdewaldo, tb serviria para engrossar o pacote da pressão vinda de fora. Essa última não seria de todo boa já q o Brasil ficaria meio imobilizado moralmente quanto ao q fazer na Amazônia num pós Bozonildis. Mas diante da falta de opções… Se devastarem toda Amazônia não chove no sudeste e centro-oeste, onde estão as caixas d’água. De MG e Goiás saem água q vai tanto para a Ilha do Marajó lá em riba, quanto a q desce e move Itaipu e depois desliza diante de Buenos Aires e Montevidéo

  27. Caro Brito, falta somente ser reeditado o AI 5. Com o celerado presidente não existe a mínima possibilidade de diálogo, muito menos negociação. O povo precisa ser acordado de alguma forma para encarar a luta que está por ser travada, caso contrário muita gente irá sucumbir antes de qualquer possibilidade de reação.

  28. “Nosso maior aliado contra Bolsonaro é ele mesmo”, muito inverossímil caro jornalista, assim ele foi eleito, assim ele permanecerá. Nao se deve brincar com fascistas. Devemos sim propor o seu empeachment.

  29. Deixa de ser derrotista, Fernando Brito!

    FORA JAIR BOZO!!!

    A única palavra de ordem capaz de catalisar o descontentamento contra esse governo destruidor do Brasil e dos direitos sociais da maioria dos brasileiros, sem esquecer os 70% que não votaram nesse imbecil.

    Lideranças da esquerda e seus porta vozes, deixem de ser conformistas e desorientados.

    Repetindo:

    FORA JAIR BOZO!!!

  30. Eu vejo tanta gente que votou no Amoedo!!!!!!, que até hoje eu não sei como ele não foi para o segundo turno, nem terceiro ele foi, ficou atrás do Ciro, mas tome, “eu votei no Amoedo”, (eu não, Deus que me libre, #13 sempre).

  31. Impeachment é necessário! Mourão é mais do mesmo, mas a constante perda de membros da extrema direita é importante para o esvaziamento do pensamento autoritário, para o enfraquecimento da moral da direita nervosa.

  32. Perfeito Brito! Já falei sobre isso com vários amigos, mas eles persistem na fé na democracia, na fé nas instituições, pobre ilusão! Seguimos resistindo, refutando essa escória, que nos enoja todos os dias!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.