“Interdição” de chanceler expõe choque entre militares o os “minions” do bolsonarismo

Reportagem de Igor Gielow, hoje, na Folha, afirma que  ala militar do governo promoveu uma espécie de intervenção branca no Itamaraty, por conta do que consideram atos imprudentes do chanceler olavista Ernesto Araújo.

Não é de espantar, tamanha a quantidade de asneiras que se vem praticando no que agora é um arremedo de diplomacia com porrete, embora em matéria de porrete não estejamos com porrete suficiente para bater em ninguém.

A linha de frente deste eclipse da importância de Araújo é, na descrição de Gielow, a ação de Hamilton Mourão, estabelecendo canais próprios não só com diplomatas estrangeiros, mas também com a imprensa internacional.

Justiça seja feita, porém, ao chanceler: todas as declarações temerárias, desde as relações com o governo israelense até as ameaças de ações diretas na Venezuela e à tosca ideia de uma base militar dos EUA no Brasil partiram do próprio Bolsonaro, em sua governança de factóides no Twitter.

O provável prolongamento da interdição médica de Jair Bolsonaro vai funcionar como campo aberto para o avanço de Hamilton Mourão que, como se disse ontem aqui, navega com facilidade nos espaços criados pela ausência presidencial.

Outra matéria diz que os “aliados do Presidente” vão em busca dos integrantes militares do governo para “frear” Mourão.

Vão ser ouvidos, mas suas queixas só servirão para que a ação do ponta-de-lança da ala militar saiba como e por onde se mover.

O Exército é uma corporação, onde cada um cumpre missão. E a tosca “guarda civil” de Bolsonaro é um evidente ponto fraco de sua fortaleza.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. Fico a pensar se esse “chanceler da Terra plana” quando tinha um cargo mais humilde no Itamaraty sabotou ou vazou alguma coisa.

  2. #antôniopoeta #lulalivre #justisuja #azeitonasgolpistas

    Crônica – Jogo de xadrez – Um governo de bandidos e palhaços.

    Tem muita gente da esquerda achando e até torcendo por um Golpe do Mourão no Bolsonaro, já outros achando que se isso rolar a ‘emenda ficaria pior que o soneto’. Vamos lá, eu vou colocar as situações que vejo nesse jogo de xadrez do mal.

    – Quanto mais tumulto nesse governo – já se vão um mês de tumultos – melhor, para que toda a sociedade organizada, se convença, não só da competência do Lula e da Dilma, como, e, principalmente, da incompetência da extrema direita e seus apoiadores.

    – Até agora, ninguém da esquerda realizou qualquer movimento nesse jogo de xadrez, estando, óbvio, na oposição, que é o seu dever, mas com retidão e respeito. São eles mesmo entre si que se desrespeitam, se desarmonizam e se vampirizam no poder.

    – O Pixuleco 01, digo, Flaveco 01 com suas ligações perigosas com o crime organizado e atraindo para todo o clã, suspeitas e investigações sobre toda a Famiglia Corleone, digo, Família Don Bolsonaro.

    – O Coiso, que não consegue governar sequer seus burronistros, digo, ministros, e seu vice presidente… Uma loucura anunciada e só não vista pelos de almas pequenas e corações brutos.

    – Hoje, o Brasil, após tantos ditos e desmentidos dessa curta era Bolsonaro, tornou-se um risco para seus parceiros comerciais, enfim, para toda essa nossa imensa nação e continente sul americano.

    – Esses braços de terror misturados a chanchada é obra daqueles que foram eleitos por nosso povo e dos indicados pelos eleitos… Algo tão patético, que estarrece a todos, acho que até mesmo os eleitores do Coiso Trevoso estão perdidos, nesse mar de incompetências e obscurantismos.

    – Partindo da observação dessas coisinhas ditas acima, de pronto, podemos afirmar com certeza absoluta que esse governo do mal, acaba atraindo praa si, todo o seu próprio mal.

    – O golpe anunciado do Mourão, não que seja a melhor saída, mas corroboraria que são eles próprios a se destruírem e em espaço de tempo tão curto. Que significa dizer, que de fato, eles não precisam de inimigos, eles se bastam entre si, desrespeitosos, antiéticos e golpistas.

    – A mídia, o mercado, e o povo dodói da cabeça que colocou o Bozo, seus Pixuelcos e toda a máfia delituosa que hoje está na esplanada dos ministérios e no segundo e terceiro escalão estão a tentar acabar, entregar o Brasil o mais depressa possível para os Ianques e outros da laia dele.

    – Os militares que estão nesse jogo de xadrez do mal desde o início do impeachment da Presidente Dilma – inocentes, acham que a gente não sabe (risos) – e que invadiram, coagiram e mantêm em baixo de vara, os ministrinhos do stfzinho, golpeando o Coiso Trevoso, mostrarão a toda a sociedade brasileira e comunidade internacional, que o Bozão só foi usado, para levar em sua garupa o general Mourão e outros generais que já estão empoleirados nos principais e estratégicos cargos de nossa república, só esperando a cacetada final no cabeção do presidentinho, para voltarem ao governo do nosso Brasil.

    – E qual será depois a reação, melhor, a oposição da mídia, do congresso e até do vendidão e acovardado STF… Do povo a gente não pode esperar muito, pois que, também estamos acovardados há décadas.

    – Os Bolsominions vão se mostrar fortinhos e intolerantes como o fazem hoje, vão sair por aí ‘caçando’ pobres, negros, glbt’s e outras minorias, para saciarem seus surtos e frustrações psicóticas… Vão para a Paulista e para Orla Carioca, lutarem por democracia, estado de direito e perdas, já que a Globo, Veja, Estadão e Folha, sempre viveram em comunhão com os militares e não vão chamar; incentivar vocês para protestarem… Vão chamar essa turma toda de corruptos, inclusive os milicos… Vão conseguir viver sem armas e o sonho nazifascistas que desenvolveram, melhor, que mostraram nos últimos anos? Por fim, Coxinhas otimizados para Bolsominions, vocês vão bater panela de novo seus meninos e meninas maluquinhos (risos)?

    – O jogo foi iniciado, o tabuleiro já recebeu alguns movimentos, resta agora a vocês meus amigos-leitores, opinarem sobre esse, que eu reputo, o mais conturbado e obscurantista jogo de xadrez disputado em terras tupiniquins.
    Quero que a Dilma morra infartada ou com câncer’ (Jair Bolsonaro). Veja o o áudio em vídeo dessa coisa demoníaca falando essa frase não menos demoníaca: https://www.youtube.com/watch?v=VqmWLr0wn1Y

    (Antônio Poeta)

  3. Uma corrente é tão forte quanto seu elo mais fraco.
    No caso da ala civil do “governo” Bolsonaro seus únicos elos fortes, Guedes e Moro, não hesitariam em virar a camisa e se integrarem (e se entregarem) à ala militar quando defenestrado o miliciano.
    Para o Brasil, muda no máximo o perfil da ditadura, de milícia para verde-oliva.

  4. Oxalá ao fim e ao cabo entendam que o entreguismo corta os braços de um país em desenvolvimento, um país que precisa de meios extraordinários e dirigidos pelo Estado para se desenvolver. Braços Tipo Petrobras. Tipo Vale. Tipo Eletrobras. Tipo os bancos públicos: BNDES, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Banco do Nordeste e Banco da Amazônia. São braços estratégicos que pelo entreguismo passam ao controle de um cérebro que não é mais brasileiro.

    Por mais corrupção que tais braços tenham, e tudo indica que têm muito pouca, jamais premiarão com salários milionários seus executivos como os “braços” das empresas privadas que estão dispostas a pagar salários de verdadeiros marajás a seus executivos que, por sua vez, para bem do lucro de meia dúzia de patrões, estão dispostos a enterrar boa parte de um estado da federação sob lama tóxica. Ou estarão amanhã também dispostos a inundar de óleo a paisagem exuberante da nossa Amazônia Azul? Cuidado só tem quem teme a feroz penalização de uma justiça atuante e insuspeita, o que parece cada vez mais difícil aqui e em todo o mundo. Por outro lado, cuidado só tem quem é também dono e irmão de quem poderá sofrer danos com seus desmazelos. Que ao fim e ao cabo não se esqueçam de que “O Capital não tem pátria”, mas tem um centro, e este centro não é brasileiro. Aqui dentro, porém, tudo deverá ser Brasil acima de tudo, inclusive acima “deles”, porque lá fora reina a mais descarada pirataria.

  5. Demoraram a perceber que o cara é um sem noção. Demissão seria melhor, mesmo arranhando a imagem do Bozo. Reverter os estragos é a próxima missão diplomática.

  6. Os milicos vão ter também que manter o bolsonaro como hóspede do hospital,até 2022, pois os cérebros dele e do Araújo são um só,compartilhado pelos dois, como em uma banda larga caseira, e a rede está com defeito.

  7. A aparente contradição no “belicismo” contra Venezuela desejada pelo Trump e a postura de não intervenção dos militares ,é indicativo que uma coisa é ser servil aos interesses americanos e outra arriscar o “prestígio” numa guerra perdida .Uma guerra dos outros ,onde os
    prejudicados ficam deste lado do canal do Panamá,enquanto õ botim navegará em petroleiros a caminho de eeuu e Europa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *