‘Ipirangas’ de Bolsonaro são apenas lojas de conveniência

A imagem do comercial de TV do “Posto Ipiranga” de que se apropriou Jair Bolsonaro para definir o papel de Paulo Guedes na área econômica e, na última semana, também Sérgio Moro, na Justiça e Segurança não é a de um posto de abastecimento de combustível, mas o de uma loja de conveniência, aquela onde você encontra o que procura, na hora que tem necessidade.

Ninguém, porém, faz ‘compras do mês’ em lojas de conveniência e também não é em estabelecimentos deste tipo, certamente, que um governo se abastece para definir e executar políticas.

As manifestações de ambos, hoje, são um retrato patético da incapacidade que têm e terão de fazer frente aos desafios de formular programas minimamente viáveis em seus setores.

Guedes, depois de ter de “se virar” para dizer que “não é bem assim”  a menção feita por Bolsonaro de que poderia haver uma renegociação da dívida pública – o que é uma heresia para o mercado financeiro – conseguiu a proeza de sugerir “uma prensa” nos parlamentares em final de mandato para aprovar um arremedo de reforma previdenciária:

“O ótimo é inimigo do bom, se eu puder aprovar o bom agora, aprova. É a reforma ideal? Claro que não”, disse. “O presidente tem os votos populares e o Congresso a capacidade de aprovar ou não. Prensa neles. Se perguntar para o futuro ministro, ele está dizendo ‘prensa neles’, pede a reforma, é bom para todo mundo”. 

Já era quase impossível que se conseguisse votar algo no mês e meio que resta da legislatura, virou agora completamente impossível. Nem mesmo entregando a Rodrigo Maia a desejada presidência da Câmara será possível obter quorum de 3/5 lá e no Senado, em dois turnos. Algum mis en scene se fará, amanhã, no encontro entre o presidente eleito e Michel Temer, mas não passará disso.

Em outra cena patética, Sérgio Moro só conseguiu apontar como plano para seu “superministério” a ideia de aprovar, até meados de 2019, o seu “pacotão da corrupção”. No resto, ficou procurando transformar em “nuances” de opinião a pauta anticivilização de Bolsonaro, tirando o corpo fora na maioria das questões sob o argumento tautológico de que é o ex-capitão o presidente.

Produziu a piada do ano, aliás, ao dizer que considera Bolsonaro “moderado e sensato” e dizer que não vêm ao caso, por serem “do passado” as apologias da tortura, de assassinatos e da ditadura feitas pelo presidente eleito. Aliás, Moro estava possuído do espírito do perdão, ao dizer que não via problemas no “caixa-2” confesso do futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni: “ele já admitiu e pediu desculpas”.

É bom Sérgio Moro já ir preparando ‘casos’ para exibir como prova de que exerce seu papel de “caçador de corruptos”, porque o de “moderador do Bolsonaro” não tem futuro.

Aliás, está ficando claro que este amontoado que o ex-capitão reuniu não tem futuro, nem ele próprio.

Infelizmente, o Brasil, durante um bom tempo, também não terá.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

30 respostas

  1. se for pra ver incompetência, que seja entre os inimigos. mas nenhuma competência agrega o que falta num coração ruim.

  2. Essa coisa de prensa em deputados prejudicados com as meteóricas ‘votações’ do PSL não vai colar não, mister Guedes. Os caras vão ficar ainda mais irritados. Vocês não têm nenhum pingo de desconfiometro.

  3. Brito é muito bom para o Brasil e para nós poder apreciar e ver o seu trabalho incansável, sua análise é importante e precisa.
    Muito Obrigado!
    Quanto ao Bozo, só tenho a dizer: Meu Deus!! Onde chegamos!!!

  4. Brito, acho que não é sensato continuar subestimado a demagogia de direita. Concordo que nao dá pra esperar grandes coisas desta equipe que nao parece ter nenhum alinhamento. Mas não é preciso realizar grandes coisas para conseguir governar com um certo nível de popularidade se souber ser bem demagógico na linha do que ele já foi até agora. Trump não fez nada que preste em dois anos e continua bem cotado, pois vive destas bravatas de imigrantes, briguinha com a imprensa e falando grosso com Irã e China embora não passe muito da retórica.
    Eu diria que se Bolsonaro souber trabalhar isso pode muito bem passar quatro ou até oito anos só prendendo uns políticos, fazendo operações em favelas, faando ml a venezuela e aprovando outras medidas demagógicas. Principalmente se a oposição não souber fazer um trabalho sério de construção de uma liderança nova, forte é sem teto de vidro.

    1. Só discordo da parte final.
      Com esse Judiciário, ou se luta pelo direito a um julgamento justo da maior liderança popular , Lula, ou o destino da próxima liderança de esquerda “sem teto de vidro” será a prisão.

  5. Acho que vamos ter que analisar de perto a questão salarial do Moro. Pelo que andei analisando os juízes federais podem ganhar até 50.000,000 líquido. O salário de um ministro da república é cerca de 31.000,00 e eles têm direito a auxílio moradia de cerca de 6.000,00, o que resulta por alto em 37.000,00 bruto. Ora, a diferença entre 50.000,00 líquido e 37.000, 00 bruto deve dar mais ou menos a metade. Pergunta que não quer calar: Moro vai ocupar um ministério para ganhar a metade do que ganha? Se ele não rasga dinheiro quem é que vai pagar a outra metade do salário líquido que ganha como juiz federal? Para quem combate a corrupção a ferro e fogo o pagamento dessa fatura tem que ser muito bem explicado.

  6. As diferenças são elefanticamente sutis.
    Com Lula: Furlan, Gilberto Gil, Celso Amorim, etc…
    Com o Coiso: Guedes, Onyx, Moro, Malta…além dele e do vice…
    “Aí eu choro! Uauau!” Galeão Cumbica.

  7. Ainda sobre Moro, li uma notícia de 2017, no jornal GGN: ‘Professor diz que formação de Moro deve ser investigada’. Pois bem. Além da formação dele eu estou encasquetada com a diferença salarial entre o cargo que ele ocupa e o que vai ocupar.

  8. Na entrevista de Moro, quando falou de Lula mentia descaradamente, pois piscava alucinadamente, muito diferente de outras respostas. Se entregou. Que ele não tinha provas já era sabido, mas que escorregava nos sinais exteriores mostra que sem o cargo de juiz será vulnerável. Ele terá que ir para o STF rápido pois não aguentará a pressão.

  9. Lorenzoni se arrependeu do caixa 2 e pediu desculpas, e está ótimo para o Moro. Então ele só está esperando que o Vaccari, preso há dois anos também por caixa 2, peça desculpas? Devia ter dito logo.

    1. Ou o Lula… só que eles foram presos por convicção de um corrupto … e inocentes não pedem desculpas por crimes não cometidos né ?

  10. A propósito, Moro vai perder 22 anos de contribuição como juiz federal e abrir mão de uma aposentaria no Poder Judiciário de cerca de 50.000,00 liquidos para ocupar um cargo de ministro de um governo que ele sequer sabe se vai estar de pé quando chegar a época da sua prometida nomeação para o STF? Pois eu digo para o juizeco, vais ficar sem os dois cargos para o senhor pagar o que fez com Lula.

    1. Em tudo que faz, ele parece ter garantias. Sem garantias, ele não cometeria as inúmeras barbaridades que cometeu.

  11. Complemento comentário: Além disso, senhor juizeco, nao serás ministro do STF coisissima nenhuma e se quiser terás que pedir aos americanos indenização pelos serviços prestados.

  12. Na semana passada eu postei um comentário em outros blogs progressistas porque o Brito estava doente. O comentário era sobre um episódio da primeira temporada da serie americana SeaQuest chamado ‘Bala Fotogênica’. Neste episódio, um hacker que havia sido ex-agente da CIA – junto com outros jovens hackers – invadiram o sistema eleitoral do Brasil durante a realização de uma eleição. Eles descobriram que estava havendo fraude na apuração dos votos em algumas regiões e colocaram um vírus no sistema para monitora-lo. Eles eram hackers supostamente do bem. A série é antiga. É da época em que o sistema eleitoral do voto eletrônico foi implantado no Brasil. Pois então: inspiraçao é o que pode não ter faltado aos americanos e também por aqui, isto é, se eu estiver certa no meu raciocínio sobre as disparidades gritantes que aconteceram nestas eleições. Na verdade, parece coisa da providência divina eu ter visto esta série justamente agora. Eu vejo todas as séries de ficção científica. Sou aficcionada com esse assunto. Eu compro as séries e filmes, guardo e depois vou assistindo nas minhas folgas. Eu já tinha comprado essa série a mais tempo. Daí chegou a vez de assisti-la e me deparei com essa ‘curiosidade’. Só faltou o hacker que criou o vírus ser israelense. Mais aí já seria demais, né mesmo. Comprei a SeaQuest no Mercado Livre, mas tem também no Submarino. Custa cerca de 80,00. De repente vocês conseguem assisti-la em algum site da internet.

  13. Antecipando a Era da Obscuridade Bolsonariana, até a câmara municipal do mais recôndito município do país está a aprovar sua própria lei de “ensino sem partido”, na qual são banidos todos os aspectos fundamentais do avanço da civilização moderna. Estes avanços são taxados de “depravação das famílias” e de “impedimento da liberdade de escolha do pensamento”. Os mestres de nosso interior estão sendo encarados como bruxos. Devemos chamar o cineasta bolsonariano para começar a fazer seu histórico pastiche tupiniquim intitulado “O Triunfo da Burrice”.

  14. Complementando comentario: Segundo o especialista que deu as informações contidas no post ‘Voto eletronico não é seguro, em Israel’, de 14/02/2018, do Conversa Afiada, qualquer pessoa que se inserir no processo de votação pode tornar o sistema frágil.

  15. Sugiro a vocês verem o video no YouTube, do filósofo Paulo Ghiraldelli: ‘Filhos de Bolsonaro e Olavo de Carvalho colocam a população brasileira em perigo’. Ele expõe com muita clareza que Bolsonaro e seus filhos estão expondo o Brasil ao terrorismo internacional.

  16. Sugiro mais um vídeo do filósofo Paulo Ghiraldelli, no YouTube: ‘A política educacional de Bolsonaro – melhor Jair se preparando para o pior’. Ele fala sobre o caos que pode virar a educação no Brasil no governo Bolsonaro.

  17. Aos poucos eles vão compreendendo que o buraco é muito mais embaixo.

    Daqui até Janeiro toda a ilusão das cascatas bolsobósticas desaparecerá e esse governo já vai começar com seus próprios eleitores, especialmente os midiotas e os brucutus antipetistas que acreditaram em Mula Sem Cabeça, com um pé atrás e já sentindo o amargor de terem sido enganados como trouxas que são.

  18. Aos poucos eles vão compreendendo que o buraco é muito mais embaixo.

    Daqui até Janeiro toda a ilusão das cascatas bolsobostas desaparecerá e esse governo já vai começar com seus próprios eleitores, especialmente os midiotas e os brucutus antipetistas que acreditaram em Mula Sem Cabeça, com um pé atrás e já sentindo o amargor de terem sido enganados como trouxas que são. Eles fazem por merecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *