“Libras com partido”?

Não sei se é mais escandaloso ou se é principalmente uma ilustração triste do que vivemos esta história da retirada “do ar” de uma série de programas da programação da TV Ines, iniciativa estatal de levar conteúdo de qualidade às pessoas com deficiência auditiva, justo num governo que se iniciou com um discurso em Linguagem Brasileira de Sinais da mulher do presidente Jair Bolsonaro.

Suprimir vídeos sobre personagens tão díspares quanto Karl Marx e Friedrich Nietzche, Antonio Gramsci e  Jean Jacques Rousseau, entre outros que integram a “lista” apurada pela Folha de S. Paulo – que havia sido revelada por Ancelmo Gois, em O Globo – é algo tão insano que, justiça seja feita, não parece ter sido uma prioridade para o ministro olavista da Educação. Mais provavelmente é obra da matilha de segundo e terceiro escalões, ansiosa por “mostrar serviço”.

Como em todo processo autoritário, o guarda da esquina é mais perigoso que os grandes manda-chuvas.

Grave é a nota do Ministério da Educação, ontem, saída diretamente do quintal do Sr. Ricardo Vélez, que leva para o MEC o vociferar babugento do fascismo, ao partir para, em lugar de consertar e punir os arreganhos de quem praticou censura ideológica em Libras, acusar o jornalista de manipular e mentir por revelar o que aconteceu por ter  sido”treinado em marxismo e leninismo na Escola de Formação de Jovens Quadros do Partido Comunista soviético” e, por isso,  adota “métodos de manipulação da informação, desaparecimento de pessoas e de objetos, que eram próprios de organizações como a KGB”.

É sinal que o MEC passou a funcionar como extensão do grupo de fascistas que tem nos três filhos do presidente a sua mais grotesca e poderosa expressão, onde rótulos supostamente ideológico substituem fatos e argumentos.

E onde fazem aquilo que acusam outros de fazerem: a “escola com partido”, o partido da estupidez.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

27 respostas

  1. Difícil saber quem é mais “maluco com poder” (pois as declarações do ministro são um discurso de esquizofrênico): o Velez ou a pastora Damares ambos atualmente se locupletando nos ministério do bozogélico. Esta então, é uma mentirosa contumaz: vê Jesus no pé de goiabeira, diz que os holandeses masturbam bebê, que os gays querem destruir a bíblia, que ela que nunca estudou, é mestre em educação (pqp) e por aí vai. Este governo do bozo está se tornando um delírio psicodélico.

    1. ali é páreo duro mesmo
      mas eu acho que estão todos no mesmo nível desde bosta pai, os bostas filhos e ministros – não sobra um

  2. A coisa está parecendo com aquilo que foi retratado no cinema por filmes como Trumbo, por exemplo. Um pequeno detalhe: aquilo aconteceu nos EUA há mais de 60 anos. Aqui na República dos Laranjas estão ressuscitando até a URSS, dissolvida no início dos anos 90. Este é o governo que idiotas com um título de eleitor na mão e merda nenhuma na cabeça elegeram.

  3. Se há algo de positivo em tudo isso é mostrar para a escumalha de “jornalistas ex-comunistas” que os verdadeiros marxistas, verdadeiros comunistas, os verdadeiros socialistas JAMAIS mudam de lado e os que têm caráter e honestidade intelectual nunca se tornarão “ex-comunistas’, “ex-socialistas”, “ex-marxistas”. A lista desses sem caráter, que hoje são classificados e se consideram “ex” é longa; cito apenas alguns: Arnaldo Jabor, César Benjamin, Fernando Gabeira e Roberto Freire, esse citado na infame nota do MEC…. Outros “ex” são comparáveis a esses.

    1. Bah, o sonho deles era posar de moderninhos, pegar umas “minas” devido ao hype, e – caso uma revolução triunfasse – conseguir uma sinecura na burocracia do partido único.

  4. A insanidade é de tal ordem que, no dia em que a ficha dos zumbis cair, e ela está aos poucos “descendo”, é imprevisível saber o que ocorrerá. O Brasil virou um mar de esquizofrenia e isso, em termos de massa, sempre gera um resultado explosivo.

  5. gente, me ajuda, alguém me explica como se é ”treinado em marxismo e leninismo”

    essa gente além de burra é surtada – camisa de força nessa gente

  6. O MEC pôs para responder em nota algum militante do mbl. Não existe mais sociedade, o que temos, aos olhos da milícia, são parceiros, braço, fechadeira, capazes de acreditar em tudo que se vomita pelo teclado.

  7. Isto me fez lembrar a minha infância quando o Exército BR invadiu a minha casa para prender o meu pai. ( que fugiu). Um tal sargento Sarmento exigiu que minha mãe mostrasse as certidões de nascimento dos 10 filhos, isto mesmo 10, porque nós eramos registrados em Cuba. Ao ver as primeiras certidões – meu pai as colocava em ordem etária – do irmao mais velho, o Pavel, depois do Petrouve e da Penélope, chegou a conclusão que fomos registrados na URSS. Até que minha disse para ele ver o título de que era um cartório brasileiro. Ele se calou e continou a revista de algo ligado à União Soviética. O tempo passou, o Brasil se redemocratizou (será?), mas os energúmenos de mentalidade Guerra Fria anti- comunista, voltaram com a carga toda ao governo.

    1. esses dementes devem ter assitido muito filme na década de 60
      e ficaram presos nesse tempo e espaço

  8. Olhem o tamanho do período único no texto do MEC. Quantas orações até chegar ao ponto final, 30?

  9. Passei agora há pouco em frente ao jornaleiro, e ao ver a capa da revista Época, parecia até que era de esquerda. Cito de memória os tópicos, que eram mais ou menos assim:

    1) Os rolos do filho (Flávio Bolsonaro);
    2) Os 500 dias da engavetadora (Raquel Dodge);
    3) O guru porcaria – porque deixei de ser olavete

    É o preço a ser pago por uma mídia que apostou alto no tucanato, em que valeu até puxar o tapete da democracia.

    1. jura? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      que maravilha

      e nada sobre a Damares? não era nessa revista que ela ia sair como sequestradora de indiozinhos?

        1. é isso mesmo

          e a Folha diz que Damares declara cusrsos que ela nunca fez, a midia decidiu acabar com bolsonaro mesmo, não vai sobrar nem poeira

  10. Mais provável que esse cucaracha(*) da Colômbia (epa!) seja um agente da CIA – assim como seu amiguinho Olavo.
    =======
    (*) Cucaracha – para mim, todo latino- americano que lambe as botas da política externa dos EUA.

  11. Curioso que o chefe do ministro sempre defendeu essas posturas, bem como o governo ianque, o maior opositor dos russos. Para invocar argumentos cristãos, direi: “é mais fácil enxergar um argueiro nos olhos de seu inimigo do que uma venda em seus próprios olhos”. Aleluia, Gloria!

  12. Sr.Fernando.O senhor ouviu,leu ,vivenciou,algo relacionado ao LIXO? Não?Então porque perde tempo,ainda que a propaganda,as vezes funciona,com o LIXO que menciona em seu artigo.Não vale a pena,LIXO,sempre será,LIXO.

  13. Quem diria que as teorias da conspiração do tempo do Orkut iriam nortear as políticas públicas federais.
    É a orkutização do Brasil.
    Haja chapéu de papel alumínio.

  14. Ultrapassaram qualquer limite do ridículo,qualquer coisa é motivo para falra do PT,Comunismo,Venezuela , é sempre a maneira utilizada para desviar o foco, um bando de idiotas seguidos por um outro bando de idiotas. “Brasil, o último a sair aperte a descarga”…

  15. Os Estados Unidos construíram realmente um Túnel do Tempo. E foram buscar este malucão colombiano da educação lá pelos meados dos anos cinquenta do século século passado.

  16. o mec virou aparelho da república bolsonariana. Se havia alguma dúvida sobre a desgraça que será a passagem dessa gente pelo governo… é tudo muito ‘sub’, pseudos intelectuais como olavo e ernesto e teleguiados dos eua como o colombiano, gente atrasada, amalucada e parada no tempo. A cor deles damares é branco ou o bege, a cor das camisas de força

  17. Andando por aí, verifico, tristemente, que nada, nada do que nos “assusta” ou impressiona ou incomoda, nada ainda é suficiente para fazer cócegas nos eleitores do traste. Continuam confiantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.