Israelenses vão embora. A propaganda atolou-se na lama de Brumadinho

Os 136 militares israelenses estão deixando a área do desastre da barragem de Brumadinho.

É evidente que nenhum deles, como pessoa ou profissional de resgate, merece qualquer condenação e as críticas que se fez – e se faz – não é pelo fato de serem judeus: valeria o mesmo se fossem turcos, javaneses ou extraterrestres.

O fato é que também eles foram vítimas de uma irresponsável e abjeta operação de propaganda política dos governos brasileiro e de Israel.

Durante dois ou três dias foram saudados como se fossem seres superiores, carregando varinhas mágicas tecnológicas, capazes de localizar sobreviventes e corpos num passe de mágica, num estalar de dedos.

Depois, quando se viu que isso não existe, ao menos da maneira que se propagava, desapareceram do noticiário. Trabalharam, com muita dificuldade e parquíssimos resultados, durante apenas dois ou três dias, também.

Agora, talvez até por serem profissionais corretos e perceberem que não faziam qualquer diferença em matéria de capacidade de resgate de corpos, decidiram – antes de qualquer comunicado oficial de Governo – deixar o local.  Tropas militares, de qualquer nacionalidade, não gostam de amargar fracassos.

São os bombeiros, desde o primeiro momento, os grandes e únicos responsáveis pelos trabalhos e continuam a ser, com colegas que chegam de outros estados, agora que homens e mulheres, depois de uma semana se arrastando pelo barro mole, dão sinais de exaustão, diante de dificuldades que não deixaram recuperar até agora nem um terço dos prováveis corpos que jazem no lamaçal.

Compreensível, normal e humano.

O que foi e é incompreensível é que se tente justificar a ausência de militares brasileiros – exceto por um ou outro helicóptero – nesta ação em que  poderiam ter feito diferença desde o início.

Não se ofenda as Forças Armadas brasileiras dizendo que não têm especialistas em resgate.  Têm e é inexplicável que não tenham sido empregadas rapidamente.

Como não é crível que o governo de Minas Gerais tenha recusado essa ajuda. Aliás, ainda que  insanamente recusada, o governo mineiro, quebrado e dependente do governo federal como está sequer teria condições de impor esta maluquice.

A justificativa “não cola” e se verdadeira, pior: como é que se aceita uma tropa estrangeira, mas não se aceita as de seu próprio país?

O que prevaleceu, está muito claro, foi um cenário pronto para a operação de propaganda político-ideológica, a mais desumana e delirante que se poderia imaginar.

Propaganda que  se atolou na lama de Brumadinho.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

45 respostas

  1. “não é pelo fato de serem judeus: valeria o mesmo se fossem turcos, javaneses ou extraterrestres.”

    Brito, só o fato de você ter de fazer essa ressalva no texto mostra a insanidade a que chegamos: explicar o óbvio a quem não quer entender.

    1. O próprio Estado de Israel tem que compreender que estará se arriscando a passar grandes vexames, se continuar a acreditar na prosopopeia de um governo tantã.

      1. Uma pergunta: contaram todos os judeus para ver se não ficou nenhum perdido por aqui a caminho de Caracas? Outra perguntinha, se me permitem: embarcaram de volta a tralha que, inexplicavelmente, trouxeram, após perceberem que não havia em Brumadinho mulheres e crianças palestinas para serem assassinadas e mutiladas? Que pilantragem esse negócio! Está muito mal contado. Algo me diz que, nos próximos dias, teremos algum movimento armado contra o governo da Venezuela. E será com “equipamento de busca e salvamento”.

  2. Seria agir como os boçaisminions e seu ídolo, condenar esses militares. A culpa maior é do boçalnaro que incompetente e ignorante e desconhecedor da realidade brasileira e da capacidade dos brasileiros, quis “aparecer” em cima da tragédia. O que tem de idiota boçalminion postando suas imbecilidades no you tube e outras plataformas da rede, como diria o “velho deitado”. não está no gibi.Um deles disse que o que aconteceu em Brumadinho é culpa do Lula. Desconhece o otário que quem entregou a Vale a preço de banana a interesses internacionais foi o tucano fgagac. Desconhece que quem “indicou” o atual presidente da mesma foi outro tucano, o aébrio.

    1. Já está rolando um vídeo de um “soldado israelense” que resgata um bebê e chora comovido.

      Em verdade, trata-se de um soldado resgatando uma criança na Síria, há uns dois anos (imagens feitas pela norte-americana ABC).

      Goebbels não faria melhor que esses bolsominions.

      1. Mas, me digam uma coisa? Não era esta turma que açambarcaram o poder através uma eleição fraudada que gostavam de dizer que o PT era uma lama só. Mas, é como dizem lá em Minas: quem deve a Deus paga ao Capeta. Tenho dó é dos flagelados.

        1. Essa turma não tem a menor vergonha de mentir nas redes sociais, que são públicas. Imagine então as mutretas que são decididas nos gabinetes a portas fechadas.

  3. artigo sereno, pra não colocar a culpa/responsabilidade sobre os soldados. De todo modo, boa viagem

  4. A tática do Estado assassino de Israel deu muito errado, imagina a repercussão disso em Israel, onde a imprensa pode pensar e publicar o que acha correto.

  5. Um escândalo não terem chamado as Forças Armadas brasileiras, que tem divisões inteiras super treinadas em busca e resgate de pessoas e corpos. Só na FAB, o Para-SAR, serviço de busca e salvamento, tem uma história lindíssima de trabalho. Indecente a safadeza de Bozo e seus asseclas mineiros, liderados pelo horrendo Zema. Pergunto: por que Mourão não se manifestou a respeito? ou os outros generais, tão tagarelas quando se trata de dar palpite em assuntos civis?

  6. Este governo se atolou e se atolará mais, pois os paises árabes estão a mandar recados para estes bostas pararem de fazer discursinhos da mudança da capital de Israel para Jerusalém, ou seja, vai ficar ruim para a nossa pecuária exportadora. Estes idiotas estão brincando de WAR e de governar. O Bolsonaro acha que vestiu uma faixa de miss Brasil.

  7. Aguardemos agora a destemida força-tarefa de Israel para dessalinar nossas salgadas águas marinhas.

  8. O desfecho da história israelense em Brumadinho já era esperada, como é esperado o desfecho da história dos socorristas brasileiros que lá se esforçam: tal qual o final da operação de resgate no Morro do Bumba em Niterói, ao final de um período se dará o final das buscas por impossibilidade de resgatar todos os desaparecidos devido à quantidade e extensão dos danos.

  9. Não esqueçamos dos helicópteros da PF de Curitiba, que devem estar sobrevoando permanentemente a área do desastre.

  10. Quanta lucidez e facilidade com as palavras vc tem, Fernando Brito! Parabéns pelo ótimo artigo!!!

  11. Bolsonaro é um homem de sorte, imaginem a quantidade de bobagem e de besteiras ocorreiam se não fosse salvo, políticamente resalvo, pela hospitalização necessária ? Aliás salvo tambem dos debates onde os incautos o teriam conhecido. Mas estão conhecendo agora, ninguem se esconde por todo o tempo.

  12. Sem dúvidas estamos diante de uma ofensiva no Brasil da direita israelense que domina o poder em USA ajudados pelo asno e a quadrilha das igrejas evangèlicas. .
    A manobra começou faz tempo por meio das igrejas pentecostais com foco na “terra santa”.
    Eles já dominavam por meio da produção de filmes ( é só olhar os maiores produtores de cinema de Hollywood) ,nos quais foram sempre mostrados de maneira tal que se contradiz com o tratamento genocida que dão atualmente aos palestinos.
    Em fim voltam pra casa sem o dever propagandístico cumprido.Os governos genocidas de Israel e do Brasil se deram mal nessa manobra.

  13. Até eventual atraso nas buscas em decorrência de esperar ajuda dos israelenses enquanto soldados brasileiros eram preteridos pode ter custado vidas, perdas que, ainda que apenas prováveis, deveriam ser debitadas ao Ministério das Fake News do Presidente Milícia.

  14. Só o fato de você ressaltar que não é por que eles são judeus, já mostra seu anti-semitismo. É o que você mostra ser. Anti-semita tão perverso quanto os nazistas de Hitler. Larga mão de hipocrisia. Nojento!

    1. Sou totalmente contra esse Estado sionista e Terrorista, esse enclave, esse protetorado estadunidense no Oriente Médio, que promove o genocídio dos palestinos, a que chamam de Israel. Conheço judeus que são contra esse Estado Sionista e Terrorista. Então esses judeus são, também anti-semitas? Pare de escrever besteiras. De antemão aviso: não tenho medo desse tipo de ameaça.

  15. TENHO UM AMIGO QUE ME DISSE, CERTA VEZ: “SE VOCÊ VIR UM JUDEU SALTANDO DO DÉCIMO ANDAR DE UM EDIFÍCIO, SALTE LOGO EM SEGUIDA, POIS TEM UM MONTE DE DINHEIRO NA CALÇADA, SERVINDO COMO COLCHÃO”. SERÁ QUE A SAÍDA FOI PELO FRACASSO EM NÃO TEREM CONSEGUIDO RAPINAR A FORTUNA EM NIÓBIO DO ESTADO DE MG? ISSO, SE O AÉCIO TIVER DEIXADO ALGUMA SOBRA…

  16. Embora os debates diretos, quando os ‘contendores’ estão frente a frente, se dêem ao vivo, exigindo argumentação na ponta da língua, para contrapor a outra parte, a internet dá aos leitores e espectadores a possibilidade de retomar debates que não tenham sido concluídos ou que, na visão de qualquer das partes, não tenham atingido o desfecho esperado. Esse preâmbulo é porque, há poucos dias, fiz um comentário contundente, afirmando acerca do uso oportunista, marqueteiro, desumano (quiçá criminoso) que se fez e se faz desse rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração em Brumadinho, para envolver o Brasil no circuito do terrorismo internacional; afinal nada melhor para atrair ódio e terroristas do que firmar parcerias bélico-militares e negociatas escusas com um Estado Sionista e Terrorista, um enclave e um protetorado estadunidense no Oriente Médio. Nenhum país daquela região desértica da Ásia Menor e Médio Oriente possui expertise em salvar pessoas vítimas de inundações, sobretudo de material denso, como é o caso dos da lama composta de rejeitos minerários. Como técnico da área de mineração, eu já sabia que o Estado Sionista não tinha pessoal e equipamento especializado para resgatar as vítimas desse genocídio humano-ambiental ocorrido em Brumadinho.

    Notem os leitores a “coincidência” das datas; as tropas do Estado Sionista e Terrorista deixam Brumadinho no dia seguinte àquele em que o Bozo reassumiu o cargo, depois de providencial internação em um hospital também ligado ao Estado Sionista e Terrorista, com antecedentes de falsificar prontuários de pacientes e de ser o palco da “dancinha do Queiroz”, há menos de duas semanas.

    Um leitor deste Tijolaço fez uma provocação, replicando meu comentário. Não caí na casca de banana e não entrei em bate-boca virtual com ele, pois sabia que em poucos dias os fatos mostrariam que eu estava e estou com a razão. Esse post, juntamente com os comentários de leitores atentos e observadores, valem mais do que um debate interminável que eu travasse com o leitor que me fez a provocação. Reproduzo a seguir o comentário e a provocação.

    João de Paiva Andrade • 3 dias atrás
    Fernando Brito,

    Ao contrário de você, não considero bem-vindas ao País em que nasci e em que vivo tropas militares de um Estado sionista e terrorista como este com que os Bozos e comparsas se relacionam em negociatas e para que aqui finquem uma base militar, visando invadir um país-irmão, a Venezuela, de quem os EEUU e seus protetorados (dentre os quais esse Estado sionista e terrorista) querem roubar o petróleo e outras riquezas naturais, com o falsíssimo argumento de “defesa da democracia”. Bozo-pai e outros criminosos desse clã são aliados sabujos do Estado sionista e terrorista; a vinda das tropas estrangeiras visa também resguardar o governo do clã criminoso de um eventual auto-golpe do generalato golpista, como a sutileza do general cafuso já deixou claro ser uma possibilidade real.

    Humberto Mafra • 3 dias atrás
    Ideia interessante. Como voce acha que o exercito israelense pode proteger o Bozo de um auto-golpe ?

  17. Essa propaganda é voltada pros “crentes” brasileiros. Vendem judeus como povo escolhido por Deus, pátria de Jesus. Até vendem água do rio Jordão. Aliança de Israel com os EUA fica santificada, com o Brasil pegando carona. O “Inimigo” dessa canalha é demonizado antes de ser abatido.
    Quero saber quem foi o mandante do assassinato de Marielle.

  18. PORQUE VOCÊS NÃO INVESTIGA O SEGUINTE ASSUNTO: OS ROYALTIES DE 2018 QUE ENTRARIA NAS CONTAS DAS PREFEITURAS ESTÃO RETIDO EM CONTAS JUDICIAIS APROVADO PELO TEMER E COM VOTO DO BOLSOANRO MINHA CIDADE ROCHEDO – MS ESTA COM 2.300.000,00 RETIDOS E ISSO E FRUTO DO PRE-SAL APROVADO PELO LULA E DILMA

  19. agora que encheram o compartimento de carga do avião deles com nióbio pra que ficar, mesmo????

  20. agora que encheram o compartimento de carga do avião deles com nióbio pra que ficar, mesmo????

  21. Aliás, cadê a “eficiente”, “nova” equipe do governo de Minas? Eleitos em dobradinha com o traste federal, não têm a menor ideia de como gerenciar as coisas públicas, no seu sentido mais comunitário.

  22. ENTENDENDO o por quê chegam dia 28 e foram dia 31.

    Comandante israelense responsável.
    ““Trouxemos conosco o MELHOR para ajudar as pessoas…Temos localizadores de celular, apesar de sabermos que os aparelhos podem já estar sem bateria ou danificados pela água, também temos detector de sinais, radares para água e sólidos, cães, câmeras, drones e máquinas hidráulicas que podem ajudar.”

    Comandante do 15º Grupamento de Bombeiros Tenente-coronel Eduardo Ângelo:
    “— Então esse já é um equipamento (Imagiador) INEFICIENTE. Dos equipamentos que eles trouxeram, NENHUM se aplica a esse tipo de desastre.”

    EU FICO COM O BRASILEIRO.

    Na volta para a PALESTINA OCUPADA, será que vão ajudar a tirar os Palestinos que ficam presos depois que eles EXPLODEM as casas?
    Pseudo ajuda humanidade para se pintar do que não são. O ASSASSINATO e o APARTHEID de Palestinos continuado lá.
    #PalestinaLivre
    #BrasilSemBoÇalnaro
    #ValePrecisaSerReestatizada

  23. Vieram e vão embora depois de 3 dias….. esquisito! Já tem gente achando que não são soldados israelenses coisa nenhuma e, sim, mercenários. Vieram com a desculpa de ajudar na busca por desaparecidos na tragédia, mas na verdade foi para deixar alguns equipamentos suspeitos…. Muito estranho essa vinda e essa partida tão rápida dos israelenses…..

  24. No terremoto do Haití nossos soldados prestaram inestimáveis serviços, porque não fazer o mesmo em Brumadinho?

  25. Levaram as 16 toneladas de equipamento embora? Ou eram equipamentos para as forças fascistas que querem dar o golpe na Venezuela?

  26. Soldados são isso, soldados. Bucha de canhão. Fazem o que lhes mandam fazer. Bem treinados, exterminam. Mal treinados, são exterminados. Os soldados de Israel são muito bem treinados e motivados. Israel, como nação depende deles. Pessoalmente, conheci em relação de amizade, um soldado reservista do Exército de Israel. Senhores, política às favas, não mexam militarmente com o Estado de Israel. O que aconteceu na lama de Brumadinho com os soldados de Israel era previsível. Eles não vieram para resolver nada porque não havia nada a resolver. A maldade foi feita aqui. Um golpe de propaganda que interessava a dois governos. Mas os mortos continuam no barro. Prenderam engenheiros que seguiam ordens. Os que davam as ordens vão continuar soltos. E vão matar mais em função do lucro. Uma vida não vale meu lucro diria um calhorda desses. País de merda. Os brasileiros não têm vergonha do que estão permitindo fazer com seu país? Povo de merda.

  27. Sinceramente, duvido que tenha sido apenas exploração de boa fé dos membros das FDI. Porque o que mais me chamou a atenção nesta historinha mal contada foi o fato do material tecnológico trazido ser absolutamente inútil para localizar os corpos das vítimas, por ser elaborado para localizar humanos vivos. Ou seja, é o aparato bélico usado pelas FDI na busca e eliminação de agentes dos movimentos opostos a Israel. Até trianguladores de sinal de celular foram trazidos, mas debaixo da lama não se localiza celulares; por que trazê-los? E três dias no resgate não teriam realmente importância alguma, mas bastariam para o treinamento de militares brasileiros no uso dos aparelhos. A pergunta que não quer calar é se este material voltou para lá, ou ficou aqui para passar a ser usado na caça aos “inimigos da pátria”. Teria sido este o principal elemento na negociação do (des)governo para o apoio inconteste ao governo Netanyahu? Porque certamente não foi a dessalinização de água…

  28. Espero que o governo israelense seja chamado por seu Parlamento para dar explicações sobre essa “missão” no Brasil.
    Nenhuma equipe de socorro encerra atividades em tão curto espaço de tempo. As FFAAs deveriam fazer uma varredura nos locais em que estiveram os soldados israelenses para verificar se não instalaram equipamentos estranhos ao objetivo proposto. Mas, se eles vieram só para mapear a área e saber o montante das riquezas existentes, já era. Já enviaram os relatórios para a matriz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *