A “loteria” do “manjamento”

manja

A “tecnologia” divulgada hoje para descobrir se os que passam pelos “postos de fronteira” armados na entrada das favelas do Rio de Janeiro dispensa comentários sobre o efeito que causa nas pessoas honestas e honradas que são submetidas ao constrangimento de serem fotografadas com a identidade como “rótulo”, à guisa de “plaquinha” de foto de  marginal.

Deprimente, deplorável, despropositada.

Qual é o critério para este “manjamento” virtual?

Ser negro, ser pobre, ser morador da favela?

Quantos destes “manjamentos” serão feitos para pegar um criminoso “pra valer”? Mil, dez mil?

Uma loteria perversa, até que “dê a sorte” de pegar um. porque não se tem a menor ideia de quem está sendo procurado e de onde procurar?

Consultem qualquer especialista em segurança pública – sem aspas, sem aspas – e eles lhes dirão que isso é inócuo. Consultem qualquer especialista em comunicação  e ele  lhes dirá que estas fotos vão correr o mundo e espalhar uma imagem de um “regime militar” que não existe, como sendo a realidade do nosso país.

Os energúmenos batem palmas, porque o que pensam ser segurança é espalhafato policial e humilhação aos pobres.

Segundo O Globo, todo mundo entrou “na roda”: homens, mulheres, idosos.

“Fichados”, diz o jornal e é assim que as pessoas se sentem.

Zero de eficiência e mil ou dez mil de constrangimentos e gente que, sem ter nada a ver com a história e sendo, elas próprias, vítimas da criminalidade sentem que se vai o que era um orgulho: “não ter ficha na Polícia”.

Generais, generais, aprendam um pouco sobre os pobres. Eles se incomodam menos de não ter bens e dinheiro do que de não terem dignidade e respeito.

Nem a seca, nem a fome, nem a morte doeram tanto a Fabiano, o vaqueiro de Vidas Secas, quanto a humilhação do soldado amarelo.

Ressentimento é dor duradoura e se é este o “legado” que se vai deixar para a segurança pública desta intervenção, que Deus tenha piedade do que vem pela frente.

 

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

32 respostas

  1. É preciso criticar de forma dura, veemente, essa humilhação a que estão submetendo os moradores das favelas e periferias do Rio de Janeiro. Embora a mídia venal, canalha e golpista, comandada pela Globo, esteja aplaudindo a turma dos coturnos, num mundo superconectado e no qual a internet ainda não está totalmente censurada e controlada (pelo menos em tempo real, por incapacidade dos dep. e agências estadunidenses de bisbilhotarem e censurarem simultaneamente os milhões ou bilhões de pontos da web) as críticas correm o mundo quase na velocidade da luz. Não se pode dar trégua a essa turma da intervenção; é preciso desmoralizar e tornar podre esse fruto da ala golpista, corrupta, violenta, reacionária e entreguista das FFAA, comandada pelo chefe do recriado SNI, Sérgio Etchegoyen, hoje escudo/blindagem de Michel Temer e demais quadrilheiros do governo ilegítimo, golpista, cleptocrata, escravocrata, privatista e entreguista.

  2. Já que direito de ir e vir foi suspenso por decreto, adotaram este procedimento também nas portarias dos condomínios de classe média e classe média alta, infestados de mauricinhos e patricinhas que trabalham como aviõezinhos em faculdades e colégios particulares? Isso é uma grande cascata, exatamente como foi o plano cruzado. Só estão faltando os tontos se proclamando “fiscais do presidente”.

  3. Brito, vcs querem o quê? Que se combata o crime com flores e abraçando a lagoa Rodrigo de Freitas? Claro que é preciso identificar os moradores dos locais de risco dessa latrinha chamada Rio de Janeiro. Sejam ou não bandidos. Depois filtram-se os dados até chegar bos meliantes.

    1. Eita burrice. Quer dar uma certa chicotada no tráfico de drogas e crime organizado? Que tal dar uma olhada no helicoca? Não é o povo da favela o culpado dessa patifaria toda, seu burro. É gente rica e bem nascida. Neles não tem intervenção. Chego a ter vergonha de partilhar pátria e língua com um energúmeno capaz desse tipo de arremedo de raciocínio que vc se deu ao trabalho de cuspir por aqui.

    2. Nem escrever o energúmeno sabe, mas se acha no direito de esculhambar o Rio de Janeiro, que segundo dados oficiais, não é o estado ou a cidade mais violento( a) nem onde se cometem mais crimes per capita. Antes de escrever bobagens, você deveria morar uns dois meses na periferia ou na favela, sofrer alguns ‘enquadros’ da PM e da milicalha corrupta…Se fizesse (ou fizer isso) garanto que mudaria esse conceito rançoso, típico dos reaças, dos nazifascitóides e dos integrantes da classe média manipulada pelo PIG/PPV.

    3. “Que se combata o crime com flores e abraçando a lagoa Rodrigo de Freitas?”

      ANTES FOSSE ISSO… ATUALMENTE SE COMBATE OS CHEFES DO TRÁFICO DANDO AUXÍLIO MORADIA, FORO PRIVILEGIADO, CARGO COMISSIONADO PARA TODA FAMÍLIA… JÁ APREENDERAM 450KG DE PASTA BASE DE COCAÍNA COM ALGUM MORADOR DA “LATRINHA”???

      “Sejam ou não bandidos”
      ACHO QUE VOCÊ PODERIA ATÉ RECOLHER ASSINATURAS PARA FAZER UMA OPERAÇÃO DESSA NO SEU BAIRRO… DEPOIS “FILTRAM” OS DADOS… É FÁCIL… ATIVISTA DE SOFÁ!

    1. Nããããoooo lá a milicada vai ser HUMILHADA pelos Doutores, $enadores, Procuradores, Deputados, Vereadores…Lá o Pobre Abacatinho vai escutar um redondo e sonoro: “- Oh Praça…SABES COM QUEM ESTÁS FALANDO ???”

  4. Assim como o Rio foi escolhido por ter “mais visibilidade”, essa própria “visibilidade” será o amplificador do fracasso dessa medida.
    Se insiste em negar a história , pagarão mais uma vez pela ignorância.
    A população pobre do Rio ,de novo será vítima do estado,antes pelo abandono ,agora pela humilhação ,.Sendo que nos dois casos a violência não os abandona.

  5. O ruim de ficar velho é a queda das condições físicas, mas, em compensação, a gente adquire experiência. “O Diabo é esperto porque é velho, não porque é Diabo”, diz o ditado. Então eu acho que muitas das pessoas que estão defendendo esta triste palhaçada não devem ter visto aquela multidão patética de otários conhecida como “fiscais do presidente”, durante boa parte do ano de 1986.

    1. Ah, sim: os “fiscais do presidente” foram um bando de otários que acreditaram em josé sarney e na ideia de que, por decreto, era possível acabar com a inflação e os graves problemas econômicos herdados do “milagre brasileiro”. Bom, “milagre brasileiro” é outro assunto, mas também tinha otários envolvidos. “Este é um país que vai pra frente, oh oh oh oh oh….”

    2. Bela lembrança, sem contar que depois os produtos sumiram e tivemos que imprtar leite em pó da Europa, mesmo leite que eles descartariam por conta do acidente nuclear de Tchernobyl.

      Brasileiro tem a otarice no DNA.

  6. A Gestapo acabou há muito tempo, mas os seus seguidores admiradores que aprenderam suas lições estão em atividade neste pais tropical. Será que vão marcar os braços das pessoas ? sei não. Do jeito que estamos indo, logo, logo, isto deve acontecer.

  7. Brito, obrigado, de verdade! É uma honra ler os seus textos. Genial, como sempre, neste ponto você foi cirúrgico: “Generais, generais, aprendam um pouco sobre os pobres. Eles se incomodam menos de não ter bens e dinheiro do que de não terem dignidade e respeito.”
    Quisera nossos generais, nossa elite, nosso judiciário e toda a nossa imprensa terem uma grama de toda a sua lucidez.

  8. Creio que seria muito mais eficiente na questão de combate ao narcotrafico e contrabando de armas, se as forças armadas iniciassem uma operação forte nas cidades “gêmeas” que o Brasil possui nas fronteira con os países vizinhos, como Ponta Porã, por exemplo.Mas não precisava revistar cada cidadão, apenas fazer um trabalho de inteligencia cadastrando veiculos que se deslocam com frequência entre estas cidades, os países vizinhos e depois retornam ao Sul, Centro Oeste e Sudeste do Brasil com certa regularidade.

  9. “… Ser negro, ser pobre, ser morador da favela?…”
    Assim é a grande maioria dos soldados das três forças da pm.
    Só falta agora a guarda negra da princesa isabel.

  10. Certamente esse senhor da foto tem preferência para sentar-se no transporte público, mas para o exército tem de permanecer de pé e olhando para a câmera, a fim de ser “fichado”. Que vergonha!

  11. Sr.Britto,sr.Britto ! Os militares tem,a sensibilidade que seus DONOS LHES ORDENAM TER.E o DONO DE TODOS ELES,exceto naturalmente os sem ESTRELAS,são as ELITES.Eles não entram nos palácios,senão pela entrada de serviço,contudo são obedientes.

  12. “Obrigado” stf.
    Devemos tudo isso ao stf que deixou de garantir a constituição com o golpe 16.
    Renunciem senhores, só lhes cabe isto.

  13. De injustiças sobre injustiças este nossa “justissinha” permite tudo isto, Mas, isto é como cuspir para cima, volta e cai na sua cara. Este porco J… acham são Deus. Imaginemos que esta coisa vai piorar, então moçada guardem uns trocados para o supermercado e se tranquem dentro de suas casas. O bicho vai pegar.;

  14. De injustiça em injustiça, este nossa “justissinha” está perto de sofrer um baque. Não vai demorar nada e este nada tá chegando. Um dia amanhecerá tudo verde (não as o verdinhas) dos Yankes)mas outro tipo.
    Soldados armados até os dentes.
    Ai, esta turma do Supremê de frango vão dizer:
    Mas, eu pensei que etc tal . Mas uma saída, será montar numa vassoura de palha e sair por ai. Air Revo9á. Foi enquanto durou!!!
    Ô dor.

  15. Para fazer ficha não basta o TRE? De repente colocam o leitor de digitais na porta da favela…gastaram os tubos com isto…tem que servir para algo…sejamos sarcásticos!

  16. Se levarem uma matilha de cães treinados para identificar drogas aos prédios de luxo e aos lugares onde a granfinagem se diverte, é mais fácil passar uma cerca ao redor e deixar sair os poucos que não sejam identificados pelo cães como tendo resíduos de drogas em si.
    E se procurarem com vontade de encontrar ali estarão tambem os grandes traficantes.

  17. Meu Deus do Céu, tenha piedade dessa republiqueta de quinta categoria que poucos anos atrás chegou a ser república mas com o golpe dado por uma camarilha de cínicos metidos a moralistas que a cada dia descobre-se, não passam de marginais sem um pingo de moral, que tem um exército que sequer tem um serviço de inteligência decente. Se assim fosse, não estariam humilhando pessoas honestas que moram nas comunidades. Quero ver é se vão ter peito para barrar e fotografar quem alimenta essa violência: os “mauricinhos” do Leblon, do São Conrado, da Barra e cia ltda. Ou também não vem ao caso?

  18. Está certo o Temer com a intervenção. Afinal, os que realmente ganham dinheiro com o tráfico de drogas moram nas favelas, do Rio ou de qualquer outra grande cidade do Brasil e do mundo. Não é mesmo?

    Em 2004, o próprio Departamento de Estado dos EUA já reconhecia que “A heroína afegã vende-se no mercado internacional de narcóticos a um preço 100 vezes superior ao que os agricultores obtêm pelo ópio vendido no terreno”.

    Ou seja, quem ganha, realmente, com o tráfico de drogas não são os lambaris, os guaipecas. O ganho é coisa de tubarão de cachorro grande. Então, a coisa toda cheira, sem trocadilho, a jogo de cena, para aplacar a ira popular e deixar em paz os verdadeiros barões das drogas.

  19. “Quando você for convidado pra subir no adro
    Da fundação casa de Jorge Amado
    Pra ver do alto a fila de soldados, quase todos pretos
    Dando porrada na nuca de malandros pretos
    De ladrões mulatos e outros quase brancos
    Tratados como pretos
    Só pra mostrar aos outros quase pretos
    (E são quase todos pretos)
    E aos quase brancos pobres como pretos
    Como é que pretos, pobres e mulatos
    E quase brancos quase pretos de tão pobres são tratados
    E não importa se os olhos do mundo inteiro
    Possam estar por um momento voltados para o largo
    Onde os escravos eram castigados
    E hoje um batuque um batuque
    Com a pureza de meninos uniformizados de escola secundária
    Em dia de parada
    E a grandeza épica de um povo em formação
    Nos atrai, nos deslumbra e estimula
    Não importa nada:
    Nem o traço do sobrado
    Nem a lente do fantástico,
    Nem o disco de Paul Simon
    Ninguém, ninguém é cidadão
    Se você for a festa do pelô, e se você não for
    Pense no Haiti, reze pelo Haiti
    O Haiti é aqui”.

  20. E o stf? E a dignidade do trabalhador humilde mas mil vezes mais digno que estes que o violentam?
    Stf, stf, renuncie em bloco. Vcs são os responsáveis por toda esta desgraça.
    Renunciem.

  21. “Se for necessário é para partir para o confronto, diz Temer sobre intervenção”. Temer disse isso para reforçar a ideia de que está no comando da intervenção, de acordo com o desejo de seu marqueteiro. Um Temer travestido de valente guerreiro combatente do bem contra o mal. Será que ainda veremos, por lembrança nostálgica de Jobim, um Temer fardado de fuzileiro a inspecionar as tropas na favela?
    http://www.jb.com.br/pais/noticias/2018/02/23/se-for-necessario-e-para-partir-para-o-confronto-diz-temer-sobre-intervencao/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.