Louvador do golpe é ator e já foi general da banda de comercial

Este senhor simpático, que aparece de general da banda, comendo um sanduíche de mortadela num comercial da Sadia,  é o ator Paulo Amaral.

É o mesmo que dá seu “testemunho” de que “o povo de verdade” exigiu e, em 1964, “o Exército libertou o Brasil” dos comunistas que “prendiam e matavam seus compatriotas” no vídeo distribuído pela Presidência da República.

O Amaral, coitado, não estava defendendo o golpe, só estava defendendo uns trocados.

Uma mortadelazinha.

Jamais poderia imaginar que estava numa missão secreta do incrível exército de Jair Bolsonaro ou que estava fazendo um “fake movie” para o Palácio do Planalto divulgar.

Mas não tem problema, Amaral, porque o repórter Gustavo Maia, de O Globo, descobriu a história.

E como dizem os versículos sempre citados pelo presidente, “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

Inclusive das propagandas oficiais falsas, apelativas, indignas, mentirosas.

E, talvez mais cedo do que se pensa, de que um homem capaz de atitudes canalhas como tratar assim um episódio que custou o sofrimento e a vida de gerações de brasileiros esteja sentado na cátedra presidencial.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

    1. Como o cara decora um texto desse e não viu o disparate? Estava lendo mecanicamente um teleprompter?

      De qualquer forma, vê-se que há espaço para atores da terceira idade fazer vídeo pornô. Talquei, Alexandre Fruta?

    2. Como o cara decora um texto desse e não viu o disparate? Estava lendo mecanicamente um teleprompter?

      De qualquer forma, vê-se que há espaço para atores da terceira idade fazer vídeo pornô. Talquei, Alexandre Fruta?

  1. O que fez este ator perto de certos jornalistas “chuva ovo dos patrões”, que ganham milhares de reais e contam mentiras todos os dias deste de 1964.
    Ele é um sr. tentando sobreviver. Tomará que tenha ganhado um bom dinheiro por isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.