M. Rubens Paiva mostra que boa parte dos ‘tuiteiros do Bolso’ são robôs

O cronista Marcelo Rubens Paiva traz hoje, no Estadão. uma informação muito mais útil do que a do algoritmo ideológico das “bolhas” sugerido hoje pela Folha como “GPS ideológico”.

Com ajuda de sites independentes, ele mapeou os seguidores de Jair Bolsonaro –  4,14 milhões! -, algumas vezes maior que seus ex-adversários eleitorais.

Mas, mostra Marcelo, uma parte imensa parte deles, com indicação de que sejam falsos, os famosos “robôs”, ou bots:

A companhia de software SparkToro afirma que 60,9% dos seguidores de Jair Bolsonaro são falsos (spam, bots, propaganda ou inativos).
A SparkToro chegou a esses dados após descobrir que 87% deles quase não têm seguidores, 69% usam locações que não se encaixam, 94% não têm URL e 61% das contas foram criadas há menos de 60 dias, além de outros dados que usam para definir o que é falso.
O site StatusPeople vai mais longe: apenas 27% dos seguidores são comprovadamente reais, 7% são falsos e 66%, inativos.
Já a auditoria TwitterAudit atesta que apenas a metade dos seguidores é real. A outra metade é composta por falsos ou incertos.

É claro que Bolsonaro tem uma enorme presença nas redes sociais. É seu partido, seu palanque, seu critério de avaliação do que vai propor e fazer.

Mais é também o seu penacho, aquilo que usa para impressionar – tanto para intimidar quanto para atrair – e daquilo que ele mais cuida.

É por aí que se deve procurar as razões para o que parece simples maluquice.

É, claro, maluquice, mas não é só.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

16 respostas

  1. “(…) Com a chegada das tropas pertencentes a Rommel, ele criou uma tática para confundir as tropas inimigas que iriam sobrevoar o seu exército, e mandou ”construir” tanques falsos com restos de carro e árvores, para parecer que eram bem mais numerosos.(…)

    http://mensagens.culturamix.com/frases/autores-famosos/frases-de-rommel

    Esse fato acima foi o “caô” do Erwin Rommel, general de Hitler no Afrika Korps. Já o “caô” do Bozo são os robôs seguidores.

    Sem dúvida, o Bozo se inspira nos seus heróis.

    1. O fim de Rommel não foi nada alegre…espero que o Bozo vá pelo mesmo caminho só que mais rapidinho. Ao que tudo indica, ele não tem sequer idéia de quem tenha sido Rommel ou mesmo Hitler, “o cara de esquerda” que criou nazismo…rsrs

  2. Dilma tem 6,1 milhões. Lula tem 700 mil. Haddad tem 1,4 milhões.
    Se o bozo tiver 1,5 milhão realmente, ou 1,1 milhão, a esquerda não está tão mal nas redes como querem fazer parecer.

  3. Além disso serve de pêndulo na pesquisa do GPS da folha. Se tu espalha milhões de “contas” falsas ligadas a divulgadores da extrema, a direita fica parecendo centro direita. Tu empurra todo o espectro das contas verdadeiras para o lado esquerdo. Por isso que eu disse, o GPS da folha é algo criminoso !

  4. Ganhou e eleição com bots e continua com os bots no TW. Isso custa muito dinheiro. Quem paga por isso? Milícia, amigos, hangs, Queiroz, gansters. E o,judiciário nada faz.

  5. O twitter não me deixou compartilhar, disse que “Este pedido se parece com pedidos automatizados. Para proteger nossos usuários contra spam e outras atividades maliciosas, nós não podemos completar essa ação agora. Por favor, tente novamente mais tarde”. É piada, né @TwitterBrasil!!!!

  6. Quem manda na Rede mundial? Quem a controla? R.: Istaduszunidos!
    Dividir, empobrecer e destruir o Brasil, é uma das mais importantes missões desse Estado inimigo, hoje.
    Sabemos disso!
    Então, ou paramos de comprar produtos, serviços e de adotar a língua e os costumes deles ou viraremos sua colônia, de fato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *